Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Saúde da Mulher

Artigo: Desmistificando as cirurgias íntimas

Por Dr. Ricardo Wagner ( * )

Muitas de vocês já devem ter ouvido falar de alguém que já fez alguma cirurgia na área genital. A cirurgia mais conhecida é a perineoplastia. Esta cirurgia é feita em mulheres que tiveram mais de 1 parto por via vaginal para correções de roturas ou perda de urina aos esforços.

Mas não é disso que quero falar com você hoje. Vamos falar de uma situação em que várias mulheres não falam com ninguém, nem com o médico, nem com a amiga e nem mesmo com o seu marido ou namorado, apesar disso a incomodar bastante. Estou falando do aumento dos pequenos lábios vaginais.

Ao longo desta minha convivência com as pacientes, vejo que muitas convivem com a vergonha do corpo, de ficar nua na frente de alguém, com o desconforto ao andar de bicicleta ou em usar uma calca jeans apertada, ou roupas de ginástica, pelo simples fato de que não sabem que esse aumento tem tratamento e que hoje, com a evolução da cirurgia íntima, conseguimos um aspecto estético bem natural.

Esta falta de conhecimento não é culpa de vocês e sim de nós, ginecologistas, pois somos preparados em nossa formação médica e da especialidade a tratarmos doenças. A parte estética é sempre deixada para segundo plano, principalmente por essa formação ocorrer 99% das vezes em serviços públicos via SUS e todos nós sabemos que a saúde de nosso país anda sem recursos, seja aqui em Parauapebas ou em outros lugares.

Então não tem como ficarmos operando a parte estética e deixar de fazer cirurgias que podem salvar ou melhorar a qualidade de vida de uma pessoa. Assim, não fazemos e nem vemos muito dessas cirurgias chamadas estéticas e quando vemos elas geralmente são feitas por pessoas que também não estão acostumadas a fazer. Assim o aspecto estético nunca fica bom.

Desta forma entravamos em uma roda viva. Vemos poucas cirurgias e quando vemos o aspecto estético não ficava bom. E ai quando você toma a coragem de falar com o médico que não se sente bem com o tamanho de seus lábios, que tem vergonha de ter relação sexual e que só faz de luz apagada, que não se troca perto do marido o que este médico te diz? Ele simplesmente olha para você e diz: “meche com isso não, pois a cirurgia vai deixar ela ainda mais feia, e talvez pode até atrapalhar você a ter prazer”. Sei disso pois até novembro de 2016 era um desses médicos.

Ano passado fui a um Congresso de Medicina em João Pessoa – Paraíba e nele assisti uma palestra do Dr. Paulo Guimarães – um dos maiores especialistas do mundo neste tema – sobre estética vaginal.  Vi os resultados obtidos por ele. Por isso resolvi fazer, em março deste ano, um curso de estética vaginal ministrado por ele em Brasília, quando foi ensinada a sua técnica. Fizemos nestes 5 dias de curso mais de 30 cirurgias. Hoje consigo ajudar essas pacientes e orientá-las corretamente.

É logico que a cirurgia intima não se resume a períneo e redução dos pequenos lábios vaginais. Neste curso aprendemos vários outros procedimentos, como por exemplo, a ampliação do ponto G, que melhora o prazer sexual de mulheres que tem orgasmos vaginais e não clitoriano e a criação o ponto H, que amplifica o prazer do homem (o ponto é feito na mulher) durante a relação sexual, mas estes tópicos abordaremos em uma outra oportunidade.

( * ) –  especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Associação Médica Brasileira – AMB – e pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia – FEBRASGO. Atende em Parauapebas na Rua C, nº 300,  esquina com  Rua 4, bairro Cidade Nova.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!