Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Carajás

Aeroporto de Parauapebas, em Carajás, completa 34 anos de operações nesta sexta-feira (23)

A Infraero comemora nesta sexta-feira (23/9) o aniversário de 34 anos do Aeroporto de Parauapebas, em Carajás. Homologado em 1982, o terminal foi construído um ano antes pela então Companhia Vale do Rio Doce para atender à demanda das atividades da maior jazida de ferro do mundo e se tornou a principal porta de entrada de investidores do mercado financeiro mundial. Em 1985, a Infraero assumiu a jurisdição técnica, administrativa, comercial, operacional e de navegação aérea, por meio de convênio com a Vale.

Com capacidade de receber até 300 mil passageiros ao ano, o terminal registrou, em 2015, 212 mil embarques e desembarques. Já o movimento de aeronaves, entre pousos e decolagens, foi de mais de 4.500 movimentos. O aeroporto, que fica a 20 quilômetros do centro de Parauapebas, opera em média quatro voos diários com destino ao Rio de Janeiro (Galeão), Belém (BE) e Confins (MG), e recebe operações das companhias aéreas Azul e Gol.

Segundo Wantuê José do Nascimento, superintendente de Carajás é gratificante atender às demandas aéreas da maior mina de ferro em exploração no mundo: “Esse é nosso maior orgulho. Ser pequeno, mas de grande importância para o desenvolvimento do país”, celebrou.

Melhorias

Desde julho deste ano, o Aeroporto de Carajás conta com nova sinalização horizontal e vertical no estacionamento e vias de acesso ao terminal. Com as mudanças na sinalização, o total de vagas para usuários com deficiência ou mobilidade reduzida no estacionamento passou de duas para três. Além disso, a área reservada aos táxis foi remanejada para uma área em frente ao terminal, facilitando o tráfego em áreas de pico, com ganhos de segurança e comodidade. “A medida aumentou o conforto dos usuários do aeroporto por meio de iniciativas de implantação fácil e rápida, enfatizando a eficiência na gestão”, destacou Wantuê.

O ponto negativo do aeroporto é o pequeno estacionamento, muito aquém da demanda operacional que hoje se apresenta.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!