Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Luto

Avião com time da Chapecoense cai perto de Medellín. 76 pessoas morreram.

O Brasil amanheceu de luto. O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, onde a equipe brasileira faria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín, desapareceu do radar e sofreu um acidente perto da cidade colombiana de La Unión. Viajavam no voo 72 passageiros e nove tripulantes.

As autoridades colombianas confirmaram a morte de 76 pessoas no acidente aéreo. Inicialmente o general José Acevedo Ossa, membro da polícia local e responsável pelo resgate, e o prefeito de Medellín, Federico Guitiérrez Zuluaga, divulgaram um total de 75 mortos. Posteriormente, porém, o corpo de bombeiros divulgou que mais uma pessoa foi retirada com vida dos destroços e encaminhada ao hospital: o zagueiro Neto. Danilo, que tinha sido resgatado com vida, morreu no hospital.

Além do zagueiro, outras seis pessoas sobreviveram à tragédia. Três deles são jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, além dos goleiros Danilo e Follmann. O jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Ximena Suarez também foram resgatadas com vida. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores.

No voo estavam 81 pessoas, incluindo 72 passageiros e nove tripulantes. No total, eram 48 membros da Chapecoense, incluindo 22 jogadores, 21 jornalistas e três convidados, além da tripulação.

O modelo do avião é o Avro Regional Jet 85, também conhecido como Jumbolino, de matrícula CP-2933, produzido pela British Aerospace. O avião tem lugar para 95 pessoas, mas segundo as autoridades colombianas, tinha 72 passageiros e 9 tripulantes no momento do acidente.

Depois da confirmação das mortes, a Chapecoense mudou sua imagem no perfil do Facebook para o símbolo em preto e branco, em sinal de luto. Dezenas de clubes brasileiros acompanharam os catarinenses. Todos os clubes da Série A e outros de divisões inferiores alteraram seus perfis com a mesma arte e publicaram a seguinte mensagem: “Hoje, todos os clubes do Brasil são um só. #ForçaChape”.

Através das redes sociais, diversos clubes, entre eles, o Arsenal, Chelsea,  Benfica, Sevilla, Barcelona e outros jogadores de futebol brasileiros e estrangeiros mandaram mensagens de apoio ao clube catarinense.

Luto oficial

O presidente da República, Michel Temer, decretou luto oficial de três dias e acionou o Itamaraty e a Aeronáutica para “auxiliar e dar toda a assistência possível” aos familiares das vítimas do acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense à Colômbia.

Em comunicado no site oficial, o Planalto do Palácio ainda informa que o presidente determinou que a Aeronáutica disponibilize aeronaves para família e para translado das vítimas. Temer ainda determinou que o Itamaraty faça contato com governo colombiano e com a prefeitura de Medellín.

Veja a nota de pesar de Temer

Nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras,  expresso minha solidariedade. Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível.  A aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados. O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte e do jornalismo nacional.

Solidariedade

Algumas informações dão conta de que o Atlético Nacional vai pedir à Conmebol para declarar a Chapecoense como campeã da Copa Sul-Americana. O clube colombiano, atual campeão da Libertadores, já tem a vaga garantida no torneio continental em 2017. O pedido oficial ainda não foi confirmado, assim como a resposta da entidade que administra o futebol da América do Sul.

O São Paulo cancelou a apresentação oficial de Rogério Ceni como treinador da equipe para a próxima temporada. Em seu perfil oficial no Twitter, o clube anunciou a decisão em solidariedade às vítimas da tragédia envolvendo a Chapecoense.

Em sinal de luto, a Confederação Brasileira de Futebol comunicou o adiamento da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, inicialmente prevista para amanhã. Nova data ainda será marcada pela entidade.

Tragédias

O acidente da Chapecoense evoca outras tragédias similares sofridas por equipes de futebol. Em 1949, o avião no qual a equipe italiana do Torino voltava de um jogo em Lisboa caiu, matando 42 pessoas, entre elas quase todo o elenco. Onze anos depois, outro acidente envolveu a aeronave que trazia o Manchester United de Munique. Oito jogadores, dois dirigentes e o técnico morreram. Sobreviveram sete atletas, entre eles Bobby Charlton, lenda do United.

Deixe uma resposta