Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Ourilândia do Norte

Ourilândia: Gerente da Caixa aguarda peritos com bomba amarrada ao corpo

A notícia de um suposto assalto deixou a cidade mergulhada em tumulto a manhã toda. Em Marabá, a polícia prendeu seis dos assaltantes que atacaram o Banpará de Bom Jesus
Continua depois da publicidade

Permanece dentro da agência da Caixa Econômica Federal, em  Ourilândia do Norte, sul do Estado, o subgerente de prenome Tiago, que está com uma carga supostamente explosiva presa ao corpo. Ele foi retirado de casa na noite de ontem, terça-feira (10), por um bando de assaltantes da modalidade “sapatinho”, e levado à agência bancária. Como os bandidos não conseguiram abrir o cofre nem retirar dinheiro de alguma outra dependência do estabelecimento, deixaram o gerente amarrado e fugiram.

Os primeiros funcionários a chegarem, comunicaram o fato à Polícia Militar, que logo cercou o local. Depois se juntaram à PM policiais civis e o pessoal do Tático. Uma ambulância do Samu também foi deslocada para as proximidades e o quarteirão foi isolado.

Foi o suficiente para que várias notícias com as mais diversas informações fossem publicadas em redes sociais, dando conta de que no banco havia clientes e funcionários reféns e que os bandidos estariam negociando a rendição. A cidade ficou em polvorosa e a Rodovia PA-279 chegou a ser interditada. Porém, já por volta das 12h30 desta tarde, a polícia divulgou as informações corretas sobre o caso.

Quanto á bomba há duas informações de fontes diferentes: a primeira afirma que, como os crimes contra instituições federais, caso da Caixa, são da alçada da Polícia Federal, um perito especialista em explosivos estaria se deslocando para Ourilândia a fim de examinar e, se for o caso, desativar o artefato. Outra informação dá conta de que peritos em explosivos, da Polícia Militar, estariam vindo de Belém, de helicóptero, para verificar a suposta bomba e desarmá-la.

Bom Jesus
Em Marabá, a Polícia Militar apresentou seis dos assaltantes que atacaram e destruíram com explosivos a agência do Banpará na madrugada de ontem (10). Três deles seriam policiais militares, do Destacamento de Nova Ipixuna, que teriam dado apoio ao bando.

Parauapebas

Vinte famílias beneficiárias do Alto Bonito já assinaram o contrato

A assinatura continua amanhã, no Ginásio Poliesportivo. A entrega da segunda fase do empreendimento está prevista para até 5 de julho
Continua depois da publicidade

Foi iniciada nesta quarta-feira (20), assinatura de contrato entre as famílias beneficiadas pela segunda fase do Residencial Alto Bonito e a Caixa Econômica Federal. Até o momento, 20 famílias já assinaram o documento. Na quinta-feira (21), as equipes de técnicos e servidores continuarão recebendo os beneficiários das 8h às 18h, no Ginásio Poliesportivo, bairro Beira Rio.

Prefeitura de Parauapebas, Caixa e Ministério das Cidades farão a entrega de 1.392 unidades habitacionais de interesse social para famílias de menor renda do município em situação de vulnerabilidade social, ou seja, que vivem em situações de risco ou em moradia inadequada. A entrega das unidades está prevista para ocorrer até 5 de julho.

Para que fosse possível garantir os imóveis às famílias ainda este mês, a prefeitura municipal intensificou o ritmo de trabalho para realizar todos os procedimentos obrigatórios no menor tempo possível e, graças ao esforço da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), todas as ações estão sendo desenvolvidas conforme o previsto.

O sorteio das unidades ocorreu em 29 de maio deste ano no auditório da prefeitura municipal. O procedimento, que é de caráter técnico, foi conduzido pela Caixa que utiliza um aplicativo desenvolvido exclusivamente para realizar sorteios de unidades de programas habitacionais.

O sorteio utiliza o sistema randômico para vincular os nomes dos beneficiários às unidades, o que significa que a distribuição é feita aleatoriamente, exceto quando se tratam de beneficiários portadores de necessidades especiais. Eles recebem unidades com acesso facilitado, geralmente no térreo dos prédios.

A Sehab promoveu ainda, de 11 a 18 deste mês, o checklist: vistoria feita pelos futuros moradores, acompanhados por servidores, que conferem a estrutura das unidades.

Na última segunda-feira (18), todos os beneficiários foram convocados para a assembleia na qual foram dadas orientações sobre procedimentos antes e depois da entrega. “Nós estamos fazendo realmente um grande mutirão em parceria com outras secretarias para concluir este trabalho, que é muito grande. Afinal de contas, são muitas pessoas beneficiadas e a Sehab sozinha não daria conta. Por isso, o esforço é coletivo, é de todo o governo”, frisou a secretária adjunta de Habitação, Andreia Lima.

MORADORES ANSIOSOS – Josiele de Sousa Rocha, mãe de dois filhos, diz estar satisfeita com o benefício da casa própria. “Espero há algum tempo e estou feliz por ter sido beneficiada; agora é ansiedade”, comentou a dona de casa.

Rosilene dos Santos, outra usuária contemplada no empreendimento, afirma que também está muito feliz e satisfeita por estar tão perto de ter sua própria moradia. “A espera foi grande, mas valeu muito a pena. O que é da gente tem muito valor. Agradeço a todo mundo que trabalhou para isso acontecer”, disse.

CRONOGRAMA – Após a entrega das chaves, será divulgado o cronograma de mudança, elaborado pela Sehab para que as famílias possam fazer o processo com tranquilidade. Antes da mudança, os moradores irão realizar o cadastro no Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) e Rede Celpa. A segunda fase do Alto Bonito representa o maior volume em unidades habitacionais entregues no município de caráter social.

Corrida ao dinheiro do FGTS inativo também nas agências da Caixa em Marabá

Trabalhadores chegaram ainda de madrugada e formaram extensas filas nas três agências da cidade. PM intensificou policiamento no entorno das agências
Continua depois da publicidade

Desde as 4h30 da madrugada desta sexta-feira (10), centenas de trabalhadores começaram a formar filas nas calçadas das três agências da Caixa Econômica Federal em Marabá. Eles chegaram cedo para sacar o dinheiro correspondente ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) inativo, que começa a ser pago para quem nasceu em janeiro e fevereiro.

O município acompanha o movimento das demais cidades do país, onde 4,8 milhões de trabalhadores nascidos nos dois primeiros meses do ano buscam o dinheiro extra principalmente para quitar dívidas e “limpar o nome”, diante da crise financeira que assola a Nação. É caso do motorista Juarez de Almeida Lima, que chegou cedinho e aguardava a hora de colocar a mão no dinheiro: “Tenho R$ 3.800,00 para receber, vou pagar contas atrasadas, no valor de R$3.600,00, e fazer umas comprinhas com o resto”, disse.

Já Eliana Maria Leão, desempregada, disse que, apesar de estar “parada”, iria usar os R$ 1.800,00 do FGTS inativo para pagar uma conta antiga e retirar o nome do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). “Estou procurando emprego e o nome sujo pode atrapalhar”, explicou.

Também na fila, com a perspectiva de receber “uma boa ponta”, Elias Borges Camarão, pedreiro, preferiu não revelar quanto tinha para receber, mas adiantou que “esse dinheiro será empregado na reforma da casa” dele. “O que sobrar vai para a poupança”, antecipou.

Segurança

No 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar), o comandante, tenente-coronel Denner Favacho Rocha, informou ao blog que foi comunicado pela Caixa da grande movimentação de valores nesta sexta-feira, explicou que nenhuma operação especial foi montada, mas disse que intensificou o policiamento no entorno das agências e também na área comercial, onde boa parte desses valores deve girar.

Oportunidade

Com a movimentação de pessoas acima do normal, mototaxistas e vendedores informais de lanche, importados, cartelas de bingo eletrônico, de picolé e de pen-drives com música aproveitaram para também faturar um pouco mais.

Caixa

O blog entrou em contato com a Superintendência da Caixa em Marabá para saber se algum esquema especial foi montado para o atendimento em massa dos trabalhadores, mas foi informado de que só a Gerência de Marketing, em Belém, poderia se pronunciar sobre o assunto. Feito o contato, a atendente informou que a pessoa autorizada a falar, de prenome Sérgio, estava reunida com a Superintendência e não poderia atender. Contatada mais três vezes até o final da manhã, a resposta foi a mesma.

Parauapebas

Sehab e Caixa Econômica esclarecem dúvidas dos beneficiários do programa Minha casa Minha Vida em Parauapebas

Continua depois da publicidade

imageRepresentantes da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e Caixa Econômica Federal estão se reunindo com as cerca de mil famílias do Bairro dos Minérios beneficiadas no programa Minha Casa Minha Vida.

Durante as reuniões, os representantes da Caixa esclarecem detalhes do contrato firmado com cada família e discute assuntos relacionados a quebra de contrato. Outra boa noticia dada aos moradores diz respeito ao fechamento de um acordo com a empresa HF para colocação de piso em todas as unidades habitacionais que ainda não possuem o revestimento cerâmico.

O levantamento das casas que serão contempladas com o benefício já está sendo realizado pela Sehab. A primeira reunião foi realizada ontem (26) e a segunda e última acontece nesta quinta-feira (27), às 18 horas, na quadra esportiva da Escola Fernando Pessoa.

Governo autoriza Caixa a reajustar preços de loterias

Continua depois da publicidade

Aposta mínima da Mega-Sena, com 6 números, passará a custar R$ 2,50 a partir de 11 de maio

downloadA Caixa Econômica Federal deve aumentar os preços das apostas das loterias Mega-Sena, Lotofácil e Quina a partir de maio. A autorização para o ajuste foi dada pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda em portaria publicada hoje no Diário Oficial da União.

Conforme o documento, a aposta mínima da Mega-Sena, com 6 números, por exemplo, passará a custar R$ 2,50 a partir de 11 de maio. O jogo com 15 prognósticos da Lotofácil será R$ 1,50 a partir de 10 de maio. Já o valor da aposta mínima (5 números) da Quina custará R$ 1,00 a partir de 11 de maio. Os preços de apostas com outras quantidades de prognósticos das três loterias também sofrerão ajustes.

A Caixa deverá divulgar os novos preços das apostas com, no mínimo, 10 dias de antecedência das datas estipuladas. Os ajustes serão efetivados mediante publicação de ato específico do banco no Diário Oficial da União até 30 de abril, determina a portaria.