Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Atacante Danúbio assina contrato com o Futebol Clube do Porto de Portugal e vai atuar na Europa

O jogador é natural da cidade de Parauapebas e pode jogar na Primeira Liga NOS portuguesa

Por Fábio Relvas

O atacante Danúbio Santos, de 22 anos, natural da cidade de Parauapebas, sudeste do estado do Pará, vai realizar seu grande sonho como atleta profissional: o jogador assinou contrato com o Futebol Clube do Porto de Portugal e atuará no futebol europeu. Danúbio é da base do Parauapebas Futebol Clube (PFC) e jogou na última Segundinha do Parazão com as cores do Gigante de Aço.

Além do PFC, o jovem atleta paraupebense já defendeu o Ji-Paraná-RO, Independente Tucuruí-PA, Águia de Marabá-PA, Desportiva Paraense-PA, São Francisco-PA e Grêmio Anápolis-GO. Danúbio vestirá a camisa 47 e terá a missão de substituir o argentino Fede Varela, meia-atacante que deixou o Porto e foi para o Portimonense Sporting Clube, equipe também de Portugal.

“Primeiramente quero agradecer a Deus pela oportunidade de estar em um time como esse – Porto de Portugal – em que todo jogador sonha em estar; então eu fico muito feliz com isso, por essa oportunidade. Agora é mostrar o meu trabalho cada dia mais com dedicação e claro, jogar, que é o sonho de todo o jogador. Quero mandar um abraço para as pessoas de Parauapebas, principalmente para a minha família que me apoia sempre e me leva para frente”, disse Danúbio.

Atualmente o Futebol Clube do Porto de Portugal está na Primeira Liga – Liga NOS, que é o escalão principal do sistema de ligas de futebol de Portugal. Nesta temporada, o Porto segue firme na Liga dos Campeões e encara o Liverpool da Inglaterra, pelas oitavas de final, mas o atacante Danúbio, no momento, pode defender as cores do Porto somente no Campeonato Português.

Futebol

Com gol do meia Fábio Matos, Paysandu vence o Parauapebas na Curuzu na estreia do Parazão 2018

O PFC segurou até onde deu, mas levou um gol aos 34 minutos da etapa final; o volante Augusto Recife e o técnico Léo Goiano foram expulsos pelo árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) estreou com derrota no Campeonato Paraense de 2018: o time perdeu para o Paysandu, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (171), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. O gol único da partida foi assinalado pelo meia Fábio Matos, aos 34 minutos da etapa final. O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva acabou expulsando o estreante Augusto Recife e o técnico Léo Goiano, ambos do Gigante de Aço, ainda na primeira etapa.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo (21). O Parauapebas encara de frente o Cametá, às 16h, no Estádio Parque do Bacurau, já o Paysandu visita o Castanhal no mesmo horário no Estádio Maximino Porpino.

O jogo: Paysandu 1 x 0 Parauapebas

A Fiel Bicolor compareceu em grande número para empurrar o Paysandu Sport Club. Na primeira chegada do Papão, após cruzamento na área, o goleiro Bruno saiu mal de sua meta, Nando Carandina desviou, e o volante Max Carrasco salvou quase de cima da linha, o primeiro “uh” da torcida. Na sequência, Fábio Matos arrancou com a bola e foi derrubado por Max Carrasco, que levou o primeiro cartão amarelo do jogo.

O jogo era de forte marcação. Fábio Matos mais uma vez arrancou e cruzou, a bola ficou fácil para a defesa do goleiro Bruno. O atacante Mike dominou uma bola e o lateral-esquerdo Rafinha fez falta mais forte e ainda chutou o jogador bicolor caído; nenhum cartão foi mostrado. Na cobrança de falta, Moisés mandou direto para a defesa de Bruno. O PFC chegou pela primeira vez apenas aos 24 minutos: Tiago Baiano cruzou da direita e Monga não acertou a cabeçada.

Quando o Paysandu conseguiu uma brecha na zaga parauapebense, Fábio Matos recebeu sozinho para marcar, mas a arbitragem paralisou tudo assinalando impedimento do meia bicolor. O time do Papão estava visivelmente desentrosado, mas aos poucos chegava ao ataque e pressionava o retrancado Parauapebas. Peu fez grande jogada pela direita e cruzou, a bola chegou para Moisés, mas o atacante Bicolor errou o voleio. No lance seguinte, a bola foi
alçada na área do Pebas, Mike ajeitou para Peu que emendou um belo chute, a bola passou raspando a trave.

Aos 35 minutos, Augusto Recife deu um carrinho em cima de Perema e o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva mostrou o cartão vermelho direto para o capitão do PFC. A torcida do Paysandu aplaudiu a saída de campo do atleta, que atuou quatro temporadas com a camisa bicolor. O técnico Léo Goiano reclamou da arbitragem em um lance de um lateral para o PFC, que o árbitro deu em favor do Papão e foi expulso do banco. Rafael Guerra, preparador físico do Gigante de Aço, ficou em comando do time.

O jogo pegou fogo. Após cobrança de escanteio, Max Carrasco desviou de cabeça na primeira trave e o goleiro Marcão salvou o Papão, na melhor chance do PFC na partida. No segundo tempo, o técnico Marquinhos Santos tirou o volante Nando Carandina e colocou o paraguaio Cáceres. Com um a mais, o Paysandu começou a arriscar e Fábio Matos resolveu disparar de longe, mas errou o alvo.

Minutos depois, Maicon Silva cruzou da direita para a cabeçada de Mike, o goleiro Bruno salvou o PFC de tomar o primeiro gol. Em outra jogada do Papão, Mike foi lançado e de cara chutou em cima do goleiro Bruno. Fábio Matos chutou de fora da área e novamente mandou para muito longe. Danilo Pires tocou para Maicon Silva, que cruzou da direita, o goleiro Bruno tirou de soco.

Com um a menos, o PFC se retrancou totalmente em campo; o Paysandu tinha um volume muito grande do jogo, mas deixava a desejar nas finalizações. Maicon Silva cruzou da direita para a cabeçada de Mike, o goleiro Bruno espalmou e salvou mais uma vez o Parauapebas. Finalmente o Papão chegou lá: Diego Ivo recebeu na área e disparou, o goleiro Bruno defendeu e na sobra, Fábio Matos chutou indefensável, 1 a 0, aos 34 minutos, para a explosão da Avalanche Bicolor na Curuzu.

Com o gol, o Paysandu se soltou mais e quase chegou ao segundo. Maicon Silva cruzou para Moisés, que pegou de primeira mandando longe. Nos minutos finais, o PFC voltou a chutar com Rogério Maranhão, que disparou sobre a meta do goleiro Marcão, mas aos 49 minutos, o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva encerrou a partida: Paysandu 1 x 0 Parauapebas.

“Já era previsto né, quando esse cidadão ai apita acontece isso. Ele deve ter alguma coisa contra a mim, sempre favorecendo as equipes grandes, e o Paysandu não precisa disso. Poderíamos ter saído pelo menos com um ponto, a equipe lutou e foi briosa em campo. Nós temos mais dois atletas de transferência internacional, o Tiago Pedra e o Lucas, que podem ser regularizados. Vamos enfrentar o Cametá em um jogo duríssimo, eu conheço o profissional que está lá”, disse Léo Goiano, técnico do PFC.

“Realmente uma estreia com suas complicações pelo fato de pouco tempo de preparação. Nossa equipe teve um bom volume de jogo, os atletas estão de parabéns pela eficiência e vamos evoluir gradativamente na competição, mas parabéns ao Parauapebas pela partida. Nós sabíamos que teríamos dificuldades, e tivemos ainda mais pela não regularização internacional de alguns atletas, mas rapidamente podemos evoluir, a tendência é essa. É sempre muito bom começar ganhando”, disse Marquinhos Santos, técnico do Paysandu.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Marcão; Maicon Silva, Perema, Diego Ivo e Fernando Timbó (Renan Gorne); Renato Augusto, Nando Carandina (Cáceres) e Fábio Matos; Mike, Peu (Danilo Pires) e Moisés.
Técnico: Marquinhos Santos

PARAUAPEBAS: Bruno; Tiago Baiano, Rodrigo, André Ribeiro e Rafinha; Max Carrasco, Augusto Recife, Wellington Cabeça (Wilkerson), Evandro e Ângelo (Amaral); Monga (Rogério Maranhão).
Técnico: Léo Goiano

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva – FIFA
Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Rafael Ferreira Vieira
Quarto-árbitro: Joquetan Moreira Guimarães

Cartões amarelos: Perema e Nando Carandina (Paysandu); Max Carrasco, Ângelo, André Ribeiro e Monga (Parauapebas)
Cartões vermelhos: Augusto Recife e Léo Goiano (Parauapebas)
Gol: Fábio Matos, aos 34 minutos do 2º tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém
Renda: R$ 320.951,00
Pagantes: 9.987
Sócio Bicolor: 3.461
Credenciados: 1.478
Total: 14.923

Futebol

Com gol do atacante Guga, Águia de Marabá vence o Castanhal no Estádio Rosenão, em Parauapebas

A partida foi válida pela 1ª rodada do Campeonato Paraense de 2018

Por Fábio Relvas

Apesar de atuar fora de casa na estreia do Campeonato Paraense de 2018, o Águia de Marabá contou com o apoio da sua torcida no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. Na tarde deste domingo (14), o time do Azulão enfrentou o Castanhal e venceu pelo placar de 1 a 0. O gol único do jogo foi assinalado pelo atacante Guga, aos quinze minutos do primeiro tempo. A partida foi válida pela primeira rodada do Campeonato Paraense de 2018.

O jogo: Águia 1 x 0 Castanhal

Pelo fato do Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, estar passando por reformas no gramado, o Águia atuou na capital do minério. A torcida marabaense saiu em caravana rumo ao Estádio Rosenão para apoiar o Azulão. O time do técnico João Galvão chegou primeiro: Joãozinho recebeu e chutou por cima da meta de Roger Kath. O Castanhal deu o troco com o atacante Júnior Rato, que pegou uma sobra dentro da área e bateu forte para a defesa de Guibson.

O Águia chegou ao gol logo aos quinze minutos de jogo: após cobrança de escanteio, o atacante Guga subiu no meio da zaga e testou firme para abrir o placar, 1 a 0. Empurrado pela torcida, o Azulão quase ampliou, depois de uma bela troca de passes, Juninho arriscou e a bola passou perto da meta adversária. O árbitro Nadilson Sousa dos Santos determinou a parada técnica devido ao forte calor.

Na volta, Samuel lançou na medida para Guga, que tocou por cima do goleiro, mas o assistente Isael da Silva assinalou impedimento; seria um golaço da equipe do Águia. Flamel cruzou da direita para a chegada de Val Barreto, o atacante do Castanhal não conseguiu alcançar a bola de cabeça. Já na segunda etapa, Di Maria cobrou falta para o Azulão e tentou surpreender o goleiro Roger Kath que espalmou, aliviando o perigo.

Edmar Chazinho do Japiim da Estrada tentou cruzar e quase surpreendeu o goleiro Guibson, que mandou para escanteio. O Castanhal voltou novamente com o lateral-esquerdo Souza, que pegou uma sobra e disparou para a defesa de Guibson, que salvou mais uma vez. A chuva e o vento aparecerem no Rosenão e depois do chute colocado do atacante Júnior Rato, a bola fez uma curva e o goleiro Guibson, destaque do segundo tempo, salvou para escanteio.

O técnico Lecheva colocou o Castanhal em cima. Na cobrança de falta em favor do Japiim da Estrada, o atacante Bartola emendou de primeira e para variar, o goleiro Guibson apareceu salvando o Azulão. O Águia explorava os contra-ataques e, em um deles, o atacante Guga ficou de frente mas parou em Roger Kath. Na última chance real do jogo, Júnior Rato avançou em velocidade e disparou rasteiro, Guibson salvou com o pé. Placar final: Águia 1 x 0 Castanhal.

“Típico jogo de estreia, com muitos erros. A minha equipe, principalmente individualmente, com muitos atletas abaixo do nível que a gente esperava, então isso comprometeu todo o coletivo e o Águia iria jogar por uma bola. [O Águia] conseguiu achar o gol em uma bola parada no primeiro tempo e se defendeu o tempo todo – mérito por saber se defender – e a nossa equipe não conseguiu procurar o espaço, e quando encontrou, o goleiro apareceu bem, mas sabemos que temos muito que melhorar”, afirmou Lecheva, técnico do Castanhal.

“A gente se sente em casa em Parauapebas, até porque o pessoal nos apoia aqui, campo bom. Infelizmente, nosso campo não está em condições de jogo, talvez na próxima partida – dia 27 em Marabá – já tenha condições. Mas a gente fica feliz, pelos garotos jovens, obedientes taticamente em cima daquilo que a gente trabalhou, e com humildade vencemos uma grande equipe de um grande treinador, que é o Ricardo Lecheva, a gente respeita muito. Mas graças a Deus, o importante foram os três pontos e o Águia de Marabá começou com o pé direito a temporada de 2018”, disse João Galvão, técnico do Águia de Marabá.

FICHA TÉCNICA

ÁGUIA DE MARABÁ: Guibson; Ari, Andrey, Léo Azevedo e Rafael Vieira; Mael, Juninho, Di Maria (Wesley) e Samuel; Joãozinho (Léo Pará) e Guga. Técnico: João Galvão.
CASTANHAL: Roger Kath; Edmar Chazinho, Rubran, Wanderlan e Souza; Diego Pedra, Ramon (Fabinho), Dedeco e Flamel (Bartola); Val Barreto (Heré) e Júnior Rato. Técnico: Lecheva.
ÁRBITRO: Nadilson Sousa dos Santos
ASSISTENTES: Márcio Gleidson Correia dias e Isael da Silva
Quarto-árbitro: André Michel Petri Galina
Cartões amarelos: Andrey (Águia de Marabá); Ramon e Fabinho (Castanhal)
Gol: Guga, aos 15 minutos do 1º tempo para o Águia de Marabá
Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Outros resultados da 1ª rodada do Campeonato Paraense de 2018

Independente 1 x 0 Paragominas (Gol: Charles)
Remo 3 x 0 Bragantino (Gols: Adenilson, Levy e Isac)
São Raimundo 3 x 2 Cametá (Gols: Jeferson Monte Alegre, Léo e Luis Carlos para o São Raimundo; Rael e João Manoel para o Cametá)

Classificação do Parazão:

Chave A1:
Águia: 3 pontos
Independente: 3 pontos
Paysandu: 0 ponto
Cametá: 0 ponto
Bragantino: 0 ponto

Chave A2:
Remo: 3 pontos
São Raimundo: 3 pontos
Parauapebas: 0 ponto
Castanhal: 0 ponto
Paragominas: 0 ponto

Parauapebas

Comandante em exercício do 23º BPM faz balanço das ações em 2017

Major Sérgio considera a ação da PM satisfatória e afirma que pretende melhorar e aumentar a produtividade em 2018

O 23º Batalhão da Polícia Militar (BPM), por meio do subcomandante, Major Sérgio Pastana Ribeiro, divulgou nesta
quarta-feira (10) o relatório de ações desenvolvidas pela corporação em 2017. Os dados, na avaliação do oficial, “são bastante satisfatórios” porque traduzem o esforço da Polícia Militar no trabalho em defesa da sociedade. “Conseguimos elevar nosso atendimento e a ideia é, neste ano, melhorar e aumentar a produtividade”, comemora Pastana.

Ele explicou ao Blog que, com base nos números levantados durante 2017, o comando do batalhão mensura o que foi realizado e projeta as ações para 2018. Sérgio Pastana tomou como base o número de armas de fogo apreendidas nos doze meses do ano passado, quando 138 delas foram retiradas das ruas. “Foram mais de dez por mês, assim como apreendemos também muita droga”, exemplificou ele.

Indagado pelo Blog sobre o número crescente de adolescentes apreendidos e levados até Polícia Civil e a respeito da decepção dos policiais militares ao vê-los alguns dias depois em liberdade, denominando essas ações de “enxuga gelo”, o subcomandante do 23º BPM afirma que o menor tem uma legislação específica – o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – e que a PM faz a sua parte ao flagrá-lo em um delito: levá-lo até a autoridade competente que, do seu lado, aplica a lei, a qual tem de ser obedecida.

“Muitos adultos se aproveitam do menor e o usam para cometer crimes, pois dizem que eles não serão punidos. Mas o menor tem sim punição, de acordo com o que determina a lei”, explica ele.

Sobre a indignação da população, que, ao pegar marginais em flagrante cometendo algum crime, parte para a tentativa de linchamento, o Major Sérgio recomenda que as pessoas não o façam e sim chamem a PM. “Não estamos mais na Idade Média. Não se deve fazer justiça com as próprias mãos, até mesmo porque, em caso de morte, quem participou do linchamento vai pagar pelo crime de homicídio”, adverte o oficial.

Os números

De janeiro a dezembro de 2017 foram apreendidas 138 armas de fogo em situação irregular nas mãos de bandidos ou mesmo de outras pessoas sem autorização para portá-las. Os meses em que mais houve apreensões foram abril (12), agosto (16) e setembro (17).

No mesmo período, a PM recuperou 313 motocicletas que haviam sido roubadas ou furtadas. Os meses em que houve mais recuperações foram setembro (36), outubro (43) e novembro (39). Quanto aos carros, apenas três foram recuperados, um em fevereiro, um em março e um em junho.

A PM apresentou, em 2017, à Polícia Civil, pelos mais diversos motivos e delitos, 3.243 pessoas. Os meses de setembro (397), outubro (376) e dezembro (508) foram os que mais registraram esse tipo de procedimento.

Das 111 apreensões de entorpecentes ocorridas no ano passado, os meses em que a PM tirou o maior volume de drogas das ruas foram fevereiro (12), maio (12), setembro (14) e novembro (14).

Em 2017 também foram lavrados 3.470 Boletins de Atendimento Policial Militar (BAPMs). Uma média de 289 por mês, relatando ou denunciando os mais diversos casos, que deram origem a ações rápidas ou operações da PM no socorro à população.

 

Transporte

Operação fiscaliza transportes freteiros na PA-160

Até o momento, oito ônibus foram apreendidos na PA-160 por não portarem suas guias de frete obrigatórias

A Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon/PA) realiza, desde ontem (8), uma operação de fiscalização econômica de empresas da região que atuam no transporte intermunicipal de passageiros em regime de afretamento. Até o momento, oito ônibus foram apreendidos na PA-160 por não portarem suas guias de frete obrigatórias.

Segundo o Diretor de Controle Financeiro e Tarifário da Agência, José Croelhas, “esse é o desdobramento da operação realizada em novembro/2017, com finalidade mais educativa. Naquela ocasião, todos os operadores foram alertados para se regularizarem perante ao órgão regulador; agora, todos os que não se adequaram estão tendo seus veículos recolhidos ao pátio de retenção da Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (Sinart), no Terminal Rodoviário”.

Croelhas garante que a operação segue até sexta-feira (12) e passará a ser repetida a cada 15 dias.

Entrevista

“Fico, e deixarei um legado positivo na Saúde de Parauapebas”, afirma Coutinho

O Secretário de Saúde concedeu entrevista ao Blog, quando afirmou seu desejo de continuar à frente da Semsa

O Blog contactou o Secretário de Saúde do munícipio de Parauapebas, José das Dores Couto (Coutinho) para esclarecer comentários oriundos de grupos da rede social Whatsapp que dão conta de sua volta a Câmara Municipal de Parauapebas tão logo os trabalhos legislativos recomecem, deixando assim o cargo de gestor da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Coutinho concedeu entrevista exclusiva ao Blog para esclarecer os fatos. Confira:

Zé Dudu – Coutinho, procede a informação veículada?

Coutinho – Não há nenhuma verdade nisso, não sei de onde o povo tira tanta especulação.

Zé Dudu – Não seria em virtude do atraso nos salários dos servidores da Saúde?

Coutinho – Os salários não estão atrasados. A Prefeitura tem até o quinto dia útil para quitar o salário do mês. Infelizmente, no final de ano não foi possível quitar antecipadamente os salários da Saúde. Talvez pelo motivo de eu ter externado publicamente em algum momento a minha insatisfação da Saúde ter ficado sem receber, esse boato tenha se originado.

Zé Dudu – Isso provocou uma crise entre você e o prefeito?

Coutinho – Não, pelo contrário. Darci foi e está sendo solidário a mim e aos funcionários da Saúde nessa situação. Mas, exerço um cargo de confiança desde setembro, e quem nomeia e exonera é o prefeito. Em momento algum ele me pediu o cargo ou eu pedi para sair e voltar à Câmara Municipal.

Zé Dudu – Em um outro momento houve a especulação de que você sairia da Saúde e iria para uma outra secretaria para ajudar a compor o governo? 

Coutinho – Realmente surgiram esses boatos de que eu teria sido convidado para ir a uma outra secretaria, por mais que essa conversa exista, ou existisse, eu não deixaria nesse momento a Saúde, em hipótese nenhuma. Seria demonstração de fraqueza da minha parte. Apesar de eu ter chegado lá em setembro, sem nenhum orçamento, sem nada, venho dando murro em ponta de faca, fazendo das tripas o coração. Mas as coisas vêm funcionando. Espero que no novo ano, com novo orçamento, e com alguns processos avançados pra dar uma solução administrativa mais rápida, mais eficaz e de funcionalidade, as coisas vão melhorar.

Estou construindo tudo isso, esperando para que a gente possa deixar um legado, pelo menos, quando sair. Se eu sair agora, seria demonstração de fraqueza, demonstração de irresponsabilidade, de covardia, que eu não faria em momento nenhum. Até porque eu não sou sozinho na história; quando eu fui para lá, convidei algumas pessoas para irem comigo, e, eu saindo, estaria abandonando o barco com eles dentro. Eu não faria isso. Então, não tem nenhuma verdade nessa história.

Zé Dudu – Já existe uma data prevista para o pagamento?

Coutinho – Na quinta-feira (5) sentei com o sindicato para resolver e amenizar as crises enquanto contruíamos o pagamento das férias do pessoal, o que aconteceu na quinta mesmo. Estamos construindo uma situação para que o pagamento dos salários de dezembro seja efetuado na segunda-feira (8).

Zé Dudu – Você como político experiente que é sabe do desgaste que o não pagamento da Saúde junto com os outros funcionários da administração lhe trouxe. Acredita que esse fato pode atrapalhar a sua convivência com os funcionários no futuro?

Coutinho – Tenho procurado fazer uma administração transparente e sempre em harmonia com os funcionários e não acredito que este fato venha a interferir na relação futura. Infelizmente aconteceu da Saúde ficar sem receber e não há como mudar isso. Mas, os funcionários podem ter a certeza de que não houve falta de empenho da equipe.

Futebol

Parauapebas realizará amistoso contra seleção local no Complexo Esportivo

A partida está marcada para o próximo domingo (31/12), às 9h, no Complexo Esportivo do bairro Rio Verde

Por Fábio Relvas

Enquanto a tão aguardada apresentação oficial do elenco do Parauapebas Futebol Clube (PFC) para a disputa do Campeonato Paraense de 2018 não acontece, o time segue treinando firme, visando a estreia diante do Paysandu no próximo dia (17/01), às 20h30, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzú, em Belém. Os trabalhos seguem sem parar, mesmo em véspera de final de ano.

A diretoria do Gigante de Aço confirmou um jogo amistoso contra a Seleção Local para o próximo domingo (31/12), às 9h, no Complexo Esportivo do bairro Rio Verde, já que o Estádio Rosenão está passando por reformas. Vai ser a oportunidade para o técnico Léo Goiano observar os novos contratados em clima de jogo, para ir montando na cabeça o possível time da partida contra o Papão. O certo é que o PFC vai ser um time totalmente reformulado daquele que foi vice-campeão da Segundinha.

O time segue em montagem, mas com um bom número de jogadores, que já estão trabalhando com a comissão técnica. A ideia da diretoria é pagar uma folha mensal para o elenco de R$ 100 mil. A Prefeitura Municipal de Parauapebas é a patrocinadora máster do PFC, que conta com outros apoiadores e ainda vai receber a cota de participação no Parazão 2018.

Atualmente, vinte e dois atletas estão trabalhando na Capital do Minério. No gol, o PFC conta com o jovem goleiro Marcos, que é da base do time, esteve no plantel da Segundinha, mas não foi inscrito. O outro arqueiro que vem treinando é André. Na defesa, o time conta com os zagueiros Cris, remanescente da Segundinha, André Ribeiro e Da Silva. Os laterais que estão treinando são: Rafinha, Thiago Baiano e Lucas.

Em relação aos jogadores do meio para a frente, o time tem os volantes Amaral, Josemar e Gilberto, que também permaneceu do último plantel. Para o meio-campo, o PFC conta com Ângelo, Cabeça, João Grilo, Evandro e Will (jogador da base do Paysandu). Finalizando o até então elenco com os atacantes: Rogério, Monga (remanescente da Segundinha, inclusive marcando o gol do acesso), Thiago Pedra, Jéferson, Luciano e Maninho.

Segundo informações, a diretoria do clube pretende contratar mais cinco jogadores para fechar o elenco que irá disputar o Campeonato Paraense de 2018. A cúpula do Gigante de Aço está confiante em um bom campeonato e tem como objetivo conquistar vagas na Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série D. Se concretizar o desejo, o PFC
teria um calendário cheio para 2019.

Futebol

FPF divulga árbitros selecionados para a pré-temporada do Parazão 2018 em Belém

Isael Silva é o único representante de Parauapebas na lista, que conta ainda com uma turma jovem, como a assistente Nayara Soares

Por Fábio Relvas

A chamada pré-temporada não é apenas para os jogadores das dez equipes que vão disputar o Parazão 2018, a turma da arbitragem também passa pelo mesmo processo em véspera de competição estadual. A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou a lista com os nomes dos profissionais da arbitragem que estarão presentes nos jogos do Campeonato Paraense. Mas antes da bola rolar, árbitros e assistentes passarão pela pré-temporada, que será realizada na capital Belém, entre os dias 9 e 12 de janeiro.

A cidade de Parauapebas, sudeste do estado, terá um único representante para trabalhar no Parazão 2018. Trata-se de Isael da Silva, 32 anos, natural da Capital do Minério, que já caiu em escalas da Segundinha do Parazão de 2016 e 2017, e agora espera por um grande momento em sua carreira. Em 15 anos de arbitragem, Isael tem seu trabalho reconhecido, não só em nível municipal, onde trabalha nos campeonatos da cidade, mas também agora a nível de estado, podendo ir mais adiante. Seu nome é citado como árbitro promissor da FPF.

“É um sonho pra mim que vai se realizar, pois participando da elite do Parazão poderei chegar até o maior clássico do estado do Pará, que é o Remo x Paysandu – sonho de qualquer árbitro profissional trabalhar em um jogo como esse. Vamos trabalhar firme, fazer uma boa pré-temporada em Belém para chegar bem no Campeonato Paraense e estar pronto para entrar em qualquer escala que cair meu nome”, afirmou Isael Silva, assistente.

A Comissão de Arbitragem da Federação Paraense de Futebol (CA/FPF) conta com um quadro novo de  profissionais. Entre a turma nova, está Nayara Soares, 28 anos, natural de Belém, que já vai para o seu segundo Parazão e vem se destacando com boas atuações como assistente. Graduada em Educação Física, Pós-Graduada em Fisiologia e em Musculação Terapêutica, a jovem já atua no meio esportivo desde os 14 anos, quando chegou a atuar nas quatro linhas como atleta no futebol feminino. Nayara atuou em uma das assistências na final da Segundinha de 2017, na partida entre Bragantino e Parauapebas (2 x 2), no estádio Diogão, em Bragança.

“Com muita dedicação, no final desse ano cheguei a final da Segundinha, tão sonhada por todos. Fiquei muito feliz quando vi o meu nome na listagem dos árbitros que foram selecionados para a pré-temporada 2018. A felicidade é grande, mas sei que a responsabilidade de estar lá vai ser maior. Todo árbitro almeja trabalhar no Parazão, terei a minha segunda oportunidade e irei dar o meu melhor. Desde já, desejo a todos os envolvidos no Parazão 2018, um excelente Campeonato”, disse Nayara Soares, assistente.

ÁRBITROS SELECIONADOS PARA A PRÉ-TEMPORADA PARAZÃO/2018

  1. DEWSON FREITAS
  2. GUSTAVO MELO
  3. JOELSON CARDOSO
  4. DJONALTAN ARAUJO
  5. WASLEY COUTO
  6. ANDREY SILVA
  7. JOSÉ MAGNO NASCIMENTO
  8. ELAINE MELO
  9. JOELSON SILVA
  10. RAIMUNDO GILSON
  11. JOEL ALBERTO
  12. DANILO VIANA
  13. GLEYDONS ERON
  14. MARCO ALMEIDA
  15. OLIVALDO MORAES JR
  16. RAFAEL RODRIGUES
  17. JOQUETAN GUIMARÃES
  18. NADILSON SANTOS
  19. RAYMAR KLEMER
  20. ANDRÉ MICHEL
  21. ELERSON FERNANDO
  22. FÁBIO AMARAL
  23. MELCK ALMEIDA
  24. JAKELINE PORTILHO

ÁRBITROS ASSISTENTES SELECIONADOS PARA PRÉ-TEMPORADA PARAZÃO/2018

  1. HÉLCIO NEVES
  2. JOSÉ RICARDO COIMBRA
  3. LUIS DIEGO LOPES
  4. DIMMI YURI CARDOSO
  5. RAFAEL BASTOS
  6. RAFAEL VIEIRA
  7. HERONILDO SEBASTIÃO
  8. BÁRBARA ROBERTA LOIOLA
  9. ROBSON JOÃO
  10. MÁRCIO DIAS
  11. NAYARA SOARES
  12. NAYARA SUELY
  13. JHONATAN LEONE
  14. ACÁCIO LEÃO
  15. ANASTÁCIO BORCEM
  16. DUCIVAL BRITO
  17. JOSÉ JACEMIR
  18. RAIMUNDO DÁCIO
  19. RENATO GOMES
  20. ARLENE BARRETO
  21. EDERSON BRITO
  22. ANTÔNIO ALVES
  23. IZAEL DA SILVA
  24. JOSÉ MARIA
  25. EMMANUEL JR
  26. MILTON DO SOCORRO
  27. FELIPE SILVA
error: Conteúdo protegido contra cópia!