Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Eventos

Deputado João Chamon é preterido em evento de Helder Barbalho em Itupiranga

Um fato intrigante aconteceu ontem durante as visitas dos ministros Helder Barbalho (Integração Nacional) e Maurício Quintella (Transportes) em Itupiranga e Marabá, para a cerimônia de assinatura da ordem de serviço para as obras de derrocagem do Pedral do Lourenço, que viabilizará a navegação no Rio Tocantins. Sabe-se lá por quais motivos, o deputado estadual Chamon (PMDB), presidente do partido em Marabá, que estava representando a Assembleia Legislativa do Pará por ser da região, não conseguiu fazer usa da palavra durante o evento. Segundo informações, teria sido preterido pelo cerimonial do evento, que foi organizado pelo ministério da Integração Nacional, do companheiro de partido Helder Barbalho.

É de estranhar, já que a família Chamon é fiel defensora e articuladora das ações de Helder Barbalho na região, tendo sido o deputado João Chamon o articulador para que a cerimônia acontecesse em Itupiranga. Naquele município, houve, inclusive, o pedido pessoal do prefeito Benjamim Tasca ao cerimonial para que o deputado marabaense pudesse usar a palavra, mas este foi reiteradas vezes negado.

O mesmo aconteceu em Marabá, onde até mesmo o prefeito afastado pela justiça João Salame teve direito ao uso da palavra, mas Chamon, não. Chateado com a situação a que foi exposto, o deputado marabaense deixou o local antes mesmo do fim do evento, não sem antes receber a solidariedade de empresários e políticos locais. O episódio representou, no mínimo, um desrespeito à Alepa, já que nenhum dos quatro deputados estaduais usaram a palavra, e ao deputado João Chamon, o mais votado do partido em Marabá e cuja a carreira política, iniciada em 1987 como vereador marabaense, tem a derrocagem do Pedral do Lourenço como um dos baluartes.

O Blog solicitou à assessoria do ministro Helder Barbalho que comentasse o ocorrido. Em nota a assessoria do ministro disse:

“A assinatura da ordem de serviço para elaboração do estudo da obra de derrocamento do Pedral do Lourenço foi realizada  pelo cerimonial do Ministério dos Transportes. Qualquer questionamento sobre o protocolo da cerimônia deve ser direcionado à pasta”.

O deputado João Chamon estará nesta sexta-feira em Parauapebas e Canaã dos Carajás para conversas com os pré-candidatos a prefeito do PMDB Darci Lermen, em Parauapebas, e Jeová Andrade, em Canaã dos Carajás, já que amanhã (18) os dois lançarão oficialmente suas candidaturas. João Chamon afirmou ao Blog que, por motivos de fôro íntimo, não participará dos eventos. O prefeito de Curionópolis, Wenderson Chamon, em solidariedade ao deputado João Chamon, também não comparecerá. É bom lembrar que Helder Barbalho é presença certa.

O episódio ocorrido em Itupiranga e Marabá certamente deixará sequelas. O deputado João Chamon afirmou que estudará com sua base qual a melhor atitude a ser tomada em relação a “falta de respeito com um correlegionário político”.

Comentários ( 4 )

  1. Tudo farinha do mesmo saco,hoje estão as turras,amanhã amigos para sempre,esses senhores são da mesma estirpe,são famílias oligarcas que defendem seus interesses jamais os dos eleitores como deveria ser em um país com cidadãos conscientes,se juntarmos as duas famílias,(barbalho e chamon) não valem um balde de esterco,o estrume é bom como adubo e o balde podemos reaproveitar,esses profissionais da política não valem o que o gato enterra.

      1. KKKK mágoa nada Zé,esse tipo de erva daninha prolifera pelos quatro cantos de nosso país…formam dinastias corruptivas,bata ver que, geralmente pai político filho idem.
        “tamo junto”Zé,tô sempre destilando meu veneno para quem sabe dá minha modesta contribuição para um Brasil melhor.

Deixe uma resposta