Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Emprego

Saaep deve iniciar convocação dos aprovados em concurso na próxima terça-feira (24)

Ao todo são 85 profissionais que aguardam ansiosamente pela posse do cargo.

De acordo com Carlos Alessander, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas (Sinseppar), a convocação dos classificados no concurso do Saaep deve iniciar na próxima terça-feira (24). Até então estava previsto para que essa convocação ocorresse dia 20, porém, por questões burocráticas, não foi possível realização do ato nesta data.

Ao todo são 85 profissionais que aguardam ansiosamente pela posse do cargo. Para que os serviços da autarquia não ficassem paralisados neste início de mandato, foram realizadas contratações temporárias de pessoal, em caráter emergencial, com o conhecimento do Sinseppar. Esses servidores temporários deixarão os cargos paulatinamente, à medida com que os concursados forem sendo empossados. De acordo com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura, em 90 dias, 40% dos classificados serão convocados.

Até dezembro de 2016, o Saaep contava com 312 servidores, número bem superior ao total de vagas ofertadas no concurso. Isto ocorre porque a legislação que estabelece o número de vagas para a autarquia está obsoleta. É necessária uma reforma administrativa para embasar a alteração na estrutura organizacional do órgão e o respectivo aumento de vagas.

Classificados no concurso da Prefeitura

Enquanto não recebem notícias sobre sua convocação, os candidatos aprovados no concurso realizado pela Prefeitura se reuniram na última terça-feira (17), e montaram uma comissão para, junto com o Sinseppar, acompanhar todas as ações que serão desenvolvidas no sentido de sensibilizar a gestão municipal para realizar a convocação.

O grupo está preparado para fazer mobilizações: “na próxima terça vai ter uma reunião com Darci e o sindicato. Decidimos, em votação, só agir após esta reunião, pra ver o que o prefeito vai dizer. Íamos fazer manifestação na corrida de São Sebastião, nas emissoras de rádio e TV, mas decidimos ir somente após conversa com o prefeito, se caso a resposta não seja favorável ao grupo. Nossa reivindicação é que sejam chamados os candidatos para ocupar as 116 vagas que ainda estão em aberto pelo concurso”, disse Fabilson Barros, aprovado para o cargo de auxiliar administrativo.

Educação

IFPA de Parauapebas terá curso superior de Tecnologia em Automação Industrial

O curso abrange conhecimentos em sistemas mecânicos, eletro-eletrônicos e computação.

O campus Parauapebas recebeu, nesta quarta-feira (18), a portaria de autorização para funcionamento do curso superior de tecnologia em Automação Industrial. Esta permissão caracteriza-se como um marco histórico para a educação do município e, também, para o campus, que passa a ter o primeiro curso superior na grade de cursos oferecidos à sociedade.

O curso de tecnologia em Automação Industrial abrange conhecimentos em sistemas mecânicos, eletroeletrônicos e computação, necessários à otimização do esforço humano, de modo a tornar os processos mais seguros e eficientes, viabilizando o desenvolvimento industrial.

Conforme especifica o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST), o egresso do curso em Automação Industrial é o profissional apto a atuar no planejamento, instalação e supervisão de sistemas de integração e automação. Podendo desenvolver projetos e gerenciamento de instalação e o uso de sistemas automatizados de controle e supervisão de processos industriais.

De acordo com Rubens Chaves, diretor geral do campus Parauapebas, “o mercado de trabalho tornou-se mais competitivo e exigente, tanto em produtos como em serviços, o que requer uma nova postura profissional, assim, a abertura do curso atende a necessidade de profissionais nesta área, possibilitando educação de qualidade aos jovens do nosso município”, conta.

O Projeto Pedagógico do novo curso foi aprovado pelo Conselho Superior (Consup) e autorizado pelo reitor substituto do IFPA, André Moacir Lage Miranda. O curso terá 40 vagas para ingresso anual e carga horária total de 3.692 horas/aula.

O PPC foi elaborado pelo Núcleo Docente Estruturante (NDE) do campus Parauapebas composto pelos professores Daniel da Conceição Moutinho, Diego Almir da Silva e Silva, Renato Araújo da Costa, Rubens Rodrigues Chaves, Sebastião Rodrigues Moura e Thabatta Moreira Alves de Araújo.

O professor Sebastião Moura, diretor de Ensino em exercício, que também fez parte da formulação do PPC, declarou que “o curso em Automação Industrial representa um avanço significativo na qualidade de ensino oferecido pelo IFPA à sociedade, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico local e regional, formando profissionais que tenham embasamento teórico e prático para inovar sistemas na área de automação industrial”.

Além dos membros do NDE, o PPC do curso superior tecnológico em Automação Industrial foi construído com a colaboração dos docentes Hélio Fernando Pessoa Bentzen, Laís Mota De Brito Da Fonseca, Lucas Araújo do Nascimento, Maria Reinize Semblano Gonçalves e Rafael Pires Pinheiro.

Forma de Ingresso

O acesso ao curso superior de tecnologia em Automação Industrial será realizado por meio de Edital para ingresso no primeiro período e/ou por transferência ou por reingresso. Os processos seletivos serão oferecidos a candidatos que tenham certificado de conclusão do ensino médio ou de curso que resulte em certificação equivalente.

Cortando na carne

Corregedoria prende em flagrante delito 4 Policiais Militares de Parauapebas

Postagem atualizada às 19h de 20/01 com os desdobramentos da Audiência de Custódia.

A Corregedoria da Polícia Militar do Estado do Pará (CPR2) recebeu a informação de que quatro membros do quadro da PM lotados no 23º Batalhão em Parauapebas estariam tentando extorquir um suposto traficante, sob a alegação de que o mesmo não seria preso por cometer atos criminosos no município.

A informação teria vindo do próprio traficante. Consta que o traficante teria combinado um valor a ser pago aos militares Cabo Tapajós e soldados PM Lewyi, Robert e Nassar. Todavia, o traficante avisou a corregedoria da suposta negociação. Inconteste, a Corregedoria se fez presente no momento e local combinado para o acerto e prendeu os quatro militares em flagrante delito. Depois, comunicou ao comandante do 23º BPM em Parauapebas. Este, mesmo de férias, encaminhou o Oficial de Dia para acompanhar os militares até a Depol para os ritos processuais. O capitão PM Faustino lavrou o flagrante.

A PM aguarda a Audiência de Custódia no judiciário para ver se as prisões serão mantidas ou não, e ainda a finalização do processo, garantido o amplo direito de defesa e do contraditório, para se manifestar sobre a culpabilidade dos praças.

Apesar de triste, cabe aqui parabenizar a PM por cortar na carne em um momento tão difícil, em que tantos presos estão sendo mortos nos presídios Brasil a fora. Essa atitude mostra, mais uma vez, que a Polícia Militar do Pará se manterá irredutível em punir aqueles que por ventura demonstrarem qualquer desvio de caráter e usar de suas funções e poder de polícia para agir de forma errada, sendo esse tipo de ação de forma individual ou em grupo.

Até o início da noite desta terça-feira os militares ainda estavam na 20ª Seccional de Polícia de Parauapebas sendo inquiridos pela autoridade policial. Concluídos os depoimentos, eles devem ser encaminhados ao Quartel da PM onde aguardarão a audiência de custódia, que deve acontecer amanhã no Fórum de Parauapebas.

Atualização às 19 horas de 20/01/2016

A audiência de custódia dos PM’s presos aconteceu na sala de audiência da 1ª Vara do Fórum da Comarca de Parauapebas, onde se achavam presentes o MM. Juiz de Direito da 1ª Vara penal, Dr. DANILO ALVES FERNANDES, o(a/s) representante(s) do Ministério Público Dr. GUILHERME LIMA CARVALHO e Dra. CRYSTINA MICHIKO TAKETA MORIKAWA, os custodiados e o advogado Dr. Celso Valério Nascimento Pereira OAB/Pa nº 17.158.

Após a oitiva dos custodiados, o juiz Danilo Alves Fernandes, sem prejuízo de análise superveniente, dada a natureza rebus sic stantibus da medida, CONVERTEU a prisão em flagrante dos custodiados…:

  • 1. THIAGO TAPAJÓS BRAZ, CB/PM/PA, brasileiro, nascido aos 15.04.1985, filho de Raimundo do Carmo Braz e de Miraci Tapajós, residente na Rua Joao Pessoa, 324-A, bairro Liberdade I, Parauapebas-PA.
  • 2. ROBERT ROSA DE AQUINO, SD/PM/PA, brasileiro, nascido aos 16.08.1984, filho de Solange Rosa de Aquino e de Antonio Inês Batista de Aquino, residente na Rua Rui Barbosa, 367, bairro Guanabara, Parauapebas-PA.
  • 3. PAULO LEVY FERREIRA DA SILVA, SD/PM/PA, brasileiro, nascido aos 20.05.1990, filho de Paulo Roberto Melo da Silva e de Ocineia da Silva Ferreira, residente na Rua Amazonas, 114, bairro Rio Verde, Parauapebas-PA

… em PRISÃO PREVENTIVA, necessária para garantir a ordem pública e a aplicação da lei penal.

O juiz, em sua decisão, mandou que:

  • fosse expedido os respectivos mandados de prisão, com a devida inclusão no BNMP;
  • indeferiu o requerimento da defesa de relaxamento das prisões;
  • indeferiu o pedidos da defesa para que os PM’s fossem colocados em liberdade provisória;
  • indeferiu o pleito da defesa para permanência dos agentes no 23º BPM, determinando suas imediatas transferências  para a Casa Penal Anastácio das Neves, bem como a REMESSA DOS AUTOS À JUSTIÇA MILITAR;
  • Mandou que fosse aberta uma conta judicial atrelada ao processo, uma vez que houve apreensão do valor de R$ 500,00 (quinhentos reais);
  • Mandou oficiar a Corregedoria da PM informando acerca da conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva dos custodiados;
  • mandou dar ciência ao Ministério Público e à Defensoria Pública.

O Soldado PM Nassar, citado acima pelo Blogger como preso junto com os demais PM’s chegou a ser detido junto com os demais. Mas, durante a lavratura do flagrante ficou constatado que não havia como indiciá-lo. Nassar foi ouvido na audiência de custódia na condição de testemunha e depois liberado. Contra ele não há nenhum procedimento em andamento.

Saúde

Por falta de anestesia no HGP, criança de dois anos foi transferida para realizar cirurgia de apendicite em Marabá

Mais uma vez, o Gamp se exime de atender paciente em Parauapebas, transferindo-o para Marabá. E a PMP ainda continua pagando ao grupo.

Uma criança de apenas dois anos teve que ser transferida às pressas para o Hospital Regional de Marabá na manhã desta terça-feira (17), para realizar cirurgia de apendicite, uma das mais simples dentre os procedimentos cirúrgicos, conforme médico consultado pelo Blog. O procedimento não foi realizado no Hospital Geral de Parauapebas (HGP) por falta de anestesia. Foi o que funcionários do GAMP, empresa responsável pelo gerenciamento da unidade hospitalar, informaram aos familiares da criança.

A falta de anestesia em um hospital como o HGP, que realiza diariamente procedimentos cirúrgicos emergenciais, como alguns casos de cesarianas, por exemplo, é uma falha gravíssima e pode ocasionar a morte de pacientes, que lutam contra o tempo para se manterem vivos diante de situações emergenciais.

Diferentemente da Prefeitura, a empresa não necessita realizar procedimentos licitatórios para efetivação de compras de materiais, insumos e medicamentos. Este, inclusive, foi um dos argumentos utilizados para justificar a terceirização do gerenciamento da unidade hospitalar (para que a burocracia não atrapalhasse a prestação dos serviços). Mas, o que se vê diante do caso dessa criança é o contrário. A falha nos processos de compras e de gerenciamento dos recursos pode implicar diretamente na perda de vidas.

O Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação do GAMP, porém não recebeu retorno até o fechamento da matéria.

Mesmo que a empresa alegue não ter recursos para realização de compras, por falta de repasses do governo municipal, ainda assim, por atender casos de emergências, deveria solicitar apoio à Prefeitura, que decretou Estado de Emergência Financeira na Saúde, o que lhe permite realizar compras sem o ritual burocrático dos processos licitatórios comuns. Portanto, nada além de incompetência na gestão do HGP, justifica a falta de anestesias.

Ainda na coletiva de imprensa de apresentação do seu secretariado realizada dia 28 de dezembro de 2016, Darci Lermen havia dito que encerraria o contrato com o GAMP, porém, passados 17 dias do seu governo, tal ação ainda não foi realizada e nem comunicada quando e se de fato ocorrerá.

O Blog também entrou em contrato com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), questionando o porquê de não ter anestesia no HGP e qual a justificativa para tal falta. Segue abaixo a nota enviada pela assessoria na íntegra.

“Sobre a pauta, a Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, informa que o Hospital Geral de Parauapebas ainda é responsabilidade da Gamp, pois como eles receberam o Decreto e ainda estão no prazo de entrega do HGP ao município esses casos é (SIC) de responsabilidades deles. Com relação aos anestesistas consta um processo judicial em tramite (SIC) da Coopornets por falta de pagamento da gestão anterior desde abril de 2016 chegando a mais de 1 milhão de reais. a (SIC) Secretaria de Saúde visando em (SIC) resolver o caso de imediato já está tomando os devidos procedimentos para que a população não seja prejudicada e tenha os atendimentos normalizados o mais rápido possível. Dr. Francisco Cordeiro ressalta que, a população não pode ficar mais nessa situação e junto com o prefeito Darci José Lermen estão trabalhando dedicadamente a esses fatos e resolver (SIC) em pouco tempo os de maiores complexidades, pois a saúde não pode esperar.”

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Parauapebas insiste na orientação de que, em suas respostas ou releases encaminhados à imprensa, o governo anterior seja sempre citado de forma negativa. Concordo que não houve prazo hábil para que os problemas na saúde fossem solucionados, assim como boa parte dos eleitores, que elegeram o atual governo por não estarem satisfeitos com a gestão anterior. Todavia, seria coerente que a atual administração se baseasse nas palavras do Padre Antônio Vieira: “o passado não tem remédio, e só pode servir de espelho para o futuro”.

O Blogger reitera o que já disse várias vezes sobre a atuação do Gamp em Parauapebas. Essa empresa não é séria e tampouco veio à Parauapebas para contribuir na solução dos problemas. Joga sempre a culpa no governo ou nos funcionários, mostrando que sua prática é proclamar o método sartreano: “o inferno são os outros”.

Atualização:

Nota à Imprensa

O GAMP informa que a criança foi atendida prontamente pela equipe de cirurgia médica nesta segunda-feira, onde constatou-se, através de exames, a necessidade da cirurgia de apendicite.

Como o Hospital Geral de Parauapebas realiza apenas cirurgias de pequeno e médio porte em crianças e NÃO é referência, nem possui estrutura adequada para cirurgia pediátrica de alta complexidade onde se tenha a necessidade de anestesia geral, optou-se pelo encaminhamento ao Hospital em Marabá, o qual possui centro cirúrgico que atenda às necessidades pediátricas.

A equipe médica avaliou que a criança tinha perfeitas condições, sem riscos, de aguardar a transferência, que ocorreu na manhã desta terça-feira.

Em todo momento a criança esteve monitorada e acompanhada pela equipe médica, mantendo-se estável e sem intercorrências.

Atenciosamente,
GAMP”

Tecnologia 4G

Empresa de telefonia amplia rede 4G no interior do Pará

Parauapebas é a mais nova cidade a contar com tecnologia de quarta geração

A rede de quarta geração está se expandindo rápido para o interior do Pará. Já são 20 cidades com 4G ativos pela TIM. Parauapebas é a mais nova cidade a contar com a tecnologia. A operadora segue trabalhando para levar a cada vez mais consumidores a melhor experiência em navegação na internet móvel. A companhia encerrou 2016 na liderança disparada da cobertura 4G no Brasil, presente em mais do que dobro de municípios alcançado pela operadora que está na segunda colocação. A empresa atingiu a marca de 1.246 cidades com sua rede de quarta geração, um incremento de 200% em relação ao número de municípios cobertos no fim de 2015.

Para reforçar esse protagonismo no setor e incentivar a migração de novos clientes, a TIM lançou sua primeira grande campanha de 2017 destacando a liderança em 4G, mostrando um comparativo com as demais teles. O filme estreou neste final de semana (veja aqui).

“Investimos fortemente em infraestrutura e avançamos rapidamente na cobertura 4G. Fechamos o ano com mais de 1.200 cidades cobertas, proporcionando uma experiência diferenciada de navegação para os moradores dessas localidades. Em vários desses municípios, somos a única empresa a oferecer a tecnologia de quarta geração. Queremos que os consumidores conheçam esse trabalho, vejam nossos esforços e entendam a relevância desse protagonismo da TIM no setor”, destaca Pietro Labriola, COO da TIM Brasil.

Municípios cobertos com tecnologia 4G no Pará

Belém
Ananindeua
Castanhal
Igarapé-Açú
Marabá
Santarém
Bragança
Marituba
Benevides
Capanema
Abaetetuba
Bonito
Goianésia do Pará
Marapanim
Salinópolis
Salvaterra
Santa Maria do Pará
Cametá
Parauapebas
Altamira

Parauapebas

Jose de Ribamar da Silva, o “Maranhão Chaves”, morre em acidente automobilístico

Acidente tira a vida de pioneiro em Parauapebas

O empresário José de Ribamar da Silva, popularmente conhecido por “Maranhão Chaves” morreu após acidente automobilístico acontecido na manhã desta segunda-feira  (16) na Zona Rural de Parauapebas.

Segundo as primeiras informações, o veículo conduzido pelo empresário caiu em uma lagoa logo depois de ter feito uma curva, em um balneário conhecido por Zé Praça. O corpo do empresário foi retirado já sem vida pelo Corpo de Bombeiros de Parauapebas.

Maranhão, que faria 59 anos em fevereiro próximo, foi um pioneiro em Parauapebas.  Sua morte prematura causa grande tristeza na populacao parauapebense.

Ele deixa esposa e três filhos.

Ainda não há informações sobre onde o corpo do empresário será velado.

Drogas

Operação Caldeirão: Polícia Civil apreende 75 kg de haxixe em Marabá e Parauapebas

Adolescentes viraram “mulas” e transportavam a droga que vinha do Goiás para Marabá e Parauapebas

Batizada de “Caldeirão”, uma operação bem sucedida, comandada pelo delegado Marcelo Delgado, superintendente da Polícia Civil do Sudeste, com sede em Marabá, apreendeu 75 quilos de haxixe neste sábado, dia 14, e tirou de circulação três pessoas que trabalhavam no ramo proibido por lei.

A operação iniciou por volta de 5 horas da manhã quando os policiais se deslocaram para a divisa dos Estados do Pará com o Tocantins a espera das mulas, e contou com apoio da Denarc (Divisão Estadual de Narcótico) e os delegados Marcelo Delgado (superintendente da Polícia Civil em Marabá), Antônio Miranda (Superintendência do Araguaia), Márcio Maia (diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas) e Washington, além de vários investigadores.

Segundo o delegado Miranda, trata-se de tráfico interestadual de drogas, pois o haxixe vinha de Goiânia-GO para ser distribuído entre Marabá e Parauapebas. Na primeira cidade foram apreendidos 50 quilos e na segunda 25 quilos da droga.

A primeira a “cair” foi uma adolescente de 17 anos, na Rodoviária da folha 32, em Marabá, com 50 quilos de haxixe. Ela transportava uma mala preta contendo tabletes prensados.

Um homem e outra adolescente foram presos em Parauapebas. O trio, ainda de acordo com o delegado Miranda, foi autuado em flagrante delito por associação criminosa à prática de tráfico de drogas.

O haxixe é uma substância extraída das folhas da Cannabis sativa, uma planta herbácea da família das Canabiáceas – a mesma planta usada para produzir maconha. Porém enquanto a maconha tem 4% de THC (tetrahidrocannabinol), o haxixe concentra até 14%.

Perfil

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 3)

Saiba quem são João Corrêa (Seplan), Isaías de Queiroz (Seden) e Rafael Ribeiro (CMJ)

Os titulares das secretarias municipais de Planejamento e Desenvolvimento e da Coordenadoria Municipal de Juventude são apresentados nesta terceira matéria de perfil dos gestores municipais.

Seplan

O novo ocupante da pasta de Planejamento é João José Corrêa, 52 anos, casado há 33 anos, pai de dois filhos e avô de dois netos. Nascido em Barbacena Minas Gerais, atuou em Parauapebas e região desde a época das cantinas comunitárias, na década de 90, mas tem residência fixa no município desde 2010.

Pedagogo, com uma pós-graduação em História da Educação, outra em Cooperativismo, João Corrêa cursa agora sua terceira pós, na área de Economia Solidária. Em seu histórico profissional consta seu trabalho na FUNAI, nas áreas de desenvolvimento econômico, contabilidade e finanças e Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE), como Técnico em Educação não formal, Coordenador da Equipe Local de Marabá, Coordenador de Núcleo do Programa regional Amazônia e Coordenador Adjunto do Programa Amazônia. Atuou como Assessor Parlamentar na ALEPA e na Câmara Municipal de Marabá.

Atualmente sem partido, João Corrêa aponta os seguintes desafios à frente da Seplan: reorganizar a secretaria de Planejamento e Gestão; articular as diversas secretarias em metas e ações; construir coletivamente um processo de planejamento, monitoramento e avaliação do orçamento e das ações desenvolvidas pelo governo; oportunizar a participação dos conselhos e organizações sociais; fortalecer a relação com a Câmara Municipal.

Seden

O empresário Isaías de Queiroz França, conhecido como Isaías da Pioneira foi o escolhido para assumir a Secretaria de Desenvolvimento. Natural de Itaituba, no Pará, reside há 15 anos em Parauapebas, onde atua no segmento de auto escola. Tem 40 anos, é casado e pai de dois filhos. Iniciará agora um curso superior na área de administração.

Em função dos resultados alcançados nas urnas durante as últimas eleições, Isaías foi o indicado pelo PEN, seu partido, para ocupar a pasta. Ele se candidatou a vereador e obteve 1.370 votos em sua primeira tentativa para conseguir uma vaga na Câmara Municipal.

Seu principal desafio à frente da pasta é trabalhar na contribuição do desenvolvimento de novas matrizes econômicas para o município. Para alcançar tal objetivo, o novo gestor tem visitado o Pólo Moveleiro, de Gemas e Jóias e o Distrito Industrial para entender como estão os trabalhos e levantar as principais carências. Já identificou, por exemplo, a urgência em retomar a parceria com a Vale, que tem madeira para ser destinada gratuitamente aos empreendedores do Pólo Moveleiro.

O Plano Municipal de Turismo, que a gestão passada deixou encaminhado, também deverá ser retomado para que esse segmento seja fortalecido na cidade, com o objetivo de gerar emprego e renda. E a meta do novo gestor é também fortalecer o Banco do Povo e aumentar ainda mais os incentivos aos pequenos empreendedores.

CMJ

A Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ) é um órgão que se perdeu ao longo dos últimos anos. Prova disso é que por falta de projetos, os recursos do seu orçamento foram devolvidos ao gabinete, pasta à qual é vinculado, e decresceu vertiginosamente. Em 2012 o orçamento da CMJ era de R$ 2,7 milhões já para 2017 está previsto um orçamento de R$ 311 mil.

E quem tem o desafio de resgatar o órgão e fazer com que desenvolva um papel social importante voltado para a juventude é o jovem Rafael Ribeiro Oliveira, que, apesar de ter apenas 23 anos, tem uma história de vida impressionante. Nascido em Parauapebas, casado e com um filho, Rafael Ribeiro cursa graduação em administração.

Seu histórico profissional inicia aos sete anos de idade quando começou a vender jornal, atividade que exerceu até os 11 anos, paralelo com a venda de picolé. O perfil de liderança também foi despertado cedo, quando na quarta série do ensino fundamental se tornou líder de turma e seguiu implantando grêmio nas escolas que estudava e lutando pelos direitos dos estudantes. Aos 18 anos se candidatou a vereador e conseguiu 518 votos. Nas últimas eleições alcançou a marca de 988 votos e é o primeiro suplente do PMDB.

Em suas propostas de trabalho está o desenvolvimento de parcerias para a criação do Centro de Referência para o Jovem e a Casa do Trabalhador Jovem, que possibilitará capacitação e qualificação profissional para inserção desse público no mercado de trabalho. Além disso, o fortalecimento de grêmios e entidades estudantis e de atividades culturais que envolvem o público juvenil, principalmente nas regiões periféricas do município.

Mas, antes disso tudo, Rafael Ribeiro terá que estruturar sua equipe de trabalho, já que recebeu um quadro de apenas nove servidores, todos efetivos no cargo de auxiliar administrativo. Segundo ele, parcerias com outras secretarias já estão sendo desenvolvidas no sentido de compor uma equipe multidisciplinar para contribuir com os trabalhos, entre eles profissionais nas áreas de assistência social, psicologia e pedagogia.

Leia também: 

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 1)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 2)