Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia Militar

Comandante do CPR-II se congratula com a tropa pelo WhatsApp

Coronel Mauro Sérgio deu os parabéns aos PMs do 4º e do 23º Batalhões e do 11º CIPM pela redução do número de roubos em Marabá, Parauapebas e Rondon do Pará
Continua depois da publicidade

A divulgação da estatística do desempenho da Polícia Militar, referente ao período de abril passado, deixaram o coronel Mauro Sérgio Marques da Silva, comandante de Policiamento Regional II, muito satisfeito com o rendimento da tropa. Para traduzir esse contentamento e transmitir as congratulações a todos, ele usou o meio mais empregado hoje para comunicação instantânea de massa.

Pelo WhatsApp, o oficial, que está há sete meses no cargo, disse aos comandados: “Bom dia a todos os combatentes do CPR II. Quero parabenizar aí o 4º Batalhão o 23º e a 11ª CIPM, pela redução dos indicadores de criminalidade roubo, referentes ao mês de abril”.

Em seguida ele informa os percentuais da diminuição de casos roubos no mês passado em relação a março: Marabá, redução de 12%; Rondon do Pará, redução de 24%; Parauapebas, redução de 34%. “Obrigado a todos, realmente é isso o que a sociedade espera: compromisso nosso. Parabéns novamente às três unidades”, encerra.

De acordo com as estatísticas, em toda a região coberta pelo CPR-II, os casos de roubo em janeiro passado totalizavam 658; em fevereiro caíram para 559; em março houve uma elevação para 743, mas, em abril desceram para 584. Em relação a outubro de 2017, quando Mauro Sérgio assumiu e o número de roubos na região era 845, em sete meses essas ocorrências caíram em 30,89%.

Em Marabá, janeiro registrou 241 casos de roubo; em fevereiro esse número caiu para 214; em março de um salto para, 262; e em abril despencou para 231. Em outubro de 2017, o número de roubos era 287 logo, sete meses depois, houve redução de 19,51%.

No município de Parauapebas, em janeiro aconteceram 298 roubos; em fevereiro ocorreram 277; em março houve uma subida de mais de 100 casos, totalizando 394; mas, em abril, com a atuação redobrada da Polícia Militar, esse número despencou para 259. Então de outubro, quando o município registrou 404 ocorrências de roubo, para cá houve uma redução percentual de 35,9% na atuação
dos larápios.

Na cidade de Rondon do Pará, em janeiro ocorreram 23 casos de roubo; em fevereiro esse tipo de ocorrência caiu para 17; em março esse número se manteve; e, em abril, houve uma redução para 13 casos.

Polícia

Marabá: Proprietário relata nova invasão na Mutamba, mas polícia não confirma

Fazendeiro registrou B.O na Polícia Civil informando nova invasão, mas a PM, após ir ao local, negou situação relatada.
Continua depois da publicidade

Na última sexta-feira, 9, membros de um grupo de invasores teriam retornado à fazenda Mutamba, a 30 km da sede de Marabá, e promovido nova baderna, matando gado e trocando tiros com seguranças que trabalham na propriedade, a qual tinha sido alvo de invasões pelo menos quatro vezes apenas no ano passado, quando a sede foi saqueada e queimada, juntamente com veículos. As informações são do proprietário da Mutamba, Mauro Mutran.

A reportagem do blog entrou em contato com o delegado Marcelo Delgado, superintendente de Polícia Civil do Sudeste, o qual informou que, segundo Mutran, estaria ocorrendo uma movimentação na propriedade no final de semana, tendo sido inclusive registrado um Boletim de Ocorrência por volta de 11 horas de domingo, dia 12. Nele, o segurança da fazenda, Antônio Borcem do Espírito Santo, narra que na manhã de domingo, por volta de 9 horas, foi informado que estaria havendo um fluxo muito grande de veículos na Vicinal que dá acesso à Mutamba. Disse ainda que uma equipe da segurança foi até o local e identificou uma Hillux preta que estaria sendo dirigida por um homem conhecido como Wladney, apelidado de Careca. Esse cidadão, de acordo com a denúncia, seria conhecido por organizar invasões à referida fazenda, anda armado e é perigoso.

Porém, segundo o superintendente de Polícia Civil, em visita à fazenda, os fatos narrados pelo segurança não foram confirmados pela Deca (Delegacia de Conflitos Agrários) e nem pela equipe da Polícia Militar, que estiveram no local na segunda-feira.

Em nota, o coronel Mauro Sérgio, comandante do CPR II, informou que por determinação do chefe do Estado Maior, coronel Leão Braga, ele deslocou-se com as guarnições de serviço Tático 1 e Tático 2 para a Fazenda Mutamba,  a fim de averiguar a denúncia feita através de um áudio de um dos proprietários, Mauro Mutran, dando conta que todos os funcionários da referida fazenda estariam cercados por vários posseiros fortemente armados, que as estradas estariam com barricadas impedindo a entrada e saída da fazenda e que a equipe de segurança já estava sem munição.

“Porém, ao chegarmos ao local, pude constatar que não existia nenhuma barricada nas estradas e que também a sede da fazenda não estava cercada, encontraram-se apenas os funcionários da fazenda, os quais relataram através do senhor Paixão, encarregado de segurança da empresa ELMU, uma situação totalmente diferente da denúncia. “Determinei ao GRAESP que fizesse um sobrevoou de reconhecimento a fim de garantir uma incursão segura para as guarnições PM”, informou o coronel Mauro Sérgio.

A Reportagem do blog também entrou em contato, via mensagem de celular, com Mauro Mutran, o qual reafirmou que os invasores teriam, sim, retornado à fazenda e provocado danos à propriedade.

Polícia Militar

Novo comandante do CPR-II assume e se reúne com oficiais dos batalhões subordinados a ele

O coronel Mauro Sérgio tem em mente otimizar os recursos da tropa e trabalhar baseado em indicadores da violência
Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

O coronel Mauro Sérgio Marques da Silva, nomeado ontem (10) chefe do CPR-II (Comando de Policiamento Regional-II), da Polícia Militar do Pará, já começou a despachar nesta quarta-feira (11), em Marabá, sede da instituição, onde concedeu entrevista ao Blog.

Responsável agora pelo 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e pelo 34º BPM, ambos em Marabá; 23º BPM, em Parauapebas; e pela 11ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), em Rondon do Pará, cuja área de atuação abrange 16 municípios, o oficial afirma que pretende começar seu trabalho otimizando os recursos dos quais a PM dispõe no momento.

“É saber utilizar o policiamento da melhor forma possível. Qualificar o nosso policial e prepará-lo para atender cada vez melhor a nossa sociedade. Então, em cima disso, a gente pega alguns indicadores de violência e passa a saber o horário e o local de maior incidência criminal e, a partir daí, otimizamos os recursos, realocando o policial para esses horários e locais, a fim de combater aquele tipo de crime”, detalha o coronel.

Segundo ele, a polícia sabe que a criminalidade é dinâmica e que vai se deslocar e o trabalho da segurança segue na mesma direção, porém se antecipando, fazendo um trabalho preditivo e ações preventivas onde houve a probabilidade de acontecer o crime.

“Esse é o nosso papel aqui, principalmente chegar mais próximo da tropa, sempre fomos linha de frente e conhecemos bastante o nosso cenário operacional. Então, fica muito mais fácil lidar com a situação. Apesar de ser de outro Estado [Amapá], conhecemos bastante a região”, afirma Mauro Sérgio, que já está há 22 anos no sudeste do Pará. Sobre um possível reforço numérico no efetivo da PM no âmbito do CPR-II, ele disse que isso já está sendo suprido parcialmente tanto em Marabá quanto em Parauapebas, onde estão em treinamento novos policiais militares.

“Vai suprir em grande parte a nossa demanda regional e, em verdade, é necessário equacionar e otimizar os recursos. Eles têm de ser bem administrados e assim conseguimos bons resultados”, avalia.

Em princípio, segundo o novo comandante do CPR-II, não haverá mudança de comando nas unidades geridas por ele, mas acontecerá “a implantação de um tipo de gestão, do um modo de administrar” e, dentro dessa filosofia, “aqueles que se enquadrarem, permanecem”.

A troca de comando ocorre na próxima terça-feira (17), mas nesta quarta-feira o coronel Mauro Sérgio já se reúne com os comandantes sob a jurisdição dele para dizer qual a sua doutrina de trabalho, os planos de ação, os diagnósticos da região, “para que tenha uma administração colaborativa”.

“Fica mais fácil quando você se relaciona com os comandantes e escuta, principalmente, a tropa, que está nas ruas, que conhece. O bom gestor é aquele que escuta os seus parceiros de combate”, define. O comandante do CPR-II encerra dizendo que a população pode esperar do comando dele a dedicação, o compromisso que ele tem para com a região e que será implantado no dia a dia. Ele
manifestou gratidão pelos amigos que tem no sudeste do Estado por tudo que a região lhe proporcionou. “Se sou policial e cheguei à conquista deste posto, deste cargo, foi justamente por causa desses amigos e desta região”, reforça.

Mauro Sérgio assume o CPR-II em função da transferência do coronel Almério Moraes Almeida Júnior para a Reserva Remunerada da PM. Ele passa a ser responsável pela segurança de 792.914 habitantes dos municípios de Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Marabá, Nova Ipixuna, Palestina do Pará, Parauapebas, Piçarra, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia.

Promoção

PM: Comando de Policiamento Regional, em Marabá, tem novo comandante

Coronel Mauro Sergio assume o comando da região
Continua depois da publicidade

Em virtude da transferência do Coronel PM Almério Moraes Almeida Junior para a Reserva Remunerada da PM, o Comandante Geral da Polícia Militar do Pará nomeou hoje (10) o Coronel PM Mauro Sergio Marques Silva para exercer a função de Comandante do Comando de Policiamento Regional II, em Marabá.

Coronel Mauro Sergio passa a ser o responsável pelo comando dos seguintes Batalhões: 4° Batalhão de Polícia Militar (Marabá), 23° Batalhão de Polícia Militar (Parauapebas), do 34° Batalhão de Polícia Militar (Marabá), além da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar de Rondon do Pará. Atendendo os municípios de Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Marabá, Nova Ipixuna, Palestina do Pará, Parauapebas, Piçarra, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia

O militar entrou na Polícia Militar do Pará como Cadete em 1992 e se formou em 1994. Fez o Curso de Formação de Oficiais  (CFO) na Academia de Paudalho, em Pernambuco. Em janeiro de 1995 já era Aspirante, em Parauapebas, seu primeiro quartel. Profundo conhecedor dos problemas da Segurança Pública na região, Coronel Mauro Sergio, certamente, foi a melhor escolha para a função.