Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Legislativo

Articuladores para aprovação da MP 789/2017 serão homenageados pela Câmara Municipal de Itabirito (MG). Darci Lermen é um deles

A CM de Itabirito reconheceu que Darci se mostrou um dos maiores articuladores para a aprovação da Medida Provisória 789/2017, que aguarda sanção presidencial

A Câmara Municipal de Itabirito (MG) fará homenagem a personalidades que se mobilizaram para que houvesse a mudança no repasse da Cfem (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), na próxima quinta-feira (14), às 10h. Com a mudança, em Itabirito, o dinheiro da contribuição passará de R$40 milhões para R$70 milhões por ano.

De acordo com o vereador de situação Max Fortes (PSB), em 2017, a arrecadação da cidade foi de R$ 220 milhões. Já para 2018, a expectativa são R$ 250 milhões de arrecadação (somados os valores vindos com a “nova Cfem”). Contudo, ainda de acordo com edil, o montante para o ano que vem pode chegar a R$ 379 milhões, se forem contados os “recursos vinculados” (como emendas parlamentares e captação de verbas extras).

A Medida Provisória 789/2017, que muda as alíquotas da Cfem, apesar de ter sido aprovada no Congresso, ainda não foi sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Ele tem até o dia 18 deste mês para isso.

A Câmara fará homenagem às seguintes personalidades:

– ao prefeito de Itabirito, Alex Salvador de Oliveira (PSD);

– ao ex-prefeito de Itabirito e consultor da Associação dos Municípios Mineradores de MG (Amig), Waldir Silva Salvador de Oliveira;

– ao deputado federal Marcus Pestana (PSDB), relator da MP 789/2017 que propôs a mudança na Cfem;

– ao deputado federal Diego Andrade (PSD);

– ao deputado federal Caio Nárcio (PSDB);

– ao deputado federal Fábio Ramalho (PMDB);

– ao prefeito de Nova Lima e presidente da Amig, Vitor Penido (DEM);

– ao prefeito de Parauapebas (PA), Darci Lermen (PMDB) pelo empenho e mobilização pela aprovação da matéria;

– e à gerente administrativo da Amig, Stael Gomes.

Cerimônia

Pará: Corpo de Bombeiros comemora 135 anos homenageando as mulheres

As comemorações pelos 135 anos do Corpo de Bombeiros Militar do Pará começaram no dia 17 de novembro, com um culto ecumênico no quartel do Comando Geral.

Em cerimônia cívico-militar na manhã desta sexta-feira (24), o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA) comemorou 135 anos de serviços prestados à sociedade paraense. Neste ano, pela primeira vez na história, as mulheres comandaram três dos oito pelotões que desfilaram durante o evento.

“As mulheres marcam presença no nosso Corpo de Bombeiros desde 1994. E hoje, pela primeira vez, temos a honra de ter tropas representativas na solenidade comandada por elas. Fizemos questão de colocá-las para marcar a presença feminina em nossa corporação”, destacou o coronel Zanelli Nascimento, comandante geral do CBMPA.

À frente de um dos três pelotões estava a tenente coronel Adalmilena Costa, 20 anos de corporação e orgulho. “Me vejo como uma guerreira, lutando pelo gênero dentro da corporação. Viemos para mostrar que nós, mulheres, temos diferenças, mas podemos exercer qualquer um dos trabalhos atribuídos aos homens dentro do Corpo de Bombeiros”, disse a tenente coronel.

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará se destaca entre outras corporações nacionais. É a quarta mais antiga do Brasil e a sexta com maior número de militares. O efetivo é de 3.118 bombeiros, que atuam em 38 unidades operacionais espalhadas por 24 municípios.

“São poucas as instituições com um século de existência e o Corpo de Bombeiros marca seus 135 anos com um legado de compromisso e servidão à sociedade”, reforçou o coronel Zanelli.

Um dos militares que ajudam a escrever a história do Corpo de Bombeiros diariamente é o sargento Carlos César dos Santos, 48 anos. Com 23 anos de corporação, ele foi um dos bombeiros premiados na manhã desta sexta-feira com a medalha de bons serviços prestados ao longo de 20 anos.

“É um orgulho muito grande fazer parte dessa corporação. Só de a gente andar fardado, já nos desperta esse sentimento, porque a população nos vê como eternos super heróis, aquele que ajuda, orienta e salva”, disse ele. Além da medalha de 20 anos, foram oferecidas medalhas alusivas a 10 e 30 anos de serviços ao Corpo de Bombeiros.

História

A história do Corpo de Bombeiros Militar do Pará começou em 1882. Devido aos inúmeros incêndios ocorridos à época, o Imperador D. Pedro II determinou ao Corpo de Bombeiros da corte que enviasse uma guarnição com equipamento para implantar o serviço de prevenção e combate a incêndio.

E em 24 de novembro de 1882, o Doutor Justino Carneiro, presidente da Província, assinou o ato criando oficialmente a companhia de bombeiros, tendo como primeiro comandante o capitão Antônio Veríssimo Ivo de Abreu.

Mas foi no governo do intendente Antônio Lemos que o crescimento e aparelhamento do CBMPA ocorreram. E com a nova Constituição Federal, de 1988, e a Constituição Estadual de 1989, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará ganhou autonomia como corporação independente, tendo em seu artigo 200 as suas atribuições constitucionais voltadas à prestação de serviços à sociedade.

Entre as autoridades presentes à cerimônia cívico-militar deste aniversário de 135 anos estavam o secretário de segurança pública do estado, General Jeannot Jansen, representando o governador Simão Jatene; o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), coronel André Cunha; e o chefe da Casa Civil, José Megale. “O Corpo de Bombeiros é uma instituição extremamente respeitada pela sociedade paraense. Os bombeiros sempre chegam em um momento de fragilidade na vida das pessoas, sempre com muito amor e prazer pelo ofício. Então, eles se tornam diferenciados por esse servir constante, com dedicação e respeito”, destacou o chefe da Casa Civil.

“O Corpo de Bombeiros colabora de maneira efetiva com o sistema de segurança pública do Pará para manter a ordem pública. Essa cerimônia é um agradecimento à sociedade a qual nós servimos. Tenho orgulho de liderar o Corpo de Bombeiros Militar do Pará, por esses 135 anos de serviços prestados”, pontuou o secretário de Segurança Pública, Jeannot Jansen.

As comemorações pelos 135 anos do Corpo de Bombeiros Militar do Pará começaram no dia 17 de novembro, com um culto ecumênico no quartel do Comando Geral. Era o início da Semana de Prevenção, que teve ainda, no dia 18, o evento “Bombeiro na Comunidade”, dentro do Projeto Resgate, no bairro de Val-de-Cans.

Seguindo a programação, o CBMPA realizou o workshop “Defesa Civil e Segurança Contra Incêndio e Emergência”, no Hangar – Convenções e Feiras da Amazônia, com palestras operacionais sobre ocorrências atendidas pelos bombeiros.

Nos dias 21 e 22, ocorreram as ações da Campanha de Prevenção de Afogados, que desenvolveu as atividades em ambiente aquático. Finalizando a programação, na noite desta sexta-feira (24), será realizado o “Baile das Espadas”, na sede do Grêmio Literário Recreativo Português, a partir das 22 horas.

Dia do Professor

Professores da rede pública de Curionópolis são homenageados em grande festa

Um dos principais atrativos da programação foi o sorteio de prêmios para os professores, que contou com brindes diversos entre eletroeletrônicos, bicicletas, tanquinho e fogão.

Brincadeiras, confraternização, prêmios e muita animação marcaram a comemoração do Dia do Professor, promovida pela Prefeitura de Curionópolis, nesta sexta-feira (13). A programação, realizada em um balneário da cidade, iniciou com um almoço, seguiu durante toda a tarde e contou com a presença do prefeito, Adonei Aguiar, da primeira dama, Verônica Rabelo, do presidente da Câmara, Francisco Aderbal de Oliveira, e do vereador, Paulo Igino e a vereadora Nilde.

Os professores agradeceram a homenagem. “Há muito tempo não tínhamos comemoração do dia do Professor, me sinto valorizada, não só pela festa, mas principalmente por que agora a gestão nos enxerga. Esse ano já tivemos uma melhora considerável em nossos salários, o que eu entendo ser uma das principais formas de valorizar o professor”, afirmou a professora Maria Hilda de Sousa Soares, que atua na rede pública de Curionópolis há 25 anos.

“Já melhorou demais pra gente, os alunos receberam carteiras novas este ano e nós, professores, recebemos mesas para trabalharmos com mais dignidade. Ainda tem muito o que melhorar, afinal foram anos de abandono, mas é notável que já teve avanços, inclusive nos nossos salários”, destacou a educadora Elisângela Matos Nogueira, que trabalha há nove anos na Educação da cidade.

“Fizemos questão de estender o convite para essa festa maravilhosa aos professores da rede estadual, que já conta com merenda escolar e servidores do município cedidos por meio de uma parceria. Ainda sobre a educação de nível médio, a reforma da escola Tancredo Neves está prestes a sair, estamos acompanhando isso de perto junto ao Estado, e cobrando também a reforma da Almir Gabriel”, informou o prefeito.

“Tivemos um início de governo conturbado, por conta de uma transição com uma série de problemas. Recebemos o município totalmente deteriorado, principalmente a Educação, mesmo assim não temos medido esforços para fazer esse município funcionar, para atender bem a nossa população. Estamos aqui para fazer um governo diferente. Já compramos duas mil carteiras novas, conseguimos pagar o piso nacional do magistério e também o tão sonhado triênio para os servidores concursados. Conseguimos recentemente a aquisição de cinco novos ônibus escolares, que serão entregues brevemente e estamos nos planejando para entregar uniformes para todos os alunos da rede pública ano que vem”, destacou Adonei Aguiar.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Lêda Viveiros, o município conta com 290 professores na rede pública municipal. Em seu discurso, a titular da pasta agradeceu o empenho de cada professor e destacou: “a Prefeitura, a Semed tem trabalhado para desenvolver, cada dia mais, melhores condições de trabalho para os nossos profissionais. Isso resulta em melhoria na qualidade de ensino dos nossos alunos”.

Um dos principais atrativos da programação foi o sorteio de prêmios entre os professores, que contou com brindes diversos entre eletroeletrônicos, bicicletas, tanquinho e fogão.

Parabéns, mamães!

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
– mistério profundo –
de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade

ALEPA rende homenagem a Vicente Salles

Por Enize Vidigal – de Belém

imageA Assembleia Legislativa do Pará realizou um minuto de silêncio em homenagem ao intelectual paraense Vicente Salles, que faleceu na madrugada desta quinta-feira (7), na cidade do Rio de Janeiro aos 81 anos de idade. A pedido do deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSOL), que era amigo pessoal de Salles, a perda desse grande nome da história do Pará foi anunciada em plenário, pelo presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda (DEM). Natural do município de Igarapé-Açú, Salles foi pesquisador, professor, poeta, musicólogo, folclorista e Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Ele foi autor de 25 livros livros, incluindo temas políticos, como as biografias de importantes figuras da políticas paraense, como Magalhães Barata e Antônio Lemos, e clássicos, como “O Negro no Pará sob o Regime da Escravidão”.

“Eu era amigo pessoal e grande admirador de Vicente Salles, por conciliar extrema humildade com singular genialidade”, disse Edmilson, emocionado. “Durante o Governo do Povo, coordenado por mim (de 1997 a 2004), Vicente Salles deu grande contribuição, realizando palestras, participando de equipe de jurados em concursos literários sobre a Cabanagem e foi grande inspirador do projeto político-pedagógico Escola Cabana, desenvolvido por esse governo. Ele teve parte da sua contribuição teórica publicada pela Prefeitura de Belém, especialmente suas contribuições acerca da Cabanagem e do Negro à nossa História, e foi homenageado dando nome ao salão de multiuso do Memorial dos Povos (localizado na Av. José Malcher).” Edmilson telefonou para a viúva Marena Salles, quando transmitiu os votos de condolência em nome do Poder Legislativo do Pará e em nome pessoal. Ela, imersa em luto, teve de Edmilson o compromisso de, dentro do possível, colaborar para que algumas obras inéditas de Vicente Salles possam ser publicadas, é o caso de rica pesquisa sobre o Lundu.

Notícias

Milton Alves Martins será homenageado pela Câmara de Vereadores de Parauapebas

MiltonMartins

Será apresentado na primeira sessão legislativa de 2013 da Câmara Municipal de Parauapebas um projeto que pretende dar nome ao segundo plenário da nova Câmara, até agora conhecido por “plenarinho”.

O nome escolhido pelos vereadores é o do ex-presidente daquela casa por duas vezes e vereador eleito para três legislaturas, Milton Alves Martins.

Milton Alves, que tem papel de destaque na política parauapebense, faleceu em agosto de 2008. 

Notícias

ONU homenageia extrativistas mortos no Pará

O casal de extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo, executado em maio do ano passado, no assentamento Nova Ipixuna, no Pará, foi homenageado ontem, em cerimônia na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. A irmã de Maria, a professora Laísa Santos Sampaio, 46 anos, recebeu a honraria que reconheceu os “heróis da floresta” em todo o mundo. Os três homens apontados pela polícia como autores do crime foram presos em setembro do ano passado e aguardam julgamento.

Parauapebas

Jônatas Andrade, juiz federal do trabalho, recebe título de cidadão parauapebense

O juiz deve colocar a sua atuação a serviço da cidadania, pretendendo construir uma sociedade que dignifique a pessoa, estimule a solidariedade, diminua as diferenças regionais, que colabore na erradicação da miséria, da pobreza e do analfabetismo ”. (Urbano Ruiz).

Magistrados  advogados e vereadores posam para foto

Ontem (29), através de requerimento da vereadora Francisângela Resende (PMDB), a Câmara Municipal finalmente reconheceu oficialmente toda a dedicação que o juiz federal do Trabalho Jônatas Andrade dispensou a Parauapebas durante sua estada a frente da 1ª Vara do Trabalho local, concedendo-lhe o título de Cidadão Honorário de Parauapebas. Justa homenagem  presenciada por colegas juízes, advogados, políticos, e por populares que puderam conhecer mais amiúde as ações do magistrado que tanto melhoraram a vida dos munícipes das regiões do entorno das minas de Carajás.

Vereadora Francis Resende, PMDB, entrega título de Cidadão Honário de Parauapebas ao Dr. Jônatas AndradeVárias autoridades fizeram uso da palavra para externar o quão satisfeitos estavam em participar daquele momento histórico para o município de Parauapebas, já que pela primeira vez um membro da justiça recebia essa honra.

Para a vereadora Francisângela Resende, autora do requerimento,“ todas essas conquistas do Dr. Jônatas comprovam que além do sucesso profissional, sempre atuou com dedicação e esforço para garantir a efetivação da justiça laboral em nossa cidade, fato que o torna um legítimo cidadão parauapebense, portanto é justo que a Câmara Municipal conceda-lhe o título de Cidadania como forma de reconhecimento pela sua atuação em Parauapebas. Sua passagem por Parauapebas trouxe resultados positivos que foram frutos das suas ações, por isso o título que vossa Excelência é o resultado do seu trabalho por nossa gente”.

O juiz, depois de receber o título, disse ser este “um momento ímpar, uma grande homenagem, não a ele, mas ao sistema de justiça”. Fazendo um pequeno resumo de sua vida, das suas passagens pelo Pará até chegar a Parauapebas, o homenageado relatou sua luta com o sistema para que melhorias fossem feitas no aparato funcional da  comarca e das discussões que culminaram no acordo entre a justiça do trabalho e a mineradora Vale sobre as horas in itineres, que tanto beneficiou e continua beneficiando os trabalhadores da região. Agradeceu e informou da parceria entre os poderes executivo, legislativo e judiciário e as instituições públicas e privadas para a implantação da Ação Cidadania, garante gratuitamente inúmeros serviços e benefícios aos cidadãos de baixa renda da cidade.

Jônatas e Janaina Andrade na CMP Pessoalmente, gostaria de dizer que é uma grande honra ser amigo pessoal do homenageado e de sua família. E, em assim sendo, gostaria de prestar minha homenagem à sua esposa, Janaína Passos Andrade, que com carinho e paciência está sempre ao seu lado nos bons e maus momentos,  garantindo-lhe a tranquilidade para tomada de decisões importantes e responsáveis, fazendo jus àquele antigo ditado que, “ao lado de um grande homem existe sempre uma grande mulher”.

Parabéns ao amigo Jônatas, parabéns aos vereadores pelo reconhecimento, e, parabéns principalmente aos trabalhadores das regiões do entorno de Carajás por termos tido na justiça do trabalho em Parauapebas um magistrado preocupado com o bem estar social do povo.

Como iniciei o post citando frase do também juiz Urbano Ruiz, que bem caracteriza o homenageado, termino-o com a frase do poeta e novelista francês Victor Hugo, que certamente o define: “ser bom é fácil. O difícil é ser justo”. Obrigado, amigo, por nos mostrar o que realmente é fazer justiça!