Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
7 de setembro

Praça de Eventos será o local do Desfile Cívico em Parauapebas

O evento contará com a presença do prefeito Darci Lermen e demais autoridades municipais

Com o tema: “Parauapebas Nossa Pátria, Nossa Gente”, será realizado nesta quinta feira, 7, o tradicional desfile cívico do município.

Segundo a Assessoria de Comunicação da prefeitura, parte das ruas 10 e E, serão interditadas para receber o desfile na Praça de Eventos, a partir das 8 horas.

Participarão integrantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Escola Infantil Mundo Feliz, Igreja Assembleia de Deus, Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Centro de Educação Ambiental de Parauapebas, Membros da Maçonaria local, Ministério da Mulher, Escola de Música Maestro Waldemar Henrique, grupos de escoteiros e a Fanfarra Municipal, que trará para as ruas 80 membros.

A expectativa é que neste feriado, centenas de pessoas acompanhem as comemorações dos 195 anos da Independência do Brasil.

O 7 de setembro

A Independência do Brasil é celebrada em todo dia 07 de setembro. Essa comemoração acontece desde a época do Primeiro Império, que, a cada ano, rememorava a ocasião em que o país se tornou independente de Portugal no ano de 1822. O processo de independência do Brasil teve como principais atores históricos, além do príncipe regente D. Pedro (que se tornou o imperador D. Pedro I), alguns representantes da elite interessada na ruptura entre Brasil e Portugal. Entre esses representantes, encontrava-se aquele que também se tornou um dos maiores articuladores do Império, José Bonifácio de Andrada e Silva.

De certa forma, a possibilidade de um “Brasil independente” remonta à época da vinda da família real para o Brasil em 1808, acontecimento que inaugurou em nosso país o chamado Período Joanino. D. João VI veio com sua corte para o Brasil por ter se recusado a ser conivente com a política do Bloqueio Continental, imposta por Napoleão Bonaparte contra o Reino Unido. Como Portugal possuía importantes acordos econômicos com os ingleses, D. João VI achou por bem desobedecer às ordens do imperador francês e abandonar a Península Ibérica, sendo escoltado por navios ingleses até a costa brasileira.

Nessa época, o Brasil foi alçado à condição de Reino Unido, junto a Portugal e Algarves, deixando assim a condição de ser colônia. Muitas das ações empreendidas por D. João VI no Brasil durante o período em que aqui esteve (1808-1821) colaboraram para que o país ganhasse uma relevância que ainda não possuía. Essa relevância tinha dimensões econômicas, políticas e culturais. Entretanto, nos anos que seguiram após o fim da Era Napoleônica (1799-1815), Portugal passou por intensas turbulências políticas. Essa situação exigiu a volta do rei D. João VI com sua corte em 1821.

O rei português deixou no Brasil como seu representante D. Pedro, seu filho, que recebeu o título de príncipe regente. Durante o ano de 1821 e até os primeiros dias do mês de setembro de 1822, as turbulências políticas de Portugal fizeram-se refletir também no Brasil. As assembleias que ocorriam em Lisboa (que contavam também com representantes brasileiros) ganhavam pautas que defendiam o retorno de Portugal como o centro político do referido Reino Unido e, por consequência, a submissão do Brasil à sua posição.

Ao mesmo tempo, em terras brasileiras, o príncipe regente, orientado por representantes das elites políticas locais, promovia uma série de reformas que desagradavam as elites lusitanas. As ações de de D. Pedro mobilizaram a corte portuguesa a pedir a sua volta imediata para Portugal no início de 1822. D. Pedro recusou-se a abandonar o Brasil e, em 09 de janeiro, optou pela sua permanência no país. Esse dia ficou conhecido como Dia do Fico.

As indisposições entre Portugal e Brasil continuaram ao longo do primeiro semestre de 1822. Esse período de intensas discussões e propostas direcionadas à efetivação da independência foi exaustivamente estudado por muitos historiadores, tanto portugueses quanto brasileiros. No Brasil, destacam-se os nomes de Oliveira Lima e Nelson Werneck Sodré. No mês de setembro, as cortes portuguesas deram um ultimato para D. Pedro voltar para Portugal, sob ameaça de ataque militar. O príncipe que estava em viagem ao estado de São Paulo recebeu a notícia e, antecipando uma decisão que já estava quase nas “vias de fato”, declarou o país independente às marges do rio Ipiranga, no dia 07. Esse gesto implicaria a futura organização do país enquanto nação e enquanto império, um projeto que não era fácil de ser conduzido, como acentua o historiador Boris Fausto:

Alcançado em 7 de setembro de 1822, às margens do riacho Ipiranga, dom Pedro proferiu o chamado Grito do Ipiranga, formalizando a Independência do Brasil. Em 1° de dezembro, como apenas 24 anos, o príncipe, regente era coroado Imperador, recebendo o título de dom Pedro I. O Brasil se tornava independente, com a manutenção da forma monárquica de governo. Mais ainda, o novo país teria no trono um rei português. Este último fato criava uma situação estranha, porque uma figura originária da Metrópole assumia o comando do país. Em todo de dom Pedro I e da questão de sua permanência no trono muitas disputas iriam ocorrer, nos anos seguintes.”

Parauapebas

Desfile Cívico em alusão ao dia 7 de Setembro ocorre nesta quarta-feira (7) em Parauapebas

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizará na próxima quarta-feira (7), nas intermediações da Rua E, às 7 horas, o Desfile Cívico em alusão ao Dia da Independência do Brasil.

Este ano o Desfile abordará o tema: “Esporte é qualidade de vida – Pratique, incentive, valorize!”. Participarão do evento mais de 800 pessoas, divididas em 34 pelotões. Entre elas estão alunos das escolas municipais, representantes de entidades sociais, grupos esportivos e militares.

Desfile Cívico na Palmares Sul

Na próxima segunda-feira (5), às 7 horas, o Desfile Cívico acontecerá na Palmares Sul, e contará com a participação dos alunos das escolas municipais e entidades sociais do bairro. A concentração ocorrerá na Praça.

Marabá

É crise?: depois de 27 anos, Prefeitura de Marabá deixa de realizar desfile da Pátria

Por Ulisses Pompeu – de Marabá

Alegando problemas financeiros, a Prefeitura de Marabá anunciou que não irá organizar o desfile em comemoração à Independência do Brasil, que acontece tradicionalmente na Avenida Antônio Maia por mais de 40 anos.

A última vez que o município deixou de organizar o desfile foi no longínquo ano de 1989, quando o voo Varig 254, que saiu de Marabá com destino a Belém, caiu na floresta no dia 3 de setembro, matando, entre outras pessoas, um primo do então prefeito Nagib Mutran, que decidiu não realizar o evento festivo em respeito à memória das 12 vítimas fatais do trágico acidente.

Em meio a um cenário caótico, retornando de um afastamento imposto pela Justiça e com o município atolado em dívidas e salários que atrasam nos últimos meses, o prefeito João Salame decidiu não promover o evento. Todavia, a 23ª Brigada de Infantaria de Selva decidiu organizar o desfile cívico-militar, não mais no local tradicional, mas na VP-3, Nova Marabá. O palanque principal estará localizado em frente à sede da Justiça Eleitoral, na Nova Marabá, um local sem sombra ao redor para quem for assistir ao evento.

O Desfile Cívico-Militar é uma oportunidade de estimular o espírito cívico e ampliar a interação com a sociedade marabaense. Além de homens do Exército, deverão participar também do desfile tropa da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e órgãos de segurança pública do município, algumas escolas e instituições de Marabá.

O Comando da 23ª Brigada de Infantaria de Selva recebe inscrições de entidades para participar do evento até as 14 horas do dia 5 de setembro, segunda-feira. Interessados podem entrar em contato pelo fone 3312-1005.

Parauapebas

Em Parauapebas, desfile de 7 de setembro será antecipado para sábado, dia 5

Este ano, o Desfile Cívico Escolar em alusão ao 7 de Setembro, que cai numa segunda-feira, ocorrerá  dois dias mais cedo: no próximo sábado (5), data em que se comemora o Dia da Amazônia. A mudança se deve em razão do dia 5 ser um sábado letivo.

A nova data foi aprovada tanto pela comunidade escolar quanto pelo Conselho Municipal de Educação de Parauapebas (Comepa), uma vez que o sábado letivo consta do Calendário Escolar, que é submetido anualmente à aprovação do Conselho, após análise sistemática e discussão.

“Em alguns municípios paraenses como Paragominas e na capital Belém, o Desfile ocorre em datas diferentes do feriado de 7 de Setembro. No entanto, em Parauapebas, esta é a primeira vez em que se comemora o Dia da Pátria sem ser, de fato, no feriado. Assim, como nos anos anteriores, vamos fazer um belo desfile”, enfatiza a secretária-adjunta de Educação, Francineide Monteiro, ao comentar que, a seu ver, o sucesso do evento não está relacionado à data, mas, sim, ao empenho dos envolvidos e ao prestígio da população.

SUSTENTABILIDADE

Com o tema “Sustentabilidade: O Futuro do Planeta em Nossas Mãos!”, o desfile organizado pela Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), ocorrerá a partir das 7h30 na Praça de Eventos, Rua E, bairro Cidade Nova.

Na parada cívica, o desenvolvimento sustentável será abordado em seus diferentes aspectos por 13 escolas municipais, que levarão às ruas faixas, cartazes e figurinos denotando a problemática de forma criativa.

Além das unidades educacionais, o desfile contará com a participação de entidades militares e outros órgãos públicos.

Eventos

Desfile Cívico de 7 de setembro retrata diversidade e pluralidade do Brasil

Em comemoração aos 192 anos da Independência do Brasil, os estudantes da  rede municipal de ensino de Parauapebas e os demais pelotões – compostos por  representantes de entidades sociais, militares e órgãos públicos –, prometem dar  um show de civismo, desenvoltura e criatividade, durante o desfile cívico de 7 de setembro, que este ano aborda o tema Brasil: Diversidade e pluralidade.

7 de setembroOs mais de 1.500 participantes, entre eles 800 alunos de 23 escolas públicas,  retratarão a diversidade e pluralidade brasileira em um espetáculo de cores, faixas e sons, por meio dos seguintes eixos temáticos: Literatura Brasileira, Defensores dos Direitos Humanos: Personagens e entidade, Esporte, Artes Visuais, Fauna e Flora, Diversidade Humana, Lendas e Mitos Regionais/Paraenses, Música e Festas Populares.

O desfile terá início a partir das 7h30 do próximo domingo (7), na Rua E, Praça de Eventos, no Bairro Cidade Nova, com o hasteamento das bandeiras, seguido das apresentações da Polícia Militar, Escola de Música, Corpo de Bombeiros, grupos de escoteiros, fanfarra municipal, escolas públicas, associações, entre outras.

Canaã dos Carajás: desfile de 7 de Setembro reuniu cerca de 8 mil pessoas

7setembro2013A data histórica mais importante do calendário brasileiro, 7 de Setembro – Dia da Independência do Brasil – fez a praça da Avenida Weyne Cavalcante lotar, com público estimado pela Polícia Militar de 8 mil pessoas. O desfile contou com a participação de todas as escolas do município, além de entidades organizadas. Estiveram presentes o Prefeito Jeová Andrade, acompanhado de sua esposa Primeira Dama Wayna Andrade; o Vice-Prefeito Alexandre Pereira e sua esposa Velacilma Pereira; a Secretária de Educação Jaqueline Moura; o Comandante da Polícia Militar Capitão Aquino; vereadores, secretários municipais, além da imprensa local.

O desfile começou às 17h e se estendeu até às 21h, sem nenhum registro de incidentes. Este ano o tema foi Brasil: nossa história, nossa gente e nossas conquistas; e as escolas, bem como entidades locais, como Desbravadores da Igreja Adventista, Associação de Karatê, Brigada de Bombeiros de Canaã, Assembleia de Deus Madureira, entre outras, apresentaram, sob a cobertura musical da Fanfarra municipal e Orquestra Renascer, regida pelo Maestro Lucas, um pouco da cultura local e acontecimentos históricos do município. Por onde passavam, os participantes chamavam atenção do público, que fez questão de ficar até o término do evento, principalmente por conta da Fanfarra e Orquestra Renascer que deram um show à parte ao evento, empolgando todos os participantes.

7setembro20132No palco montado pela coordenação do desfile o prefeito Jeová abrilhantou a noite cantando o hino nacional brasileiro e o hino de Canaã dos Carajás. Jeová Andrade aproveitou também para se pronunciar ao público, discorrendo sobre alguns assuntos, sobretudo a Subestação provisória que foi enfim conquistada depois do acordo entre Celpa, Vale e Prefeitura; a campanha Canaã contra pedofilia, que tem repercutido positivamente desde o lançamento, ocorrido oficialmente dia 1 de setembro; e sobre o trânsito, onde o prefeito pediu à população que tenha mais prudência ao trafegar tanto com veículos ou a pé, para reduzir o índice de acidentes.

Os aplausos que o prefeito levantou após pronunciamento foram unânimes, denotando que grande parte das pessoas ali presentes aprova a gestão do governo Você Fazendo Parte. “Estamos diante de um acontecimento inédito em nossa cidade, onde o Prefeito, que é também o autor da letra do hino de Canaã dos Carajás, apresentou-se ao público cantando o hino e após foi aplaudido sem praticamente nenhuma rejeição. Isto nos dá a entender que as pessoas majoritariamente estão apoiando este governo”, discorreu Carlos Magno, Assessor de Comunicação do município.

Manifestações patrióticas ?

Protestos em Belém no 7 de Setembro

Em Belém, manifestantes queimaram a bandeira do Pará no Dia da Independência

“Honrar a Independência é trabalhar para afastar a corrupção que nos rouba o futuro, a insegurança que nos aterroriza no presente, a falta de fé em nossa gente que herdamos do passado.” Luiz Wambier

Assim como na maioria das cidades brasileiras, Belém também recebeu manifestações de populares no último 7 de setembro, tendo sido palco, novamente, de vândalos que aproveitaram a oportunidade para saquear e quebrar lojas e o patrimônio público.

Acho absolutamente correto que a população se manifeste em prol de demandas que acha justa. Todavia, é imperdoável que vândalos transvestidos de manifestantes ataquem pontos de ônibus, quebrem placas de trânsito e invadam lojas destruindo veículos ali depositados.

Sobre a destruição de patrimônios públicos, será que esses animais irracionais não sabem que o custo de reposição desses patrimônios recairá em nossos bolsos? Será que eles não imaginam que com tais atitudes se igualam aos políticos corruptos que tanto condenam? Sim, porque ao destruir bem pago com dinheiro público estão pondo fogo em dinheiro público, assim como os políticos corruptos fazem sumir nossos recursos.

Manifestantes que vão às ruas clamando por investimentos na segurança pública não deveriam invadir concessionárias e quebrar veículos ali expostos para a venda. Assim fazendo, se igualam aos bandidos que invadem casas e bancos, perdendo a credibilidade de uma causa tão justa.

Queimar a Bandeira Nacional ou de algum estado é realmente forma de protestar? Acho uma incoerência isso, já que os manifestantes proclamam ser o amor pelo país e à democracia as razões para os protestos. 

Respeito o direito de todos os manifestantes, mas é preciso que separemos o joio do trigo. Enquanto for permitido que baderneiros infiltrados usem as manifestações de protesto Brasil a fora para extravasar suas raivas, a grande maioria da população que só observa estará com as barbas de molho quanto ao verdadeiro interesses por trás de tais protestos.

Parauapebas

Parauapebas: 7 de setembro será sobre Olimpíadas 2016

A Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), convida toda a população para prestigiar o desfile de Sete de Setembro que ocorrerá na próxima sexta-feira (7), a partir das 07h30, na Rua E, entre as Ruas 10 e 07, bairro Cidade Nova. Com o tema “Olimpíadas: o ontem e o hoje, rumo a 2016”, o desfile contará com a participação de 17 escolas municipais e uma da rede particular de ensino. Além disso, 11 entidades como Polícia Militar e Corpo de Bombeiros irão participar do evento.

Programação
Evento: Desfile de Sete de Setembro
Local: Rua E, entre as Ruas 10 e 07 – bairro Cidade Nova
Data: 7 de setembro (sexta-feira)
Horário: 07h30