Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Paysandu empata sem gols com o Ceará e cai para a quinta posição na tabela da Série B

Por Fábio Relvas

O Paysandu não saiu de um empate sem gols com o Ceará-CE, na noite desta terça-feira (1°), no estádio Arena Castelão, em Fortaleza. Com o resultado, o Papão caiu três posições na tabela do Campeonato Brasileiro da Série B, e saiu do G4. Os bicolores ocupam a quinta colocação com 37 pontos ganhos, enquanto que o Vozão, como é conhecido o time cearense, saiu da lanterna da competição e ficou na 19ª posição com apenas 18 pontos. A partida foi válida pela 22ª rodada da competição.

O jogo: Papão fora do G4 pay

Precisando vencer para amenizar a crise, o Ceará começou o jogo em cima do Paysandu. Fabinho recebeu pela direita e se livrou de dois marcadores, mas finalizou pela linha de fundo. O Papão respondeu logo em seguida com o atacante Wellington Júnior, que passou da marcação e disparou de fora da área, à bola passou perto da meta cearense. O jogo era lá e cá, agora Rafael Costa deixou Wescley na boa, mas o jogador do Vozão desperdiçou a chance mandando para fora.

O Ceará levou muito perigo pela direita, desta vez Fabinho recebeu passe e disparou forte, o goleiro Emerson defendeu salvando o bicola. Em um cruzamento que veio da esquerda, Fabinho emendou um voleio, a bola passou longe. O volante Guilherme Andrade dos donos da casa levou uma pancada do atacante Wellington Júnior do Papão. O jogador do Vozão ficou sentindo no gramado.

No segundo tempo, o Ceará seguiu pressionando. Bola na área bicolor e Rafael Costa testou firme para o gol, Emerson fez milagre salvando mais uma vez o time paraense. Em outra jogada na área do Paysandu, a bola tocou na mãe do volante Fahel, a torcida e os jogadores do Ceará ficaram na bronca pedindo pênalti, mas a arbitragem mandou a jogada seguir. Fabinho tabelou bonito com Rafael Costa e disparou forte, a bola foi para fora e assustou o goleiro Emerson.

O Paysandu quase chegou ao gol da vitória aos 46 minutos, quando Yago Pikachu cobrou falta da direita e o zagueiro Gualberto cabeceou, o goleiro Luís Carlos salvou o Vozão. Placar final: Ceará 0 x 0 Paysandu. O resultado não foi bom para as duas equipes.

FICHA TÉCNICA    

CEARÁ: Luís Carlos; Tiago Cametá, Sandro, Thiago Carvalho e Victor Luís; Guilherme Andrade, Carlão e Wescley (Alex Amado); Rafael Costa, Fabinho (Bernardo) e Siloé (Mazola). Técnico: Marcelo Cabo.

PAYSANDU: Emerson; Yago Pikachu, Pablo, Gualberto e João Lucas; Augusto Recife, Jhonnatan, Fahel e Carlinhos (Misael); Betinho (Aylon) e Wellington Júnior (Paulo Otávio).

Técnico: Dado Cavalcanti.

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Ciro Chaban Junqueira (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)

Cartões amarelos: Guilherme Andrade (Ceará); Carlinhos e Misael (Paysandu)

Local: Arena Castelão, no Ceará

Renda: R$ 50.767,00 – Pagantes: 5.847 – Credenciados: 392 – Total: 6.239

Pará

Olha o que o Pará perdeu: Siderúrgica da Vale no Ceará pode faturar US$ 1,7 bilhão por ano

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), em São Gonçalo do Amarante (CE), terá, quando estiver operando a plena capacidade, faturamento anual de US$ 1,7 bilhão, exportando US$ 1,6 bilhão, com US$ 1,2 bilhão em geração de divisas. A projeção foi realizada pela empresa com base nos preços de mercado para produtos siderúrgicos.

A operação começará no primeiro semestre do próximo ano, devendo atingir a capacidade projetada, de 3 milhões de toneladas por ano, até o fim de 2016. Segundo Sérgio Leite, presidente da CSP, as obras do empreendimento estão 75% concluídas, porém, as obras do Estado que servirão à siderúrgica estão com atraso de até quatro meses.

“O atraso é relativo à conexão, o sistema de entrada e saída. Essas obras são de responsabilidade do Estado, estamos vendo com eles como acertar isso”, disse.

Segundo ele, a companhia está muito conectada com o exterior e vai receber cerca de 7,5 milhões de toneladas ao ano de matéria prima. “No total, são 10 milhões de toneladas, porque 2,5 milhões de toneladas são para a usina térmica. Já no que diz respeito às exportações, serão 3 milhões de toneladas por via marítima”.

O executivo acrescentou que a produção está toda comprada pelas sócias, mas não descarta que parte dela seja deixada no mercado nacional futuramente. “Precisamos de empresa no mercado nacional que demande nossa produção”.

Em relação ao cenário incerto na economia mundial, ele afirma que isso deve exigir adaptações na produção. “O que observamos é que vamos ter que fazer alguma adequação nos nossos produtos. Estamos pensando numa especificação para um determinado mercado, mas o mercado muda e você tem que readequar suas operações para atender. Por exemplo, em vez de destinar aço para uma indústria automobilística, eu vou destinar para uma indústria naval. Então muda a aplicação do produto”.

Leite afirmou que, em relação aos fornecedores locais, a CSP trabalha com os dois vetores que o Ceará possui, de oportunidade concreta e potencial.

“O Estado oferece hoje calcário de primeira qualidade e também estamos atraindo parceiros, como a White Martins [gases industriais]. Estamos com 400 contratos em negociação. Muitos podem deixar de ser apenas nossos fornecedores para se tornarem investidores no Estado. Temos o programa de desenvolvimento de fornecedores e para nós, ter um fornecedor aqui é muito melhor”, declarou.

O executivo, que antes era presidente do Conselho de Administração da CSP, assumiu a presidência da empresa em fevereiro de 2014. A CSP é um empreendimento com 50% de participação da Companhia Vale, 30% da Dongkuk e 20% da Posco, ambas sul-coreanas. A empresa possui 2.800 empregados diretos e, na fase de operação, terá 1.200 terceirizados.

Paysandu vence o Ceará e sai da zona de rebaixamento na Série B

Por Fábio Relvas

psc_ceara_2Foi no sufoco, mas o Paysandu conseguiu a sua primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro, ao vencer o Ceará-CE, por 2 a 1, na tarde do último sábado (23), no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.  O triunfo não só quebrou uma sequência negativa de duas derrotas na competição, mas também afastou o Papão da zona de rebaixamento. Os bicolores saltaram da lanterna para a 13ª colocação na tabela de classificação. Os gols do bicola foram marcados por Yago Pikachu e Fahel, enquanto que Ricardinho deixou sua marca para o Vovô.

O jogo: primeira vitória do Papão

Precisando pontuar a qualquer custo na Série B o Paysandu partiu para cima do Ceará. Logo no

primeiro minuto de jogo, Carlos Alberto pegou uma sobra e acertou um chutaço de fora da área, à bola explodiu no travessão. O lance levantou a Fiel Bicolor nas arquibancadas. O Papão chegou com perigo mais uma vez. Após cobrança de escanteio, Fahel quase marcou de cabeça. O Ceará respondeu em lançamentos longos. Marinho foi lançado, mas o goleiro Emerson saiu bem do gol e fez a defesa.

Ricardinho cruzou para área, a bola foi cheia de veneno obrigando Emerson a colocar para escanteio.  O jogador Ricardinho deu muito trabalho à meta bicolor. Em outra tentativa, disparou forte, o goleiro deu rebote e na sobra quase à zaga bicolor faz lambança, mas Thiago Martins evitou o pior. Mas quem quase entregou foi o goleiro Luis Carlos do Vozão, que se atrapalhou em um lance sozinho na frente do ataque do Papão.psc_ceara_3

O Ceará chegava na bola parada. Ricardinho cobrou falta e a bola foi em cima de Emerson. A partir dos 20 minutos os cearenses equilibraram o jogo e conseguiram mais posse de bola. Em outra tentativa de Ricardinho no chute de fora da área, Emerson bateu roupa e a zaga afastou o perigo através de Gualberto. Marinho se livrou da marcação bicolor, mas chutou para fora. O Vovô que estava bem em campo acabou perdendo o lateral esquerdo Fernandinho, expulso aos 33 minutos.

Após a expulsão do atleta do Ceará, o Papão ganhou mais espaço para atacar, mas pecava nas finalizações erradas irritando os torcedores no estádio. A Fiel Bicolor pôde comemora ainda no primeiro tempo, quando Yago Pikachu apareceu bem dentro da área e chutou cruzado sem chance para o goleiro Luis Carlos, 1 a 0, aos 40 minutos. Wescley teve a chance de empatar, mas Emerson defendeu o chute.

Na segunda etapa o técnico Silas Pereira montou o Ceará para cima do Paysandu. Em menos de um minuto, o Vozão quase empatou com Ricardinho que chutou de dentro da área, obrigando o goleiro Emerson a praticar uma bonita defesa. Na sequência, a bola levantada na área bicolor encontrou a cabeça do atacante cearense, acertando o travessão de Emerson. O Papão respondeu na arrancada de Yago Pikachu que deixou na boa para Leandro Cearense,

desta vez quem apareceu bem foi o goleiro Luis Carlos do Ceará espalmando para escanteio. Aos 17 minutos o Ceará chegou ao empate. Ricardinho cobrou falta com precisão e acertou um bonito chute, 1 a 1 no Mangueirão. O Vovô encontrou brecha na zaga bicolor e partiu para cima tentando o gol da virada. Ricardinho, sempre ele, pegou a sobra e mandou um balaço, o goleiro Emerson tirou com os olhos a bola que passou muito perto de sua meta. Após o susto o Papão voltou a dar alegria a sua torcida. Fahel pegou a sobra do goleiro Luis Carlos e não perdoou, aos 27 minutos, 2 a 1 Paysandu. 

Empurrado pela torcida nas arquibancadas, o bicola quase ampliou no chute de Misael, o goleiro Luis Carlos, desta vez, apareceu bem salvando para escanteio. Leandro Cearense entrou em velocidade na área, mas demorou na hora de finalizar e a bola ficou com o goleiro. Final de jogo: Paysandu 2 x 1 Ceará.

FICHA TÉCNICA

Paysandu: Emerson; Yago Pikachu, Thiago Martins, Gualberto e João Lucas; Ricardo Capanema, Fahel, Jhonnatan (Edinho) e Carlos Alberto (Augusto Recife); Aylon (Misael) e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti

Ceará: Luís Carlos, Roniery, Sandro, Charles (Gilvan) e Fernandinho; Sandro Manoel, Uillian Correia, Ricardinho e Marinho (Wescley); Assisinho (Robinho) e William. Técnico: Silas Pereira

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Assistentes: Lorival Cândido das Flores (RN) e Luís Carlos Câmara Bezerra (RN)

Cartões amarelos: Gualberto e Carlos Alberto (Paysandu); Roniery, Fernandinho, Marinho e William (Ceará)

Cartão vermelho: Fernandinho (Ceará)

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 171.767,00 – Pagantes: 9.688 – Credenciados: 2.124 – Total: 11.812

Brasil

Oito estados estouram limite da Lei de Responsabilidade Fiscal

Oito governadores eleitos começarão o mandato, em 2015, com o desafio de segurar os gastos com o funcionalismo. Os estados estão estourando os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas com pessoal, segundo levantamento feito pela Agência Brasil com base em relatórios enviados pelos governos estaduais ao Tesouro Nacional.

A situação está mais crítica em Alagoas, na Paraíba, no Piauí, em Sergipe e no Tocantins, que ultrapassaram o limite máximo de 49% da receita corrente líquida (RCL) nos gastos com o funcionalismo público. Três estados – o Paraná, o Rio Grande do Norte e Santa Catarina – ultrapassaram o limite prudencial, 46,55% da RCL e já sofrem algumas sanções.

imageSe for levado em conta o limite de alerta (44,10%), o número de unidades da Federação com altas despesas no funcionalismo público aumenta para 17, com a inclusão do Amapá, Ceará, Distrito Federal,  Espírito Santo, de Goiás, Mato Grosso, do Pará, de Pernambuco, do Rio Grande do Sul e de Rondônia. O limite de alerta, no entanto, não implica sanções, apenas autoriza os tribunais de Contas estaduais e do DF a fazer uma advertência aos governadores.

Os estados que ultrapassam o limite prudencial sofrem restrições à concessão de reajustes (apenas os aumentos determinados por contratos e pela Justiça são autorizados), à contratação de pessoal (exceto reposição de funcionários na saúde, na educação e na segurança), ao pagamento de horas-extras e ficam proibidos de alterar estruturas de carreiras. Quem estoura o limite máximo, além das sanções anteriores, fica proibido de contrair financiamentos, de conseguir garantias de outras unidades da Federação para linhas de crédito e de obter transferências voluntárias.

Os números mostram a deterioração das contas estaduais nos últimos quatro anos. Em dezembro de 2010, apenas a Paraíba ultrapassava o limite máximo. Goiás, Minas Gerais, o Rio Grande do Norte e Tocantins tinham estourado o limite prudencial. O Acre, Alagoas, o Pará, Paraná e Sergipe estavam acima do limite de alerta. A pior situação ocorreu no Piauí, cujos gastos com o funcionalismo saltaram de 43,28% no fim de 2010 para 50,04% em agosto deste ano.

Alagoas, Sergipe e Tocantins passaram a estourar o limite máximo nos últimos anos. No entanto, alguns estados apresentaram melhoras significativas. Historicamente acima do limite máximo, a Paraíba conseguiu reduzir os gastos com o funcionalismo de 57,35% para 49,58% entre 2010 e 2014. O Acre, a Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, o Maranhão e Minas Gerais conseguiram reduzir as despesas de pessoal em relação à RCL. O Pará, acima do limite de alerta, e o Rio Grande do Norte, acima do limite prudencial, ficaram estáveis no período.

A estagnação da economia nos últimos anos explica, em parte, o aumento da proporção dos gastos com o funcionalismo. Diretamente relacionada à atividade econômica, a arrecadação dos estados, que forma a RCL, passou a crescer menos que as despesas de pessoal, que dependem de acordos salariais e dificilmente podem ser reduzidas.

Na prática, os gastos com o funcionalismo só podem ser cortados por meio da demissão de funcionários comissionados ou pela não reposição de servidores que morrem ou se aposentam. Por lei, salários não podem ser reduzidos, e servidores concursados só podem ser demitidos em casos excepcionais.

Brasil

FPM: No Pará, apenas dez municípios aumentarão coeficiente a partir de 2015

Dos 5.568 Municípios brasileiros, 130 sofreram mudanças nos coeficientes do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em razão da nova estimativa populacional para 2015. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgou a mudança nos coeficientes com informações do Tribunal de Contas da União (CNM).

Desses 130 Municípios, 118 terão aumento em seus coeficientes e 12 terão os seus coeficientes reduzidos. São Paulo é o Estado com o maior número de Municípios que terão aumento no coeficiente do FPM: 17 ao todo. Em seguida, Santa Catarina, com 14; Minas Gerais, 11; Paraná e Pará, com nove. A Bahia apresenta mudanças significativas, com o aumento de coeficiente em nove Municípios e redução em cinco.

Quatro capitais terão seus coeficientes alterados, sendo que duas – Salvador/BA e Belém/PA – aumentarão seus coeficientes em relação a 2014, e outros duas – Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN – perderão coeficientes.

A CNM explica que essas mudanças são decorrentes da recontagem da população de 2014. Com a alteração de faixas destes Municípios, as participações relativas de todos os demais no bolo total do FPM também foi alterada.

Municípios que perderão coeficiente
Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Satuba/AL, Barcelos/AM, Jutaí/AM, Caraíbas/BA, Laje/BA, Mirante/BA, Piraí do Norte/BA, Santa Luzia/BA, Itaipava do Grajaú/MA e Upanema/RN.

Municípios que ganharão coeficiente

Acre
Acrelândia e Porto Walter

Amazonas
Boa Vista do Ramos, Coari, Novo Airão e Novo Aripuanã,

Amapá
Laranjal do Jari

Bahia
Adustina, Amargosa, Canudos, Casa Nova, Nilo Peçanha, Porto Seguro, Ribeira do Pombal, São Francisco do Conde e Salvador

Ceará
Horizonte

Espírito Santo
Aracruz, Barra de São Francisco, Castelo, Iconha e Marataízes

Goiás
Inhumas, Morrinhos, Padre Bernardo e Trindade

Maranhão
Bacabal, Lago do Junco, Nina Rodrigues, Paço do Lumiar e Viana

Minas Gerais
Araguari, Arceburgo, Barão de Cocais, Mirabela, Paraopeba, Prudente de Morais, Rio Pardo de Minas, Santana do Paraíso, São Lourenço, Três Marias e Vespasiano

Mato Grosso do Sul
Aparecida do Taboado e Sonora

Mato Grosso
Alto Araguaia, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Cotriguaçu, Nova Mutum e Tangará da Serra

Pará
Anapu, Belém, Cametá, Concórdia do Pará, Ourém, Porto de Moz, Santa Maria do Pará, São Domingos do Capim, Tailândia e Ulianópolis

Paraíba
Cruz do Espírito Santo

Pernambuco
Araripina, Barra de Guabiraba e Salgadinho

Piauí
Cristino Castro

Paraná
Apucarana, Campo Mourão, Corbélia, Imbituva, Palotina, Piraquara, Pontal do Paraná, São Mateus do Sul e Toledo.

Rio de Janeiro
Maricá, Queimados e Seropédica

Rio Grande do Norte
Alto do Rodrigues e São Paulo do Potengi

Rondônia
Ariquemes, Ji-Paraná e São Miguel do Guaporé

Rio Grande do Sul
Eldorado do Sul e São Sebastião do Caí

Santa Catarina
Apiúna, Araquari, Camboriú Catanduvas, Indaial, Itapoá, Ituporanga, Laguna, Maravilha, Morro da Fumaça, Pomerode, São João Batista, Siderópolis e Tubarão

Sergipe
Indiaroba, Rosário do Catete e Tobias Barreto

São Paulo
Américo Brasiliense, Angatuba, Araçoiaba da Serra, Arujá, Barrinha, Biritiba-Mirim Cerquilho, Franco da Rocha, Lavínia, Mongaguá, Nova Europa, Pederneiras, Quatá, Roseira, São Sebastião, Tatuí e Tremembé.

Presidente Dilma Rousseff participará do Encontro Nacional do PT, no Ceará nesse fim de semana

O deputado Milton Zimmer, presidente estadual do PT, segue para Fortaleza, quando participará, nos dias 28 e 29 desse mês, da reunião do Diretório Nacional do Partido. 

O PT escolheu o Ceará como forma de reconhecer a grande vitória do partido na região, já que é a 1ª vez que o PT irá governar o Estado.

A reunião da Executiva vai debater o resultado das eleições deste ano, além da conjuntura política e a reforma política. A presidente Dilma Rousseff fará a abertura do encontro, que contará com a presenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dos principais líderes do PT nacional, e do governador cearense eleito, Camilo Santana.

No Pará, o encontro estadual da legenda será em dezembro.

Radialista "Mução" é preso pela PF sob acusação de pedofilia, em Fortaleza (CE)

A operação Dirty-Net da Polícia Federal, contra divulgação de imagens pornográficas de crianças e adolescentes de na web, realizada nesta quinta-feira (28) em 11 estados e no Distrito Federal prendeu o humorista Rodrigo Vieira Emerenciano, o “Mução” em Fortaleza pela manhã.

Na entrevista coletiva em que detalhou o caso, a Polícia Federal não disse o nome do preso, mas revelou que ele é suspeito de disponibilizar imagens contendo pornografia infantil. Materiais de informática que estavam com ele, como notebook e tablet, foram apreendidos para perícia.

Ao todo, foram expedidos 50 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. A Polícia Federal já comunicou, através da Interpol, os outros países com suspeitos envolvidos para que seja dado prosseguimento às investigações.

O radialista preso em Fortaleza comanda um programa de rádio de humor retransmitido no Nordeste há 15 anos. Ele teve a prisão temporária decretada pela Justiça Federal em Pernambuco. “Ele fica preso por cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, mas acredito que pela materialidade das provas, pode ser transformada em preventiva”, afirma a delegada da PF, Kilma Caminha. A transferência ou não do suspeito para a sede do Recife depende da perícia que está sendo feita nos eletrônicos apreendidos com ele. “Se for constatado que há material pornográfico infantil ou adolescente, vai ser efetuado o flagrante e ele fica preso em Fortaleza”, acrescenta a delegada.

Fonte: Contraponto

Atualização:
De acordo com informações da produção do humorista e radialista Mução, o artista foi liberado na tarde desta quinta-feira (28), já que não teriam sido encontradas provas dos crimes de que estava sendo acusado.  Segundo o produtor Rogério Telmiro, o programa do artista vai acontecer normalmente nesta quinta-feira (28). “O programa já está sendo providenciado para entrar no ar às 17h”. O humorista apresenta “A Hora do Mução”, programa retransmitido para diversas emissoras do Norte/Nordeste.

error: Conteúdo protegido contra cópia!