Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Águia vence Cametá fora de casa no Parazão 2017

Embora tenha começado ditando o ritmo de jogo, o Cametá sofreu com erros de finalização.

Ulisses Pompeu – de Marabá

Pela segunda vez seguida no Campeonato Paraense, o Águia de Marabá venceu o Cametá (apelidado de Mapará) fora de casa, com gol de Tiago Mandi. A partida aconteceu na tarde desta quarta-feira, 1º de fevereiro, válida pela segunda rodada da competição.

Com chuva no Parque do Bacurau, no segundo tempo, o Cametá amargou sua segunda derrota na competição, já que na primeira partida perdeu de goleada para o Clube do Remo: 5 a 0.

O Águia não produziu quase nada no primeiro tempo de jogo. As duas equipes ficaram acanhadas, erraram passes e irritaram o torcedor da casa. O meia marabaense Felipinho, de 19 anos, não conseguiu se conscientizar que é o mentor das jogadas e pouco produziu. O Zagueiro Marquinhos, do Águia, não estava tão tranquilo em campo e quase entregou o ouro em duas oportunidades. Seu colega, Bernardo, fez mais uma partida segura, sem erros que pudessem comprometer a equipe.

Embora tenha começado ditando o ritmo de jogo, o Cametá sofreu com erros de finalização, principalmente de seu homem de referência, Rafael Paty, que mostrou falta de boa forma física.

No intervalo da partida, Galvão agiu com sabedoria e sacou de campo o meia Felipinho, colocando em seu lugar o ex-atacante Robert, que agora cumpre missão de criação de jogo. Além disso, sacou o atacante Bruno (muito ruim em campo) e pôs Guga para jogar. Foi aí que as coisas mudaram.

No segundo tempo, os donos da casa começaram melhor de novo, mas isso até os 15 minutos. A frustração da torcida do Cametá veio aos 18 minutos do segundo tempo, quando Tiago Mandi marcou o único gol da partida.

A jogada do gol iniciou com o jovem Eric, que invadiu a área, bateu firme e a bola voltou para Guga, que trocou passe com Mandi, que bateu tirando do goleiro Evandro.

O resultado deixou o Azulão na terceira posição do grupo A2, com três pontos. Sem pontuar, os cametaenses são lanternas do A1. Na próxima rodada, no sábado, o Águia joga contra o Paragominas, fora de casa, enquanto o Cametá visita o Castanhal.

Alegria e tristeza

Ao final da partida, Tiago Mandi comemorou demais e disse que aquele era um dos dias mais felizes de sua vida. “Trabalhei muito para esse gol chegar. Ofereço para todos os moradores de Itupiranga, minha cidade natal, mas também para meu amigo Saraiva, de Marabá”, emendou.

O jovem Eric, por sua vez, reconheceu que o cansaço da viagem influenciou no primeiro tempo, mas no intervalo, com as orientações e mexidas do treinador João Galvão, as coisas se resolveram, foi possível equilibrar a equipe.

Para o artilheiro Rafael Paty só restou a lamentação e frustração. Disse que tem certeza que o último lance do jogo foi pênalti, quando o zagueiro Marquinhas tirou a bola com a mão.

Parauapebas

Nos pênaltis, Parauapebas vence Tapajós e é o campeão da primeira fase do Campeonato Paraense 2015

PFCxTapajós_20141206_AntonioCicero_6080Parauapebas e Tapajós fizeram um jogo de grande emoção neste sábado (06), no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. A equipe local contou com total apoio de sua torcida, e garantiu, nos pênaltis, o título de campeão da primeira fase do Parazão 2015.

PFCxTapajós_20141206_AntonioCicero_5961Antes da partida, uma forte chuva caiu sobre Parauapebas, deixando o bom gramado do Rosenão muito pesado e fazendo com que as duas equipes perdessem grandes oportunidades de gol. O jogo era parelho, com uma leve vantagem para o time da casa. O Tapajós assustou uma ou duas vezes, mas o primeiro tempo terminou sem nenhum gol.

Na segunda etapa as equipes entraram em campo dispostas a vencer a partida. Thiago Potiguar, logo aos 2 minutos fez um bonito gol e colocou o Parauapebas na frente. O time da casa ainda teve uma chance de aumentar o placar aos 9 minutos, mas o bom goleiro Jáder, do Tapajós, pegou a cobrança de pênalti de Thiago Potiguar.

PFCxTapajós_20141206_AntonioCicero_5982Vendo a taça fugir de suas mãos, e reanimado com a boa defesa de Jader, o Tapajós passou a pressionar e Leandrinho deixou tudo igual aos 16 minutos. O Tapajós foi melhor durante o restante do jogo, mas as investidas contra o gol parauapebense, principalmente com o lateral esquerdo, esbarravam na firme zaga do Parauapebas ou no goleiro Dalton.

Com o empate em 1 a 1, a partida teve que ser decidida nos pênaltis.

O Tapajós perdeu duas cobranças, com Jhonatan e Maraú, e o Parauapebas apenas uma, com Régis, vencendo a batalha por 4 a 2 e conquistando a Taça Aclep.

O Árbitro da partida foi Marco Antônio da Silva Mendonça, que teve como assistentes Lucio Ipojucan Ribeiro da Silva de Matto e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso.

O Parauapebas volta a campo em fevereiro, desta feita na divisão de elite do futebol paraense, que terá dez equipes. São elas:

  • Cametá (Cametá),
  • Castanhal (Castanhal),
  • Gavião (Marabá),
  • Independente (Tucuruí),
  • Paragominas (Paragominas),
  • Parauapebas (Parauapebas),
  • Paysandu (Belém),
  • Remo (Belém),
  • São Francisco (Santarém) e
  • Tapajós (Santarém).

Nas arquibancadas do Rosenão, praticamente lotadas, e por toda a cidade, era corriqueiro ver os torcedores acompanhando o jogo pelo rádio ou celular, já que a rádio Liderança FM (102,1 MHz) transmitiu a partida para toda região através da “Equipe Bola pra Frente”, com Roberto Guerreiro na narração, Lindomar de Souza nos comentários e reportagens de Nico Lima e Adevaldo Macedo.

Fotos: Antônio Cícero

error: Conteúdo protegido contra cópia!