Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Greve

Comerciários de Marabá apoiam greve geral, mas temem demissões caso participem

Federação do Comércio emitiu comunicado curto e grosso: “Comércio funcionará normalmente”

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Bancários do Banco do Brasil, Caixa, Banpará e Basa, assim como servidores públicos municipais, estaduais e federais de vários setores e também urbanitários, rodoviários e metalúrgicos prometem fechar a Rodovia Transamazônica nesta sexta-feira (28), em protesto contras as reformas trabalhistas e da previdência. A concentração será a partir das 8 horas, em frente à agência do INSS.

Em Marabá, pelo menos 10 sindicatos que congregam várias categorias da indústria e do serviço público aderiram ao movimento e prometem cruzar os braços, acompanhando o movimento nacional.  Já entre trabalhadores do comercio, cerca de 5 mil na cidade, o sentimento é de insegurança quanto a participar ou não do movimento. Segundo o presidente interino do Sindicato dos Comerciários, João Luiz Barnabé, é mais difícil mobilizar a classe porque, embora todos sejam a favor da greve, têm medo de participar e ser demitidos. “Nós fizemos panfletagem e procuramos mobilizar pela rede social. Seria ótimo que todos participassem. Afinal, a luta é por uma causa justa”, argumenta ele, ouvido pelo blog.

Já o diretor-técnico do Sindicato do Comércio de Marabá, que congrega os empresários do setor, Raimundo Neto, diz que a orientação é para que os comerciários trabalhem normalmente. Neto justifica lembrando que a crise econômica no país se agrava a cada dia e não dá para parar as atividades com tantas contas, folha de pagamento e encargos para pagar.

“Temos enfrentado nos últimos meses vários feriadões. Cada dia que o comércio para as perdas são incalculáveis. Já vamos parar segunda-feira [1º de maio] de novo e parar também na sexta seria demais. Ninguém aguenta”, pondera Neto, que enviou ao blog neste tarde aviso sucinto da Fecomércio-PA (Federação do Comércio do Pará), divulgado nas redes sociais, em que a entidade comunica: “O comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Pará funcionará normalmente no dia 28/04/2017”.

Comentários ( 2 )

  1. É a pelegada agonizando,podem até fazer barulho mais não irão parar o país,as pessoas de bem irão manter o Brasil produzindo,amanhã,a parte que não deixou o Brasil sucumbir nas mãos dos petralhas,dará mais uma vez o exemplo.

  2. Eu deixei de passar na ponte, por causo do movimento mais dou total apoio porque acho legitimo, o direito de cobrar seus direitos que estão sendo surrupiados por um bando de políticos,que como vimos não tem nenhum compromisso com seus eleitores, e eu até entendo esses políticos porque realmente o compromisso deles tem que ser com quem financiou a campanha deles com caixa 2, lavagem de dinheiro entre outros crimes, estes políticos que não são quadrilha porque quadrilha e algo pequeno por nível deles como vemos todos os dias nos noticiários, pelo grau de sagacidade envolvido notamos que estamos falando de uma organização criminosa que mentiu nas campanhas e se legitimou através do voto do eleitor e que agora quer impor a estes contribuintes esse tipo de situação. Então fica aqui o meu apoio ao movimento mesmo sendo prejudicado.

Deixe uma resposta