Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Curso

Curso para arquitetos e designers paraenses debate tendências e desafios na Arquitetura

Curso é gratuito e online, no dia 19 de outubro, com duas autoridades nacionais no assunto.

Estudantes e profissionais paraenses das áreas de arquitetura e design que buscam se atualizar sobre as evoluções e transformações da área, bem como sobre as novas tendências, podem participar, na próxima quinta-feira (19) da palestra online “Tendências e Desafios: O que mudou na arquitetura?”, com o arquiteto e urbanista Lorí Crízel e a arquiteta Jannani Eterna. Eles são duas grandes autoridades na área e vão ajudar os profissionais paraenses a identificarem os desafios que aparecem neste momento de modificações e atualizações do mercado.

“Vamos ajudar o profissional a empreender neste mercado e inová-lo cada vez mais”, explica Lorí, que é formado pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul, professor da UFRJ e coordenador dos cursos “Master em Arquitetura & Lighting” e “Design de Interiores – Ambientação e Produção do Espaço”, do IPOG.

Segundo a organização do evento, para participar e acompanhar a transmissão online e ao vivo, basta preencher um formulário de inscrição na landing page do evento. Após isso, a pessoa inscrita receberá um e-mail de confirmação e o link para acompanhar o webinar na data prevista, às 16h30.

O objetivo do webinar é levar a estudantes e profissionais conteúdo inovador voltado para o mercado em que atuam. “Desta vez, os paraenses podem esperar um bate-papo descomplicado sobre uma das áreas mais promissoras da atualidade. Além disso, os palestrantes prometem uma abordagem de experiências, dicas, relatos e novos ângulos sobre a arquitetura e o mercado de trabalho”, diz Jannani Eterna.

Serviço: Palestra “Tendências e Desafios: O que mudou na arquitetura?”, voltada para arquitetos e designers paraenses, ministrada por autoridades da área, na quinta-feira (19), às 16h30.

link para Inscrição

PM

Turma do Curso para Formação de Soldados da PM do Pará está em Parauapebas

Treinamentos físicos e psicológicos fazem parte do curso, que tem duração de 8 meses

Os 90 alunos se apresentaram nesta terça-feira, dia 10, ao 23º Batalhão da Policia Militar de Parauapebas. A turma é formada por 89 homens e 1 mulher, que foram aprovados no concurso público para admissão ao Curso de Formação de Praças (CFP) da Polícia Militar do Pará, ofertando 2.194 vagas para todo o Estado.

O Comandante e Tenente-Coronel, José Luiz Vallinoto de Souza, da Policia Militar de Parauapebas recebeu os alunos e apresentou a estrutura do 23º BPM. Os praças vão ser divididos em duas turmas para início do curso que contém disciplinas teóricas e práticas, com duração de 8 meses. “Eles vão passar por um treinamento físico e psicológico. Ao final do curso, os soldados recém-formados estarão aptos a integrar o efetivo daqui de Parauapebas, Eldorado, Curionópolis e Canaã que são as áreas que o nosso batalhão cobre”, destacou o comandante. Atualmente, o batalhão possui 240 policiais militares.

O comandante Vallinoto também destacou que com a formação de novos soldados, a cidade de Parauapebas deve receber até o próximo ano, mais armamentos e viaturas. O 23º BPM possui 6 motocicletas utilizadas pela equipe da ROCAM e 8 viaturas. “A chegada dessa nova turma vai reforçar a segurança na cidade e região, e quem ganha é a comunidade”, enfatizou Vallinoto.

A Polícia Militar também vai receber a linha telefônica 190, que já está em processo de instalação. Outros telefones que ajudam no combate à criminalidade também foram divulgados pela PM: 181 do disque-denúncia e o Whatzapp (94) 98402-9995.

Formação de Praças

Polícia Militar de Parauapebas vai receber 90 alunos para a formação de novos soldados

Depois de formados, os policias militares vão ser distribuídos entre Parauapebas, Eldorado do Carajás, Curionópolis e Canaã dos Carajás.

Por Dayse Gomes

O curso começa na próxima terça-feira, dia 10, no 23º Batalhão da Polícia Militar de Parauapebas. São 90 alunos que foram aprovados no concurso público para admissão ao Curso de Formação de Praças (CFP) da Polícia Militar do Pará.  A primeira fase do concurso foi realizada em julho de 2016, com a oferta de 2.194 vagas para todo o Estado.

No curso de formação de praças, o aluno soldado recebe a remuneração de R$ 788,00 e após a conclusão do curso, receberá R$ 2.836,80. Já para o aluno oficial, a remuneração é de R$ 1.005,71, e após o curso, passará para R$ 5.781,31. Todos os cargos receberão auxílio alimentação de R$ 650,00. A turma destinada ao Batalhão de Parauapebas é formada apenas por alunos soldados, sendo que entre os 90 alunos, há 1 mulher.

O Comandante e Tenente-Coronel, José Luiz Vallinoto de Souza, da Policia Militar de Parauapebas informou que os alunos serão distribuídos em duas turmas que vão passar pelo treinamento físico militar, armamento e tiros, noções de direito e abordagem, entre outras matérias práticas e teóricas. O curso terá duração de 8 meses e será coordenado pelo Major Sergio Pastana, com a previsão de conclusão, em junho de 2018, quando os soldados estarão aptos a fazer o policiamento nas ruas.

O 23º BPM tem um efetivo de 240 policiais militares que cobre além de Parauapebas, os municípios de Eldorado do Carajás, Curionópolis e Canaã dos Carajás. Todas essas cidades receberão os novos policiais militares e a distribuição deles, dependerá de um levantamento da violência feito nessas regiões. “Nós trabalhamos com uma mancha criminal e por isso, é importante fazer um estudo e verificar onde a violência está mais migrando para que possamos alocar para Parauapebas e as nossas circunscrições, o quantitativo possível de policiais militares formados para somar o efetivo nesse local”, explicou o comandante.

Com a formação de novos soldados, o batalhão deve receber até o próximo ano, mais armamentos e viaturas. Atualmente, em Parauapebas, há 6 motocicletas utilizadas pela equipe da ROCAM e 8 viaturas. “É uma soma satisfatória que possamos lançar mais policiais em campo e combater a criminalidade. A gente vê que a criminalidade está migrando para certos locais e não temos pernas para combatê-la. E a gente também pretende colocar um policiamento ostensivo a pé e não só em viatura. O bairro do comércio, por exemplo, é um bairro que precisa de um policiamento ostensivo a pé, para a prevenção. A polícia militar não está só para reprimir. A base do policiamento primeiro é a prevenção. Quem ganha é a sociedade porque a população vai se sentir mais segura”, destacou o José Vallinoto.

O comandante também anunciou que no 23º BPM, já está em processo de instalação o telefone 190, que é exclusivo da Polícia Militar e que vai ajudar no combate a criminalidade. “Hoje, quem liga para esse número cai na PM de Marabá”, informou o comandante que também divulgou os números 181 do disque-denúncia e o Whatzapp (94) 98402-9995. Vallinoto chamou atenção para a importância de registrar o boletim de ocorrência para a atuação da PM. “É importante quem as vítimas de assalto, roubos e furtos, compareçam à delegacia de polícia para fazer o registro porque nós trabalhamos através de estatística. Naquela área que a pessoa diz que está tendo muita violência e eu puxar os números da estatística e não visualizar isso, não tem como migrar o policiamento para esse lugar”, concluiu Vallinoto.

Cidadania

Canaã dos Carajás: Moradoras da Vila Bom Jesus começam curso de corte e costura

Projeto vem da parceria da Vila Bom Jesus, Vale, Agência Canaã, Senai e Prefeitura

Ela conta que aos sete anos já quebrava as agulhas da mãe e sonhava em fazer um curso para perder o medo de cortar um tecido e aprender a costurar. Hoje, ao 56, Antonia Mendonça voltou à sala de aula e começou a aprender a tão sonhada profissão. Além da prática em corte e costura, ela e outras 19 mulheres da Vila Bom Jesus terão treinamento sobre ética e cidadania, comunicação oral e escrita, matemática básica, gestão, qualidade, liderança e empreendedorismo.

“Com esse novo oficio e essas outras disciplinas, elas estarão sendo capacitadas, para poder inclusive ter seu próprio negócio”, disse o diretor do Senai, Carlos Felipe Sassin Francês. A iniciativa é fruto da parceria entre a comunidade da Vila, Vale, Agência Canaã, Senai e a prefeitura municipal, por meio da secretaria de Educação.

O curso foi sugerido pela própria associação de moradores durante comitês de diálogo realizados com as comunidades próximas aos empreendimentos da Vale. Segundo a moradora da Vila e proponente do projeto, Tatiane Viega, o desejo era promover uma ação voltada para mulheres. “Hoje sinto uma emoção muito grande, elas estão aqui e estão muito felizes e acreditando muito que vai dar certo. Meu sonho é que elas não parem, quem sabe montar um ateliê próprio, costurem para fora e gerem renda para as famílias e para a comunidade”, diz emocionada.

A aula inaugural foi prestigiada por representes das entidades parceiras, a diretora Executiva da Agência Canaã, Graça Reis, o secretário municipal de Educação, André Wilson, o gerente de Suporte às Operações do Cobre, Newton Menezes e a gerente de Relacionamento com Comunidades da Vale em Canaã, Silvia Cunha. A ação faz parte de parceria, com o objetivo de fomentar a geração de trabalho e renda no município.

Alimentos

Agricultoras da Zona Rural de Parauapebas participam de cursos de manipulação de alimentos e processamento de chocolates e frutas

O trabalho é uma parceria do Serviço Nacional de Aprendizado Rural (SENAR) com a Secretaria de Produção Rural de Parauapebas (SEMPROR).

14 mulheres da Associação – As Camponesas Filhas da Terra -, da região da Vila Paulo Fonteles e da APA do Gelado, na zona rural de Parauapebas, participam dos cursos de manipulação de alimentos e processamento de chocolates e frutas. O trabalho é uma parceria do Serviço Nacional de Aprendizado Rural (SENAR) com a Secretaria de Produção Rural de Parauapebas (SEMPROR).

As atividades foram iniciadas essa semana e acontecem na Estação Conhecimento, da APA. As agricultoras vão aprender a fazer bombons de chocolate e processamento de frutas. O objetivo é criar oportunidades de geração de renda para as mulheres de produtores rurais da região.

Um dos cursos realizados é a manipulação de alimentos, ministrado pela Médica Veterinária, Janaína Cheab, que há 9 anos trabalha na SEMPROR. Ela destaca que com mais conhecimento sobre o manuseio correto na hora de preparar o alimento, as agricultoras estarão evitando riscos à saúde. “Esse curso é de grande importância para as filhas da terra, porque o alimento produzido com qualidade e segurança evita uma série de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA’s), já que a taxa de mortalidade por diarreia cresce de uma forma exorbitante e na sua grande maioria causada pelas DTA’s”.

Para o Secretário de Agricultura de Parauapebas, Eurival Martins, a parceria com o Senar busca “qualificar o trabalhador que precisa estar atento ao mercado e a nova agricultura que está surgindo”.

AS CAMPONESAS FILHAS DA TERRA

A Associação de Mulheres existe desde 2004 e foi criada para fortalecer ações que garantissem às agricultoras, a produção e comercialização de seus produtos, além de ajudar os maridos nas despesas da casa. A presidente da associação, Nubia Gurgueia Bezerra lembra que antes, apenas os maridos –  produtores rurais – recebiam benefícios e capacitação. “Conhecimento nunca é demais e como temos planos de construir uma cozinha industrial, devemos saber noções de higiene no manuseio dos alimentos, garantindo a qualidade do produto”, destacou Núbia.

Para a agricultora, Joseli Cardoso, a iniciativa além de garantir uma renda extra também qualifica a mão de obra das agricultoras da associação. “ Nunca tivemos um curso de manipulação de alimentos. Ele vai ajudar na higiene, na qualidade do produto, no alimento seguro e sem contaminação”.

Agricultura

Parauapebas sedia curso Sistema Cupuaçuzeiro para o Sudeste do Pará

O curso em Parauapebas teve a articulação de Totô, da Sempror

Começou nesta terça-feira (04) o Curso Sistema  de Cupuaçuzeiro para o Sudeste do Pará,  com o renomado especialista da Embrapa Raphael Moises Alves,  autoridade nacional no assunto.

O Curso, promovido pela Secretaria de Produção Rural de Parauapebas, vai até quinta-feira, quando acontecerá a parte prática nos cupuzais da vila Sororó.

Participam do evento técnicos, produtores rurais, alunos e professores da UFRA.

Parauapebas é um dos maiores produtores da fruta, e no ano passado a Cooper comprou dos produtores locais 200 toneladas de cupuaçu.

A vassoura de bruxa, tipo de doença ou sintoma de doença de plantas em que ocorre um desenvolvimento anormal do tecido meristemático ou superbrotamento da planta, tem tomado conta das plantações regionais.

No PA Palmares Sul, em Parauapebas, uma produtora que possui em torno de 800 pés do fruto teve sua plantação infestada pela vassoura de bruxa. Ela participa do curso para aprender a fazer a poda e enxertia para tentar salvar a produção.

Trânsito

Mototaxistas de Curionópolis concluem formação profissional

O curso foi ministrado por agentes do DETRAN a convite do prefeito Adonei Aguiar

Por Francesco Costa 

Após concluírem curso com uma carga horária de 30 horas/aulas dividido em três módulos: básico (ética, cidadania, saúde e noções básicas de legislação); específico (Legislação específica); e prático (Exame no circuito com passageiro), 23 mototaxistas de Curionópolis se tornaram aptos a exercer a função de transporte de passageiros e fretamento.

O curso foi ministrado por agentes do DETRAN a convite do prefeito daquele Município, Adonei Aguiar, que vem trabalhando para organizar o trânsito e os transportes em Curionópolis.

“Nosso objetivo é manter a população em segurança e o transporte de passageiros somará para o bem de todos”, afirmou Adonei Aguiar, dando conta ainda de que o trânsito é outra de suas muitas preocupações. Por isso, após reunir os mototaxistas e parabenizá-los pela conquista, conversou com os agentes municipais de trânsito à respeito da instalação do Departamento Municipal de Trânsito, traçando metas e planejamentos para o início do funcionamento do órgão.

O presidente do Sindicato dos Mototaxistas de Curionópolis, Antônio Martins contou que tão logo o governo municipal convidou para fazer o curso os operadores do transporte de passageiros atenderam e vieram fazê-lo. Ele disse ainda que ao todo são 51 associados no sindicato e os demais ainda deverão fazer o curso para tornarem-se aptos à função.

“Para nós é de grande aproveitamento este curso, pois nos prepara para atender melhor os clientes, além de nos trazer mais segurança”, avaliou Martins.

O coordenador da equipe de instrutores do DETRAN, Edmilson Lima, conversou com os profissionais qualificados e os incentivou a fazer o certo, sendo multiplicadores daquilo que aprenderam. Com isso, os concluintes receberam certificação e credenciamento junto ao DMTC (Departamento Municipal de Trânsito de Curionópolis). Ato ocorrido na manhã de hoje, no gabinete do prefeito Adonei Aguiar.

Meio Ambiente

Guarda Municipal de Marabá terá Grupamento de Proteção Ambiental

O objetivo e atuar na proteção ao meio ambiente, fiscalizando, prevenindo e coibindo crimes ambientais

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Acontece na próxima segunda-feira (10), às 14h, no auditório da Subseção da OAB-PA, a aula inaugural do I Curso de Formação em Proteção Ambiental (CFPA), da Guarda Municipal de Marabá (GMM). O objetivo é formar um Grupamento Ambiental para atividades de proteção do meio ambiente, desenvolvendo ações de preservação, prevenção, repressão aos crimes ambientais e ampliação das políticas de sustentabilidade.

O inspetor Roberto Lemos, superintendente-geral da GMM, afirma que o Grupamento de Proteção Ambiental atuará isoladamente ou em parceria com órgãos e secretarias que atuam na preservação do meio ambiente, como Ibama, Instituto Chico Mendes, Sema, Semma e Comam.

De acordo com ele, o Grupamento atuará na fiscalização das diversas áreas relativas ao meio ambiente, coibindo condutas ilegais, atuando em áreas de preservação ambiental, no resgate e captura de animais silvestres, fiscalização ambiental, educação ambiental, prestação de socorro em áreas de reservas e preservação  ambiental. “Auxiliará ainda no combate a incêndio em áreas de matas e reservas ambientais, entre outros crimes relacionados ao meio ambiente”, explicou o inspetor.

Seleção

Os alunos foram selecionados dentro do universo de inspetores e guardas, onde cada candidato deveria ser voluntário, ser classificado no quesito comportamento, com pontuação mínima de “Bom”, não ter sido condenado a pena de suspensão do cargo ou função, estar apto no exame médico e físico e saber nadar, entre outros requisitos.

O processo seletivo será constituído de duas fases: a primeira é a avaliação médica, de caráter eliminatório, que visa auferir a aptidão de saúde. O candidato deverá gozar de boas condições físicas. Na segunda etapa acontece o teste de aptidão física, também de caráter eliminatório, em que o candidato deve atingir o mínimo desempenho desejável em todos os exercícios de flexão de barra fixa, abdominal remador, flexão de braço, corrida de 12 minutos e natação.

Os agentes receberão ainda aulas expositivas, teóricas e práticas, com emprego de recursos audiovisuais, exercícios simulados, além de instruções práticas de campo, a fim de demonstração prática de acordo com a conveniência e oportunidade.

Será formado um efetivo total de 40 agentes de segurança, 25 entre guardas e inspetores da GMM. As demais 15 vagas serão destinadas a outros órgãos de segurança que também participarão do curso de formação, o qual começa no próximo dia 10 de abril e termina previsto no dia 5 de maio, com 135 horas de duração.

error: Conteúdo protegido contra cópia!