Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Candidatos de Parauapebas vencem os de Marabá, Canaã e Curionópolis juntos em doações para campanha

Por Ulisses Pompeu –  de Marabá

A capital do minério e do dinheiro na região sudeste do Pará é também a que congrega os candidatos a prefeito líderes em arrecadação de recursos para a campanha eleitoral deste ano. Juntos, os cinco candidatos a prefeito de Parauapebas receberam mais doações até agora do que os dez de Marabá, Canaã dos Carajás e Curionópolis juntos.

Os cinco candidatos à prefeitura de Parauapebas somam o montante de R$ 840.804,00 até esta terça-feira (27), a cinco dias das Eleições 2016. Já Marabá (quatro candidatos), Canaã (três) e Curionópolis (três), quando somadas as doações, ficam no limite de R$ 658.236,44, portanto quase R$ 200 mil a menos do que os candidatos da rica Parauapebas.

Na terra que abriga as minas mais antigas da região, o limite de gastos imposto pela Justiça é de R$ 3.258.717,94. E Marcelo Catalão parece ter o poder de atrair recursos. Sozinho ele recebeu até agora mais do que todos os candidatos de Marabá juntos: R$465.300,00. Em segundo aparece Valmir Mariano com R$274.000,00; doutor Hipólito com 50.000,00; Darci Lermen com R$ 35.200,00 e Chico das Cortinas com modestos R$ 16.304,00.

Em Marabá, onde o limite de gastos é de R$957.770,76, Tião Miranda, que aparece à frente nas pesquisas, também lidera na arrecadação, com o total de R$ 272.000,00; o médico Jorge Bichara vem em segundo, com R$ 75 mil; Manoel Veloso em terceiro com R$ 34 mil; e Rigler Aragão em quarto com apenas R$3.530,00.

Canaã dos Carajás tem limite de gastos estipulado pelo TSE em R$ 830.461,31, mas até agora os candidatos só declararam receber para campanha um total de R$ 149.674,44 juntos. Jeová Andrade, atual prefeito, é líder com R$ 94.874,44 de doações; Jean Carlos surge em segundo com R$42.800,00; e Dra. Marilda em terceiro com R$ 12.000,00.

Em Curionópolis, o limite de gastos é de R$ 437.142,81, mas os três candidatos só receberam de doações, até agora, o valor de R$ 124.032. Adonei Aguiar recebeu R$86.600,00; Professora Amparo R$ 20.032,00; e Valdeir da União R$17.400,00.

Os valores de doação e especificação da origem dos recursos estão registrados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As doações podem ser feitas até o domingo (2), dia do pleito.

A eleição deste ano é a primeira com proibição de doações de empresas aos candidatos. Além dos recursos financeiros, os concorrentes aos cargos de prefeito e vereador também podem receber recursos estimáveis, que são os bens e serviços doados ou cedidos para as campanhas eleitorais como veículos emprestados para uso na campanha; imóveis cedidos para abrigar comitês de campanha; serviços de contabilidade ou de advocacia, doados pelos contabilistas/advogados, entre outros.

Se não bastasse o reduzido orçamento de campanha, os candidatos a prefeito não vêm conseguindo gastar nem o limite permitido para este ano, e tudo leva a crer que não chegarão a esse montante na reta final. Isso deve refletir na próxima eleição e o limite de gastos estabelecido pela Justiça Eleitoral deve baixar mais ainda.

Deixe uma resposta