Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Remo, Paysandu e Águia de Marabá avançam para as quartas de final da Copa Verde.

Confira também as últimas do Parazão 2017, que tem Paysandu e Remo liderando seus respectivos grupos

Por Fábio Relvas

O futebol paraense vem se destacando na Copa Verde 2017. Os três representantes do estado, Remo, Paysandu e Águia de Marabá, chegaram as quartas de final da competição sem muitas dificuldades.

O Clube do Remo enfrentou o Atlético-AC na primeira fase da competição. No jogo de ida, o Leão Azul ficou no empate fora de casa atuando no estádio Arena da Floresta, em Rio Branco. A partida terminou em 1 a 1, com o time mandante marcando primeiro com o atacante Careca, aos quatro minutos do 2ª tempo. O Remo chegou ao seu gol em um bonito chute do meia Flamel de fora da área, aos 30 minutos, igualando o placar.

Na partida de volta, a torcida do Remo fez a festa no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Quase nove mil azulinos empurraram o Leão que deitou e rolou no time adversário. Mas os gols só saíram na etapa final de jogo, com o zagueiro Henrique marcando o primeiro de cabeça, aos quatro minutos, após escanteio da esquerda. Aos 11 minutos, Tsunami que atuou improvisado na lateral esquerda, deu um corte seco em Januário e bateu no ângulo, um golaço! O terceiro saiu aos 35 minutos, quando o atacante Gabriel Lima pegou a sobra na área e fuzilou para o fundo da meta do goleiro Babau. Para sacramentar a vitória e a classificação, o atacante Jayme dominou de frente para o crime e chutou com estilo: Remo 4 x 0 Atlético-AC. O próximo adversário do Leão Azul será o Santos-AP.

Já o Paysandu encarou o desconhecido Galvez, também do estado do Acre. Assim como o Leão, o Papão também atuou no estádio Arena da Floresta, na partida de ida. Jogo morno e o placar ficou no empate sem gols. Na partida de volta, no estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, o Paysandu encontrou um adversário tinhoso, que vendeu caro a derrota. O time paraense saiu na frente no chutaço de fora da área do meia Diogo Oliveira, aos 31 minutos da primeira etapa. Na etapa derradeira, com um futebol apático, o Papão foi deixando o adversário gostar do jogo e chegou a ameaçar a meta do goleiro Emerson. O lance polêmico da partida, aconteceu aos 47 minutos, quando o meia Ciel foi derrubado pelo zagueiro Fernando Lombardi dentro da área, e o árbitro André Rodrigo Rocha, do Tocantins, não marcou. No lance seguinte, o bicolor estadual foi para cima e o atacante Bergson acertou um chutaço no ângulo do goleiro Máximo, fechando o placar, em 2 a 0, e confirmando a classificação do Paysandu, que enfrenta o Águia de Marabá nas quartas.

Para chegar à classificação, o Águia de Marabá passou sufoco na partida de ida da 1ª fase. O Azulão foi derrotado pelo São Raimundo-RR pelo placar de 1 a 0, no estádio Vila Olímpica, em Boa Vista. O gol foi marcado pelo meio campo Ygor, que chutou a bola bateu na trave e sobrou para ele mesmo completar para o fundo das redes.

Na partida de volta, realizada neste domingo (19/03), no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, o Azulão precisava vencer por dois gols de diferença para conquistar a vaga. Com promoção de ingressos e o fato das mulheres não pagarem, a torcida marabaense compareceu em peso para incentivar os donos da casa. O time paraense sufocou o adversário do início ao fim e os gols foram saindo naturalmente. Logo aos três minutos, Vinícius abriu o marcador para o Águia. O jovem atacante Tiago Mandi, cobrou falta com categoria e ampliou aos 40 minutos, 2 a 0, resultado que já daria a classificação ao Azulão. O time do técnico João Galvão não diminuiu o ritmo e seguiu em cima na segunda etapa, e aos dois minutos, Vinícius mais uma vez deixou sua marca e decretou a vaga para as quartas de final.

Quartas de final da Copa Verde

Os confrontos já foram definidos com todos os jogos no próximo dia 29 de março, restando à CBF – Confederação Brasileira de Futebol -realizar o sorteio para saber a ordem de quem joga primeiro em casa. São eles:

Paysandu x Águia de Marabá /  Santos -AP x Remo / Luverdense-MT x Rio Branco-ES / Luziânia-DF x Rondoniense-RO

Parazão 2017

A bola rolou para a 8ª rodada do Parazão 2017. No sábado (18/03), Cametá e Castanhal ficaram no empate sem gols e se complicaram na tabela de classificação. A partida foi realizada no estádio Parque do Bacurau, em Cametá. Já o Independente não tomou conhecimento e venceu com facilidade a equipe do Pinheirense, no estádio Navegantão, em Tucuruí . O atacante Monga recebeu na área, girou o corpo e fuzilou o goleiro Adriano Paredão, abrindo o placar aos 34 minutos de jogo. O Galo Elétrico ampliou com o outro atacante, Diego Lira (ex-Parauapebas), que pegou a sobra e mandou para o fundo do gol aos 45 minutos. O parauapebense, Magno Ribeiro, fechou o placar em um golaço, após receber lançamento, o atacante, que também passou pelo PFC, driblou o zagueiro para o meio e mandou por cobertura, aos quatro minutos da etapa derradeira. Placar final: Independente 3 x 0 Pinheirense. Galo Elétrico já está classificado para a semifinal.

A rodada seguiu na tarde deste domingo (19/03), com a partida entre Remo x São Raimundo, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O Leão Azul embalado após goleada na Copa Verde, foi para cima do Pantera. A arbitragem marcou pênalti para o Remo do zagueiro Wanderlan em cima do ataque remista. O meia Marquinhos com muita categoria deslocou o goleiro, 1 a 0, aos 27 minutos. O árbitro Wesley do Couto assinalou outro pênalti para os azulinos em cima do lateral-direito Léo Rosa. Flamel cobrou, o goleiro defendeu e a bola acertou a trave direita da meta defendida por Roger Kath.

No intervalo da partida, o técnico Josué Teixeira, teve uma crise hipertensiva e seu auxiliar Márcio Roberto, foi quem comandou o Remo na segunda etapa. O Leão chegou ao terceiro gol com atacante Jayme, que mergulhou de peixinho após um cruzamento da direita, aos 14 minutos. O São Raimundo com o atacante Tiago Capim diminuiu o placar aos 26 minutos e ainda acertou uma bola na trave aos 49. Final de jogo: Remo 2 x 1 São Raimundo, o Leão Azul conquistou sua classificação para a semifinal sendo o líder isolado e o único invicto do Parazão 2017.

A rodada segue nesta terça-feira (21/03) com São Francisco x Paysandu, às 20h30, no estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém, e terá complemento na quarta-feira (22/03) com Águia x Paragominas, às 16h, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá.

Classificação

 

Os dois primeiros de cada grupo disputam a semifinal do Parazão

Futebol

Águia vence Cametá fora de casa no Parazão 2017

Embora tenha começado ditando o ritmo de jogo, o Cametá sofreu com erros de finalização.

Ulisses Pompeu – de Marabá

Pela segunda vez seguida no Campeonato Paraense, o Águia de Marabá venceu o Cametá (apelidado de Mapará) fora de casa, com gol de Tiago Mandi. A partida aconteceu na tarde desta quarta-feira, 1º de fevereiro, válida pela segunda rodada da competição.

Com chuva no Parque do Bacurau, no segundo tempo, o Cametá amargou sua segunda derrota na competição, já que na primeira partida perdeu de goleada para o Clube do Remo: 5 a 0.

O Águia não produziu quase nada no primeiro tempo de jogo. As duas equipes ficaram acanhadas, erraram passes e irritaram o torcedor da casa. O meia marabaense Felipinho, de 19 anos, não conseguiu se conscientizar que é o mentor das jogadas e pouco produziu. O Zagueiro Marquinhos, do Águia, não estava tão tranquilo em campo e quase entregou o ouro em duas oportunidades. Seu colega, Bernardo, fez mais uma partida segura, sem erros que pudessem comprometer a equipe.

Embora tenha começado ditando o ritmo de jogo, o Cametá sofreu com erros de finalização, principalmente de seu homem de referência, Rafael Paty, que mostrou falta de boa forma física.

No intervalo da partida, Galvão agiu com sabedoria e sacou de campo o meia Felipinho, colocando em seu lugar o ex-atacante Robert, que agora cumpre missão de criação de jogo. Além disso, sacou o atacante Bruno (muito ruim em campo) e pôs Guga para jogar. Foi aí que as coisas mudaram.

No segundo tempo, os donos da casa começaram melhor de novo, mas isso até os 15 minutos. A frustração da torcida do Cametá veio aos 18 minutos do segundo tempo, quando Tiago Mandi marcou o único gol da partida.

A jogada do gol iniciou com o jovem Eric, que invadiu a área, bateu firme e a bola voltou para Guga, que trocou passe com Mandi, que bateu tirando do goleiro Evandro.

O resultado deixou o Azulão na terceira posição do grupo A2, com três pontos. Sem pontuar, os cametaenses são lanternas do A1. Na próxima rodada, no sábado, o Águia joga contra o Paragominas, fora de casa, enquanto o Cametá visita o Castanhal.

Alegria e tristeza

Ao final da partida, Tiago Mandi comemorou demais e disse que aquele era um dos dias mais felizes de sua vida. “Trabalhei muito para esse gol chegar. Ofereço para todos os moradores de Itupiranga, minha cidade natal, mas também para meu amigo Saraiva, de Marabá”, emendou.

O jovem Eric, por sua vez, reconheceu que o cansaço da viagem influenciou no primeiro tempo, mas no intervalo, com as orientações e mexidas do treinador João Galvão, as coisas se resolveram, foi possível equilibrar a equipe.

Para o artilheiro Rafael Paty só restou a lamentação e frustração. Disse que tem certeza que o último lance do jogo foi pênalti, quando o zagueiro Marquinhas tirou a bola com a mão.

Futebol

Águia de Marabá perde no fim e frustra a torcida

Bilau fura defesa do Águia com bela cobrança de falta aos 44 do 2º tempo.

Ulisses Pompeu – de Marabá

O gramado encharcado pela forte chuva que caiu na noite foi determinante para que a partida de estreia entre Águia de Marabá e São Raimundo se transformasse em um jogo “feio”, marcado por muitos chutões. Raros momentos com troca de passes e finalizações ocorreram na partida, que foi dominada a maior parte do tempo pelo Azulão.

O jogo aconteceu na tarde deste domingo, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, e quem saiu sorrindo de campo foi o time visitante, que venceu o confronto por 1 a 0. O único gol do confronto foi marcado aos 44 minutos do segundo tempo, pelo atacante Everson Bilau, que havia entrado na segunda etapa.

A vitória coloca o São Raimundo na segunda colocação do grupo A1, enquanto que o Águia fica na vice-lanterna da Chave A2. As duas equipes voltam a campo no meio de semana, sendo que o Pantera pega o Castanhal na terça-feira (31) e os marabaenses encaram o Cametá.

O Estádio Zinho Oliveira recebeu um bom público na tarde deste domingo, para acompanhar a estreia da equipe. Essa mesma torcida compreendeu os chutões do jogo e incentivou a equipe de João Galvão em vários momentos, apesar de uma bola na trave perigosa numa finalização do meia Wendel Oliveira

A segunda etapa foi marcada por domínio do Águia sobre o Pantera. O meia Felipinho e o lateral esquerdo Ednaldo tiveram chances claras para marcar, estando dentro da área. Todavia, o excesso de preciosismo e dribles fizeram com que os dois errassem a finalização.

E o Águia pagou caro pelo duplo desperdício. No final, aos 44 minutos, o zagueiro Bernardo fez uma falta do lado esquerdo e, na cobrança, Bilau encobriu o goleiro Maick Douglas e acertou o anglo esquerdo do arqueiro. Foi a festa para os meninos do técnico Lecheva, que só precisaram administrar os minutos finais e levar três pontos na bagagem para Santarém.

Na entrevista ao final da partida, Galvão lamentou o resultado ruim, mas elogiou sua equipe, formada principalmente por jovens jogadores e considera que com o gramado enxuto eles vão dar alegrias à torcida.

Solicitado pela reportagem do blog a apontar o melhor e pior em campo, de sua equipe, o técnico do Azulão fugiu da proposta e preferiu dizer que “todo o time jogou bem”. Todavia, foi nítido que o meia Eric foi o jogador mais contundente, enquanto o atacante Andrew Bruno não teve uma boa atuação.

Nesta segunda-feira, 30, o Águia volta a se apresentar para treinar e viajar na terça-feira pela manhã para Cametá, onde enfrenta o time da cidade na quarta-feira, dia 1º de fevereiro, pela segunda rodada. O Águia está na penúltima colocação em seu grupo, à frente do próprio Cametá, que perdeu de goleada (5 a 0) para o Remo, também neste domingo.