Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Polícia civil intercepta carregamento de 70 tabletes de maconha em Marabá

A Polícia Civil do Estado do Pará, através da Superintendência de Marabá e em conjunto com as Seccionais de Parauapebas e Marabá com apoio do Núcleo de Apoio à Investigação – NAI, também de Marabá, prendeu em flagrante Ogeis Moura Almeida, de 37 anos, natural de Marabá.

A polícia civil recebeu informações através de um colaborador que uma quantidade significativa de droga iria chegar de ônibus na cidade. Desde então intensificou as revistas nos ônibus que entravam no município. A campana deus certo. Ogeis trazia consigo três caixas de papelão contendo aproximadamente 70 tabletes de maconha.

Participaram da operação o DPC Marcelo Dias, Gabriel Henrique, Marcio Maio, Leandro Vilas Boas, investigadores Paulino Sousa, Rodrigo Bonfim, Renato Carvalho, Sandro Bitencourt, Tiago Mangas, Kleber Machado e o Papiloscopista Jhonatas.

Parauapebas

Polícias Civil e Militar apreendem 170 quilos de maconha em Parauapebas

As polícias Civil e Militar de Parauapebas apreenderam nesta quarta-feira (21) 170 quilos de maconha prensada e prenderam duas pessoas pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

20151021145551 

A droga foi apreendida em uma fazenda localizada a 50 quilômetros do centro da cidade, onde também foram presos Ilton Carlos Martins e Djalma Coelho. Ilton Martins, conhecido como “Latrozin”, é foragido da carceragem de Pedrinhas (MA) e já responde pelos crimes de latrocínio e roubo majorado. Após o interrogatório, o acusado levou a equipe policial até o local em que foi encontrada a droga.

Lá, dando continuidade à operação, as Polícias Civil e Militar de Parauapebas prenderam em flagrante delito o nacional Antônio Paulo Rodrigues Sampaio,  que, além de participar do tráfico de drogas na região, também tem participação no último roubo a banco do Brasil em Curionópolis, que ocorreu neste último mês de agosto

Segundo informações do delegado Thiago Carneiro, essa é a maior apreensão de drogas em Parauapebas dos últimos cinco anos, e só foi possível chegar até o local após intenso trabalho de investigação. Os acusados estão recolhidos à disposição da justiça.

Parauapebas

Polícia de Parauapebas apreende 60 quilos de maconha prensada na zona rural do município

Por Fábio Relvas

A Polícia Militar em parceira com a Polícia Civil do Município de Parauapebas, localizado no sudeste do Pará, estão trabalhando firme no combate as drogas. Nesta quinta-feira (26), os policiais da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, apreenderam 60 quilos de maconha prensada.

foto0322A apreensão foi feita após denúncias anônimas de moradores da zona rural do munícipio conhecido como Cedere I, já no limite com a cidade de Canaã dos Carajás. Chegando ao local da denúncia, os policiais efetuaram a prisão de três homens suspeitos de tráfico de drogas na região.

Também foi informado aos policiais que haveria uma plantação da erva naquela localidade, mas chegando ao lugar indicado, nada foi encontrado. O caso foi semelhante ao do dia 13 de março deste ano, quando os policiais apreenderam 15 mil pés de maconha, totalizando mais de 400 quilos, na mesma zona rural.

Naquela ocasião, foi feita a incineração da droga autorizada pelo juiz Líbio Araújo Moura, titular da Vara Penal da Comarca de Parauapebas. Segundo informações dos policiais do município, os 15 mil pés e os 60 quilos de maconha apreendidos, foram os maiores caso da droga na região.

Os policiais da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas pedem para que a população do município continue denunciando este tipo de situação. Quem souber de alguma pista sobre a identificação de traficantes, ou de alguma plantação de maconha é só denunciar no 3346-2250, ou procurar uma autoridade policial.

Justiça

Policia de Parauapebas apreende 15 mil pés de maconha

Por Fábio Relvas – Fotos Antônio Cícero

A Polícia Militar em parceira com a Polícia Civil do Município de Parauapebas apreendeu 15 mil pés de maconha, totalizando mais de 400 quilos, na zona rural da cidade conhecido como Cedere I, no limite com Canaã dos Carajás. A apreensão aconteceu nesta quinta-feira (12), quando um homem foi preso em flagrante acusado de cultivar a droga na propriedade da zona rural de Parauapebas. O mesmo chegou a confessar para os policiais que a droga seria vendida e distribuída pela região.

IMG_0316

Com autorização judicial, ocorreu na tarde desta sexta-feira (13), a incineração da droga feita pelos policiais da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas. “Após a realização do laudo, que subdivide o processo, o procedimento é para incinerar a droga. No caso dessa plantação poderia ser feita no local ou sendo feita aqui. Nos demais a gente paga as provas judiciais e depois encaminha para a destruição”, afirmou Líbio Araújo Moura, juiz titular da Vara Penal da Comarca de Parauapebas.

IMG_0346

A lei 11.343, que é a lei de drogas, autoriza que a incineração seja feita no local. Neste caso, uma parte da maconha foi retirada para laudo policial. A delegacia fez uma requisição e o juiz autorizou o processo. “É apenas o primeiro passo. Agora vamos realizar uma investigação detalhada sobre o destinatário final. A gente imagina que pode ser um fornecedor aqui da região que vai repassar essa maconha para ser usada aqui e com certeza a policia civil vai atuar em conjunto da policia de Canaã e de outros municípios também, que seria alvo para tentar identificar os traficantes dessa droga”, declarou Thiago Carneiro, diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas.

Quem souber de alguma pista sobre a identificação dos traficantes é só denunciar no 3346-2250, ou procurar uma autoridade policial. A pessoa terá sigilo guardado.

Parauapebas

Em Mato Grosso do Sul, traficante em carro com placas de Parauapebas tenta atropelar policiais e PMA apreende 535 kg de maconha

maconhaPoliciais Militares Ambientais de Jardim (MS) realizavam fiscalização ontem às 20h00, na BR 267 com a rodovia MS 472, no município e abordaram um veículo  Fiat Siena com placas de Parauapebas (PA). No momento da abordagem, o condutor acelerou o veículo para atropelar os policiais, furando o bloqueio. Os policiais saíram em busca e o homem abandonou o veículo a 200 metros do bloqueio e fugiu pela mata.

No carro foram encontrados 741 tabletes de maconha, que depois de pesados totalizaram 535 kg. A PMA ainda continua nas buscas, na tentativa de localizar o traficante.

O veículo e a maconha foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Jardim (MS), que investigará a possível autoria do delito. O fato de o veículo não ter nenhuma restrição pode facilitar a identificação dos responsáveis.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental do MS

Projeto que legaliza a maconha perdoa traficantes da droga

Autor da proposta, Jean Wyllys diz que objetivo da “anistia” é diminuir a população carcerária, com mais de 100 mil presos por tráfico. Detidos por comércio de outras drogas permaneceriam na cadeia

O projeto que legaliza o consumo de maconha, apresentado nesta quarta-feira (19) pelo deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), também perdoa os traficantes da droga. Pela proposta, presos condenados pelo comércio de outras drogas, como cocaína, crack e LSD, por exemplo, continuariam na cadeia. Não é possível saber com exatidão quantas pessoas poderão se beneficiar do projeto caso ele seja aprovado. Hoje, existem no Brasil 131 mil pessoas presas por tráfico, independentemente do tipo de droga comercializada.

O Projeto de Lei 7270/14 prevê anistia para quem foi condenado por venda da maconha. A medida vale para as condenações anteriores à aprovação da lei. Segundo o texto, o perdão é para “todos que, antes da sanção da lei, cometeram crime previsto na lei antidrogas, sempre que a droga que tiver sido objeto da conduta anteriormente ilícita por elas praticada tenha sido a cannabis [nome científico da planta], derivados e produtos da cannabis”.

Em entrevista ao Congresso em Foco, Jean disse que a soltura do traficante é uma questão de coerência. “Se a venda for legalizada, não faz sentido a pessoa continuar presa. A gente precisa ser uma sociedade solidária, discutir. Nós temos a quarta maior população carcerária do mundo”, disse ele hoje.

Segundo o deputado, pobres e negros são os principais integrantes das cadeias. “Precisamos acabar com isso de punir pobres e negros, principalmente jovens, moradores de periferias das grandes cidades, que são aliciados pelo tráfico e presos por portarem quantidades de maconha. Eles são jogados em celas, num sistema carcerário desumano.”

Confira a íntegra do artigo publicado no site Congresso em Foco clicando aqui.

Parauapebas

Polícia Civil apreende 24 kg de maconha em Parauapebas

Foram encontrados 48 tabletes da droga, com meio quilo cada um. Dois suspeitos que estavam em posse da droga foram presos em flagrante.

Policiais da 20° Seccional Urbana de Parauapebas, na região do sudeste paraense, desarticularam um esquema de comercialização de drogas que ocorria no município. Na última quarta-feira (12) dois homens foram presos em flagrante dentro de uma residência com 24 quilos de maconha embalados em material plásticos.

Uma denúncia anônima levou a equipe policial a fazer investigações sobre o comércio de drogas em uma casa localizada no bairro Tropical II. Sob comando do delegado Rodrigo Paggi, diretor da 20ª Seccional, verificou-se que havia uma intensa movimentação de pessoas no local, indicando a existência de um esquema de tráfico no local.

De acordo com a polícia, na casa foram encontrados ao todo 48 tabletes do entorpecente, cada um com peso de aproximadamente 500 gramas. Os suspeitos foram autuados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, e em seguida encaminhados para a seccional, onde irão aguardar à disposição da Justiça.

Fonte: G1-PA

Polícias Civil e Militar destroem plantação de maconha em Curionópolis

Um plantio de maconha foi descoberto na tarde da última segunda-feira, 11, pelas equipes das Polícias Civil e Militar, em Curionópolis. As ervas eram cultivadas na plantação, situada na zona rural do município, próximo a região de Serra Pelada, por Juremar Diniz da Silva, 54 anos, e José Varlênio Ferreira Nunes, 47, que foram presos e apresentados na Delegacia da Polícia local. 

Os policiais civis, por meio do proprietário da fazenda, apuraram que, há cerca de quatro anos, José Varlênio, que é conhecido como “Neguinho’, teria pedido um pedaço de terra na propriedade para trabalhar cultivando hortaliças. O dono da terra atendeu ao pedido e lhe concedeu um pedaço do terreno para a atividade agrícola.

No dia anterior às prisões em flagrante, o proprietário esteve na fazenda e ali foi informado por um vaqueiro que “Neguinho” também estaria cultivando maconha na área cedida para cultivar hortaliças. O dono da terra, de imediato, entrou em contato com a equipe policial da Delegacia, que também comunicou a Polícia Militar. Em operação conjunta, as Polícias foram ao local e ali, com o apoio do proprietário, descobriram o local do plantio da droga e efetuaram as prisões em flagrante dos acusados.

Ao todo, foram apreendidos 181 pés de maconha. Foram apreendidos ainda uma espingarda tipo “por fora” pertencente aos acusados. Ambos foram autuados em flagrante por tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo.

As informações e foto são da Polícia Civil do Pará.

error: Conteúdo protegido contra cópia!