Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Perfil

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (final)

Saiba quem são Cláudio Moraes (PGM), Maria Ivani (Sehab), Eurival Martins Carvalho (Sempror) e Jorge Guerreiro (Semas)

Desde  o início do ano, o Blog vem publicando uma séria de matérias com o perfil dos novos gestores municipais. Nessa última, apresenta os titulares das seguintes pastas: Procuradoria Geral do Município (PGM), Secretaria Municipal de Habitação (Sehab); Secretaria de Produção Rural (Sempror) e Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).

Apesar de inúmeras tentativas de adequar à agenda do secretário de saúde, Dr. Francisco Segundo, não foi possível entrevistá-lo, e tampouco houve interesse por parte da assessoria dele em responder as perguntas via WhatsApp, talvez por não ter muito o que falar em virtude da dificuldade com que passa a área da saúde em Parauapebas. Outro que preferiu não participar foi o Assessor de Comunicação, Laércio de Casto. Este alegando que preferia não aparecer, já que sua função é fazer com que as ações do governo apareçam.

PGM

Advogado e eterno estudante, como ele afirma ser, Cláudio Moraes, de 36 anos foi o escolhido para ocupar uma posição estratégica e de confiança no governo Darci Lermen, a de Procurador Geral do Município. Residente em Parauapebas desde 2013, o novo gestor da PGM começou a atuar pelo PMDB no início de 2016, quando intensificou o seu envolvimento com o grupo político que venceu as eleições em Parauapebas no último pleito.

Sua especialidade é direito eleitoral e público. Natural de Belém, Cláudio Moraes é casado, não tem filhos, e deixou a capital do Estado para se instalar na região sul e sudeste do Pará, implantando no início de 2010 um escritório de advocacia em Redenção. A partir de então, percorreu dezenas de municípios durante os períodos pré-eleitorais e de campanhas, advogando, na maior parte desse tempo, pelo PTB. Já atuou como procurador da Adepará e em assessorias jurídicas para alguns municípios.

De origem humilde, Cláudio Moraes morou em palafitas no bairro Marambaia, em Belém, durante a infância, e diz que se surpreendeu com a indicação para o cargo. Será a primeira vez que irá ocupar um cargo de gestão. Sobre a pasta, Moraes diz ter recebido a Procuradoria altamente organizada e com um corpo técnico excelente. Ele pretende trabalhar de forma integrada com a equipe e dar autonomia para que os procuradores responsáveis pelos setores que integram a PGM (administrativo, fiscal e judicial) montem suas equipes de trabalho. Sua filosofia é: ninguém faz sucesso sozinho.

SEHAB

A nova ocupante da pasta da Habitação é gestora empresarial e tem uma forte atuação em trabalhos sociais desenvolvidos na comunidade em que participa por meio da Igreja do Evangelho Quadrangular. Maria Vani Caetanto Alves, de 45 anos, tem dois filhos e uma neta, reside em Parauapebas há 30 anos e é filiada ao PTB, partido que a indicou para o cargo.

Com experiência profissional restrita à área privada, principalmente na área financeira, Maria Vani tem como principal desafio, nesta primeira oportunidade de atuação no setor público, trabalhar para reduzir o déficit habitacional do município. A secretária diz que recebeu uma pasta organizada e enxuta, com apenas 64 servidores, o que a impressionou diante do intenso trabalho que é desenvolvido e dos grandiosos projetos habitacionais como, por exemplo, o Residencial Alto Bonito.

De acordo com a gestora, neste semestre serão entregues os 1.008 apartamentos da 1° fase do Alto Bonito e também 301 casas do Residencial Vila Nova, 76 delas construídas exclusivamente com recursos municipais. Com relação ao Residencial Nova Carajás XI, que está parado, a secretária afirma que está tomando conhecimento da situação para só então o município decidir os encaminhamentos com relação ao projeto, que é financiado pelo Banco do Brasil. Uma equipe da Sehab também está sendo formada para ir em busca de mais recursos para que novos projetos habitacionais sejam desenvolvidos no município, já que essa é uma área que integra o social e deve ser alvo de forte atuação do governo municipal.

SEMPROR

Eurival Martins Carvalho, mais conhecido como Totô, apelido que ganhou na infância, é o responsável pela pasta da produção rural. Com 49 anos, solteiro, pai de cinco filhos, provavelmente foi escolhido para ocupar o cargo por conta da sua longa experiência com o campo e com os movimentos sociais, principalmente o MST. Já atuou também pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Parauapebas. Totô é filiado ao PT, partido que não apoio Darci Lermen, e conhece o atual prefeito desde a época das cantinas comunitárias e da implantação da Cooper – Cooperativa Mista de Produtores Rurais da Região de Carajás.

É a primeira vez que Totô atuará no serviço público. Segundo o novo gestor, a Sempror é uma secretaria organizada e sem dívidas, tem uma equipe técnica competente e apenas melhorias no prédio precisam ser feitas.

Totô pretende continuar e aperfeiçoar a dinâmica de trabalho implantada na última gestão no que diz respeito ao trabalho da equipe técnica junto aos produtores rurais. A Zona Rural foi dividia em seis regiões, que contam cada uma com uma equipe multiprofissional integrada por: zootecnista, médicos veterinários, técnicos agrícolas, entre outros.

Com um orçamento ampliado para R$40 milhões, a Sempror terá condições de dar mais suporte ao homem do campo. Totô afirma que vai investir pesado para que os pequenos produtores tenham condições de desenvolver em larga escala a produção de frutas (fruticultura), e vai dar o suporte que for possível, principalmente com sistemas de irrigação. A meta é que a produção rural do município se potencialize, abasteça o mercado consumidor interno e transforme-se paulatinamente em alternativa econômica para a cidade.

SEMAS

Jorge Antônio Benício, mais conhecido como pastor Jorge Guerreiro, é o titular da Assistência Social. Casado, com 47 anos de idade, pai de dois filhos e avô de quatro netos, residente em Parauapebas há dois anos. Jorge Antônio é líder religioso na Igreja Universal. Sua indicação ao cargo se deu pelo partido ao qual é vinculado, o PRB.

Já atuou como chefe de gabinete de vereador no Maranhão e em empresas de segurança privada. Dentre os principais desafios que aponta à frente da pasta está a necessidade de organização administrativa da Semas, tendo em vista que na última gestão vários projetos sociais ficaram comprometidos.

Trabalhar eficientemente com o orçamento da pasta, apenas R$ 20 milhões é também um grande desafio, já que, só com folha de pagamento, a previsão é que se gaste cerca de R$ 17,8 milhões em 2017. Para tentar resolver essa equação e fazer com que os projetos sociais sejam continuados no município, uma equipe técnica está sendo formada para buscar novos recursos junto ao governo federal.

Leia também:

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 1)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 2)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 3)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 4)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 5)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 6)

 

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. Alguém deveria avisar ao eterno estudante então procurador que a lei de nepotismo continua valendo e que a esposa do procurador e do prefeito não podem ocupar cargo comissionado.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!