Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Equipes do Saaep trabalham para reparar rompimento de adutora

O fato se deu na manhã deste sábado, 14, no cruzamento das ruas Tancredo Neves e Perpétuo Socorro, bairro Rio Verde.

A Prefeitura de Parauapebas informa que uma adutora rompeu na manhã deste sábado, 14, no cruzamento das ruas Tancredo Neves e Perpétuo Socorro, bairro Rio Verde.

Equipes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) já estão no local trabalhando para reparar o problema o mais breve possível e restabelecer o fornecimento de água para os bairros afetados em razão do rompimento.

O Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) já foi acionado para coordenar o trânsito no local, este que precisou ser interditado enquanto os trabalhos são realizados.

A Prefeitura de Parauapebas agradece a compreensão e assegura que todas as medidas cabíveis já foram tomadas a fim de evitar maiores transtornos à população.

 Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Parauapebas

Prefeito Valmir Mariano acompanha instalação de nova adutora da ETA I

Acompanhado de uma equipe de secretários e vereadores, o prefeito Valmir Mariano visitou no último sábado (11) a Estação de Tratamento de Água (ETA) I e vistoriou a instalação da nova adutora.

A antiga adutora de fibra de vidro foi trocada por uma nova tubulação, formando um equipamento de maior resistência e menor índice de vazamento. A tubulação que compõe a nova adutora é de Polietileno de Alta Densidade (PEAD) e vai contribuir para que não ocorra mais a falta de água na cidade por problemas de rompimento.image_large

O prefeito acompanhou todo o processo de soldagem dos tubos, onde o diretor operacional do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), Sérgio Barbosa, explicou que a atual adutora possui tubulação de 800 mm e terá maior capacidade de produção. A produção passará de 1,2 milhões de litros água por hora para dois milhões de litros por hora. 

O gestor do Saaep, Gesmar Costa, explicou que o novo material da tubulação tem durabilidade de mais de 500 anos, é menos corrosivo e a água vai fluir melhor, ressaltando que este é apenas o início de todo um processo de potencialização, onde muitas mudanças vão ocorrer como a troca do tráfego elétrico, as bombas, entre outros. image_large (1)

“Licitamos essas obras ainda no ano passado, na ordem R$ 40 milhões. Estamos trocando a adutora e executando mais 12 obras na cidade. Estão em construção seis reservatórios de 2,5 milhões litros de água, cinco reservatórios de 200 mil litros e um reservatório de 50 mil litros, além da perfuração de  10 poços profundos no complexo Caetanópolis. Nossa previsão é que até dezembro 80% da população seja atendida”, relatou Gesmar Costa.

Fonte: ASCOM PMP