Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Eventos

Demandas nas áreas de infraestrutura e saúde serão pontos de discussão na 1º Marcha de prefeitos do Pará

A 1º Marcha será o momento de discussão sobre as demandas dos municípios em todas as regiões do Pará
Continua depois da publicidade
A continuação do “Programa Luz para Todos”, melhorias em estradas e investimentos em saúde são algumas das demandas que os municípios paraenses vão destacar na 1º Marcha a Belém em Defesa dos Municípios Paraenses. O evento será realizado no dia 15 de maio, das 8h às 15h, no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia.
A 1º Marcha será o momento de discussão sobre as demandas dos municípios em todas as regiões do Pará. Será o espaço de diálogo de gestores municipais e as bancadas de parlamentares estaduais e federais, além de representantes do Governo Federal e Estadual, para a definição de encaminhamentos e soluções a pequeno, médio e longo prazo.
É a primeira vez que a Marcha está sendo realizada no Pará, nos moldes da XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizado pela Confederação Nacional dos Municípios – CNM. A promoção é da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep), com as Associações e Consórcios Regionais.
Demandas – O Consórcio de Desenvolvimento Socioeconômico Intermunicipal (Codesei), que representa os municípios da região do Baixo Tocantins, elencou 10 demandas prioritárias para o desenvolvimento local. Além da continuação do “Luz para Todos”, o Consórcio destacou a necessidade de requalificação e reaparelhamento do Hospital  Regional de Cametá, para que ele atenda realmente as necessidades da região. Os municípios associados ao Consórcio, vão destacar ainda a importância da conclusão e de investimentos nas rodovias PA-379, PA-151 e BR-422.
A Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (Amat – Carajás) destacará entre suas prioridades a intervenção nas rodovias BR 155,158,422 e 230; a recomposição das perdas dos investimentos provenientes da compensação financeira dos recursos hídricos; incremento dos recursos disponibilizados pelo INCRA para área de assentamentos em situação de emergência; entre outros.
A educação e a assistência social serão uma das áreas para as quais a Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica Santarém/Cuiabá e Região Oeste do Pará (Amut) vai tentar atrair apoio.  Merenda e transporte  escolar, ampliação do Ensino Médio e implantação de CREAS na região também estão entre as demandas da Associação.
Já o Consórcio Integrado de Municípios Paraenses (Coimp) vai dialogar com parlamentares, o executivo estadual e federal sobre a necessidade de ações de infraestrutura urbana, habitação, entre outras necessidades dos municípios. Outras demandas serão pontuadas pelas demais associações municipais durante a 1º Marcha.

AMATCarajás quer paralisar BR-155, que liga Redenção à Marabá, para pressionar Dnit

Continua depois da publicidade

Prefeitos da Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMATCarajás), lideranças locais, autoridades políticas e a sociedade civil estarão reunidos amanhã, 22, na Câmara Municipal de Rio Maria, às 14h, para discutir sobre um ato público que tem como objetivo paralisar a BR-155, que liga os municípios de Redenção à Marabá. O objetivo da paralisação é unir forças e chamar a atenção do governo federal, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e pedir um plano de ação urgente que possa reestruturar e recuperar a BR-155 que está em péssimo estado de conservação.

A BR-155 foi federalizada em 2009, através da lei 11968/2009, com projeto de lei do deputado federal Zequinha Marinho (PSC). Hoje, a BR-155 compreende somente o trecho de Redenção à Marabá, sendo 344 km. Em Setembro/2010 O DNIT publicou edital para obra de conservação e recuperação da BR-155. No ano de 2012 foram feitos reparos em alguns trechos da BR, mas não teve resultado.

 

Parauapebas

Prefeitura de Parauapebas não adere à paralisação proposta pela AMATCarajás e funciona normalmente na quarta, 16

Continua depois da publicidade

Em reunião realizada na última quinta-feira, 10, em Marabá, prefeitos ligados à Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMATCarajás) decidiram paralisar as atividades das prefeituras sob seu comando. No dia da ação, quarta-feira, 16, apenas os serviços de saúde de urgência e emergência dos municípios irão funcionar. Segundo a entidade, essa é uma forma de sensibilizar o governo estadual com relação à “situação crítica” na qual se encontram os municípios paraenses.

Parauapebas participou da reunião, representada pelo assessor especial do prefeito Valmir Mariano, Alberto Souza. No entanto, a prefeitura do município não vai aderir à paralisação. Segundo a Assessoria de Comunicação (Ascom), o Governo Municipal considera a paralização das prefeituras associadas à AMATCarajás uma ação democrática. Contudo, entende que conseguirá resultados mais efetivos por meio do diálogo com o Governo do Estado.

No dia da paralisação haverá uma sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) para discutir a crise apontada pela AMATCarajás. “Os municípios esgotaram completamente os seus recursos, por isso precisamos mostrar a crise financeira para que todos tenham conhecimento. Precisamos nos unir e buscar uma solução”, disse o presidente da AMATCarajás, Válber Milhomem. O requerimento para a realização da sessão é de autoria do deputado estadual João Chamon (PMDB).

A Ascom confirmou a participação da prefeitura na sessão especial da Alepa, mas não informou se o representante do município na ocasião será o próprio prefeito.

Notícias

AmatCarajás promove “Fórum de Desenvolvimento do Sul-Sudeste Paraense”

Continua depois da publicidade

Programação WEB - FinalA Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás – AMATCarajás  vai promover dia 22 de agosto na cidade de Redenção, sudeste paraense, o “Fórum de Desenvolvimento do Sul-Sudeste Paraense” cujo tema está relacionado com o incentivo do desenvolvimento econômico social da região que abrange os 38 municípios ligados a AMATCarajás.

O evento acontecerá no Parque de Vaquejada e Eventos Izidório Júnior do município. A data, bastante sugestiva, coincide com a ampla programação da 1ª Feira da Soja, Pecuária e Comércio – FESPEC, que acontecerá no período 20 a 23 de agosto. A Feira tem como objetivo promover as tendências econômicas, sociais e culturais, reunir lideranças políticas e empresarias para discutir estratégias de desenvolvimento regional.

Dentro desde cenário, com o objetivo de fortalecer a relação entre a AMATCarajás e seus municípios. A entidade vai promover durante o dia 22 uma extensa programação de debates e palestras ministradas por autoridades estaduais, tais como: o Secretário de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca, Hildegardo Nunes; o Secretário de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS); Luiz Fernando Rocha, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia –  (SEDEME), Adnan Demachki e o Presidente do Instituto de Terras do Pará – (ITERPA), Daniel Nunes Lopes. Todos os temas escolhidos são de interesse dos atuais gestores municipais e também da sociedade como um todo. Entre eles, está à logística de transporte, agricultura familiar, ordenamento territorial, pecuária sustentável, desenvolvimento socioeconômico e assistência técnica nos municípios.

Há 37 anos, a Amat trabalha em busca de alternativas para o desenvolvimento regional sustentável da região sul e sudeste do Pará, e exerce um papel fundamental para a consolidação de um processo de desenvolvimento, identificando a potencialidade de cada região.

Para o atual presidente da AMAT este Fórum será importantíssimo para estreitar os laços entre a associação e seus associados. “O Fórum será uma grande oportunidade de troca de conhecimento para todos nós prefeitos é também uma forma de estarmos mais próximo, discutido assuntos de interesse dos nossos municípios e principalmente, do desenvolvimento da nossa região. Esse encontro será apenas uma experiência para os próximos encontros que a AMAT vai realizar de acordo com a necessidade dos municípios” afirma Válber, que garante ter bons projetos a colocar em prática a frente da Amat.

Os municípios que fazem parte da AMAT são: Abel Figueiredo, Água Azul do Norte, Bannach, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Breu Branco, Canaã do Carajás, Floresta do Araguaia, Goianésia do Pará, Itupiranga, Jacundá, Nova Ipixuna, Novo Repartimento, Ourilândia do Norte, Palestina do Pará, Parauapebas, Pau D’Arco, Piçarra, Redenção, Rio Maria, Rondon do Pará, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Domingos do Araguaia, São Félix do Xingu, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia, Sapucaia, Tucumã, Tucuruí, Ulianópolis e Xinguara.

Em Marabá, AMAT reúne prefeitos para discutir problemas na saúde

Continua depois da publicidade

Por Wesley Costa –  De Marabá

Prefeitos, vereadores e secretários de saúde das 38 cidades do sul do Pará que fazem parte da Associação dos Municípios Araguaia-Tocantins (Amat) participaram, na última terça-feira (4), no Hotel Gold Ville, em Marabá, de reunião para discutir os principais problemas na área da saúde da região.

ER2A3563

De acordo com o prefeito de Bannach e presidente da Amat, Valber Milhomem, os problemas relacionados à essa área têm sido preocupação constante entre os prefeitos que compõem a associação. Entre as principais reivindicações estão os recursos atrasados que ainda não foram repassados pelo governo do estado às prefeituras. “Por este motivo, tivemos a ideia de realizar esta reunião. Queremos achar uma solução para ver se o governo ao menos repasse esses recursos de forma parcelada”.

“A saúde não tem como esperar. As demandas chegam até a associação e nós tentamos encaminhá-las o mais rápido possível para que elas sejam resolvidas. Esse tem sido nosso papel. Já temos, inclusive, uma audiência marcada com o governador Simão Jatene para tratar do assunto”, ressaltou Milhomem. Temos a consciência que os hospitais regionais criados por Jatene têm ajudado a salvar muitas vidas em nossa região, completa ele, mas precisamos potencializar esses atendimentos.

ER2A3527

Segundo o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Pará (COSEMS/PA), Charles Tocantins, os valores atrasados pelo estado são referentes à contrapartidas para o Samu, as Upas, além de vigilância em saúde, assistência farmacêutica e ao PAB (Programa de Atenção Básica à Saúde). “Precisamos formar consórcios como forma de unirmos esforços no sentido de nos prepararmos para enfrentar problemas como estes”, reforçou Tocantins.

Para o prefeito de São Félix do Xingu, João Cleber, os atrasos nos repasses da verba da saúde têm prejudicado a população de um dos municípios mais populosos do Pará. “Espero que o problema se resolva o mais rápido possível, pois o governador Jatene tem se mostrado sensível a causa e tenho certeza que ele encontrará uma solução. Entendemos as dificuldades do governo, por isso fizemos essa reunião, no intuito de dialogarmos e acharmos a melhor forma para que isto seja resolvido”, disse Cleber.

Ao final da reunião foi elaborado um documento oficial contendo as principais reivindicações na área da saúde das 38 prefeituras, que será encaminhado ao Secretário de Saúde Pública do Estado, Vitor Mateus, e ao governador do Estado Simão Jatene.

Notícias

Oficina vai capacitar municípios para elaboração do Plano Municipal de Educação

Continua depois da publicidade

Municípios têm até junho para elaboração do Plano Municipal de Educação.

Com objetivo de capacitar técnicos das secretarias municipais de educação para elaboração ou adequação do Plano Municipal de Educação (PME), o Ministério da Educação (MEC) com o apoio da Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMATCarajás) estará realizando em Marabá, nos dias 23 e 24 de março, na Escola Estadual Anísio Teixeira, uma oficina sobre elaboração do PME. A oficina faz parte dos encontros realizados pela Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (SASE/MEC) programados para o acompanhamento sistemático do trabalho realizado nos estados e municípios.

O novo Plano Nacional de Educação (PNE) determina que todos os municípios deverão adequar ou elaborar seus planos até um ano depois de sua publicação. Tendo em vista, que o prazo para os municípios editarem o PME, encerra dia 24 de junho de 2015, e a partir de julho deste ano, o plano de educação em vigência passa a ser condição para ter acesso aos recursos federais do Plano de Ações Articuladas (PAR).

Para a elaboração de um PME é necessário um trabalho de levantamento de dados e informações, estudos, análises, consultas públicas, decisões e acordos políticos. Por isso, o presidente da AMATCarajás, Válber Milhomem, explica que será realizado todo o esforço para que os planos municipais de educação da região sul-sudeste do Pará sejam elaborados, apesar das dificuldades em implementá-lo, uma vez que o prazo para entrega é curto, e faltam muitas orientações para que o município de fato consiga concluir seu plano, mas a AMATCarajás alerta aos gestores municipais para que tomem as iniciativas necessárias à elaboração dos PMEs.

Cada município deverá indicar 03 técnicos, entre eles o secretário de educação que deverá levar para a oficina todas as informações sobre suas conferências, com a confirmação da equipe técnica que está trabalhando na elaboração do PME.

Informações

Dos 5.570 municípios brasileiros, apenas 37 têm instituído o PME por lei em vigência. Outros aprovaram a lei do PME, mas ela ainda não foi sancionada; 37 Municípios enviaram o Projeto de Lei (PL) à Câmara de Vereadores; 37 elaboraram o PL, mas ainda não o enviaram ao poder legislativo local; 95 fizeram consultas públicas; 247 elaboraram o documento-base; 689 concluíram o diagnóstico; 2.843 constituíram a comissão coordenadora; 1.441 ainda não iniciaram o trabalho de adequação ou elaboração do PME; e 109 Municípios não prestaram informações ao Portal do Plano Nacional de Educação (PNE).

Notícias

Presidente da AMATCarajás busca recursos para o reajuste do piso salarial do magistério

Continua depois da publicidade

A Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMATCarajás) através do seu presidente e prefeito de Bannach, Válber Milhomem, esteve em Brasília, na última quarta-feira, 04, em busca de recursos e alternativas para o cumprimento da Lei nº 11.738/2008, que instituiu o piso salarial para os profissionais do magistério. Estiveram presente também, o vice-presidente e prefeito de Itupiranga, Benjamin Tasca, o prefeito de Palestina do Pará, Valciney Ferreira e o secretário executivo, Márcio Farias.

Durante as reuniões com o Senador do Pará, Paulo Rocha, com o Deputado Federal, Arnaldo Jordy e com o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, o presidente da AMATCarajás, Válber Milhomem, apresentou a Carta de Marabá elaborada pelos prefeitos ligados a entidade com propostas, que se aprovadas irão mitigar os impactos nas administrações municipais com o aumento do piso do magistério. A AMATCarajás através da Carta de Marabá se posiciona a favor da aprovação do Projeto de Lei 3776/08, que propõe como base do reajuste anual do piso nacional o Índice Nacional dos Preços do Consumidor (INPC) do ano anterior, sempre em janeiro.

Na ocasião, o Senador do Pará, Paulo Rocha e o Deputado Federal, Arnaldo Jordy, reconheceram a importância do governo federal em rever os critérios para o pagamento dos professores, ficando encarregado de agendar uma reunião com o Ministro da Educação, Cid Gomes, para que uma comissão de prefeitos da AMAT apresente as suas reivindicações em busca de recursos para o cumprimento do valor do piso dos professores em 2015. Paulo Rocha sugeriu a ideia de a bancada federal fazer reuniões em cada região do estado, considerando a necessidade de um planejamento regional feito pelos deputados federais, sendo necessário também fazer seminários entre o estado e governo federal para se discutir as necessidades dos municípios.

O Presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, assegurou que o maior problema dos municípios é o custeio dos salários e manutenção. Citou a necessidade de uma reunião entre parlamentares, prefeituras e CNM para auxiliar os municípios.

Válber Milhomem reconhece o trabalho realizado pelos professores, bem como os direitos do reajuste salarial, e, que não está em discussão reduzir o salário dos professores, e, sim, encontrar recursos e soluções para que os municípios possam cumprir com a lei. “Todos nós prefeitos da AMAT reconhecemos a importância dos professores para a educação pública, mas precisa haver uma realidade entre o valor do recurso que o governo repassa para os municípios com a nossa realidade.Por isso, vamos nos unir para que o valor seja compatível com o aumento da arrecadação municipal, caso contrário, nossos municípios continuarão a ser seriamente impactadas”, concluiu Valber.

O vice-presidente da AMATCarajás, Benjamin Tasca, também questionou a revisão da renda per capita do valor da merenda escolar e transporte escolar, demostrando que deva obedecer dimensões  demográficas da região.

Histórico

De acordo com a Lei 11.738/2008, o critério para o reajuste do piso é a variação entre o valor aluno/ano dos anos iniciais do ensino fundamental urbano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) nos dois anos anteriores. Entretanto, pela Lei, esse reajuste deve ser concedido em janeiro e os valores consolidados do Fundeb somente são conhecidos em abril do ano seguinte. Diante dessa inviabilidade técnica de cumprimento da legislação, desde 2010, o MEC tem considerado não os valores efetivamente consolidados do Fundeb, mas as últimas estimativas de receita do Fundo nos dois anos anteriores.

O piso salarial do magistério de 2010 até 2015, passou de R$ 1.024,00 para R$ 1.917,78, um aumento de 87,9%. A inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que foi de 35,3%. O salário mínimo cresceu 69,5% neste mesmo período. O impacto dos vencimentos dos professores no total das folhas de pagamento é de 34,2%, nos municípios do estado do Pará.

AMATCarajás em Ação

A AMATCarajás visando o fortalecimento da gestão pública dos municípios associados realizou em fevereiro, em Marabá, o ciclo de debate sobre o piso nacional do magistério. O encontro foi realizado em parceria com CNM com objetivo de debater os impactos nas administrações municipais do piso nacional do magistério e as prioridades das políticas públicas relacionadas com a educação da região sul e sudeste do estado.

Na ocasião, o consultor da CNM, Eduardo Stranz, apresentou para os prefeitos e secretários municipais um histórico da lei do piso nacional de valorização do magistério. No encerramento, os prefeitos elaboraram a carta que foi apresentada pelo presidente da AMATCarajás, Válber Milhomem, em Brasília, e, futuramente, será entregue pelos prefeitos para o ministro da Educação, Cid Gomes.

Plano Municipal de Educação

A AMATCarajás aderiu ao pleito da CNM que visa prorrogar o prazo para os municípios editarem seus Planos Municipais de Educação, tendo em vista que o prazo é de apenas um ano (vence em 24 de junho de 2015) e, ainda, vários municípios atrasados quanto ao cumprimento desta exigência. Tal fato é agravado pela ameaça de que a existência do Plano Municipal de Educação seja condição necessária para o acesso de recursos federais ao Plano de Ações Articuladas (PAR). Nesse sentido, a AMATCarajás vai participar de uma parceria com o governo federal, em capacitar os técnicos e secretários de educação para a elaboração do Plano Municipal de Educação, que será realizada, em Marabá, dia 24 e 25 de março.

Notícias

Prefeito de Bannach é o novo presidente da AMATCarajás

Continua depois da publicidade

Com base no cenário promissor vivenciado pelos trinta e oito municípios localizados na região sul e sudeste do Pará, os prefeitos ligados a Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMATCarajás) escolheram na tarde de terça-feira, 10, por aclamação, o prefeito de Bannach, Valber Milhomem, como novo presidente da entidade, como vice-presidentes foram eleitos os prefeitos de Itupiranga, Benjamin Tasca e o prefeito de Parauapebas, Valmir Queiroz. A eleição da nova diretoria para o biênio de 2015/2016 aconteceu no Hotel Sagres, em Belém, e reuniu mais de 25 prefeitos associados.

Eleição Amat 2015

Durante a Assembleia Geral, foi apresentado o relatório com todas as ações que foram realizadas pela AMATCarajás durante o biênio 2013/2014. O então presidente da entidade e prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira, ressaltou a importância da união dos prefeitos para uma eleição com consenso, uma vez que foi resgatado a regularidade fiscal da AMATCarajás, que agora, assume uma nova fase, podendo celebrar convênios com o governo estadual e federal.

O Prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira, apresentou o trabalho que o prefeito de Bannach realizou para assumir a presidência da AMAT e o seu interesse na luta pelos municípios. “O prefeito de Bannach está preparado é um jovem entusiasmado pelo seu município, é um prefeito reeleito e apesentou interesse em assumir a Amat e tem comprometimento com as responsabilidades dos municípios”, enfatizou Sancler. Na assembleia foi escolhido também os membros dos conselhos deliberativos, fiscais, a diretoria de áreas, e a nomeação do secretário executivo, Márcio Alessandro Gomes, seguido de mudanças estatuárias. 

O prefeito de Bannach, Valber Milhomem, pretende trabalhar na busca do fortalecimento do movimento municipalista através da articulação e mobilização da defesa dos interesses dos municípios; articulação junto à bancada estadual e federal referente à destinação de recursos para a região através de emendas parlamentares; articulação junto às diversas esferas de poder, para a viabilização de obras de infraestrutura que possam contribuir na geração de emprego e renda.  “Estamos vivendo em nossa região um período bastante promissor, apesar de todas as dificuldades, hoje conseguimos realizar uma eleição de consenso que há muito tempo não existia, as eleições sempre aconteciam sempre através de disputas, agora, a AMAT esta unida pra todos nós lutarmos em prol dos nossos municípios, e, isso, só poderá ser colocado em prática com a união de todos os municípios”, explicou Milhomem.

A atual gestão da AMAT tem como principal meta colaborar para efetivação de projetos que venham contribuir para o fortalecimento da associação e para isso nos próximos dias será apresentado em assembleia geral um plano de trabalho com a participação da equipe técnica da entidade. Milhomem enfatizou a importância da associação para os municípios e para o estado do Pará. “Há mais de 30 anos a AMAT vem ajudando o estado a realizar diferentes políticas públicas para a região do sul e sudeste do estado. Por isso, precisa caminhar junto com o governo federal e governo estadual, cumprindo seu papel de viabilizar os mecanismos de todas as áreas pra que os municípios possam ter suas demandas atendidas em dias, a Amat também tem o papel importante de aproximar, informar os municípios e discutir sobre educação, saúde, segurança pública e manter os municípios mais próximos independente das dificuldades”, esclareceu Valber.

Diretoria AMATCarajás Biênio 2015 e 2016

Depois do enceramento da Assembleia Geral os prefeitos associados se reuniram com o vice-governador do estado do Pará, Zequinha Marinho e autoridades estaduais para um jantar de congraçamento no Restô do Parque da Residência.

Diretoria AMATCarajás

  • Presidente – Valbertânio Barbosa Milhomem –  Prefeito do Município de Bannach
  • Vice-Presidentes – Benjamin Tasca – Prefeito do Município de Itupiranga
                                   – Valmir Queiroz Mariano – Prefeito do Município de Parauapebas
  • Diretoria de Divisão Territorial/Municipal/Estado
    João Cleber de Souza Torres, Prefeito do Município de São Félix do Xingu
  • Diretoria de Infraestrutura, Projetos Especiais e Desenvolvimento Regional
    Osvaldo de Oliveira Assunção, Prefeito do Município de Xinguara
  • Diretoria Jurídica
    Cátia Patrícia Ferreira, Prefeita do Município de Água Azul do Norte
  • Diretoria de Políticas Públicas (Econômica e Social)
    Vanderley Coimbra Noleto, Prefeito do Município de Redenção
  • Diretoria de Controle Interno e Planejamento
    Divino Alves Campos, Prefeito do Município de Eldorado do Carajás
  • Diretoria de Consórcios
    Marcos Dias do Nascimento, Prefeito do Município de Brejo Grande do Araguaia
  • Diretoria Agrária
    Pedro Patrício de Medeiros, Prefeito do Município de São Domingos do Araguaia
  • Conselho Deliberativo
    Adeilson Ataíde Mateus, Prefeito do Município de Abel Figueiredo
    Valmira Alves da Silva, Prefeita do Município de Novo Repartimento
    Izaldino Altoé, Prefeito do Município de Jacundá

Suplente Eduardo Alves Conti, Prefeito do Município de Santana do Araguaia  

  • Conselho Fiscal
    Sancler Antônio Wanderley Ferreira, Prefeito Municipal de Tucuruí
    José Maurício de A. Cavalcanti Júnior, Prefeito Municipal de Pau D’Arco
    Adelar Pelegrini, Prefeito do Município de Tucumã

Suplente Maurílio Gomes da Cunha, Prefeito do Município de Ourilândia do Norte

  • Secretário Executivo
    Márcio Alessandro Farias Gomes