Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Cursos

Parauapebas: Empreendedores de Palmares Sul avançam na capacidade de gerir pequenos negócios

Iniciativa conta com o apoio da Vale e do Sebrae

Cooperar, gerenciar e empreender. Essas são algumas das principais dificuldades encontradas para a manutenção ou expansão de projetos sociais capitaneados por associações comunitárias. Para desenvolver a capacidade de gerir pequenos negócios, a  Associação de Moradores de Palmares Sul promoveu um curso de empreendedorismo e cooperativismo. O apoio veio por meio de uma parceria entre a Vale, a associação de moradores e do e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O treinamento é um dos 29 projetos com investimento da Vale este ano em Parauapebas. O objetivo é apoiar o município quanto a diversificação econômica. Os projetos são indicados pela própria comunidade dentro de plano do relacionamento realizado em localidades próximas a operação da empresa envolvendo visitas, reuniões e a construção conjunta de projetos sociais.

Para o presidente da associação, Evaldo Fideles, essa capacitação vai  contribuir com a cooperativa de costureiras da comunidade. “Nossa região não tem a cultura do cooperativismo e todo curso que vem para fazer esse trabalho de formação e capacitar as pessoas para que elas entendam como ele funciona e sobre a importância de engajamento para o mercado de trabalho é de suma importância. Esse trabalho vem para somar e fazer com que a cooperativa crie mais corpo para enfrentar o mercado de trabalho”, destaca.

A consultora do Sebrae, Tatiane Faro Noronha, destaca que a gestão pode ser o diferencial de sucesso para pequenos empreendimentos.  “A gente sabe que um dos gargalos da maioria dos pequenos negócios é a gestão. O empreendedor acaba misturando as despesas pessoais com a do negócio. E a associação, por mais que seja um trabalho coletivo, não foge dessa temática, porque o negócio vai gerar renda para o grupo”.

O curso, que já foi ministrado nas comunidades de Sansão e Paulo Fonteles, trouxe informações sobre empreendedorismo, marketing, finanças e visão de mercado. “Nossa expectativa é que este grupo se aproprie desses conhecimentos e comece a aplicá-los nos seus negócios, principalmente incentivando a proatividade na busca pelo cliente”, ressalta Tatiane.

Nos próximos meses, o Sebrae segue com consultoria direta junto à cooperativa das costureiras de Palmares Sul nas áreas de marketing, avaliação de mercado e também de vendas.

Sebrae

Mulher de Negócios premia empreendedoras do interior do Pará

Premiação reconhece o talento e as histórias de empreendedorismo feminino em todo o país

Três mulheres paraenses foram premiadas no dia 17, em Belém, como vencedoras da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. A premiação é realizada nacionalmente desde 2004, como forma de reconhecer a trajetória de vida das mulheres e suas histórias de luta e conquistas, com base em critérios de excelência na gestão, da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). As vencedoras, todas do interior do estado, receberam troféu, certificado e o direito de participação em uma capacitação do Sebrae e de uso do selo de vencedora.

Na categoria Pequenos Negócios a vencedora foi a empresária Jocélia Montelo, de Redenção, município do sudoeste do estado. Determinada a transformar o ofício de cabeleireira em principal fonte de renda, a empreendedora busca sempre aprimorar seus conhecimentos e trazer as mais diversas novidades do mercado para seu salão de beleza. Além de se destacar pela qualidade do serviço, a empresária se dedica ao trabalho voluntário, ajudando na doação de cabelos às vítimas de escalpelamento.

“Estou muito feliz porque esse prêmio é o reconhecimento do meu trabalho. São quinze anos de muito trabalho e muita dedicação na minha área. Ser reconhecida pelo que eu faço não tem preço que alcance essa conquista”, disse a empresária.

Amanda Franzoni, do município de Itaituba, também no sudoeste paraense, venceu na categoria Microempreendedora Individual. A empresária decidiu transformar o hobby de produzir bijuterias, que mantém desde os 13 anos de idade, em negócio. Desde então, usa seu talento criativo para fazer peças únicas e promover seu produto com grande sucesso nas redes sociais, conquistando clientes de todo o Brasil, de outros países, entre eles famosos. “É o reconhecimento de todo esforço, de todas as superações. É uma emoção que eu nunca tinha sentido na minha vida, algo que eu nunca vou esquecer”, contou.

Também é de Itaituba a vencedora na categoria Produtora Rural. Cleane Martins, que é da comunidade de Igarapé Preto, aprendeu a cultivar mandioca com os pais e buscou formas inovadoras para produzir e comercializar uma farinha de qualidade, diferenciada no sabor. Com o apoio do Sebrae, descobriu formas de agregar mais valor a seu produto, passando a produzir tapiocas, conquistando grande clientela na cidade com seus mais de 70 sabores.

Como líder comunitária, dissemina seus conhecimentos e conseguiu implantar uma agroindústria de processamento da mandioca, melhorando a renda e trazendo benefícios a outros empreendedores do município. “Eu estou com o prêmio na mão, mas a ficha ainda não caiu, porque o que se ouve falar é que, primeiro, mulheres quase não recebem destaque no mercado, e ser produtora rural quase não tem reconhecimento, mas isso é uma prova de que existem instituições no estado, como o Sebrae, que, além de premiar a mulher, valoriza o nosso trabalho.”

Seleção

As candidatas foram avaliadas em aspectos de gestão relativos, como marketing e vendas, finanças, gestão de pessoas e inovação, além do relato de vida das empreendedoras que colaboram efetivamente com o engrandecimento da atividade empresarial no Pará.

As vencedoras da etapa estadual seguem para a fase nacional do prêmio, cujo resultado será divulgado em outubro, em Brasília. “Temos uma grande representatividade de mulheres nesse universo empreendedor, que vem se destacando cada vez mais, dando importante contribuição para o fortalecimento da economia do Pará”, observou o diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Fabrizio Guaglianone. “Foi nossa melhor participação, com 587 inscrições, o maior número em nível nacional. Vale ressaltar a participação das mulheres do interior do estado, provando que a premiação não está restrita à capital, mas chega a todas as empreendedoras paraenses”, reforçou.

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma parceria entre Sebrae, a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW). A premiação tem apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Mais de três mil mulheres se inscreveram em todo o país. Serão selecionadas até 81 candidatas, três por estado mais o Distrito Federal, que participarão da etapa nacional. As ganhadoras nacionais serão conhecidas em outubro, durante solenidade na sede do Sebrae Nacional, em Brasília (DF). Elas terão direito a uma viagem nacional para participar de uma missão técnica com foco em capacitação, a um certificado, ao selo de vencedora e ao troféu.

SEBRAE 45 ANOS

O Sebrae comemora este ano quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) e geram mais da metade dos empregos no país. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae com os pequenos negócios. Conheça no portal Sebrae os números e a história do empreendedorismo no Brasil: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae.

Sebrae

Belém sedia a maior feira do empreendedorismo da Amazônia

Feira do Empreendedor, que será realizada pelo Sebrae no Pará entre os dias 16 e 19 de novembro, no Hangar.

Neste mês, Belém torna-se oficialmente a capital do empreendedorismo. De 16 a 19, o Sebrae no Pará realiza a oitava edição da Feira do Empreendedor, no Hangar Centro de Convenções da Amazônia. A grande novidade deste ano é que o empreendedor, além de ter acesso a estudos inéditos na área de mercado, poderá formalizar a sua empresa. Esse atendimento será prestado no estande Redesimples.

No total de 3.500m2 de área de exposição, a Feira será dividida em três espaços: Atendimento, Oportunidades de Negócios e Modelos de Negócios. Serão montadas Lojas modelo nos segmentos de Beleza, Alimentação Fora do Lar, Moda e Minimercado. Os espaços de modelos de negócios pretendem disponibilizar aos visitantes informações e conhecimentos que direcionem a melhor forma para abrir, melhorar e ampliar negócios em diversos segmentos.

O evento também terá a Arena do Conhecimento, onde empresários paraenses relatarão suas experiências de sucesso. Serão compartilhados cases nos segmentos de alimentação e bebida, economia criativa, empreendedorismo feminino, marketing digital, entre outros temas.

Na parte de tecnologia e inovação, a Feira do Empreendedor linka suas ferramentas a um ambiente totalmente digital. Serão utilizados Beacons – aparelhos de proximidade que emitem informações, por meio da tecnologia bluetooth, diretamente aos smartphones cadastrados. Um visitante que chegar próximo a um determinado estande, por exemplo, se tiver baixado o aplicativo, receberá as informações da programação e de todas as ferramentas que o estande oferece.

Também como destaques, a Feira oferecerá a Cozinha Show, um espaço onde chefs ministrarão aulas sobre massas, panificação, confeitaria, gelados e comestíveis, mostrando as dicas para se ter um produto com qualidade, além de levar informações sobre rendimento, custos, inovação e sustentabilidade.  Entre os temas que serão abordados na Cozinha Show, estão “Lucrando com pães integrais”, “Alimentação Fora do Lar” e a “Arte de criar sobremesas com soluções práticas e criativas”.

E para falar de empreendedorismo de uma forma divertida e interativa, o Sebrae no Pará promoverá o “Cine Sebrae”, com a exibição de filmes que fazem alusão ao comportamento e dia a dia do empresário, entre eles “O homem que mudou o jogo”, “Missão Impossível – Nação secreta”, “Mãos talentosas” e “Zootopia”.

A Feira do Empreendedor disponibilizará, ainda, 15 salas e  quatro auditórios no piso superior do Hangar, que serão dedicados à educação e orientação coletiva, por meio de palestras, seminários, workshops, encontros de negócios, rodadas e oficinas. Serão cerca de 300 eventos de capacitação e momentos para troca de experiências, que irão abordar mais de cem temas diferentes. Mais de 20 mil vagas. Tudo gratuito.

error: Conteúdo protegido contra cópia!