Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Arte

UNAMA inaugura Museu de Arte e Galeria Ananin

Espaços serão inaugurados, no dia 27 de novembro no campus Ananindeua da Instituição, com obras do Acervo de Artes Visuais da Casa da Memória

O município de Ananindeua, no Pará, receberá o primeiro museu de referência cultural da região com obras de artistas paraenses e nacionais. Com a inauguração do Museu de Arte UNAMA, a nova estrutura vai abrigar o acervo de artes visuais da Instituição. O equipamento cultural será inaugurado no dia 27 de novembro, às 18h, no campus Ananindeua e contará com a presença do Reitor da Universidade da Amazônia (UNAMA), Dr. Janguiê Diniz, que prestigiará o evento junto a autoridades convidadas, professores e funcionários.

Além da Galeria Graça Landeira, criada em 1993 e localizada no campus Alcindo Cacela, a Universidade amplia a sua atuação no cenário artístico-cultural a partir da inauguração do museu. A abertura oficial da exposição contará com trabalhos selecionados de artistas que fizeram e fazem parte da história das artes visuais no Pará e no Brasil, como Alexandre Siqueira, Armando Queiróz, Mestre Nato (in memoriam), Osvaldo Gaia, Nina Matos, Elieni Tenório, Marinaldo Santos, Marcone Moreira, Berna Reale, Acácio Sobral (in memoriam), Armando Sobral, Ruma, PP Conduru e Emanuel Franco.

O museu contará com a Galeria de Arte Ananin, espaço expositivo que faz uma homenagem ao nome do município paraense. Além da galeria, o espaço terá reserva técnica, sala de manutenção e sala de projeção. De acordo com a coordenadora técnica do museu, Jonise Nunes, a ideia é contribuir para a formação cultural de alunos, professores, colaboradores e sociedade paraense. “A criação do Museu de Arte UNAMA destaca a importância de práticas acadêmicas e profissionais em seus espaços, atendendo ao estágio e pesquisa dos cursos de Artes Visuais, História, Arquitetura, Letras e programas de Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado em Comunicação, Linguagens e Cultura”, afirma.

A ideia é estabelecer e fortalecer a relação do saber acadêmico com arte e cultura e memória e patrimônio histórico, além de integrar a comunidade acadêmica com as políticas de ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão universitária. “Além de funcionar como meio de intercâmbio com instituições culturais e artistas, o museu estará de portas abertas a todos os cursos e público externo que desejem conhecer acervo”, aponta.

error: Conteúdo protegido contra cópia!