Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
esporte

Águia vence, torcida dá trégua e Galvão respira ainda ofegante

Azulão aplica 2 a 0 no Paragominas, mas ainda tem de vencer 3 jogos seguidos se quiser sonhar com a classificação para o quadrangular final
Ulisses Pompeu

No primeiro jogo em seu estádio de origem (Zinho Oliveira), o Águia fez as pazes com a vitória, depois de descer ao fundo do poço com quatro derrotas seguidas no Parazão 2018. O confronto com o Paragominas aconteceu na noite desta quinta-feira, 22, em Marabá, e o jogo terminou por um surpreendente 2 a 0 para o time da casa. Surpreendente porque a equipe do técnico João Galvão ainda não havia marcado 2 gols em uma só partida na competição até agora.

O público de 1.120 pessoas não chegou a lotar o Zinho Oliveira, que passou por reforma no gramado, no sistema elétrico e em parte da arquibancada. Mas mesmo assim, muita gente ficou surpresa com o número de torcedores, porque a situação vexatória da equipe no campeonato era de afugentar qualquer torcedor. A renda do jogou foi de R$ 12.820,00.

O confronto com o Jacaré do Norte marcou a abertura da sétima rodada do Campeonato Paraense. Com mais de um mês de bola rolando na competição, grande parte dos torcedores não conheciam (ainda) os rostos dos jogadores, já que o Azulão treinava em Itupiranga e jogava sempre fora de Marabá.

O primeiro gol da noite foi marcado logo aos 13 minutos do primeiro tempo de partida, com o “desconhecido” Elton, que agradou muito os torcedores pela força física, habilidade e boa visão de jogo. Ele é de Marituba e em 2017 disputou o Campeonato Interestadual de futebol amador pelo time de sua cidade, que venceu o selecionado de Marabá por 5 a 1 na semifinal.

Voltando ao jogo, o Águia fez boa movimentação de bola no primeiro tempo e só em alguns momentos passou susto, em função da zaga, ainda insegura.

No segundo tempo, o zagueiro Marquinhos deu uma cotovelada no adversário, foi expulso e o Águia enfrentou mais dificuldades, principalmente pelo lado direito, onde havia uma “avenida” para o Paragominas, que não soube aproveitar as chances que teve. E como o ditado é implacável, quem não faz leva. Aos 37, o ex-lateral esquerdo do Águia, Edinaldo, cometeu pênalti, que foi convertido por Felipinho, fechando o placar em 2 a 0 para o Águia.

O resultado ainda deixou o Azulão na quarta colocação do grupo A1, com sete pontos. O Paragominas estacionou na quarta colocação do A2, com os mesmos seis pontos.

Na próxima rodada, o Águia receberá o Clube do Remo, em Marabá, enquanto o PFC irá visitar o Bragantino, no Estádio Diogão.

Quem estreou bem pelo Águia foi o goleiro André Felipe Chaves, de 23 anos, que substituiu o contundido Bernardo. O novo defensor deu segurança ao treinador e ainda salvou a pele dos zagueiro em pelo menos duas ocasiões.

Ao final do jogo, o meia Eric “Di Maria”, que não teve uma atuação tão expressiva, reconheceu que a vitória vai deixar o time mais “leve” para enfrentar o Clube do Remo. Ele reclamou que o campo estava um pouco pesado e, talvez por isso, tenha sentido cansaço na última etapa.

Cinco vezes “Deus”

Em sua entrevista aos jornalistas após a partida, o técnico João Galvão não se cansou de agradecer e falou a palavra “Deus” em cinco ocasiões em menos de 2 minutos. Ele lamentou a atitude do zagueiro Marquinhos e disse que a questão será discutida internamente com os jogadores.

esporte

Águia e Parauapebas disputam o clássico da região sudeste pela quarta rodada do Parazão 2018

Apesar do Azulão marabaense ser o mandante, a partida será realizada no estádio Rosenão
Por Fábio Relvas

A partida entre Águia e Parauapebas, na tabela, estava marcada para o estádio Zinho Oliveira, em Marabá, às 20h, deste sábado (27/01). Mas pelo motivo do estádio marabaense está passando por reformas no gramado, o jogo teve que ser alterado para o estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. Além do local, o horário também foi mudado para às 16h. A partida é válida pela quarta rodada do Parazão.

O confronto pode ser chamado de clássico, já que são duas forças do sudeste do estado do Pará, que estarão frente a frente. O Águia de Marabá, até o momento, tem quatro pontos e é o quarto colocado da Chave A1 do Campeonato Paraense de 2018. O Azulão tem uma vitória, um empate e uma derrota. Para o jogo contra o Pebas, o time deve entrar com a mesma formação da derrota, por 2 a 0, para o Clube do Remo, no Mangueirão, com apenas uma dúvida para o ataque.

O Águia deve entrar com: Bernardo; Ari, Andrey, Léo Azevedo e Rafael Vieira; Mael, Juninho, Eric Di Maria e Samuel; Joãozinho e Guga. A equipe vem treinando no município de Itupiranga, que é vizinho da cidade de Marabá, e o técnico João Galvão pode entrar com Felipinho ou Léo Pará, no posto do atacante Joãozinho. Uma caravana com torcedores do Azulão está chegando em Parauapebas para empurrar o time nas arquibancadas do Rosenão.

“O Parauapebas é uma boa equipe, bem treinada pelo Léo Goiano. A gente veio dá uma observada, foi um jogo truncado (PFC e Independente). Ambas as equipes tiveram oportunidade. Infelizmente o mando é nosso, mas vamos jogar aqui (Rosenão) contra eles, mas a gente se sente em casa em Parauapebas. Tem muitos torcedores do Águia aqui e vai vir muitos ônibus de Marabá pra cá para apoiar a nossa equipe”, afirmou João Galvão, técnico do Águia de Marabá.

Em relação ao PFC, o time ainda não conseguiu vencer no Parazão 2018. São três jogos realizados, sendo uma derrota e dois empates, estando na terceira colocação da Chave A2, com dois pontos conquistados. Para a partida contra o Águia, o técnico Léo Goiano já poderá contar com a volta do zagueiro André Ribeiro e do volante Amaral, que foram expulsos contra o Cametá e cumpriram suspensão diante do Independente Tucuruí.

A cúpula do Gigante de Aço aguarda a regularização de alguns jogadores que ainda não tiveram seus nomes no BID (Boletim Informativo Diário da CBF), entre eles o zagueiro Braga e o atacante Tiago Pedra. Em relação ao volante Ricardo Capanema, o atleta ainda não vai fazer sua estreia com a camisa do Parauapebas, devido a um problema no pé. O jogador foi para a capital Belém fazer uma cirurgia, mas vai permanecer no plantel até o final do campeonato.

O Parauapebas deve entrar em campo com: Bruno; Rodrigo, Cris, André Ribeiro e Rafinha; Max Carrasco, Wellington Kabeça, Augusto Recife e Evandro; Monga e Rogério Maranhão. Pelo menos foi essa formação do técnico Léo Goiano após o empate diante do Independente. Com isso, André Ribeiro retorna a zaga, Rodrigo volta a lateral-direita, sua posição de origem e Tiago Baiano vai para o banco de reservas.

Serviço

Águia de Marabá e Parauapebas jogam neste sábado (27/01), às 16h, no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. Ingressos para o confronto estão custando R$ 20 nas bilheterias do Rosenão.

futebol

Independente se prepara para jogo teste contra o Águia

Jogo acontece neste sábado no estádio Navegantão, em Tucuruí.

No comando do Independente, o técnico Junior Amorim se diz satisfeito com início dos trabalhos e para pôr em prática os ensinamentos do professor, o Galo enfrenta o Águia de Marabá, em amistoso marcado para o próximo sábado (6).

O jogo que acontece no estádio Navegantão, em Tucuruí, é o primeiro amistoso do Independente na temporada. O time de Tucuruí se prepara para o Campeonato Paraense que inicia no próximo dia 13. O primeiro campeão do interior estreia na competição contra o Paragominas, no Navegantão, às 19h.

Na atual temporada, o Independente ainda disputará, além do Parazão, a Série D e a Copa do Brasil, onde estreia contra o Sampaio Corrêa-MA, na primeira fase da competição. O jogo acontece em Tucuruí e quem vencer segue na competição.

O técnico Junior Amorim ainda não dispõe do elenco todo e jogadores como o zagueiro Charles e o meia Anderson chegaram recentemente para compor o elenco.

Conforme a diretoria, o Galo recebe ainda nos próximos dias os reforços dos meias Biolay e Alexandre Santana. “Atualmente, a equipe trabalha com 22 jogadores, fora os atletas da base. A previsão é fechar o elenco com mais ou menos de 26 jogadores”, explica o técnico.

Durante o início de pré-temporada, a comissão técnica priorizou a parte física, mas já estão sendo introduzidos os conceitos técnicos e a equipe tem trabalhado com bola. “Estou muito satisfeito com o trabalho realizado aqui. O que me deixa mais feliz é perceber que, mesmo em pouco tempo, os meninos assimilaram bem a nossa filosofia de trabalho” destacou Junior.