Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Isac marca de pênalti e Remo vence Globo-RN no Mangueirão pela Série C

Foi a primeira vitória azulina na competição nacional na estreia do Leão dentro de casa

O Clube do Remo venceu o Globo-RN, por 1 a 0, na tarde deste sábado (21), no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Foi à estreia do Leão Azul dentro de casa no Campeonato Brasileiro da Série C. A partida foi válida pela 2ª rodada do Grupo A da competição nacional.

O Leão Azul chegou ao gol da vitória, quando Elielton entrou na área e foi derrubado pelo goleiro Welligton, pênalti assinalado pelo árbitro Célio Amorim, de Santa  Catarina. O atacante Isac, chamou a responsabilidade e cobrou forte no canto esquerdo e saiu para o abraço, aos 28 minutos do 1° tempo.

Com a vitória, o Clube do Remo somou seus três primeiros pontos na Série C e alcançou o terceiro lugar do Grupo A da competição. O próximo compromisso dos azulinos será diante do Juazeirense-BA, no próximo domingo (29),às 19h, no Estádio Adauto Moraes, o Adautão, na cidade de Juazeiro da Bahia. A partida será válida pela 3ª rodada.

O jogo: Leão 1 x 0 Águia – Primeira vitória azulina na Série C

O Clube do Remo entrou em campo pressionado pela derrota na estreia da Série C e partiu para cima do Globo-RN. O meia Adenilson cobrou falta na área e o zagueiro Moisés estreante, subiu de cabeça, a bola passou perto da meta potiguar. Em outra bola parada, que foi um escanteio cobrado por Adenilson, Isac cabeceou por cima da trave do goleiro Welligton, deixando a torcida remista no “uh”.

Em uma jogada individual de Elielton, o atacante azulino arrancou dentro da área e foi derrubado pelo goleiro Welligton, pênalti assinalado pelo árbitro Célio Amorim de Santa Catarina. O atacante Isac cobrou no canto esquerdo de Welligton que foi e não achou nada, abrindo o placar no Mangueirão, aos 28 minutos. O Globo conseguiu chegar em um escanteio cobrado por Érick, Victor desviou e a bola passou perto da meta do goleiro Vinícius.

O Remo voltou a atacar e após uma boa troca de passes, Esquerdinha ficou de cara para o gol, mas chutou muito forte e a bola passou por cima. Na segunda etapa, o time potiguar resolveu sair mais para o jogo e levou perigo em algumas investidas. Após passes envolvendo a zaga azulina, Reinaldo chutou e a bola explodiu no zagueiro Moisés. O Leão deu o troco com Felipe Marques, que cruzou para Isac, o atacante com um desvio quase ampliou o marcador.

Em outra descida perigosa da equipe paraense, o cruzamento saiu da direita na cabeça de Felipe Marques, que mandou para fora perdendo uma grande oportunidade. O Globo chegou em um escanteio cobrado por Geovane, Victor subiu no meio da zaga e cabeceou para uma defesa espetacular do goleiro Vinícius, que espalmou de mão trocada para fora. O jogo era lá e cá, desta vez Esquerdinha cruzou e Isac desviou, a bola bateu na zaga potiguar e se perdeu pela linha de fundo.

O Globo tentou arrisca nos contra-ataques e em um deles, Romarinho apareceu livre, mas a arbitragem assinalou impedimento. Geovane tentou o empate em cobrança de falta, mas mandou longe da meta remista. O Leão esperava o adversário para dá o bote, mas em uma jogada de ataque, Elielton apareceu impedido na frente. A zaga potiguar se complicou na saída de bola e Isac tentou por cobertura, o goleiro Welligton espalmou para fora.

Nos minutos finais, Isac tocou para Elielton que disparou para a boa defesa de Welligton, que evitou mais uma vez o segundo gol do Leão. Após uma lambança da zaga, a bola ficou com Felipe Marques que acabou se atrapalhando e perdeu a chance de ampliar no Mangueirão.

Placar final: Remo 1 x 0 Globo. O Leão Azul conquistou seus três primeiros pontos no Campeonato Brasileiro da Série C.

Ficha técnica

REMO: Vinícius; Levy (Gustavo), Moisés, Mimica e Esquerdinha; Dudu, Fernandes (Leandro Brasília) e Adenilson (Everton); Elielton, Felipe Marques e Isac. Técnico: Givanildo Oliveira

GLOBO-RN: Welligton; Geovane, Victor, Alexandre e Diego; Galiardo, Vanger, Reinaldo e Érick (Jean Natal); Mateus (Alex Sandro) e Romarinho (Negueba). Técnico: Fernando Tonet

Árbitro: Célio Amorim-SC

Assistentes: Johnny Barros de Oliveira e Eder Alexandre, ambos de Santa Catarina

Cartões amarelos: Moisés, Levy, Esquerdinha e Leandro Brasília (Remo); Alexandre e Galiardo (Globo)

Gol: Isac, de pênalti, aos 28 minutos do 1° tempo para o Clube do Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 140.310,00 – Pagantes: 6.542 – Nação Azul: 2.022  – Credenciados: 1.670 – Total: 8.212

Por Fabio Relvas – Foto: Samara Miranda / Ascom Remo

Esporte

Com gol de Cassiano, Paysandu vence Ponte Preta pela estreia da Série B

O gol único do jogo foi assinalado pelo atacante Cassiano, logo aos três minutos de bola rolando.

O Paysandu Sport Club estreou com o pé direito no Campeonato Brasileiro da Série B de 2018. O time paraense venceu a Ponte Preta, por 1 a 0, na noite deste sábado (14), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

O gol único do jogo foi assinalado pelo atacante Cassiano, logo aos três minutos de bola rolando, depois da lambança da zaga da Macaca. A partida foi de portões fechados, devido à punição sofrida da Ponte Preta pelo STJD dos fatos que ocorreram na 37ª rodada do Brasileirão do ano passado, quando os torcedores invadiram o gramado após o rebaixamento diante do Vitória-BA. O time de Campinas pegou punição de seis jogos sem torcida.

O Paysandu volta a campo pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B diante do Londrina-PR, na próxima sexta-feira (20), às 21h30, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Após o final da primeira rodada, o Papão soma três pontos e é o 7° colocado na tabela de classificação.

O jogo: Deu Paysandu na estreia da Série B – Macaca 0 x 1 Papão!

O Paysandu surpreendeu a Ponte Preta logo no início da partida. O zagueiro Reynaldo fez uma lambança sozinho, errando o domínio de bola, e o atacante Cassiano chegou batendo para o fundo do barbante do goleiro Ivan, 1 a 0 Papão, aos três minutos. O time bicolor teve uma baixa aos sete minutos, quando o meia Danilo Pires sentiu sozinho a coxa esquerda e teve que ser substituído pelo lateral-direito Matheus Silva.

O time paraense era melhor em campo e em um contra-ataque rápido, o atacante Moisés rolou para a chegada de Cassiano, na hora de concluir, a zaga chegou travando. Mais uma tentativa do Paysandu, Pedro Carmona cobrou falta na área, Edimar desviou de cabeça para a chegada de Perema, que também de cabeça mandou para o gol, o goleiro Ivan defendeu para a Macaca.

Os donos da casa reagiram: após cobrança de falta de Orinho, o zagueiro Renan Fonseca raspou de cabeça e a bola passou muito perto da meta de Renan Rocha, quase o gol de empate. O atacante Júnior Santos saiu bem da marcação e chutou de fora da área, o goleiro Renan Rocha salvou o bicolor estadual. A Ponte Preta cresceu no jogo em outra tentativa de Júnior Rocha, o zagueiro Perema vacilou e o goleiro Renan Rocha teve que sair no abafa para evitar o empate.

Só dava Macaca, Júnior Santos outra vez invadiu a área e chutou, a zaga do Papão fez o corte e na volta, o próprio Júnior Santos levantou e a defesa bicolor mandou para escanteio. Em outra jogada de linha de fundo, Lucas Mineiro tocou para Marciel cruzar e a bola estourar na zaga do Paysandu, cedendo outro escanteio. O time bicolor respondeu em um escanteio cobrado por Pedro Carmona, o atacante Mike subiu livre, mas cabeceou por cima da meta de Ivan.

No segundo tempo, o time paraense chegou em cobrança de falta, mas Pedro Carmona mandou sem muito perigo por cima da meta. Mais uma lambança da zaga da Macaca, Cassiano recebeu passe e chutou para o gol, a bola explodiu contra o zagueiro Renan Fonseca. Minutos depois o zagueiro Renan Fonseca, errou novamente, e entregou nos pés de Cassiano, o atacante bicolor arriscou de fora da área, mas mandou longe.

A Ponte Preta chegou na arrancada de Orinho, que chutou forte de fora da área e parou na boa defesa do goleiro Renan Rocha. Em um contra-ataque do Papão, Mike lançou para Cassiano que chutou cruzado, a bola passou muito perto da meta de Ivan, que chance perdeu o Paysandu. O castigo para o time bicolor quase aconteceu minutos depois, quando a Macaca pressionou dentro da área até a bola chegar para o atacante André Luís, que driblou dois adversários e chutou para a defesa do goleiro Renan Rocha.

O desespero começava a bater no time da Ponte Preta, quando Paulinho tentou marcar de fora da área e mandou longe da meta bicolor. A Macaca começou alçar bolas na área, em uma delas, o zagueiro Edimar raspou de cabeça, a bola bateu em Diego Ivo e quase vai para o fundo do gol, o que seria contra. O árbitro levou até aos 50 minutos. No último lance, a bola foi levantada mais uma vez na área, o atacante Felipe Cardoso subiu de cabeça e a bola explodiu no travessão do goleiro Renan Rocha, quase o empate. Placar final: Ponte Preta 0 x 1 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA: Ivan; Tony, Reynaldo (Murilo Henrique), Renan Fonseca e Marciel (Felipe Cardoso); Nathan, Paulinho e Lucas Mineiro; Felipe Saraiva (André Luís), Orinho e Júnior Santos. Técnico: Doriva

PAYSANDU: Renan Rocha; Perema, Diego Ivo, Edimar e Mateus Muller; Nando Carandina, Pedro Carmona (Willyam) e Danilo Pires (Matheus Silva); Moisés (Magno), Mike e Cassiano. Técnico: Dado Cavalcanti

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)

Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Cartões amarelos: Nathan (Ponte Preta); Mateus Muller e Renan Rocha (Paysandu)

Gol: Cassiano, aos três minutos do 1º tempo para o Paysandu

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Por Fábio Relvas

Futebol

Paysandu perde para o Londrina no estádio do Café e cai uma posição na Série B

O time do Papão entrou apático em campo e sofreu dois gols logo no início do jogo

Por Fábio Relvas

O Paysandu Sport Club não conseguiu segurar o embalado Londrina em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Papão caiu para o Tubarão, por 2 a 0, na tarde deste sábado (21/10), no estádio do Café, em Londrina (PR). Os gols saíram logo no início do primeiro tempo, com o meia Negueba marcando aos dois minutos e o atacante Carlos Henrique aos 13  minutos. Com o resultado o Londrina foi para o 7º lugar com 46 pontos, já o Paysandu caiu uma posição e agora é 13º colocado com 38 pontos e apenas três da zona de rebaixamento.

O próximo compromisso do Paysandu será na sexta-feira (27/10), às 20h30, no estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, contra o Criciúma-SC.

O jogo: Londrina 2 x 0 Paysandu

Embalado atuando no estádio do Café, o Londrina começou em cima do Paysandu e foi logo abrindo o placar. Aos dois minutos de jogo, Renato Augusto fez lambança na zaga bicolor, a bola foi para área do Papão, e o meia Negueba apareceu livre na segunda trave para abrir o placar, 1 a 0 Tubarão. O time paraense tentou empatar com Caion, que chutou livre de dentro da área, o goleiro César salvou o time londrinense em uma defesa com o pé esquerdo.

Apesar do lance de perigo, o time do Paysandu entrou apático em campo e sofreu o segundo gol na sequência. Em um contra-ataque fulminante, Artur ganhou da marcação e tocou para o atacante Carlos Henrique, que chutou de primeira e ampliou para o time da casa, 2 a 0, aos 13 minutos. O Papão tentou acordar para o jogo e Fábio Matos mandou um chutaço cruzado, a bola passou assustando o goleiro César. Foi o que de melhor aconteceu no primeiro tempo.

Na etapa derradeira, o time paraense tentou marcar em bola parada. Em uma boa chance de frente para a meta adversária, o lateral-direito Ayrton cobrou falta e mandou para longe uma das poucas chances do bicolor estadual. Em mais uma chagada do Papão, o mesmo Ayrton cruzou da direita para Marcão, mas na hora do cabeceio do atleta do Paysandu, a zaga chegou cortando com Dirceu, cedendo escanteio.

Quem teve a chance de ampliar foi o Londrina. O árbitro Dyorgines José Padovani de Andrade do Espírito Santo, marcou pênalti quando Ayrton do Paysandu esbarrou no Ayrton do Londrina dentro da área, aos 15 minutos. O volante Germano cobrou, deslocou o goleiro Emerson, mas a bola caprichosamente bateu na trave. O Papão chegou três vezes perigando a meta do adversário. Na primeira delas, Welinton Júnior invadiu a área e caiu pedindo pênalti, o árbitro ignorou e ainda mostrou cartão amarelo alegando simulação do atacante bicolor. Na segunda tentativa de Welinton Júnior, o jogador apareceu livre após boa troca de passes, mas mandou
para fora. O time paraense chegou a marcar depois que Welinton Júnior cruzou da esquerda para o atacante Marcão, que dominou e chutou para o fundo do gol, só que a arbitragem deu saída de bola e anulou o lance.

Após os perigos do Papão, só deu Tubarão na sequência. Destaque para o goleiro Emerson que evitou uma goleada no estádio do Café. Em um mesmo lance, o arqueiro defendeu três tentativas do atacante Alisson Safira em defesas de cinema. Já nos acréscimos Emerson apareceu de novo, na tentativa de Alisson Safira e Bidía, mas o goleiro bicolor arrancou nos pés do volante adversário. Placar final: Londrina 2 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

LONDRINA: César; Lucas Ramon, Dirceu, Edson Silva e Ayrton; Germano, Rômulo e Jardel (Bídia); Negueba (Patrick Vieira), Artur e Carlos Henrique (Alisson Safira). Técnico: Cláudio Tencati

PAYSANDU: Emerson; Ayrton, Perema, Diego Ivo e Peri (Lucas Taylor); Augusto Recife, Nando Carandina (Welinton Junior), Renato Augusto e Fábio Matos (Jhonnatan); Caion e Marcão. Técnico: Marquinhos Santos

Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES)

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)

Cartões Amarelos: Edson Silva (Londrina); Emerson e Welinton Junior (Paysandu)

Gols: Negueba, aos dois, e Carlos Henrique, aos 13 minutos do primeiro tempo para o Londrina

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)

Público: 2.118 presentes – Renda: R$ 31.541,00