Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Cinema

Diretor David Schurmann prepara filme sobre missionária americana morta no Pará

Dorothy Stang foi morta por pistoleiros em fevereiro de 2015, em Anapu-PA

Em meio à turbulência sobre “Pequeno Segredo”, David Schurmann visa dar continuidade à carreira com dois novos filmes. O diretor do representante brasileiro ao Oscar 2017 prepara uma cinebiografia de Dorothy Stang, missionária americana morta no Pará, e “Blood Rose”, a partir do roteiro escrito por Andrew McKenzie. As informações são do site da Variety.

David Schurmann se disse fascinado pela história da missionária. “Acho incrível pela persistência dela. Por que continuar defendendo aquelas pessoas mesmo quando você sabe que será morta?”, questiona. Para o filme, o diretor está à procura de um roteirista americano e dois brasileiros para a desenvolver a história que deve ter aspectos de ficção misturados com os fatos reais.

“Dot” irá acompanhar uma jornalista estrangeiro em viagem para o Brasil para entrevistar Dorothy Stang. Para o repórter, a missionária é um exemplo de vida. Porém, quando a americana morre, o correspondente internacional começa uma fuga pela Amazônia para não ser morto também e relembra os perigos corridos por Stang. “Ela sempre soube que poderia morrer a qualquer momento. Acho que é um tipo de tensão necessária para ser trazida para o filme”, disse.

Já “Blood Rose” será uma trama mais internacional. A história é ambientada na Rússia durante a Segunda Guerra Mundial no período da invasão alemã ao país. O primeiro rascunho do roteiro já está finalizado.

Por fim, David Schurmann falou sobre os desafios de fazer cinema no Brasil. “O grande desafio é que de dos dois lados: ou está realizando as comédias populares ou os belos e densos filmes de arte que acabam restritos a um nicho do público. Há um grande deserto entre esses dois tipos de produções, os quais, muitas vezes, o público pouco explora”, afirmou. (Cineset)

Deixe uma resposta