Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Campanha

Campanha solidária pretende arrecadar leite em pó para as crianças com AIDS em Parauapebas

Atualmente em Parauapebas há 12 crianças com AIDS e 33 bebês que estão expostos ao vírus HIV porque nasceram de mães soropositivas, mas ainda não foram infectadas.

Começou neste domingo, dia 1º e segue até o dia 31 de outubro, a Campanha Solidária “Mais Leite, Mais Saúde = VHIVER Melhor” realizada pela Pastoral de Infecções Sexualmente  Transmissíveis – IST/AIDS de Parauapebas. Mais de 40 crianças devem ser beneficiadas com a arrecadação de leite em pó, que ajudará a fortalecer a imunidade de bebês soropositivos e até mesmo de crianças que ainda não foram infectadas, mas estão expostas ao vírus HIV.

A Pastoral da AIDS da Igreja Católica foi implantada em Parauapebas há dois anos e realiza ações educativas com palestras sobre a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST) nas empresas, escolas, organizações não governamentais (ONG’S) e instituições religiosas.

Segundo a Coordenadora Diocesana da Pastoral da IST/AIDS, Ana Lúcia de Sousa Silva, além das informações partilhadas, também é feito um trabalho solidário como adquirir cestas básicas e roupas para as famílias que convivem com a AIDS. “Temos ainda a parte religiosa, que é o conforto religioso, a palavra, o incentivo ao tratamento e o envolvimento daquelas famílias com a pessoas soropositiva. Às vezes, a pessoa se descobre com AIDS e a família a abandona ou ela se isola. Por isso, temos o compromisso social de acompanhar essas famílias, fazendo visitas, vendo a situação de vulnerabilidade e também promovendo campanhas como essa, onde buscamos arrecadar leite em pó”, enfatizou Lucia.

Segundo a Pastoral, atualmente em Parauapebas há 12 crianças com AIDS e 33 bebês que estão expostos ao vírus HIV porque nasceram de mães soropositivas, mas ainda não foram infectadas. Esses bebês são acompanhados por uma equipe do CTA – Centro de Testagem e Acompanhamento de Parauapebas com pediatras, infectologistas e enfermeiros, através do tratamento com medicamentos contra o vírus HIV. De acordo com o CTA, se até 1 ano e 8 meses essas crianças não contraírem o vírus do HIV, elas recebem alta.

Lúcia conta que existem casos onde o tratamento é um sucesso, mas a maioria das vezes o resultado não é o desejado. “Infelizmente, boa parte desses bebês acaba se tornando positivo para o HIV, o que deixa a gente bem triste. Os pais se contaminam, a mãe engravida, não cuida, não faz o pré-natal e descobre na hora do parto que a criança tem a doença. Aí gera todo o conflito e tristeza para aquela família”.

A campanha busca arrecadar apenas o leite em pó da marca Ninho, da Nestlé, porque segundo a Pastoral, o consumo dele tem gerado um resultado satisfatório tanto nos bebês com AIDS, como nas crianças que ainda não foram infectadas. “De todos os leites em pó comuns, o leite Ninho é o que tem mais proteína e aumenta a imunidade dessas crianças”, explicou Lúcia, informando ainda que a Nestlé – fabricante do leite – vai ajudar divulgando a campanha nas redes sociais e no site oficial da marca.

O HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana, causador da AIDS que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo da doença. Ter o HIV não significa ter a AIDS. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas, ou de mãe para filho durante a gravides e a amamentação. Por isso é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

O mês de outubro foi escolhido para a realização da primeira edição da campanha do leite porque reúne três significativas comemorações: o mês da Criança, do Círio de Nazaré e o mês  Missionário da Igreja Católica.

“Embora a campanha seja esse mês, não significa que a gente vai parar de arrecadar, porque infelizmente tem criança que vai conviver com o vírus HIV para o resto da vida. Por isso convidamos a população para aderir à campanha, que mobilize sua família, sua escola e sua empresa para nos ajudar”, pediu Lúcia.

As doações do leite podem ser entregues no Campus do Instituto Federal do Pará (IFPA), próximo a portaria da Vale, no CTA na rua P, nº 38, no bairro União e nas secretarias da Paróquia São Sebastião, no bairro Cidade Nova, Paróquia Cristo Rei, no bairro dos Minérios e na Paróquia São Francisco de Assis, no bairro Rio Verde.

Campanha

Unicef mobiliza municípios em prol da infância

Mais de 500 municípios já aderiram ao Selo UNICEF na Amazônia Legal

No próximo dia 30 de agosto será realizada a cerimônia de repactuação do Selo UNICEF com o Governo do Pará, durante a 2ª Reunião do Fórum Permanente de Prefeitas e Prefeitos do Programa Municípios Sustentáveis. Durante a solenidade, também será lançada a campanha do UNICEF e da Celpa em prol da infância no Estado.

As inscrições para a 3ª edição do Selo UNICEF – Edição 2017-2020 estão abertas. Podem se inscrever 2.278 municípios do Semiárido e da Amazônia Legal Brasileira até o dia 31 de agosto. A iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estimula que os municípios implementem políticas públicas para garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Os documentos para a inscrição podem ser acessados em www.selounicef.org.br.

 Nos próximos quatros anos, os municípios inscritos deverão investir em ações para melhorar a oferta e a qualidade de serviços de saúde, educação, assistência social e participação, visando produzir impactos reais e positivos na vida de crianças e adolescentes. O Selo UNICEF é uma certificação internacional com objetivo de mobilizar a sociedade, poder público e parceiros em reconhecimento aos avanços registrados pela infância e adolescência.

O Governo do Pará tem sido parceiro na implementação do Selo desde sua primeira edição, em 2009. A expectativa é que os municípios atualmente participantes do Programa Municípios Sustentáveis também façam parte do Selo UNICEF.

Repactuação do Selo UNICEF e Campanha UNICEF e Celpa

Data: 30 de agosto

Horário: 14h30

Local: Hangar Convenções & Feiras da Amazônia, Avenida Doutor Freitas, s/nº, bairro Marco (Belém-PA)

Futuro

Em Marabá, crianças “invadem” a Câmara e cumprem papel de vereadores

Programa Vereador Mirim encerra etapa com lançamento de revista em quadrinhos

Ulisses Pompeu – de Marabá

Cerca de 200 crianças de escolas públicas e privadas de Marabá entraram na Câmara Municipal de Marabá nesta quinta-feira, 8, e ocuparam cadeiras não apenas no Plenário, mas também na Mesa Diretora e nos assentos dos demais vereadores. Isso porque elas participam do Programa Vereador Mirim, desenvolvido pela Escola do Legislativo de Marabá desde o ano passado.

O programa visa discutir com crianças e adolescentes as funções do Poder Legislativo e o papel do vereador. Este ano, o Vereador Mirim contou com a participação de seis escolas que elegeram vinte e quatro vereadores mirins. Durante o segundo semestre, eles receberam formação, treinamento, trabalharam em Comissões e nesta quarta-feira apresentaram seus requerimentos individuais como culminância de sua participação no Programa.

Além de concluir mais uma etapa do programa, a Escola do Legislativo também lançou a Revista em quadrinhos “Turma do Camaradinha” que trata da função, atribuições do Poder Legislativo numa linguagem mais próxima do público juvenil. O texto do gibi foi elaborado pelo jornalista Ulisses Pompeu e a ilustração ficou a cargo do artista plástico Bino Souza.

Nos requerimentos apresentados na Tribuna da Câmara, os estudantes se saíram muito bem. Marina Cal dos Santos fez um requerimento solicitando um posto de saúde no Bairro da Paz, justificando a grande quantidade de habitantes na região, os quais estão desassistidos de serviço de saúde.

Alana Silva Santos disse que fez pesquisa nas paradas de ônibus. Chegou à conclusão que existem câmeras instaladas e elas não funcionam. Disse que, de acordo com sua pesquisa, metade das câmeras não está em funcionamento na cidade. “E isso contribui para que o cidadão fique refém da criminalidade”, lamentou.

Amanda de Souza Silva pediu tratamento da água no poço das Escola Pedro Peres Fonteneles, dizendo que o problema é crônico e antigo, com presença de ferrugem na água.

Pablo Henrique, presidente da Câmara Mirim, solicitou a construção de uma sala de música e leitura na Escola Julieta Gomes  Leitão para ajudar no processo de aprendizagem. “As experiências que vivi aqui como vereador foram únicas. Criamos laços com pessoas que não conhecíamos”, disse.

Kaiane Silva Chaves pediu a lotação de instrutores na sala de música da escola Darcy Ribeiro, onde ela estuda. “Há mais de dois anos estamos sem instrutores na escola, para melhorar nossa cultura e conhecimento musical”, sintetizou.

Chaine Fonseca Costa requereu que a coleta de lixo do bairro Morada Nova seja mais frequente, pois os moradores da localidade sofrem com a falta de saneamento, ruas sem asfalto e coleta de lixo irregular.

Jonathas Rafael Silva Carvalho pediu limpeza de terrenos baldios e abandonados, porque casos de estupros ou mortes ocorrem nesses lugares. Ele sugeriu até mesmo que o poder público tome a propriedade de quem não limpar suas áreas sem construção.

Ao final, o vereador Miguel Gomes Filho, presidente da Câmara, que acompanhava a sessão simulada sentado em uma cadeira na galeria de honra, elogiou projeto e lembrou que foi ele o autor do mesmo, em 1998. Em 2015, o adolescente Luciano Lacerda o incentivou a colocá-lo para funcionar, o que está dando muito certo.

“É bom que a comunidade tome consciência da função do vereador. Dar ideia, solicitar ao gestor, questionar. Se não existisse a Câmara para coibir os poderes totalitários do Executivo, teríamos muitos problemas. Às vezes é frustrante o papel do vereador, porque não executa suas próprias ideias. A Câmara não obriga prefeito a executar. Prefeitos têm poder demais nas mãos, por isso é preciso que se tenha muito cuidado também com quem elege e vota para prefeito”.

Por fim, Miguelito disse que sonha ver um dos vereadores mirins se tornando vereador de fato, num futuro próximo. “Será uma grande honra, um dos maiores prazeres da minha vida”, disse ele, emocionado.

Também emocionada, Gabriela Silva, diretora da Escola do Legislativo, agradeceu o empenho de todas as escolas envolvidas no projeto e afirmou que a educação política que as crianças e adolescentes tiveram durante o ano de 2016 é o grande objetivo do trabalho que sua equipe desempenha.

Paróquia São Sebastião recolhe doações para moradores do Nova Vitória

foto_2337

Cerca de 200 crianças e suas famílias serão atendidas pela ação de Natal promovida pela Paróquia São Sebastião. De acordo com a organização, na manhã do dia 25 acontecerá um café da manhã para as famílias já selecionadas pela igreja, e em seguida acontecerá entrega de brinquedos e
cestas básicas.
Segundo Padre Patrick Fernandes da Costa, durante todo o ano a igreja desenvolve este tipo de trabalho social. “Através da Fundação Bom Samaritano, acompanhamos famílias carentes e distribuímos remédios e roupas, além de alimentos”, afirma o padre. Ele justifica a escolha do local, que além de ser uma área carente, se deu devido ao trabalho da recém-inaugurada comunidade católica do bairro, a de
Nossa Senhora das Graças. “Estamos visitando as famílias do Nova Vitória e vimos as necessidades dos moradores”, explica.
Quem desejar ajudar a ação pode procurar a secretaria da paróquia,
localizada na Rua 11, Nº 88, Bairro Cidade Nova.

Projeto Esporte Para Todos incentiva crianças e adolescentes a prática esportiva em diversas modalidades

Por Fábio Relvas

Projeto 2As manhãs de sábado para o Grupo Escoteiro Mata Verde, da cidade de Parauapebas, sudeste do Pará, serão diferentes. É que o projeto “Esporte Para Todos” na área de lazer pública do bairro Alvorá, vai incentivar crianças e adolescentes, entre 8 a 17 anos, a prática esportiva.

“Esse projeto é um projeto financiado pelo Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, através do Conselho Municipal de Assistência Social. É importante para criança conhecer melhor a importância das modalidades”, afirmou Gleidson Brito, coordenador do projeto.

Quem participar do projeto vai poder praticar: xadrez, basquete, voleibol, futebol de campo, futsal, tênis de mesa e arco e flecha. A garotada se diverte com as demandas oferecidas. São vários espaços para que eles sintam-se a vontade. Cristiano Pereira, conhecido como Gaúcho, levou sua filha para praticar alguma modalidade esportiva. “Ela tá querendo fazer xadrez. É uma área estratégica, uma área que trabalha muito raciocínio da criança, muito por sinal importante”, disse o empresário.

Projeto 3O projeto atinge os bairros Apoena, Amazonas, Ipiranga, Cidade Jardim e Dos Minérios e vai até dezembro de 2015, sempre nas manhãs de sábado. “Isso é o complemento na educação da criança. Estamos levando para as crianças verem a importância que o esporte tem na vida de cada um e isso vai contribuir para a educação deles para futuramente eles integrarem o mercado de trabalho e já ter sua experiência com a modalidade para ficar mais fácil para ele complementar a sua educação”, complementou Gleidson.

No campo de futebol a garotada bateu aquela bola e no projeto “Esporte Para Todos”, meninos e meninas disputam o mesmo espaço.  Destaques da equipe do projeto, Karine Alexandre e Marcelo Mendes, de 13 e 17 anos, respectivamente, mostraram que entendem do assunto. “É uma boa oportunidade para a gente tá praticando os esportes. Bom, só teve duas meninas no time e eu achei isso muito bacana pelo menos está tendo oportunidade da gente jogar, não só na escola para praticar a educação física. Gostei muito e meus pais apoiaram bastante”, declarou a entusiasmada zagueira Karine.

Projeto 4

O treinador Clisten Silva foi só elogios a zagueira Karine de 13 anos. “Foram dois alunos que tive hoje, que completamente eu observei e são dois dedicados ao esporte mesmo, jogam muito futebol, principalmente a Karine que foi uma menina que me surpreendeu, apesar que ela jogou no meio de meninos, coisa que não é comum, por estatísticas de forças e até de habilidade, mas ela se deu muito bem no meio dos meninos”, finalizou Clisten, professor do projeto. 

Serviço:

O projeto “Esporte Para Todos” do Grupo Escoteiro Mata Verde, funciona todos os sábados das 7h30 às 12h na área de lazer pública do bairro Alvorá (atrás do Partage Shopping). Maiores informações: (94) 98145-8352.

Brasil

Jovens de Canaã dos Carajás ganham vez e voz em evento internacional

O engajamento dos jovens de Canaã dos Carajás na busca por melhorias na qualidade de vida da comunidade, por meio do projeto Ser Criança, da Fundação Vale em parceria com o Centro de Promoção à Saúde, está ganhando visibilidade. Maria Caroline Ramos e Mailson Cruz, ambos de 18 anos, foram selecionados para ir à Brasília e participar do II Fórum Pan-Americano da Criança e do Adolescente, onde apresentaram o trabalho que desenvolvem em Canaã para as autoridades reunidas no XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente e para os outros jovens participantes.

II_Fórum_Pan-Americano_da_Criança_e_do_Adolescente_1

A dupla faz parte do grupo Jovens Promotores de Saúde Nova Geração, formado por 30 integrantes. Eles circulam pela cidade com a Tenda Ser Criança promovendo atividades lúdicas para conscientizar a comunidade sobre questões como hábitos saudáveis, sexualidade e vacinação. Todas as ações são acompanhadas por técnicos das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.

Maria_Caroline_e_Mailson_1Durante o Fórum, Maria Caroline e Mailson também participaram de discussões sobre medidas socioeducativas, exploração sexual, violência, participação em conselhos municipais e direito a voz.

Sobre o Programa Ser Criança

O Ser Criança busca criar uma rede social que promova soluções locais simples, mas eficazes para a melhoria da qualidade de vida das comunidades tendo como eixo principal o protagonismo dos jovens na promoção da saúde da criança em Canaã dos Carajás.

O programa se baseia em uma mobilização social que inclui poder público, escolas e família, com o intuito de fortalecer capacidades de pessoas e organizações como multiplicadores para o cuidado com a saúde infantil.

Brasil

A Prefeitura realiza 2ª edição do Natal Social em Parauapebas

A Prefeitura realiza no período de 5 a 20 de Dezembro, a 2ª edição do Natal Social. A ação é organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Serão distribuídos 17 mil brinquedos para crianças da zona urbana e rural. O evento contará com a presença especial do Papai Noel.

 

Confira os locais e horários

  • Sexta-feira (5) – 8 às 12h na Palmares II
  • Sábado (6) – 14h às 17h – Palmares I
  • Domingo (7) – 8h às 12h – Cedere I
  • Segunda-feira (8) – 9h às 12h – Projeto CRIAR
  • Terça-feira (9) – 8h às 12h – Escola Municipal Vinícius de Morais – Bairro dos Minérios
  • Quarta-feira (10) – 8h às 12h – Escola Domingos Cardoso
  • Quinta-feira (11) – 8h às 12h – Escola Municipal Paulo Fonteles  – Bairro Rio Verde
  • Sexta-feira (12) – 8h às 12h – Escola Municipal Faruk Salmen – Bairro Guanabara
  • 14h às 17h – Escola Municipal Euclides Figueiredo – Bairro Cidade Nova
  • Sábado (13) – 8h às 17h – Valentim Serra
  • Terça-feira (16) – 8h às 17h – Aldeia
  • Sábado (20) – 8h às 17h – Vila Sanção.

Vale

Programa Ser Criança mobiliza Canaã dos Carajás nos próximos dias

Profissionais da rede pública e jovens, entre 16 e 17 anos, de Canaã dos Carajás participam esta semana de mais uma ação do Programa Ser Criança da Fundação Vale em parceria com o Centro de Promoção da Saúde (Cedaps). Nos dias 21 e 22 de agosto eles estarão na Oficina de Articulação Intersetorial, no auditório da Casa da Cultura, onde irão definir com profissionais da educação e da assistência social ações voltadas à promoção da saúde nas Vilas Planalto, Bom Jesus e Nova Jerusalém, conhecida como João Pintinho.

Nos dias 22 e 23 cada localidade receberá a Tenda Ser Criança. Nelas, os jovens participantes do programa irão promover dinâmicas com o objetivo de mobilizar a comunidade para refletir sobre saúde, tendo como foco a valorização da paternidade.

Sobre o Programa Ser Criança

O Ser Criança busca criar uma rede social que promova soluções locais simples, mas eficazes para a melhoria da qualidade de vida das comunidades tendo como eixo principal o protagonismo dos jovens na promoção da saúde da criança em Canaã dos Carajás.

O programa se baseia em uma mobilização social que inclui poder público, escolas e família, com o intuito de fortalecer capacidades de pessoas e organizações como multiplicadores para o cuidado com a saúde infantil.

error: Conteúdo protegido contra cópia!