Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Aberta em Marabá a 11ª Edição dos Jogos Paralímpicos Paraenses

É a primeira vez que a competição sai da capital. Os jogos reúnem atletas de dez municípios do Estado
Continua depois da publicidade

A 11ª Edição dos Jogos Paralímpicos Escolares Paraenses foi aberta na noite de ontem, quarta-feira, 27, no auditório do Centro de Convenções Carajás, em cerimônia marcada por exemplos de superação de Pessoas com Deficiências (PcDs), que se integram ao movimento de inclusão à sociedade em diferentes frentes: educação, mobilidade, trabalho, lazer, esporte, entre outros.

Na abertura, o embaixador do Centro de Inclusão Social de Marabá, Bruno Lins, relatou que em virtude da deficiência aprendeu a andar aos 15 anos com apoio da equoterapia e hoje é professor de Educação Física com duas pós-graduações, mostrando que é possível vencer as limitações físicas.

“Eu fui o primeiro aqui no nosso município a conseguir, por meio de incentivo dos profissionais da equoterapia”, disse, completando: “A gradeço a Deus, à minha família e à minha segunda família, que é a equoterapia”.

Estão na competição, além de paratlelas de Marabá, competidores de Abaetetuba, Augusto Corrêa, Barcarena, Belém, Moju, Parauapebas, Santarém, Santa Isabel e Tucuruí. A celebração inclusiva da cerimônia foi traduzida em Braille para a plateia pelas professoras Rosiane Aguiar e Ane Pimentel.

Durante a competição, que ocorre pela primeira vez fora da capital do Estado, serão disputadas vagas nas seguintes modalidades: tênis de mesa, goalball, bocha, natação e atletismo. O evento é uma realização da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), por meio do seu Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), além do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), Plano Estadual de Ações Integradas à Pessoa com Deficiência e Plano Existir, em parceria com a Prefeitura de Marabá.

Exemplo de superação
O município de Marabá é uma grande potência de talentos Paralímpicos, que figuram no cenário nacional. O vice-prefeito Toni Cunha Sá, ressaltou que o município é parceiro do evento, que agrega verdadeiros campeões no esporte e principalmente na vida. “É um grande exemplo que cada um desses atletas nos dão de superação, pois provam que não há nada que os impeça de vencer grandes desafios”, destacou.

Um dos pontos altos da cerimônia foi o depoimento do secretário de Educação de Marabá, Luciano Lopes Dias, que contou ter contraído paralisia infantil aos seis meses de idade e que faz parte da reduzida parcela de pessoas que ficam com quase nenhuma sequela.

Iguais por serem diferentes
“Nós somos todos iguais, exatamente porque somos diferentes. A diferença que cada um tem é que nos faz iguais e essa é a razão pala qual nós temos de brigar para que a nossa sociedade mais e mais compreenda isso”, afirmou ele.

Lopes destacou que a Secretaria de Educação de Marabá está, a cada dia, tentando dar mais atenção à educação especial, mais atenção aos atletas, não deixando de participar de nenhuma competição, desde o ano passado.

“E, em todas elas, temos muitos frutos. Na vida a gente se espelha em muitas pessoas, nós nos espelhamos, principalmente, nos nossos pais. Mas, eu acho que hoje vocês nos dão outra alternativa de exemplo, que é o trabalho que vocês fazem, a superação que vocês enfrentam no dia a dia, vocês hoje, de fato são exemplos para todos nós”, concluiu.

Ana Glória Guerreiro coordenadora do Núcleo de Esporte e Lazer da Secretaria de Estado de Educação, elogiou e agradeceu o empenho da equipe que organizou o evento. “Então, isso mostra, a capacidade, o compromisso de todos nós, de estarmos aqui e trazer essa festa belíssima que nós estamos realizando no município de Marabá”.

Investimento
Disse que esse é mais um investimento do governo do Estado, que assinou um Termo de Adesão com o Comitê Paralímpico Brasileiro para que seja possível a participação de cada um dos atletas que passarem à fase regional, na etapa nacional.

A coordenadora do Comitê Gestor do Plano Existir, Meive Piaccese, afirmou que aquele era um momento muito emocionante por ver ali os atletas: “Quero parabenizar os atletas e dizer que não importa o resultado, importa é que todos chegaram até aqui e para chegar aqui já foi um grande esforço, vocês já venceram muitas barreiras”.

Por seu turno, o vereador Márcio do São Félix, da Câmara Municipal de Marabá, incentivador e apoiador do tratamento de equoterapia na cidade, conforme noticiado pelo Blog, agradeceu Meiva por ter vindo ao município implantar a semente da equoterapia causa pela qual se apaixonou.

“Estamos dando passos largos para a implantação da equoterapia aqui. Parabéns ultraespecial aos atletas que são exemplo de superação e aos seus familiares. Vocês são verdadeiros heróis assim como os que conduzem esse trabalho. São os protagonistas dessa mudança de vida”, afirmou.

A cerimônia de abertura encerrou com a apresentação da bailarina Kessile Gonçalves de Melo, que aos dez anos de idade subiu ao palco e fez uma delicada apresentação solo. A menina, que tem baixa visão, sonha em se tornar bailarina profissional.

Medalha de ouro
O atleta Cassius Fernando (14 anos), que tem baixa visão, defenderá na disputa, em Marabá, o direito de representar Belém na etapa nacional da competição estudantil paraolímpica. Aluno da Unidade Especializada Álvares de Azevedo, ele já contabiliza duas medalhas de ouro e uma de prata na edição de 2017 nas modalidades de arremesso de peso, disco e corrida de 75 metros.

“É antes de qualquer coisa uma grande honra defender a bandeira do meu Estado e conquistar os primeiros lugares na competição”, destacou o menino morador do bairro da Condor, na capital paraense.

Seletiva
A Etapa Estadual é seletiva para os Jogos Paralímpicos Nacionais, que ocorrerão entre os dias 19 e 24 de novembro de 2018, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, que receberá pela terceira vez consecutiva jovens de 12 a 17 anos para o maior evento escolar de esporte adaptado do mundo, que reúne atletas em dez modalidades esportivas.

As competições em Marabá ocorrem no dia 28 e 29 nos seguintes locais: natação no Colégio Alvorada; tênis de mesa na Secretaria Municipal de Educação (Semed); goalball e bocha no ginásio Renato Veloso e Atletismo no Colégio Conhecimento. As classificações funcionais de atletismo e natação ocorrem na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB).

No dia 28, de 8h às 18h, o NEL também ministrará oficinas para professores de Educação Física sobre Basquete em Cadeira de Rodas, Futebol de 7 e Goalball. As oficinas ocorrerão na Escola Estadual Anísio Teixeira (basquete sobre rodas), futebol de 7 (AABB) e ginásio Renato Veloso (goalball).

Por Ulisses Pompeu e Eleutério Gomes – de Marabá
(Com informações da Agência Pará)

Deixe uma resposta