Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Clube do Remo só empata contra o líder Atlético-AC e segue na lanterna da Série C

O Leão Azul abriu o placar, levou a virada, mas empatou o jogo pela 10ª rodada da terceira divisão
Continua depois da publicidade

Pouco mais de cinco mil torcedores azulinos compareceram ao Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, para acompanhar mais um jogo do Clube do Remo no Campeonato Brasileiro da Série C. Em partida realizada na noite desta segunda-feira (18) e válida pela 10ª rodada do Grupo A1, o Leão Azul empatou contra o líder Atlético-AC, e segue segurando a lanterna, com apenas oito pontos.

O Leão Azul bem que saiu na frente em um golaço de falta do meia Rodriguinho, aos 26 minutos do 1° tempo. Ainda na primeira etapa, o Atlético reagiu e teve um pênalti a seu favor, mas que não foi convertido graças a grande defesa do goleiro Vinícius. Na sequência do lance, Neto empatou, aos 35 minutos.

Na etapa final, o Galo Carijó virou o jogo com Rafael Barros, aos três minutos, quando recebeu passe, driblou o goleiro Vinícius e correu para o abraço. O time azulino foi buscar o empate com Nininho, que chutou no cantinho do goleiro Ruan, aos oito minutos.

A próxima partida do Clube do Remo será contra o Globo-RN, no domingo (24), às 18h, no Estádio Manoel Barreto, em Ceará Mirim-RN.

O jogo: Leão Azul 2 x 2 Galo Carijó

Era o confronto entre o líder do Grupo A Atlético-AC contra o lanterna Clube do Remo. Na primeira chegada do Leão, Elielton recebeu bom passe, mas a arbitragem assinalou impedimento. Outra vez os azulinos chegaram com o atacante Ruan, que cruzou para a defesa do seu xará, o goleiro Ruan. O Galo Carijó chegou quando Eduardo tentou passe para Neto, o goleiro Vinícius arrancou e fez a defesa.

O Clube do Remo chegou em cobrança de falta, após bola na área, Elielton pegou a sobra e mandou para o gol, mas a arbitragem assinalou outro impedimento do atacante remista. Esquerdinha fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou, ninguém do Leão Azul chegou para completar o lance. Outra vez os donos da casa tentaram marcar na jogada de Rodriguinho, que cruzou, Ruan desviou e a bola passou perto.

Everton carregou bem pelo meio e sofreu uma falta quase que frontal. Rodriguinho cobrou com muita categoria e abriu o placar para o Remo, um golaço, aos 26 minutos. O Atlético chegou perigosamente pelo lado esquerdo e após cruzamento, a bola tocou no braço do lateral Nininho dentro da área, pênalti marcado. Rafael cobrou no canto direito e o goleiro Vinícius foi buscar fazendo uma defesa espetacular.

Mas a alegria dos azulinos durou muito pouco. Após cobrança de escanteio, a zaga do Remo aliviou parcialmente e a bola voltou para um outro cruzamento, o goleiro Vinícius tentou afastar, mas cortou nos pés de Neto, que mandou para o fundo do barbante, aos 35 minutos, 1 a 1 no Mangueirão. O Leão jogou bola na área acreana, o Elielton dominou, mas permitiu a chegada do goleiro Ruan.

Em uma jogada dentro da área atleticana, Everton se livrou da marcação e cruzou para Rodriguinho, que sozinho isolou quase na marca do pênalti. Neto tentou surpreender e mandou um chutaço de fora da área, o goleiro Vinícius salvou o time paraense praticando uma grande defesa.

Na segunda etapa, o jogo começou quente. Leandro Brasília emendou um chute de fora da área e a bola foi para fora, mas levantou o torcedor remista. Na jogada seguinte, o time do Galo Carijó encontrou uma brecha na zaga adversária e Rafael Barros entrou livre na área, driblou o goleiro Vinícius e correu para o abraço, virando a partida para o Atlético, aos três minutos, 2 a 1.

O Remo não demorou para reagir e logo empatou o jogo. Rodriguinho deu passe para o lateral-direito Nininho, que bateu forte no cantinho do goleiro Ruan, que foi e não achou nada, 2 a 2, aos oito minutos. A torcida começou a empurrar o time azulino rumo à vitória. Após cruzamento na área, o goleiro Ruan mandou para escanteio. A virada quase veio, quando em uma jogada dentro da área acreana, a bola foi rolada para trás e dois atletas azulinos, Everton e Jayme, se atrapalharam e acabaram perdendo uma chance clara de gol. Placar final: Remo 2 x 2 Atlético-AC.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Nininho (Jayme), Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Leandro Brasília, Geandro, Rodriguinho e Everton; Ruan (Rafael Bastos) e Elielton (Gabriel Lima). Técnico: Artur Oliveira

ATLÉTICO-AC: Ruan; Matheus, João Marcus, Diego e Alfredo; Leandro (Wilson), Kássio e Eduardo; Rafael Barros, Tauã (Araújo) e Neto. Técnico: Álvaro Miguéis

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia – RJ

Assistentes: Wendel de Paiva Gouvêa – RJ e Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ

Cartões amarelos: Leandro Brasília e Geandro (Remo); Leandro, Neto, Eduardo e Diego (Atlético-AC)

Gols: Rodriguinho, de falta, aos 26 minutos do 1° tempo para o Remo; Neto, aos 35 minutos do 1° tempo para o Atlético; Rafael Barros, aos três minutos do 2° tempo para o Atlético; Nininho, aos oito minutos do 2° tempo para o Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 69.505,00

Pagantes: 4.347

Nação Azul: 1.029

Credenciados: 1.415

Total: 5.762

Por Fábio Relvas – Foto: Fábio Will / Ascom Remo

Esportes

Águia vence em casa e confirma primeiro lugar no seu grupo

Líder do Grupo A1 só saberá quem é o adversário na quarta-feira
Continua depois da publicidade

Ao entrar em campo no último sábado (16) pela décima rodada do Campeonato Paraense Sub17, o Águia de Marabá já estava classificado para as quartas de final. Mas os atletas foram em busca de manter a invencibilidade dentro de casa, e conseguiram. O Águia venceu o Paraense por 3 x 2 e agora aguarda os jogos de quarta-feira (20) para saber quem será seu adversário no próximo jogo.

O Águia entrou em campo e encontrou um adversário forte. O jogo permaneceu muito equilibrado até os 26 minutos do primeiro tempo, quando William Bruno abriu o marcador. O Paraense apertou a marcação sobre o Azulão e dificultou as finalizações e somente aos 45 Ruan Pablo aumentou. Nos acréscimos o Paraense fez falta dentro da área, o que resultou em penalidade máxima para o Águia. Kour cobrou o pênalti e o goleiro adversário defendeu, mas Kuor aproveitou o rebote e fechou o primeiro tempo. Águia 3 x 0 Paraense.

Na volta para o segundo tempo o time aguiano apresentou um rendimento menor, com poucas finalizações e aos 31 minutos o Paraense marcou. O técnico Castanhal fez várias substituições, mas nem isso mudou o desempenho do jogo. O Águia ainda marcou uma vez, mas o bandeirinha marcou impedimento e anulou o gol. Aos 49 foi a vez do Águia marcar pênalti sobre o Paraense, e o goleiro Karraty não consegui pegar. Fim de jogo Águia 3 x 2 Paraense.

“O time começou nervoso, mas se encontrou e abriu 3 a 0. Eu fiz substituições em busca de dar mais volume de jogo e não funcionou. Mas isso foi bom porque deu para ver o que ainda temos que arrumar. Mas no geral eu gostei do time. Vamos trabalhar essa semana para sanar essas dificuldades e se preparar para o próximo jogo”, explicou o técnico Castanhal. Sobre o desempenho do time, após 10 rodadas, Castanhal disse que se surpreendeu positivamente: “É um grupo que eu creio que ainda vai render muito. Eu acredito sim que vamos passar dessa fase e chegar à final”.

Pela décima rodada ainda jogam:  Castanhal X Paysandu – em Castanhal; Remo X Izabelense – em Belém, e Santa Maria X Bragantino – em Santa Maria. Todos os jogos acontecem na quarta-feira, dia 20, e somente com os resultados é que se saberá quem vai ser o adversário do Águia. As disputas na próxima fase ainda serão entre times do mesmo grupo. O primeiro colocado enfrenta o quarto e o segundo enfrenta o terceiro. Times do Grupo A1 e A2 só se enfrentam na final.

Como líder do A1 o Águia tem o mando de campo e o jogo será no Zinho Oliveira, domingo, dia 24, às 9h30.

Fotos: Aldeia Comunicação

Futebol

Parauapebas vence o São Francisco e se aproxima das quartas de final do Sub-17

Para avançar, o Gigante de Aço terá que torcer para o Paysandu e para o Remo contra Castanhal e Izabelense, respectivamente
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

Os garotos do Parauapebas Futebol Clube voltaram a sonhar com uma vaga para as quartas de final do Campeonato Paraense Sub-17. Na manhã deste domingo (17), o PFC venceu o São Francisco de Santarém, por 3 a 0, no Estádio Rosenão, e assumiu a quarta posição do Grupo A1, com 15 pontos conquistados. A partida foi válida pela décima e última rodada da fase de classificação.

O time do Gigante de Aço teve muito mais posse de bola que o adversário. Janiel abriu o placar ainda no primeiro tempo para os donos da casa. Na etapa final de jogo, o meia Tauan marcou o segundo e o atacante Hítalo deixou sua marca em um golaço de bicicleta, fechando a conta em 3 a 0. As duas equipes reclamaram muito com a arbitragem, que foi confusa no decorrer da partida. O zagueiro Pará, do PFC, foi expulso de campo em um lance duvidoso de agressão.

“Entramos no G4. Tivemos um excelente controle da partida, fizemos 1 a 0 no primeiro tempo e mais dois na segunda etapa; apesar dos gols perdidos, o time se movimentou muito e implementou uma boa intensidade. Estou feliz pela resposta do time para quem não acreditava no projeto. Parabéns, não só aos atletas pela boa primeira fase, mas também ao presidente João Luiz e ao nosso gerente de futebol Benigno Leite, além dos pais que estão acompanhando o time,” congratulou João Paulo, técnico do Parauapebas.

Para o Parauapebas avançar para as quartas de final do Campeonato Paraense da categoria Sub-17, terá que torcer para o Paysandu contra o Castanhal, e para o Clube do Remo diante do Izabelense. Uma vitória do Papão, ou até mesmo um empate, e uma vitória do Leão e um empate, classificam o PFC.

A partida entre Castanhal e Paysandu está marcada para a próxima quarta-feira (20), às 15h30, no Estádio Maximino Porpino, em Castanhal. Mesmo dia e horário para Remo e Izabelense, que se enfrentam no Centro Esportivo da Juventude (CEJU), em Belém.

Se avançar, o time do Parauapebas deverá encarar o Águia de Marabá, que está em 1° lugar do Grupo A1, com 24 pontos. As quartas de final serão de jogo único e, como a equipe marabaense tem a melhor campanha, a partida será no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, no próximo domingo (24). O campeão e o vice garantem vaga para a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019.

Futebol

Paysandu fica no empate sem gols diante do CSA na Curuzu e sai vaiado de campo

O time bicolor não agradou sua exigente torcida, seguindo sem vencer por três rodadas
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas
Foto: Fernando Torres / Ascom Paysandu

O Paysandu Sport Club não mostrou um bom futebol na noite deste sábado (16) e só empatou diante do CSA-AL, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida foi válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com o resultado, o Papão segue fora do G4 com 16 pontos, em 8° lugar, e sem vencer há três partidas, enquanto o CSA vai se segurando no G4, estando em na 4ª posição, com 20 pontos.

O Paysandu volta a campo pela 12ª rodada da Série B, diante do CRB-AL, no próximo sábado (23), às 21h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

O jogo: Paysandu 0 x 0 CSA

As duas equipes queriam quebrar a sequência negativa na Série B e a primeira chance foi do Paysandu em bola parada, mas, na cobrança de falta de Dionathã, a bola passou sem muito perigo contra a meta alagoana. Após um vacilo da zaga bicolor, Daniel Costa quase abriu o marcador para o CSA, mas a bola foi para fora. Outra vez o meia Daniel Costa cruzou e a bola passou por todo mundo, se perdendo pela linha de fundo.

O time alagoano estava gostando do jogo; o atacante Hugo Cabral disparou um chute forte e a bola foi para fora. Os paraenses reagiram também com um chute de fora da área, desferido por Dionathã, mas o goleiro Mota mandou para escanteio. O Papão tentava chegar com bolas alçadas na área, mas Mota estava seguro, defendendo bem para o CSA. O time visitante também alçou bola venenosa na área, a qual Edimar cortou para escanteio, aliviando o perigo.

Na etapa final, o técnico Dado Cavalcanti, a pedido da Fiel Bicolor, mudou o meio-campo do Paysandu, tirando Danilo Pires e colocando Pedro Carmona em campo. Em uma falta cobrada pelo Papão, o atacante Mike quase aproveitou uma cochilada da zaga adversária, mas a bola foi para fora. Dionathã estava querendo marcar o seu gol e mandou um chutaço que parou, mais uma vez, na boa defesa de Mota, espalmada para escanteio.

A torcida sentiu que o momento era bom, incentivou nas arquibancadas e o time bicolor foi para a pressão. Após uma falha do goleiro Mota, o zagueiro Diego Ivo não aproveitou o lance e perdeu a chance de abrir o marcador; o time alagoano respondeu com Ferrugem, que fez jogada individual, mas a zaga bicolor aliviou o perigo. Em busca de vencer o jogo de qualquer maneira, o zagueiro Edimar preferiu arriscar de longe, mas errou o alvo. Final de jogo: Paysandu 0 x 0 CSA. A torcida bicolor vaiou o time na descida para os vestiários.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Edimar, Diego Ivo e Mateus Muller; Nando Carandina, Renato Augusto e Danilo Pires (Pedro Carmona); Cassiano, Dionathã (Moisés) e Mike (Magno).
Técnico: Dado Cavalcanti

CSA: Mota; Dawhan, Leandro Souza, Xandão e Echeverría; Edinho, Ferrugem (Taiberson) e Daniel Costa (Roger); Niltinho, Hugo Cabral (Yuri) e Michel Douglas.
Técnico: Marcelo Cabo

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)
Cartões amarelos: Matheus Silva (Paysandu); Edinho, Leandro Souza, Dawhan e Niltinho (CSA)

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém
Renda: R$ 40.250,00
Pagantes: 2.704
Sócio Bicolor: 1.626
Credenciados: 1.320
Total: 4.024

Esportes

Parauapebas não segurou a força da Desportiva e perdeu pelo Campeonato Sub-17

Apesar da derrota, o PFC segue com chance de avançar para as quartas de final, mas vai depender de outros resultados
Continua depois da publicidade

O Parauapebas Futebol Clube entrou em campo contra a Desportiva Paraense, na tarde desta quarta-feira (13), no Estádio Castanheirão, em Palmares Sul, valendo ainda pelo jogo atrasado da 6ª rodada do Campeonato Paraense da categoria Sub-17. O PFC não aguentou a força da equipe de Marituba e perdeu, por 3 a 1, permanecendo com 12 pontos na classificação do Grupo A1, mas seguindo com chance de avançar para as quartas de final da competição.

O PFC tentou manter o mesmo ritmo que iniciou a partida contra o Pinheirense no último domingo, mas encontrou dificuldades com a forte equipe da Desportiva, considerada uma das melhores categorias de base do estado. Apesar de ter mais oportunidades de marcar de que o adversário foram os visitantes que aproveitaram três falhas para vencer o jogo. A primeira etapa terminou 2 a 1 para a Desportiva, que fechou o placar, em 3 a 1, já nos acréscimos do segundo tempo.

“Perdemos de 3 a 1 com três falhas inocentes do nosso time, porém tivemos maior número de chances para fazer o gol, mas não conseguimos concluir para as redes do adversário. Levamos 2 a 1 no primeiro tempo e acabamos pegando o terceiro gol nos acréscimos da etapa final. Agora é recuperar o time e vencer a equipe do São Francisco de Santarém no domingo”, afirmou João Paulo, técnico do Parauapebas.

Atualmente, o PFC é o quinto colocado em seu grupo e precisa da vitória diante do São Francisco na décima e última rodada da 1ª fase, mas ainda vai depender de duas combinações para avançar. Além de vencer o Leão Santareno, o Gigante de Aço vai precisar de tropeços de Castanhal e Izabelense, que vão jogar diante de Paysandu e Remo, respectivamente.

A partida entre Parauapebas e São Francisco, deverá ocorrer no próximo domingo (17), às 10h, em Carajás, no campo do Docenorte.

Futebol

De goleada, Águia de Marabá garante mais uma vitória em casa no Sub-17

Azulão Marabaense venceu por 7 x 0 mas deu susto no começo do jogo
Continua depois da publicidade

A manhã do último domingo (10) foi quente e emocionante para quem compareceu ao estádio Zinho Oliveira e acompanhou o jogo válido pela nona rodada do Campeonato Paraense Sub-17. Enfrentando o último colocado do grupo A2, a Associação Esportiva Beneficente Estrela, o Águia de Marabá mostrou força e garra, mas deixou a torcida e comissão técnica apreensivos até metade do primeiro tempo.

Apresentando um bom jogo, o Águia largou na frente, mas pecou nas finalizações. A cada chance desperdiçada o que se ouvia eram os lamentos da torcida, que esperava uma goleada logo de cara. Mas quem compareceu ao estádio para apoiar a meninada do Águia teve que esperar até os 27 minutos de jogo para dar o primeiro grito de gol. Frank marcou para o Azulão marabaense, deixando a torcida na expectativa. Mas até o término do primeiro tempo o placar não se alterou.

Na volta para a etapa final, o time já entrou com mudanças. Murilo e Ricardo saíram para a entrada de Kaká e Ruan Pablo. Aos 22” Frank marcou novamente e o time encontrou o caminho para o gol adversário. Ruan Pablo marcou aos 27, seguido por Cafezinho aos 35”. Na sequência, e em menos de um minuto, Ruan Pablo mostrou que estava com fome de gol e marcou duas vezes. Para encerrar a partida, Kaká fez o seu. Águia 7 x 0 Estrela.

O técnico Castanhal falou após a partida e disse que o desempenho dos atletas no início do jogo foi muito abaixo do esperado. “Temos muito respeito pelo time adversário, mas nossa equipe jogou muito melhor e poderia ter chegado fácil a um resultado elástico ainda no primeiro tempo. No intervalo conversei com eles e o resultado do trabalho de todos apareceu no segundo tempo”, disse o treinador.

Classificação

Com mais essa vitória o Águia chega a 21 pontos na classificação geral e está invicto jogando em casa. E é em casa que os Meninos do Azulão vão disputar a última partida da fase classificatória. No próximo domingo (17), no Zinho Oliveira, acontecerá o desafio contra o Paraense. Se classificam para as quartas de final os 4 primeiros colocados de cada grupo. Campeão e vice do torneio têm vaga para a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

esportes

Independente vence o Rio Branco, mas está eliminado da Série D

O Galo Elétrico fez 3 a 1 em Tucuruí e perdeu em Rio Branco por 3 a 0
Continua depois da publicidade

O Independente Tucuruí está eliminado do Campeonato Brasileiro da Série D. Na tarde deste domingo (10), o Galo Elétrico venceu o Rio Branco-AC, por 3 a 1, no Estádio Navegantão, em Tucuruí, pelo jogo da volta valendo pela segunda fase. Como havia perdido em Rio Branco, por 3 a 0, na partida de ida, os acreanos levaram a melhor no placar agregado: 4 a 3. Apesar da eliminação, a torcida tucuruiense reconheceu o esforço da equipe e aplaudiu no final do jogo.

O Independente abriu o placar com o volante Dadá, logo aos três minutos de bola rolando. Só que na etapa final, o Rio Branco saiu mais para o jogo e chegou ao empate com Mateus Oliveira, aos sete minutos. O Galo Elétrico foi para a pressão e chegou a marcar duas vezes, em duas cobranças de pênaltis convertidas pelo atacante Pecel, aos 17, e aos 43 minutos. O time paraense ainda tentou o quarto gol que levaria para os pênaltis, mas não conseguiu alcançar o objetivo.

Com a classificação, o Rio Branco avançou para as oitavas de final da Série D e agora vai encarar o Manaus-AM, enquanto que o Independente com a eliminação encerrou suas atividades oficiais em 2018.

O jogo: Independente 3 x 1 Rio Branco – Galo Elétrico eliminado da Série D!

Parecia que tudo iria dar certo para o Independente que começou a partida sufocando o Rio Branco e logo foi marcando o primeiro gol. Edcleber deu passe para o volante Dadá dentro da área, que bateu para o fundo do barbante, logo aos três minutos de bola rolando, explodindo a torcida do Galo Elétrico no Estádio Navegantão, 1 a 0. O time do técnico Sinomar Naves seguiu pressionando, mas perdeu muitas chances de aumentar a vantagem.

Na etapa final, o Estrelão do Acre acordou para o jogo. Aos sete minutos, o atacante Mateus Oliveira deixou tudo igual, 1 a 1. O time paraense não desanimou com o gol de empate e seguiu atacando. O atacante Pecel entrou na área e foi derrubado, o árbitro não titubeou e assinalou pênalti. O próprio Pecel cobrou e deixou o Independente na frente outra vez, aos 17 minutos, 2 a 1.

A equipe tucuruiense foi para o abafa tentou chegar ao terceiro gol e ele veio novamente em um pênalti sofrido por Pecel. O mesmo Pecel cobrou a penalidade e converteu, aos 43 minutos, 3 a 1. O time paraense precisava de mais um gol para levar a decisão da vaga para os pênaltis. O atacante Mateus Oliveira do Estrelão foi expulso de campo. O Galo Elétrico tentou o quarto, mas esbarrou na defesa acreana. Placar final: Independente 3 x 1 Rio Branco.

FICHA TÉCNICA

INDEPENDENTE: Dida; Bruno Limão, Charles, Ezequias e João Victor; Léo Azevedo (Cabecinha), Igor João, Dadá (Leandrinho) e Edicleber; João Leonardo (Pecel) e Fidélis. Técnico: Sinomar Naves

RIO BRANCO: Hugo; Igor, Rodolfo, Patrick e Adriano Chuva; Joel, Matheus, Welton e Evair (Geovani); Mateus Oliveira e Diogo Dolem. Técnico: Raimundo Florêncio

Árbitro: Ramon Abatti Abel-SC

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro-SC e Eder Alexandre-SC

Cartões amarelos: Charles (Independente); Adriano Chuva e Welton (Rio Branco)

Cartão vermelho: Mateus Oliveira (Rio Branco)

Gols: Dadá, aos três minutos do 1° tempo para o Independente; Mateus Oliveira, aos sete minutos do 2° tempo para o Rio Branco; Pecel, duas vezes cobrando pênalti, aos 17 e aos 43 minutos do 2° tempo para o Independente

Local: Estádio Navegantão, em Tucuruí

Futebol

Parauapebas goleia Pinheirense no Estádio Rosenão pelo Campeonato Paraense Sub-17

O PFC segue em quarto lugar e ficou perto da classificação para as quartas de final
Continua depois da publicidade

O Parauapebas Futebol Clube segue firme na briga por uma das vagas para as quartas de final do Campeonato Paraense da categoria Sub-17. Na manhã deste domingo (10), o PFC atropelou o Pinheirense de Icoaraci goelando o adversário, por 4 a 0, em jogo realizado no Estádio Rosenão.

O time do técnico João Paulo precisou apenas do 1° tempo para garantir mais três pontos na competição estadual. O Gigante de Aço abriu o placar com o gol do zagueiro Wendel, aos 20 minutos de bola rolando. Logo em seguida, o lateral-direito Kelfithi deixou sua marca, quando recebeu e chutou forte cobrindo o goleiro William Rafael, aos 24 minutos.

A equipe do Pinheirense pouco chegou e o PFC foi ampliando o marcador. O atacante Hítalo marcou o terceiro gol, após cruzamento na área, meteu a cabeça na bola, aos 26, e o meia habilidoso Tauan, deixou sua marca, aos 37 minutos jogados.

Na etapa final, o PFC não mostrou o mesmo futebol e acabou segurando o placar, apesar do General da Vila ter perdido dois jogadores expulsos, Matheus e Wallace, que foram para o chuveiro mais cedo na etapa derradeira. Placar final: Parauapebas 4 x 0 Pinheirense. O técnico João Paulo poupou alguns jogadores titulares pensando na partida decisiva contra a Desportiva Paraense, na próxima quarta-feira (13).

“Nos primeiros 20 minutos o time estava um pouco nervoso, depois que fizemos o primeiro gol, aos 20, mantivemos o total controle da partida. No intervalo tive que fazer algumas mudanças e trocamos seis atletas visando poupar para o jogo de quarta-feira, visto que temos atletas com dois cartões amarelos. Estou satisfeito com o resultado e principalmente pela evolução da equipe nos últimos jogos”, afirmou João Paulo, técnico do PFC.

O time do Parauapebas entrou em campo com: Willian; Kelfithi, Maiquel, Wendel e Janiel; Carlos, Ramon, Marcelo e Tauan; Hítalo e Rickelme, sendo comandado por João Paulo. Já a equipe do Pinheirense começou a partida com: Willian Rafael; Rafael, Riquelme, Marlisson e Wallace; Vicente, Daniel, Pedrinho e Marcos; Júnior e Elian, escalado pelo técnico Mailson Botelho.

Com o resultado, o Parauapebas segue em 4° lugar com 12 pontos, com grande possibilidade de avançar para as quartas de final do Campeonato Paraense Sub-17. O próximo desafio da equipe do PFC será diante da Desportiva, na quarta-feira (13), às 15h30, no Estádio Castanheirão, na comunidade Palmares Sul, em Parauapebas.

Por Fábio Relvas – Foto: Bruno Serejo