Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Atlético Paraense anuncia contratação do atacante Monga para disputa da Segundinha

Segundo o presidente Rafael Lopes, o atacante Monga é uma contratação estratégica 
Continua depois da publicidade

A Federação Paraense de Futebol (FPF) confirmou 15 times na disputa da Segundinha e previsão de início para o dia 25 de setembro. Com um pouco mais de um mês para a bola rolar,  diretoria do Clube Atlético Paraense (CAP) vem correndo contra o tempo para formar uma equipe competitiva e brigar pelo acesso. O clube anunciou a contratação do atacante Monga para a disputa da competição estadual.

“A contratação do Monga se deve pela experiência dele no Campeonato Paraense. É um jogador com uma força física diferenciada e é um homem de frente de referência. É um atleta que segura os zagueiros atrás. O atacante Monga chega para somar como uma contratação estratégica para a disputa da Segundinha”, afirmou Rafael Lopes, presidente do Atlético Paraense.

Clébson Fontoura Souto, ou simplesmente Monga, tem 34 anos e é natural da cidade de Conceição da Barra-ES. O atacante tem uma vasta passagem pelo futebol paraense, mas também atuou em clubes pelo Brasil e no exterior como Maia de Portugal, Cabofriense-RJ, Camboriú-SC, Resende-RJ, Madureira-RJ, Gavião Kyikatêjê-PA, Águia de Marabá-PA, Independente-PR, Independente Tucuruí-PA, Trem-AP, Tuna Luso-PA, Guarany de Sobral-CE, Parauapebas-PA e Araguaína-TO.

“A minha expectativa é a melhor possível. Vamos trabalhar forte com os nossos companheiros e focar em nosso objetivo para conseguimos o acesso para a elite do futebol paraense. O presidente do clube, Rafael Lopes, está fazendo um bom trabalho em prol da equipe e vou dar o meu melhor para o Atlético Paraense obter sucesso na disputa da Segundinha deste ano”, disse Monga, atacante do Atlético Paraense.

O elenco vem treinando em dois períodos no campo do Docenorte Esporte Clube (DEC), em Carajás, onde está realizando trabalhos com bola e de academia. Tudo comandado pelo técnico Marcelo Cardoso e pelo preparador físico Marcelo Mergalho. Com a chegada do atacante Monga, a equipe caçula do futebol paraense vem ganhando corpo na montagem do time. Já estão treinando firme alguns atletas como China e Léo Azevedo (zagueiros), Robert, Vinícius, Chicão e Mateus Moreno (volantes), Felipinho e Juninho (meias), Gustavo e Joãzinho
(atacantes).

“A formatação do elenco do Atlético Paraense é com jogadores novos, mesclado com os atletas mais experientes para que a gente possa achar um equilíbrio nessa formação e ter um time bem equilibrado para a disputa da Segundinha do Parazão. Agora com o limite de idade com o Sub-23, vamos ter um futebol muito mais rápido, um futebol mais corrido”, analisou Rafael Lopes.

O Atlético Paraense vai realizar um amistoso contra a equipe do Docenorte, no próximo sábado (18), às 16h, no campo do DEC, em Carajás.

Por Fábio Relvas

Esportes

Ajax vence o Dallas de virada e conquista a Copa Palmares 2018

A tradicional competição de futebol de Parauapebas teve a participação de 32 equipes
Continua depois da publicidade

A bola rolou neste sábado (11) para a grande final da 18ª edição da Copa Palmares de Futebol. O Ajax do bairro Nova Carajás, enfrentou o Dallas, os donos da casa, no Estádio Castanheirão.  As duas equipes chegaram a final com campanhas diferentes. O Ajax sempre passando dos adversários no tempo normal, com exceção na semifinal. Já a representação do Dallas, durante toda a competição, foi no estilo Croácia na Copa do Mundo, passando nos pênaltis.

A partida começou acirrada, com o Ajax buscando seu primeiro título da tradicional competição, e o Dallas atrás de mais um caneco da Copa Palmares. Apoiado pela torcida, o Dallas foi melhor no primeiro tempo de jogo e foi para o intervalo vencendo por 1 a 0. Na etapa derradeira, o Ajax não deixou por menos e foi para cima do adversário. A arbitragem assinalou pênalti e o atacante Daniel não perdoou e converteu, deixando tudo igual, 1 a 1.

O gol esquentou a partida e o Ajax seguiu em cima. Gabriel acabou virando o placar para a equipe do bairro Nova Carajás. O Dallas buscou o empate, mas sem muita qualidade no ataque. O Ajax esperou para dar o bote e chegou ao terceiro gol no final da partida, com o tento do lateral-direito índio. Placar final: Ajax 3 x 1 Dallas. Muita festa da equipe do Ajax, que na primeira participação na competição, já conquistou o título.

“É uma satisfação enorme participar desse campeonato organizado pela SEMEL, que tem à frente o secretário Laoreci. A gente fica muito feliz de ser convidado, de participar e chegar até a final e agraciado hoje com o título. Sabemos o tamanho da tradição da Copa Palmares, porém a primeira participação do Ajax, e eu creio que fomos bem”, avaliou Gilton, presidente e jogador do Ajax.

A competição contou com 32 equipes no sistema eliminatório desde a primeira fase, no chamado mata-mata. A 18ª edição da Copa Palmares foi mais um evento realizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), que por mais de dois meses proporcionou uma grande competição de futebol, que já é tradicional na cidade de Parauapebas, sudeste do Pará.

“Parabenizar e agradecer a equipe SEMEL, as autoridades presentes e principalmente todos os desportistas que fizeram um grande evento no último sábado na Palmares Sul. Um grande campeonato, com uma sensação de dever cumprido. O esporte só tem a ganhar em Parauapebas e tem crescido cada vez mais. Finalizando com uma emocionante final entre Ajax e Dallas, que abrilhantaram a decisão com uma bela partida de futebol”, afirmou Laoreci Diniz, secretário da SEMEL.

Além da grande final da Copa Palmares, quem foi ao Estádio Castanheirão, acompanhou os garotos da Escolinha da SEMEL em campo e uma grande exibição da turma dos esportes radicais, como a galera da bike e dos patins, que também contam com o total apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Por Fábio Relvas

Futebol

Brasileirão: Remo empata com Náutico no Mangueirão e termina a Série C em 6° lugar

Com um público de 20.901 torcedores, o Leão Azul se despediu da temporada de 2018 
Continua depois da publicidade

A torcida do Clube do Remo foi em grande número ao Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, para empurrar o time no último jogo do Campeonato Brasileiro da Série C e o último da temporada de 2018 para o Leão Azul. O Remo encarou o Náutico-PE, em partida que terminou no empate, em 1 a 1, e realizada na noite deste sábado (11).

Apesar do resultado igual, os 20.901 torcedores azulinos, saíram cantando e vibrando do estádio comemorando a reação do time que chegou a ser virtualmente rebaixado e acabou beirando o G4. Os remistas terminaram em 6° lugar com 22 pontos, ficando apenas a quatro pontos da classificação.

O Leão saiu na frente com o gol do volante Dedeco, após passe de Isac, logo aos cinco minutos de bola rolando. O Náutico chegou ao empate no gol de bicicleta assinalado por Jimenez, aos 22 minutos do 1° tempo. A partida foi válida pela 18ª rodada do Grupo A da Série C. Com o resultado, o Timbu pernambucano terminou em 1° lugar com 31 pontos e joga o mata-mata do acesso contra o Bragantino-SP.

O jogo: Leão 1 x 1 Timbu

Empurrado pelo Fenômeno Azul das arquibancadas, o Remo partiu para cima do Náutico. Dedeco recebeu passe pelo meio e disparou forte por cima da meta de Luiz Carlos. No lance seguinte, Isac protegeu bem dentro da área e rolou de lado para a chegada de Dedeco, o volante remista não perdoou dessa vez e marcou, aos cinco minutos, 1 a 0 Leão. O Timbu reagiu e foi logo empatando a partida. O lateral-direito Thiago Ennes cruzou na área, a zaga azulina parou e Jimenez chutou no travessão e na sobra o próprio Jimenez emendou uma bonita bicicleta deixando tudo igual, aos 22 minutos, 1 a 1. O meia Rodriguinho cobrou falta quase que frontal e acertou a trave e na sobra, o volante Vacaria sozinho e sem goleiro, chutou por cima. Que chance perdeu o Remo. Na sequência, Rodriguinho cobrou outra falta e a bola desviou na barreira e quase foi para o gol. Gabriel Lima fez grande jogada e cruzou para o toque de cabeça de Dedeco, o goleiro Luiz Carlos defendeu bem para o Timbu.

Na segunda etapa, o Leão seguiu em cima. Rodriguinho recebeu passe pelo meio e disparou com estilo, a bola passou muito perto da meta pernambucana. O meia Rodriguinho, o jogador mais perigoso do Remo, cobrou escanteio curtinho para Dedeco, que disparou muito alto. Em uma investida rápida do time paraense, Dedeco tentou marcar de carrinho, mas perdeu a chance.

O Náutico pouco chegava, mas em uma tentativa de Ortigoza, o time alvirrubro quase virou, a bola foi pela linha de fundo. Em uma grande triangulação azulina, Nininho tocou para Isac, que serviu na medida para o atacante Jayme, mas o atleta azulino conseguiu isolar, levando o torcedor a loucura. Nininho cobrou falta e a bola passou sobre a meta do Timbu. Em outra tentativa do Leão, Jayme pegou de frente e disparou muito alto.

Tímido na partida, o time pernambucano teve a chance com o Rafael Oliveira, que chutou para a boa defesa de Vinícius. Jobson cobrou uma falta perigosa para o Náutico, a bola desviou na barreira e tocou na rede pelo lado de fora. Jimenez recebeu belo lançamento na frente e chutou forte, o goleiro Vinícius espalmou para escanteio. No último lance da partida, após confusão dentro da área do Timbu, a bola  sobrou para Mimica que chutou, a zaga afastou o perigo, chance de ouro perdeu o time azulino. Placar final: Remo 1 x 1 Náutico.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Nininho, Mimica, Romário e Fernandes; Vacaria (Jayme), Dedeco (Leandro Brasília), Geandro e Rodriguinho; Gabriel Lima (Dudu Pacheco) e Isac. Técnico: João Nasser Neto

NÁUTICO: Luiz Carlos; Thiago Ennes, Breno, Camacho e Tiago Costa; Josa, Jimenez e Jhonnatan (Rafael Oliveira); Dudu (Jobson), Rafael Assis (Wallace Pernambucano) e Ortigoza. Técnico: Márcio Goiano

Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima – RS

Assistentes: Leirson Peng Martins – RS e Lucio Beiersdorf Flor – RS

Cartões amarelos: Vacaria (Remo); Thiago Ennes e Jhonnatan (Náutico)

Gols: Dedeco, aos 5 minutos do 1° tempo para o Remo; Jimenez, aos 22 minutos do 1° tempo para o Náutico

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 368.045,00

Pagantes: 18.398

Sócios torcedores: 973

Credenciados: 1.530

Público total: 20.901

Esportes

Os 5 momentos mais tristes dentro da história do futebol mundial recente

Continua depois da publicidade

O futebol é com certeza um dos esportes que mais mexe com as emoções das pessoas, já que os verdadeiros torcedores dos diversos clubes ao redor do mundo são fanáticos, ou seja, não perdem uma partida do time de coração, e apoiam o seu clube tanto nos momentos de alegrias como nos momentos de tristezas. Não só no emocional, o sucesso ou o fracasso dos diversos clubes de futebol faz parte de uma indústria bilionária tendo um peso grande no faturamento e na expansão de cada um deles.

Os jogadores, a força que move tanto os clubes como os torcedores, tem um papel fundamental dentro dessa indústria, tanto comercialmente como emocionalmente, já que em muitos casos não se tornam somente bilionários, mas sim, ídolos de uma nação, como é o caso do Messi para a Argentina e do R7 para Portugal. Abaixo, mostramos os momentos mais tristes dentro da história do futebol mundial:

7×1 da Alemanha contra o Brasil na Copa do Mundo 2014

Esse é com certeza um dos momentos mais tristes do futebol, já que é a pior derrota até o momento da seleção brasileira e também uma grande decepção mundial, já que o Brasil é conhecido internacionalmente como o país do futebol. Os grandes culpados foram: Fred, David Luiz, Dante, Fernandinho, Júlio César, Paulinho entre outros. Na história do futebol brasileiro vários jogadores já levaram a culpa por eliminação em Copa do Mundo.

Perda do título da Copa América da Argentina para o Chile em 2016

O grande jogador Messi nunca conseguiu ganhar um título pela seleção argentina e em 2016 com a derrota da final da Copa América para o Chile, o argentino chegou a prometer que não jogaria mais pela seleção, mas acabou voltando atrás e tentando mais uma vez sem sucesso durante os jogos da Copa do Mundo de 2018.

Queda do avião do clube Chapecoense pela Copa Sul-americana 2016

O time brasileiro Chapecoense estava em sua melhor fase, mas a queda do avião que matou grande parte do time como também da comissão técnica chocou o mundo do futebol. O título acabou ficando para o Chapecoense, o qual estava indo competir contra o Atlético Nacional, time colombiana. Devido ao acidente não teve nem jogo de ida e nem jogo de volta.

Cristiano Ronaldo se machucando na EuroCopa em 2016

O principal jogador de Portugal, Cristiano Ronaldo, acabou após apenas 24 minutos fora da final da EuroCopa em 2016 contra a França, mesmo com dor, o craque voltou ao gramado para dar apoio ao time, o qual levou o título graças ao gol de Éder.

Morte de Davide Astori, zagueiro e capitão da Fiorentina

O jogador italiano foi encontrado morto na concentração da equipe. Ele tinha apenas 31 anos de idade. Astori faleceu enquanto dormia, ele já tinha 14 convocações e um gol pela seleção italiana.

Infelizmente, tanto no passado, como no futuro houve e haverá muitos outros momentos de tristeza. Seguimos acompanhando para darmos o apoio necessário nesses momentos. Qual desses 5 momentos tristes recentes você se lembra? Não deixe de comentar e de compartilhar!

Esportes

Parauapebas recebe o Curso de Formação em Arbitragem de Futebol 7

A ideia é seguir promovendo o curso e capacitar mais árbitros
Continua depois da publicidade

A cidade de Parauapebas, sudeste do Pará, vem recebendo o Curso de Formação de Oficiais em Arbitragem de Futebol 7. O curso vem acontecendo pela primeira vez na cidade, sendo promovido pela Liga Pará Fut7 Carajás, em parceria com a Federação Paraense de Futebol 7 e com a Parafut7 Academy. O curso começou a ser ministrado na noite desta terça-feira (7) e vai até a próxima quinta-feira (9), no CEUP (Centro Universitário de Parauapebas).

O curso vem sendo repassado para a COOPAR (Cooperativa de Árbitros de Parauapebas), com aulas teóricas e práticas aos participantes, ministradas por Rafael Rodrigues, que é diretor de arbitragem da Federação Paraense de Futebol 7 (FPAF7). A ideia é seguir promovendo esse tipo de curso na cidade, capacitando mais árbitros e profissionais da área. Ao total, 50 profissionais iniciaram o curso com intuito de obter mais conhecimento.

“Nós viemos representar a Federação Paraense de Futebol 7,  através do nosso presidente Gustavo Bento. A gente vai ministrar para fomentar e capacitar os árbitros da região sobre tudo o pessoal de Parauapebas, somente na parte teórica. Em uma outra ocasião, vamos vir com  a parte mais mecânica de arbitragem , com as súmulas e a própria parte prática”, afirmou Rafael Rodrigues, diretor de arbitragem da Federação Paraense de Futebol 7.

O curso chegou a cidade devido a campeonatos de futebol 7, o chamado society, que vem crescendo em Parauapebas. Como a maioria dos profissionais que atuam nestes campeonatos são árbitros de futebol de campo e de futsal, a ideia é que todos se atualizem com as regras diferenciadas quando as competições iniciarem. A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) vem dando total apoio

“Estive em Belém e recebemos a proposta de transformar esse campeonato em uma liga. Foi ai que veio a ideia de trazer a preparação, que até então nós temos muitos árbitros de qualidade, mas voltado para o campo, para o tradicional, e o futsal de Parauapebas, que também é muito forte. Nós estamos, digamos assim, sendo os pioneiros nessa parte do futebol society e dando a qualificação dos árbitros que a gente tem para dar uma melhora e um upgrade nessa parte do futebol society”, disse Leandro Miranda, organizador do campeonato Show de Bola.

Por Fábio Relvas
Esportes

Clube do Remo vence o Salgueiro e rebaixa o time pernambucano para a Série D

O gol do Leão Azul que garantiu o time na Série C de 2019 foi marcado pelo atacante Jayme
Continua depois da publicidade

O Clube do Remo garantiu sua permanência na Série C de 2019. Na noite desta segunda-feira (6), o Leão Azul encarou o Salgueiro-PE, e venceu o adversário, por 1 a 0, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, e espantou de vez o fantasma do rebaixamento. A partida foi válida pela 17ª rodada da competição nacional.

Além de se garantir na Série C para o próximo ano, o time azulino rebaixou o Carcará do Sertão e ainda quebrou um tabu de nunca ter vencido o adversário. O gol único da partida foi assinalado pelo atacante Jayme, aos 18 minutos do 2° tempo, quando acertou um chute rasteiro no canto do goleiro Mondragon.

Com o resultado, o Leão Azul somou 21 pontos e saltou para a 6ª posição do Grupo A da competição. O próximo compromisso do Clube do Remo será diante do Náutico-PE, no sábado (11), às 19h30, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: Carcará do Sertão 0 x 1 Leão Azul – Remo livre do rebaixamento!

Logo aos quatro minutos de bola rolando, o Clube do Remo teve a chance de abrir o marcador com o volante Dedeco, que pegou uma sobra de bola na área e fuzilou por cima da meta de Mondragon. O Leão Azul voltou a atacar em um levantamento na área, Geandro desviou para fora. O Salgueiro chegou com o atacante Erinaldo, que mandou um chute forte e obrigou o goleiro Vinícius a praticar uma grande defesa.

Em uma falta pelo lado direito, Vitão cobrou por baixo e o goleiro Vinícius não deu rebote. Fernandes escapou bem pela esquerda e cruzou, o goleiro Mondragon tirou de soco e afastou o perigo que rondava a meta do Carcará. Em um contra-ataque rápido do Leão, Eliandro ganhou na frente e tocou de lado para o chute de Jayme, o goleiro Mondragon defendeu mais uma vez e salvou a pátria pernambucana.

No último lance do primeiro tempo, Rodriguinho cobrou falta da esquerda, o volante Vacaria desviou e o goleiro Mondragon fez a defesa. Na segunda etapa, o Salgueiro foi para cima e teve a primeira chance logo no início, mas o atacante Erinaldo disparou para fora. O Carcará foi para pressão com Dadá, que chutou para a boa defesa de Vinícius. Dedeco recebeu uma bola pela direita e chutou cruzado, o goleiro Mondragon defendeu.

Em uma tentativa pelo meio, Jayme pegou a sobra e disparou um chute rasteiro, a bola passou por Mondragon e foi parar no fundo do barbante, 1 a 0 Leão Azul, aos 18 minutos. Festa do Fenômeno Azul em todo o estado do Pará. A vitória livrava o Remo do rebaixamento para a temida Série D. Dadá recebeu pelo meio e chutou colocado, parando na grande defesa do goleiro Vinícius.

Em mais uma tentativa do time azulino, a bola foi levantada e Geandro acabou perdendo a chance quase na pequena área. Na tentativa de marcar no desespero, o zagueiro Emerson chegou na maldade no goleiro Vinícius, acertando o atleta azulino e recebendo o cartão vermelho. Placar final: Salgueiro 0 x 1 Remo. O Leão Azul quebrou o tabu e rebaixou o time do Salgueiro para a Série D.

FICHA TÉCNICA

SALGUEIRO: Mondragon; Maurício, Iury (Alexon), Izaldo e Vitão; Emerson, João Ananias, Escuro e Marcos Vinícius (André Vitor); Dadá e Erinaldo. Técnico: Sérgio China

REMO: Vinícius; Nininho, Mimica, Bruno Maia e Fernandes; Vacaria (Dudu), Geandro, Dedeco e Rodriguinho (Elielton); Jayme (Esquerdinha) e Eliandro. Técnico: João Nasser Neto

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes: Daniel Luís Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Cartões amarelos: Fernandes, Eliandro, Vacaria e Dedeco (Remo) e Erinaldo, Alexon e Mondragon (Salgueiro)

Cartão vermelho: Emerson (Salgueiro)

Gol: Jayme, aos 18 minutos do 2° tempo para o Remo

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE)

Renda: R$ 4.120,00

Pagantes: 886

Por Fábio Relvas
Foto: Fábio Will / Ascom Remo
Futebol

Clube Atlético Paraense começa a traçar sua estratégia para disputa da Segundinha

A ideia é mesclar a experiência com a juventude e fazer avaliações com atletas da região
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Clube Atlético Paraense (CAP) confirmou a sua participação no Campeonato Paraense da segunda divisão, a chamada Segundinha, deste ano, e será o único representante da cidade de Parauapebas, sudeste do estado do Pará. Fundada em 2014, a equipe parauapebense irá participar de sua primeira competição oficial nesta temporada e começa a traçar sua estratégia em busca do acesso para a elite do Parazão.

“A gente está muito feliz em fazer parte e isso é uma vitória. Um clube novo, em um projeto que a gente vem implantando praticamente há cinco anos, e se concretiza mais uma etapa, fechando o ciclo de formação dentro disso. Estamos muito felizes e esperamos conseguir ter uma boa participação. A nossa ideia é de participar e os resultados são consequência disso tudo, do trabalho que viemos desenvolvendo com o tempo,” afirmou Rafael Lopes, presidente do Clube Atlético Paraense.

Até o momento, o clube não divulgou nomes que irão defender o time na competição estadual, como o técnico e os atletas. Nesta próxima semana, o CAP deverá dar o pontapé inicial para a Segundinha, anunciando, em coletiva oficial à imprensa, o time que deverá entrar em campo a partir do mês de setembro. A ideia é mesclar a experiência de alguns jogadores com a juventude e ainda fazer avaliações com atletas da região Sudeste.

“A gente já tem praticamente conversado com alguns jogadores e estamos aguardando a vinda. Nós vamos fazer uma coletiva para apresentá-los oficialmente, mas já se gerou uma expectativa em alguns jogadores mais experientes, com um histórico na competição e em jovens atletas da cidade, que ainda vão ser avaliados. Nós vamos abrir para uma avaliação dentro da cidade e acreditamos que também em Canaã dos Carajás, assim vamos fechar esse grupo. É um projeto, é algo que precisa ser olhado com carinho para a nossa região e gerar oportunidade, que o Clube Atlético Paraense tem feito aqui,” finalizou Rafael.

Na última reunião sobre a Segundinha, a Federação Paraense de Futebol (FPF) confirmou 14 equipes na disputa para este ano. Além do Clube Atlético Paraense, de Parauapebas, irão entrar na competição: Carajás (Outeiro), Gavião Kyikatejê (Bom Jesus do Tocantins), Izabelense (Santa Isabel), Paraense (Marituba), Pinheirense (Icoaraci), Santa Rosa (Icoaraci), São Francisco (Santarém), Sport Belém (Belém), Tapajós (Santarém), Tiradentes (Belém), Tuna Luso (Belém), Vênus (Abaetetuba) e Vila Rica (Belém).

A Federação Paraense de Futebol volta a se reunir com os clubes na próxima sexta-feira (10) para definir os grupos e a tabela de jogos da Segundinha. A grande novidade da competição nesta temporada é que os times só podem escalar cinco jogadores, por partida, com idade superior a 23 anos. Os dois finalistas da competição conquistam o acesso para o Campeonato Paraense de 2019.

Esportes

FPF confirma 14 times na disputa do Campeonato Paraense da segunda divisão

A novidade da Segundinha é o Clube Atlético Paraense da cidade de Parauapebas
Continua depois da publicidade

A Federação Paraense de Futebol (FPF) estabeleceu o prazo até nesta terça-feira (31), para que os clubes pudessem se regularizar para a disputa do Campeonato Paraense da segunda divisão, a chamada Segundinha do Parazão. A previsão do início da competição estadual é para o dia 23 de setembro e segundo a instituição, 14 equipes estão aptas para a disputa que garante duas vagas na elite do futebol do Pará.

A grande novidade da Segundinha é o Clube Atlético Paraense da cidade de Parauapebas, sudeste do Pará, que vai brigar pelo acesso juntamente com: Carajás, Gavião Kyikatejê, Izabelense, Paraense, Pinheirense, Santa Rosa, São Francisco, Sport Belém, Tapajós, Tiradentes, Tuna Luso, Vênus e Vila Rica. A equipe do União Paraense do município de Benevides, que chegou a participar da primeira reunião sobre a Segundinha, acabou ficando de fora.

Até o momento, o Clube Atlético Paraense tem uma pequena pendência na FPF, mas teve sua inscrição confirmada. O presidente do clube de Parauapebas, Rafael Lopes, ainda não revelou nomes de técnico e jogadores para a disputa da Segundinha. Como é uma competição oficial que vale acesso, a FPF vai exigir que todos os jogadores das equipes tenham o nome no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF.

“Como a federação vem adotando nos últimos anos, os jogadores têm que estar registrados, assim como seus contratos na CBF e constarem no BID para poder participar do jogo. A FPF exige a documentão completa como pagamento de taxas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a chamada licença, da Federação Paraense de Futebol, e ainda a regularização do CNPJ do clube”, afirmou Juarez Scotta, diretor de registros da FPF.

A proposta de Paulo Romano, diretor de competições da FPF, de limitar apenas cinco jogadores por partida com idade superior a 23 anos, foi aceita pelos clubes e a forma de disputa deverá seguir como a dos anos anteriores, dividindo as equipes em grupos e avançando os dois primeiros para a fase de mata-mata. Na sexta-feira (10), os clubes participarão de uma reunião com a FPF para definir a tabela de jogos e os grupos.

Por Fábio Relvas
Foto: Daniel Costa / Diário do Pará