Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Agruras do Hospital Municipal de Marabá em imagens e depoimentos

Por Ulisses Pompeu – de Marabá

Uma professora de Geografia está há 50 dias no Hospital Municipal de Marabá apenas a espera de uma cirurgia que não chega nunca. Com pedras nos rins e uma diabetes preocupante, ele precisa passar por uma cirurgia eletiva a laser para remover as pedras, mas o município procrastina o caso, mesmo diante de uma intervenção do Ministério Público Estadual.

Assim como a professora, há outros 30 casos na mesma situação, segundo a paciente contou nesta quinta-feira à Reportagem do blog. A fila de cirurgias eletivas para as mais variadas doenças chega a mais de 3 mil pessoas à espera de um chamado para operar.

Mas o drama no Hospital Municipal de Marabá não para por aí. Um cartaz pregado no vidro da recepção do HMM já traz angústia e medo aos mais de 300 pacientes que procuram aquela casa de saúde por dia: “Greve: somente urgência e emergência”. De fato, pessoas como Celestino José da Silva, que aguardava na tarde desta quinta-feira, 13, um atendimento para seu pai, de 67 anos, voltam para casa frustrados. “Ele está com muita febre, dor de cabeça e vomitando. A gente vai no posto de saúde, os médicos não estão. Aqui, eles não atendem. Vamos recorrer pra quem?”, indagou.

Ainda na recepção do hospital, os pacientes masculinos não conseguem usar o banheiro porque está interditado. No feminino, outro problema: o vazamento da caixa de descarga recebeu uma gambiarra com luva hospitalar. Na região do Pronto Socorro, uma sala desmobilizada virou um criadouro do mosquito da dengue, com lodo e muita sujeira acumulada.

Dentro do hospital, o ambiente também é preocupante. As centrais de ar condicionado das enfermarias estão todas “pifadas” e os acompanhantes ou pacientes têm de levar ventilador de casa para não esturricar no sol quente. “Mesmo à noite, aqui tem mosquitos e sem ventilador não dá para ficar”, conta a professora de Geografia que está internada ou hospedada no bloco A.

Com mais de 20 pacientes superlotando o Pronto Socorro do HMM, o hospital se dá ao luxo de ter nas enfermarias camas quebradas sem condições de uso, conforme fotografou a Reportagem. Como as tomadas são poucas e os pacientes e acompanhantes tentam ligar seus aparelhos de celular para carregar, além dos ventiladores, há muitas tomadas danificadas, no risco de causar curto circuito.

E pra finalizar, a Reportagem também encontrou uma paciente coberta por um lençol em que está escrito: “Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso”. Será que foi doação do HR ao HMM, ou como foi parar ali?

Em resposta, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Marabá encaminhou a seguinte nota:

  1. Em relação à paciente professora de Geografia que está aguardando há 50 dias por cirurgia de retirada de pedras nos rins, assim como os demais 30 que aguardam por cirurgias de alta e média complexidade, todos dependem da liberação de leitos no Hospital Regional.
  2. Sobre os demais problemas relatados no HMM, a nova secretária de Saúde, Juliana Versiani de Souza, que assumiu a pasta nesta sexta-feira (23), já determinou que fosse feito levantamento da situação geral do hospital para tomar as providências necessárias a fim de regularizar o funcionamento da casa de saúde.
  3. A secretária também aguarda a ata de reunião do Conselho Municipal de Saúde, ocorrida ontem, quinta-feira (22), em relação à greve dos médicos da Humanitar, cujos representantes, convidados, não compareceram, para, então, junto com o prefeito João Salame, encontrar uma solução urgente para que o atendimento volte à normalidade.

Comentários ( 4 )

  1. Acho que a primeira providência da Câmara Municipal de Marabá seria uma lei par que todos eles, vereadores, secretários e Prefeito Municipal e seu vice, sejam internados no HMM quando tiverem alguma doença, acrescendo seus familiares; somente a partir daí devem ir para o sistema privado de saúde ou Belém ou Brasília, etc. Igual ao cidadão comum, assim logo logo o HMM melhora; para mim isso é que é democracia!! O resto é baboseira para inglês ver! Quero esse povo parindo nos hospitais municipais, cuidando dos cânceres, das doenças de toda sorte que eles também sofrem, pois nem assim se lembram que são humanos iguais aos outros (tá cheio de vereador doente na CMM, mas na hora H recorrem a outros meios, ora, ora)…
    Será que eles tem coragem?Eu duvido.

    1. A sociedade está sendo omissa a tudo isso. Deve ter um ou dois q vão reclamar como é o caso da minha amiga professora, que recorreu ao Ministério Publico, nossos direitos estão sendo violados, nosso único hospital sucateado, a quem recorrer? Está na hora da sociedade descruzar os braços e ir a luta, ficar assistindo a esse show de horrores não vai resolver, na hora do voto vendem por migalhas, é da prefeitura q se tira essa grana. Os oportunistas, ladrões estão sugando toda a máquina pública. E o povo? Assiste e afunda com a grande Marabá. Está na hora de acordar e limpar essa Prefeitura e Câmara que estão imundas de pessoas incapacitadas para nos representar.

  2. Usando a educação
    EDUCAÇÃO pode ser usada para o bem ou para fazer o mal para uma grande população que está sofrida e humilhada, por muitas administrações, que não condiz com a verdade.
    EDUCAÇÃO é o processo de desenvolvimento da capacidade intelectual moral e cívica do ser humano.
    EDUCAÇÃO é a transformação de um efeito conhecedor de um Mundo maravilhoso.
    EDUCAÇÃO hoje é vista como grande peso na economia de fracos políticos que assumem dizendo que é, mais não é, que faz, mais não faz, e querem melhorar a economia aumentando a carga horaria dos professores de oitocentas horas para mil e quatrocentas horas, e assim diminuir o quadro de professores que está onerando a fraca economia, e aumentar o número de alunos de cinquenta para cem em sala de aula.
    O homem que falou que ia ter bolsa atleta e pódio, quer acabar com a educação física e artística ou arte, para o bem da boa administração deste que começa.
    O MEC tem um respeito profundo a que se diz respeito aos professores deste País, aquilo que já era pouco o MEC tirou autorizando pessoas com um pouquinho de conhecimento a dá aulas nas escolas Brasileiras.
    O MEC não tem um projeto de ponta para educação deste País, quando eles querem ver algo recorrente, encontra no contra o V dos tccs, MEC ditou a língua inglesa, por que gostou do som, e as outras línguas, serão excluídas?
    EM 2014 JOÃO DE DEUS FERREIRA-EDUCAÇÃO, este foi um comentário eu JOÃO DE DEUS FERREIRA postei, e falei em um feixe de ideias de cada rincão de cada Município de cada Estado e as melhores ideias serão as premiadas, o que me surpreendeu, é que o meu comentário é uma sósia das ideias do MEC, por que não um plagio uma copa malfeita?
    EDUCAÇÃO em certas ocasiões não é tudo, até por que ela não resiste a fome e a miséria produzida por esse tipo que se diz diplomados, diretores do mal.
    RESTA a vocês guerreiros professores, produzir esses feixes de ideias por redes sociais e mostrar para o MEC, como se produz um projeto democrático de direito a Educação. QUEM manda nesse País são vocês.
    AS MATÉRIAS: São português, matemática, e geometria, e intercalar as outras matérias, bem como educação-física, artes, musica, e as demais matérias; e diminuir o número de alunos nas classes.
    O MEC é um pequeno grupo de teleguiados sem conteúdo mostrando serviço para o seu poderoso chefão.
    EDUCAÇÃO terá que ser compartilhada com todos os professores, se você não sabe o que é educação saia fora.
    PRESIDENTE DO STF MINISTRA CÁRMEN LÚCIA, fala do machismo
    Machismo é um sentimento complicado.
    De um ser apaixonado.
    Que não manda flores.
    Mais quer ser bajulado.
    Ou está sofrendo de um conjunto de manifestação somáticas, psíquicas, que sobrevive ao homem após os cinquenta anos.
    Principalmente com a diminuição das atividades sexuais.
    Eu fiquei cem por cento capaz, com uma lecitina e duas enzimas, fabricada por JD, proteína solúvel que desempenha o papel catalisador nos organismos vivos.
    Eu me sinto com dezoito anos.
    CNVIDO a todos os professores que faça um comentário em favor do rio São Francisco ao Meio Ambiente.

    JOÃO DE DEUS FERREIRA-O HOMEM

Deixe uma resposta