Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
IBGE

IBGE oferece vagas para Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor em Parauapebas e Região

Inscrições vão até o dia 23 deste mês

Uma boa oportunidade para quem está desempregado em Parauapebas e Região, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) estará ofertando vagas como Recenseador ou Agente Censitário no próximo Censo Agropecuário para Parauapebas e municípios vizinhos, como: Eldorado do Carajás, Curionópolis e Canaã dos Carajás.

As inscrições devem ser realizadas do site da Fundação Getúlio Vargas, a princípio com encerramento para o dia 23 deste mês, podendo ser prorrogado, caso haja um baixo número de inscritos.

De acordo com Ezequiel Pereira de Araújo, técnico em estudos e pesquisas do IBGE, o trabalho vai durar em média seis meses.

Outra informação importante, é que, Parauapebas será considerada uma área de trabalho, coordenando ainda a coleta nos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás que só terão inscrições para Recenseadores.

Confira as vagas:

1 Vaga para ACM – Agente Censitário Municipal para Parauapebas

4 vagas de Recenseadores para Parauapebas

4 vagas de Recenseadores para Canaã dos Carajás

2 vagas de Recenseadores para Curionópolis

11 vagas de Recenseadores para Eldorado do Carajás

Mais informações no site www.ibge..gov.br

Concurso do Censo Agropecuário 2016 abre inscrições para Amazônia

O processo seletivo destina-se a selecionar candidatos que serão contratados para o preenchimento de 1.409 vagas

Iniciam no dia 26 de janeiro as inscrições do concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que selecionará trabalhadores para o Censo Agropecuário 2016. A taxa de participação é fixada em R$ 120 para a função de Analista Censitário; R$ 35 para Agente Censitário Administrativo e de R$ 50 para Agente Regional.

O processo seletivo destina-se a selecionar candidatos que serão contratados, em caráter temporário, para o preenchimento de 1.409 vagas, distribuídas da seguinte forma: 223 vagas para a função de Analista Censitário – AC, distribuídas nas capitais dos 26 Estados e no Distrito Federal; 700 vagas para Agente Censitário Administrativo – ACA, distribuídas nas capitais dos 26 Estados e no Distrito Federal; e, 486 vagas para função de Agente Censitário Regional – ACR, em 459 municípios, distribuídos em 24 Estados.

As provas objetivas ocorrerão na data prevista de 22 de maio de 2016 e terão duração de 4 horas, das 13h às 17h (horário de Brasília/DF). As avaliações serão compostas de 60 questões sobre Língua Portuguesa, Conhecimentos Específicos, Raciocínio Lógico Quantitativo e Noções de Administração, variando de acordo com o cargo.

O candidato que não acertar, pelo menos, uma questão de cada disciplina ou obtiver aproveitamento inferior a 40% (Analistas) ou 30% (Agentes) do total de pontos das provas será automaticamente eliminado do Processo Seletivo.

Conforme o cronograma do certame, os gabaritos das provas serão informados no dia 24 de maio e o resultado é previsto para 14 de julho de 2016. 

As inscrições devem ser feitas via internet, no período de 26 de janeiro a 22 de fevereiro de 2016, na página da Fundação Cesgranrio.  (Portal Amazônia)

Parauapebas

Em Parauapebas, Meio Ambiente e UFRA realizam censo das plantas nos canteiros da cidade.

Uma equipe da secretaria municipal de Meio Ambiente-Semma, através do departamento de Convênios e Projetos, em parceria com a Universidade Federal Rural da Amazônia-UFRA, mais os estagiários do curso de Engenharia Florestal estão realizando, pela primeira vez em Parauapebas, um inventário florestal quali-quantitativo em todas as árvores dos canteiros centrais da PA-275.

Planta

A importância desse verdadeiro censo florestal se dá num momento em que a Semma está prestes a lançar o seu Manual der Arborização Urbana de Parauapebas. E, por conta deste objetivo, os técnicos finalizarão um diagnóstico que resultará em quantos indivíduos (quantas árvores), suas famílias botânicas, seus gêneros distintos além da qualidade fitossanitária de cada uma das plantas.

Já é possível saber que, naqueles canteiros estão com boa saúde, 884 plantas, distribuídas em 14 famílias botânicas e 27 gêneros distintos. Entretanto, alerta a bióloga Shayanna Mitre, que apesar da boa fitossanidade das plantas visitadas, elas apresentam “baixa diversidade florística que é um aspecto negativo, que pode ser melhorado a partir de um programa de enriquecimento dos canteiros utilizando-se espécies nativas para aumentar a heterogeneidade de espécies”, ensina a bióloga do departamento de Convênios e Projetos.

Para Shayanna, o estudo faz parte de uma das etapas de planejamento da elaboração do Manual de Arborização. Segundo a bióloga,  “é imprescindível diagnosticar a situação atual e fornecer os parâmetros para correção dos problemas que forem identificados pelos especialistas. O Manual dará as diretrizes da arborização futura de Parauapebas, adequadas a cada necessidade, além de fornecer informações que, adotadas pelo poder público, resultarão no enriquecimento das áreas verdes da cidade”, enfatizou. (Por Agenor Garcia. Foto: UFRA/Semma).