Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Com gol de Eduardo Ramos no final do jogo, Remo empata com o Paysandu e segue como o único invicto no Parazão 2017

O Re x Pa de número 739 válido pela 9ª rodada do Parazão 2017 já começou apimentado antes mesmo da bola rolar.

Por Fábio Relvas

O Paysandu viveu uma semana cheia de cobranças em cima do clássico e o técnico Marcelo Chamusca fechou os portões em dois treinos, seguindo de mistério com a equipe titular. A cobrança da diretoria e da torcida bicolor foi justamente pela derrota no jogo de ida para o rival, por 2 a 1, ainda não engolida pelas bandas do Papão. Os bicolores pediram exame antidoping para o clássico.

Pelo la do do Remo, o atacante Edgar foi cortado do jogo devido a um ato de indisciplina na véspera do clássico. Segundo informações de bastidores, o artilheiro do Leão no Parazão, com cinco gols marcados, saiu para a noitada e não compareceu ao treino recreativo.

O clássico Paysandu e Remo deste domingo (26/03), no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, teve atraso de meia hora, devido a forte chuva que caiu na capital Belém, mas nada que tirasse o bom público da partida. Foram mais de 25 mil torcedores empurrando seus times nas arquibancadas.

O Papão saiu na frente com o gol do atacante Bergson logo aos 11 minutos de jogo. O Leão chegou ao empate somente aos 44 minutos do segundo tempo, com o meia Eduardo Ramos. O clássico mais disputado do mundo teve algumas polêmicas, tanto para o lado do Remo, como para o lado do Paysandu. A arbitragem do jogo foi do conceituado Dewson Fernando Freitas da Silva, árbitro paraense da FIFA.

O clássico: tudo igual 1 a 1

Com três atacantes em campo, o Paysandu foi para cima do Remo. O meia Diogo Oliveira arriscou de fora da área, a bola passou a direita da meta azulina. No lance seguinte, Bergson soltou um foguete em cobrança de falta, o goleiro André Luis espalmou para escanteio. O Remo deu troco depois que Gabriel Lima foi lançado, o atacante deu um toque por cima, mas Emerson saiu no abafa. Melhor no jogo, o Papão abriu o placar. Diogo Oliveira lançou na direita Ayrton, que chutou cruzado para a chegada do atacante Bergson, que não perdoou, 1 a 0, aos 11 minutos.

O Remo não se intimidou e tentou chegar ao empate com Jayme, que recebeu na entrada da área, mas chutou por cima. Eduardo Ramos tentou avançar em jogada individual e recebeu um carrinho mais forte de Ricardo Capanema, o volante bicolor recebeu cartão amarelo. Tsunami cobrou falta, a bola passou perto da meta de Emerson. A blitz do Leão seguiu com Jayme, que cruzou rasteiro no meio da área, a zaga do Paysandu rasgou antes da chegada do ataque remista. Lance polêmico aconteceu aos 22 minutos, quando Ricardo Capanema voltou a fazer falta em cima de Eduardo Ramos e recebeu o segundo cartão amarelo, consequentemente o cartão vermelho. O tempo fechou para cima do árbitro da FIFA Dewson Fernando Freitas da Silva.

Com um a menos, o técnico Marcelo Chamusca tirou o meia Diogo Oliveira e colocou o volante Rodrigo Andrade em campo. No primeiro lance de Rodrigo no jogo, o atleta bicolor foi advertido com cartão amarelo após falta em Eduardo Ramos. Com um a mais o Remo tinha espaço para atacar. Jayme é lançado e derrubado pelo zagueiro Fernando Lombardi, por um centímetro seria pênalti para o Leão Azul. O Paysandu tentava segurar mais a bola e sair aos poucos para o ataque. Em duas invertidas, Tsunami e Léo Rosa foram advertidos com cartões amarelos. Em um escanteio da direita, o zagueiro Gilvan cabeceou livre e quase ampliou para o Papão.

O técnico Josué Teixeira do Remo tirou o volante Tsunami e colocou o atacante Val Barreto. No Paysandu, o atacante Bergson, autor do gol, saiu machucado e deu lugar a Hayner. O Papão saiu em contra-ataque, Leandro Carvalho em disparada, deixou o zagueiro Igor João na saudade e foi derrubado pelo defensor azulino, que recebeu cartão amarelo. O Remo deu o troco, após cobrança de escanteio da direita, Val Barreto cabeceou firme, a bola passou tirando a tinta da trave bicolor. Quase o empate do Leão. Final de primeiro tempo: 1 a 0 Papão!

Na etapa derradeira, o técnico Josué Teixeira colocou o Remo em cima do rival. Após lançamento na área, Léo Rosa ajeitou de cabeça para Val Barreto, que também de cabeça mandou a bola para fora. Em nova tentativa de cabeceio de Val Barreto, o goleiro Emerson teve dificuldade para fazer a defesa e foi buscar em dois tempos. O Paysandu acordou com Leandro Carvalho, que pegou uma sobra de bola e mandou um chutaço de fora da área e quase surpreende o goleio André Luis. O atacante Jayme do Leão parou a jogada bicolor com falta e recebeu cartão amarelo. Na sequência, o meia Flamel do Remo meteu a mão na bola e foi amarelado.

Com um jogo, ataque do Remo contra a defesa do Paysandu, o Leão quase empatou, após escanteio, Igor João cabeceou e em cima da linha o lateral Ayrton salvou o time do Papão. No lance, o lateral-esquerdo Jackinha do Remo se machucou e ficou desacordado em campo e foi substituído por Felipe. Em mais um escanteio para os azulinos, Val Barreto cabeceou e a bola tocou na rede pelo lado de fora, a torcida do Leão chegou a gritar gol. O técnico Marcelo Chamusca fez a última mudança no time do Papão, trocando Wilkerson pelo Aslen Kevin. Pelo lado azulino, Josué Teixeira foi para o tudo ou nada, tirando o meia Flamel, colocando David, sendo mais um homem de ataque. Na altura do jogo, o Leão com quatro atacantes.

Aos 33 minutos, o atacante Val Barreto foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Fernando Lombardi, a torcida e jogadores do Remo pediram o pênalti, mas o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva mandou seguir. O Leão seguiu na pressão, desta vez Eduardo Ramos cruzou para a área e antes da chegada de Gabriel Lima, o goleiro Emerson fez a defesa salvando o Paysandu. No lance seguinte, o árbitro mostrou cartão amarelo para Eduardo Ramos por reclamação após falta marcada contra o Leão.

Depois de insistir na sequência de escanteios, em um deles, a bola foi alçada na área bicolor, após uma defesa sensacional de Emerson, o meia Eduardo Ramos pegou a sobra e mandou para o fundo do gol, aos 44 minutos. Deixando tudo igual no Mangueirão, 1 a 1, enlouquecendo a torcida do Leão. No final o Remo tentou a virada, mas o placar terminou empatado e o Leão Azul segue como o único invicto no Parazão 2017.

No final do jogo o técnico do Clube do Remo, Josué Teixeira, desabafou em relação ao caso do atacante Edgar. “O diretor Sérgio Dias, o mesmo que me trouxe para cá, queria me mandar embora e deixar o Edgar. Se alguém não gosta de mim, que fale. Mas eu estou aqui para defender o Remo. Amanhã acontece uma reunião para definir toda essa situação”, disse Josué.

Ficha Técnica

Paysandu: Emerson; Ayrton, Gilvan, Fernando Lombardi e Wilkerson (Aslen Kevin); Ricardo Capanema, Wesley e Diogo Oliveira (Rodrigo Andrade); Leandro Carvalho, Bergson (Hayner) e Leandro Cearense. Técnico: Marcelo Chamusca

Remo: André Luis; Léo Rosa, Henrique, Igor João e Jackinha (Felipe); Elizeu, Tsunami (Val Barreto), Eduardo Ramos e Flamel (David); Jayme e Gabriel Lima. Técnico: Josué Teixeira

Cartões amarelos: Ricardo Capanema e Rodrigo Andrade (Paysandu); Tsunami, Léo Rosa, Igor João, Jayme, Flamel e Eduardo Ramos (Remo)

Cartão vermelho: Ricardo Capanema (Paysandu)

Gols: Bergson (Paysandu) 11 minutos do 1º tempo; Eduardo Ramos (Remo) 44 minutos do 2º tempo

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (FIFA/PA)

Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Barbara Roberta Costa Loiola

4º e 5º Árbitros: Andrey da Silva e Silva e Olivaldo José Alves Moraes

Assessor de Arbitragem: Fernando Sérgio Castro dos Santos

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Público e renda

Renda: R$ 707.576 mil

Pagantes: 22.421 torcedores

Credenciados: 2.955

Total: 25.376 pessoas

Outros resultados da 9ª rodada do Parazão 2017

Independente 2 x 2 São Raimundo (Estádio Navegantão) – (Gols: Tiago Capim aos 22 minutos e Tubarão aos 40 minutos para o São Raimundo / Magno aos 42 minutos e Dudu aos 49 minutos do 2º tempo para o Independente)

Pinheirense 0 x 2 Águia (Estádio da Curuzu) – (Gols: Vinícius aos 18 minutos e Kaique aos 20 minutos do 2º tempo)

Castanhal 1 x 0 Paragominas (Estádio Maximino Porpino) – (Gol: Willian Sarôa aos 19 minutos do 1º tempo)

São Francisco 2 x 1 Cametá (Estádio Barbalhão) – (Gols: Charles aos 14 minutos do 1º tempo para o São Francisco, Negueba aos 6 minutos do 2º tempo para o Cametá e Danúbio aos 41 minutos do 2º tempo para o São Francisco)

Classificação do Parazão 2017

Grupo A1

1º Paysandu: 19 pontos

2º São Raimundo: 14 pontos

3º Paragominas: 7 pontos

4º Cametá: 6 pontos

5º Pinheirense: 5 pontos

Grupo A2

1º Remo: 21 pontos

2º Independente: 18 pontos

3º Águia: 14 pontos

4º Castanhal: 12 pontos

5º São Francisco: 7 pontos

(Obs: O São Francisco já está rebaixado para a Segundinha do Parazão)

Deixe uma resposta