Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
BR-163

Exército chega na quarta (13) no Pará para iniciar pavimentação em trecho da BR-163

O comboio composto por 20 militares e 13 caminhões transportando dezenas de equipamentos e maquinários pesados ficará no distrito de Morais Almeida (Itaituba), onde será a base dos militares.

Está previsto para a próxima quarta-feira (13) a chegada do Batalhão Ferroviário do Exército Brasileiro, que saiu do estado de Minas Gerais, ao distrito de Morais Almeida, em Itaituba, no sudoeste do Pará, que tem a missão de ajudar no asfaltamento do trecho de 65 quilômetros da rodovia BR-163, entre os municípios de Trairão e Novo Progresso, região que virou um grande atoleiro em fevereiro de 2017, devido às fortes chuvas na região.

O comboio composto por 20 militares e 13 caminhões transportando dezenas de equipamentos e maquinários pesados ficará no distrito de Morais Almeida, onde será a base dos militares.

Procurado pelo Blog, o ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, um dos que mais cobrou a urgência nesse asfaltamento, por conhecer a realidade daquela rodovia, disse: “não tenho medido esforços para aproveitar a oportunidade de, como ministro do Pará, viabilizar obras históricas que possam sair do papel, sair dos sonhos e se tornarem realidade. Continuarei trabalhando nesse sentido, para que nosso Pará possa receber esses investimentos que visam o seu desenvolvimento”.

Atoleiro

No início do ano, durante o escoamento dos grãos, o trecho não asfaltado da BR-163 deixou mais de quatro mil caminhoneiros parados por cerca de três semanas, acumulando prejuízo de R$ 1,2 milhão por dia, conforme levantamento das Associações Exportadoras de óleos e cereais. Os veículos tinham como o destino o Porto de Miritituba, em Santarém-PA, para escoar a produção de grãos vindos do estado do Mato Grosso.

Parauapebas

Setran abre licitação para obras na rodovia PA-160, que liga Parauapebas-Canaã dos Carajás

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) promove licitação nas modalidades tomada de preço e concorrência para execução de serviços de conservação, restauração e pavimentação nas rodovias :

  • PA-414 (trecho PA-140 / Tacajos, na Região de Integração Guamá, sob a jurisdição do 1° Núcleo),
  • PA-160 (trecho Parauapebas-Canaã doa Carajás, na Região de Integração Carajás, sob a jurisdição do 5° Núcleo Regional)
  • e PA- 252 (no trecho Perna Sul /PA- 475, em Moju, na Região de Integração Capim, sob a jurisdição do 7° Núcleo).

A abertura dos respectivos certames se dará nos dias 27 de agosto, 9 e 15 de setembro, às 10h, no edifício-sede da Setran, em Belém.

Pará

Ministro dos Transportes adia conclusão da BR-163 no Pará para 2016

O novo ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, disse nesta terça-feira que o asfaltamento da BR-163 no Pará estará concluído até 2016, indicando novo adiamento da conclusão das obras.

Em fevereiro de 2014, a presidente Dilma Rousseff chegou a dizer que a obra – importante rota alternativa de escoamento da safra agrícola brasileira – estaria pronta até meados de 2015.

A BR-163 é uma rodovia longitudinal do Brasil. Tem 3467 km de extensão, sendo quase 1000 km não asfaltados. Liga Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, a Santarém, no Pará.

Pará
BR163Aqui no Pará, a estrada atravessa uma das regiões mais ricas do País em recursos naturais e potencial econômico, sendo marcada pela presença de importantes biomas brasileiros, como a Floresta Amazônica e o Cerrado e áreas de transição entre eles, além de bacias hidrográficas importantes, como a do Amazonas, do Xingu e Teles Pires-Tapajós.

No lado norte do Rio Amazonas, também existem os trechos entre Alenquer e a localidade de Onças, em Oriximiná, além do trecho entre a Cachoeira Porteira no Rio Trombetas e o final da rodovia, logo após o entroncamento com a BR-210, também em Oriximiná. Este último trecho possui um total de 233 km e está entre os trechos rodoviários mais isolados do Brasil.

Cidades candidatas ao PAC Pavimentação têm até 23 de novembro para enviar documentação

Projeto básico e planilha orçamentária estão entre os documentos exigidos

Os estados e municípios que apresentaram propostas para o processo de seleção do PAC 2 Pavimentação e Qualificação de Vias Urbanas deverão encaminhar à Caixa Econômica Federal, até o dia 23 de novembro, os documentos exigidos pelo programa, juntamente com o número da Carta-Consulta Cadastrada.

De acordo com a Portaria Nº 540, os documentos devem conter os elementos do projeto básico, como mapa de situação do empreendimento, planta baixa e cortes transversais do projeto de engenharia (incluindo informações sobre a situação das redes de água e esgoto), memorial descritivo do empreendimento, planilha orçamentária, cronograma de execução físico-financeiro e relatório fotográfico da área a ser beneficiada.

Também deve ser encaminhada uma declaração do chefe do Poder Executivo, do proponente, de que possui projeto básico ou executivo, de que os documentos apresentados referem-se ao empreendimento já cadastrado por meio da carta-consulta, e de que suas informações permanecem válidas.

O não atendimento ao prazo ou a não adequação técnica da proposta aos termos e condições da Instrução Normativa Nº 41, que regulamenta o Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), e da portaria Nº 271, que estabelece o manual para apresentação de propostas do PAC 2, resultará o não enquadramento da carta-consulta.

Para acessar os anexos da Portaria Nº 540, com o detalhamento dos elementos do projeto básico, bem como as datas de cada uma das etapas do processo e a Instrução Normativa Nº 41, os interessados devem acessar o site do Ministério das Cidades