Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
polícia

Delegacia de Repressão ao Crime Organizado abre investigação na Prefeitura de Jacundá

O objetivo é o contrato de locação do imóvel que gerou o afastamento do prefeito José Martins de Melo Filho.
Por Antonio Barroso

A Diretoria de Polícia Especializada, por meio da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) instaurou procedimento investigatório para apurar o processo de locação de um imóvel por parte da Prefeitura do município de Jacundá, no sudeste do Estado. A Procuradoria Geral respondeu ao ofício no dia 27 de novembro.

O imóvel em questão já é alvo de denúncia apurada pela Câmara de Vereadores através da Comissão Processante que investiga a “ilegalidade do contrato de locação do imóvel onde funciona o Fundo Municipal de Assistência Social e do Programa Bolsa Família”. O imóvel foi alugado na gestão do prefeito José Martins de Melo Filho.

O delegado Carlos Eduardo Vieira, da DRCO, solicitou por meio de ofício “documentos originais do procedimento licitatório e contrato, bem como demais documentos pertinentes, a cerca da locação de imóvel em que funciona a secretaria municipal de Assistência Social”. O documento foi encaminhado ao secretário de Finanças, Sérgio Correia, que repassou ao advogado da Prefeitura.

No dia 24, o procurador geral da advocacia da Prefeitura de Jacundá, advogado Bernardo Hage Uchôa, respondeu ao oficio e anexou a documentação solicitada.

error: Conteúdo protegido contra cópia!