Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Parauapebas fica no empate sem gols diante do Carajás no estádio Rosenão, mas avança na Segundinha do Parazão

O time do Gigante de Aço vai aguardar a última rodada da 1ª fase para saber sua posição na Chave A2

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube não conseguiu furar o bloqueio do Carajás e ficou só no empate sem gols na tarde deste domingo (05/11), no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O jogo foi válido pela 4ª rodada da 1ª fase da competição estadual. Com o resultado, o PFC garantiu vaga na 2ª fase da Segundinha do Parazão. O Gigante de Aço foi para 8 pontos e segue líder da Chave A2 e vai aguardar o resultado da 5ª rodada entre Tiradentes e Izabelense para saber se fica em 1º ou em 2ª lugar. O time parauapebense folga na próxima rodada.

O jogo: 0 a 0
Antes do primeiro minuto de jogo, o PFC quase abriu o placar. O lateral Wanderson cruzou da direita, o zagueiro Martony chegou na frente salvando o Carajás. O Pica-Pau assustou logo depois, quando Caio encontrou Edinaldo na esquerda que cruzou para trás, Léo Rosa chutou cruzado, a zaga cortou mal e Ronaldo ficou de cara para abrir o placar, mas conseguiu chutar para fora.

Em um escanteio, Martony cabeceou para o meio e a bola passou na boca do gol e ninguém do Carajás chegou para completar. Com o forte calor no estádio Rosenão, o árbitro Olivaldo José Alves Moraes deu a parada técnica para os jogadores se hidratarem em campo. Na volta para o jogo, o PFC quase chegou lá, após a bela jogada de Aleílson, que tocou na esquerda para Neilson, mas o chute cruzado passou de todo mundo, levantando a torcida nas arquibancadas.

No segundo tempo, Bruno Leite arrancou pela direita e cruzou rasteiro em cima do goleiro Evandro Gigante. O Pica-Pau do Outeiro assustou, depois que o atacante Davi dividiu uma bola na área e ficou com a sobra, mas o tiro saiu por cima da meta de Cleriston. Em um cruzamento de Léo Rosa da direita, a bola ficou na área até o toque do zagueiro Alan e mais uma vez apareceu bem o goleiro Cleriston para defender.

O time do Carajás chegou em um chute de fora da área desferido por Marcos, o goleiro Cleriston de mão trocada mandou para escanteio.  Depois de levar sustos, finalmente o PFC chegou com Bruno Leite, que entrou livre e bateu cruzado, ninguém apareceu para marcar. Em uma sobra de bola, Gilberto cruzou para Aleilson, que cabeceou em cima do goleiro Evandro Gigante.

O meia Flamel resolveu mostrar sua categoria e fez uma boa jogada para cima do zagueiro Alan do Carajás, que cometeu uma falta mais forte e acabou levando o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho. Apesar de ter um jogador a mais, o Gigante de Aço não conseguiu se impor dentro de campo e não assustou o adversário. Placar final: Parauapebas 0 x 0 Carajás.

“Tivemos três chances no começo do jogo e infelizmente não colocamos para dentro. Fomos bem melhores no 1º tempo. No 2º tempo eles equilibraram o jogo com as mudanças deles e no final do jogo com a expulsão nossa com dez minutos que faltavam ficou mais complicado. Tentamos fechar ali com duas linhas de quatro e conseguimos buscar um ponto que era o objetivo nosso. Uma vitória é claro seria o primeiro, mas esse um ponto sem sombra de dúvida nos dá total condição de conseguir uma vitória (contra a Desportiva) lá em Belém e conseguir a classificação”, afirmou Lindomar de Jesus, técnico do Carajás.

“Um jogo bem disputado. A equipe deles a gente sabia que era forte, jogadores que tem uma rodagem boa. Foi uma deficiência nossa, já que faltou tranquilidade para trabalhar a bola, nós fizemos de 10 a 12 minutos com um elemento a mais. Acredito que hoje a grande diferença tenha sido a gente não ter conseguido o resultado positivo, da gente não ter caprichado nos passes, nos cruzamentos quando a gente chega na linha de fundo para fazer esse passe para trás. Vamos trabalhar isso e caprichar um pouco mais”, analisou Everton Goiano, técnico do Parauapebas.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Cleriston; Wanderson (Bruno Leite), Cris, Wanderlan e Neilson; Francesco, Gilberto, Felipe Baiano e Thiago Potiguar (Flamel); Tozim (Danúbio) e Aleilson. Técnico: Everton Goiano.

CARAJÁS: Evandro Gigante; Léo Rosa, Martony, Alan e Caio (Marcos); Ricardo Capanema, Tanja, Ronaldo (Nadson) e Edinaldo; Daniel Papa-léguas (Marcelo Brás) e Davi. Técnico: Lindomar de Jesus.

Árbitro: Olivaldo José Alves Moraes

Assistentes: Ivaldo de Oliveira dos Santos e Antônio Alves Teixeira Filho

Quarto-árbitro: Elerson Fernandes da Silva

Cartões amarelos: Wanderson (Parauapebas); Alan e Caio (Carajás)

Cartão vermelho: Alan (Carajás)

Local: estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Resultados da Segundinha:
Chave A1
Vênus 1 x 1 Tuna

Chave A2
Izabelense 1 x 0 Desportiva
Parauapebas 0 x 0 Carajás

Chave A3
Tapajós 10 x 0 Paraense
Gavião Kyikatejê 0 x 0 Santa Rosa

Futebol

Isael da Silva, assistente de Parauapebas, está na escala da 4ª rodada da Segundinha do Paraense

O profissional escreveu seu nome na história da arbitragem parauapebense sendo o primeiro a ser escalado em mais de 100 anos de competição

Por Fábio Relvas

A Comissão de Arbitragem da Federação Paraense de Futebol (CA/FPF) realizou na tarde desta terça-feira (31/10), o sorteio de escala dos profissionais do apito para os jogos válidos pela 4ª rodada do Campeonato Paraense Seel da 2ª divisão, a Segundinha, tudo sob o comando de
Fernando Sérgio Castro dos Santos, atual presidente da CA/FPF. O encontro foi realizado na própria sede da Federação Paraense de Futebol, na capital Belém.

A cidade de Parauapebas conta com dois representantes, Jânio Balzac como árbitro principal e Isael da Silva como assistente, ambos foram aprovados no FIFA teste e prova teórica da FPF, e entraram no quadro de escalas dos jogos da Segundinha. A dupla atuou junto na partida da 1ª rodada entre Gavião Kykatejê e Paraense, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá. Balzac foi escalado como quarto-árbitro e Isael da Silva foi o assistente da partida que terminou no empate em 1 a 1.

Quem vai voltar a atuar nesta 4ª rodada da Segundinha, é o assistente Isael da Silva, que saiu na escala com os demais profissionais para trabalhar na partida entre Gavião Kykatejê e Santa Rosa, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, marcada para às 16h, do próximo sábado (04/11). O árbitro principal será Djonaltan Costa Araújo, sendo auxiliado por Robson João dos Reis e Isael da Silva. O quarto-árbitro fica por conta de Antônio Eliude da Silva Costa.

Isael da Silva é natural de Parauapebas, tem 32 anos, 15 de profissão, e escreveu seu nome na história da arbitragem parauapebense, pois foi o primeiro da cidade a ser escalado no Campeonato Paraense, após mais de 100 anos de competição estadual, na ocasião trabalhou na Segundinha do Parazão 2016.“Queria dividir esta imensa alegria que estou passando. Obrigado a todos que acreditaram em mim, a todos que me incentivaram. Obrigado também a todos que disseram que eu não iria conseguir, pois só me deram mais força pra lutar e mostrar que todos são capazes de conseguir seus objetivos, basta querer”, afirmou Isael da Silva, em tom de desabafo.

A rodada segue com mais dois jogos no sábado. Izabelense e Desportiva se enfrentam, às 15h30, no estádio Edilson Abreu, o Abreuzão, em Santa Izabel do Pará. O apito é de Joel Alberto Teixeira Rezende, tendo como assistentes Bárbara Roberta Costa Loiola e Milton Rogério Gama de Souza. Na suplência como quarto-árbitro, Wallace Patrick Correa Pereira. Na partida entre Tapajós e Paraense, às 15h30, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, quem apita é Melck Muller Soares de Almeida e será auxiliado por Luís Diego Nascimento Lopes e José Maria Pereira Barbosa Júnior, enquanto que Jackeline Ribeiro Portilho será a quarta-árbitra.

A bola volta a rolar no domingo (05/11) para o complemento da rodada. A partida entre Vênus e Tuna Luso está marcada para às 16h, no estádio Humberto Parente, em Abaetetuba. No apito Wasley do Couto Leão, que será auxiliado por Márcio Gleidson Correia Dias e Renato Gomes da Silva. O quarto-árbitro será Raymar Klemer Rezende Ferreira. Parauapebas e Carajás se enfrentam às 16h, no estádio José  Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. O árbitro principal fica por conta de Olivaldo José Alves Moraes com as assistências de Ivaldo de Oliveira dos Santos e Antônio Alves Teixeira Filho, tendo ainda Elerson Fernandes da Silva como quarto-árbitro.

Futebol

Tiradentes vence a Desportiva no Mamazão pela Chave A2 da Segundinha do Parazão

O gol único foi assinalado pelo atacante Giovanni e deixou o Tigre com chance de classificação

Por Fábio Relvas

A bola rolou pela terceira rodada da Segundinha do Parazão na manhã deste domingo (29/10), no estádio Luiz Omar Pinheiro, o Mamazão, em Outeiro. Desportiva Paraense e Tiradentes se enfrentaram pela Chave A2 da competição. As duas equipes precisavam pontuar para seguir com chance de classificação para a segunda fase. Até os dez minutos da primeira etapa, o jogo seguiu equilibrado com os dois times tentando inaugurar o marcador.

Quem conseguiu abrir o placar foi o Tigre. Depois do lançamento em profundidade, o atacante Giovanni entrou sozinho e fuzilou para o fundo da meta do goleiro Paulo Henrique da equipe de Marituba, 1 a 0 Tiradentes, aos 25 minutos do primeiro tempo. O gol fez com que a Desportiva saísse mais para tentar chegar ao empate no jogo, mas não conseguiu seu objetivo, pelo grande primeiro tempo que fez o Tiradentes.

Na segunda etapa, o Tiradentes seguiu bem no jogo, com destaque para o meia-atacante Marcos Júnior, que estava impossível com a camisa do Tigre. Fazendo grandes jogadas individuais e dando passes precisos para seus companheiros. A Desportiva realizou algumas mudanças no intervalo para tentar equilibrar a partida. O time de Marituba cresceu no jogo, mas não conseguiu furar o bloqueio adversário. Quem levava mais perigo era o Tiradentes em jogadas rápidas e em contra-ataques, mas ninguém marcou e o jogo terminou em 1 a 0 para o Tigre.

Com a vitória, o Tiradentes somou seus três primeiros pontos na Segundinha do Parazão e está na quarta colocação na Chave A2 da competição estadual, tendo apenas um jogo para realizar, mas com chance de classificação. Já a Desportiva segue sem pontuar, perdendo as duas partidas em que realizou. O time de Marituba tem dois jogos para fazer na primeira fase para tentar reagir na competição.

O Parauapebas segue como líder da Chave A2 com sete pontos, seguido pelo Izabelense em segundo lugar somando quatro pontos, o Carajás aparece em terceiro com três pontos, assim como o Tiradentes em quarto com os mesmos três pontos e na lanterna da chave a Desportiva com zero ponto em quinto lugar. Os dois primeiros de cada grupo e mais os dois melhores terceiros avançam para a segunda fase da Segundinha.

Resultados da Segundinha

Chave A1
Bragantino 1 x 1 Sport Belém

Chave A2
Desportiva 0 x 1 Tiradentes

Chave A3
Santa Rosa 1 x 2 Vila Rica

Parazão

Atacante Aleílson do PFC é o artilheiro da Segundinha do Parazão com quatros gols marcados

O Gigante de Aço disputou três jogos na competição e Aleílson marcou em todas as partidas
Por Fábio Relvas

O atacante Aleílson, de 32 anos, natural de Marabá, foi contratado para ser o homem gol do Parauapebas Futebol Clube (PFC), na Segundinha do Parazão e até o momento não vem decepcionando a diretoria e nem a torcida do Gigante de Aço. Aleílson marcou quatro vezes, em três jogos com a camisa do PFC, um contra a Desportiva, um diante do Tiradentes e dois assinalados em cima do Izabelense, sendo o artilheiro da competição estadual. O atleta não se importa muito com a artilharia e quer mesmo o acesso para a elite do futebol paraense.

“A artilharia para mim é o que menos importa no momento, até porque o mais importante não só para mim, mas para todos os meus companheiros, é levar o PFC a primeira divisão, esse é o nosso objetivo. Tendo a artilharia, isso é consequência. A gente sabe que para poder ganhar as partidas, a gente tem que está fazendo gols, mas independente de quem faz, o time tem esse objetivo de conquistar o acesso”, afirmou Aleílson.

Com uma grande trajetória no futebol, passando pelo Águia de Marabá-PA, onde teve um grande destaque, além de Flamengo-RJ, Olaria-RJ, Bahia-BA, Noroeste-SP, Red Bull Brasil-SP, Gavião Kyikatejê-PA, Paragominas-PA, Paysandu-PA, Clube do Remo-PA, São Francisco-PA, Rio Verde-GO e Aparecidense-GO, Aleílson tem a fama de goleador por onde passa e a fase de artilheiro no PFC,  não é inédita para o atacante.  Ao longo de sua carreira, sempre balançou e muito as redes dos adversários.

“Pelo Olaria do Rio de Janeiro, pelo próprio Águia onde eu comecei, no Paragominas que é PFC também, Rio Verde-GO, então tem outros clubes e graças a Deus por onde eu passei, em termo de fazer gols, eu sempre fiz. Dei sempre o meu melhor e sempre buscando os nossos objetivos. Às vezes não dá certo, mas sempre com aquele pensamento positivo e espero que esse ano o PFC possa subir e fazer uma boa campanha no Campeonato Paraense”, disse o atacante do Gigante de Aço.

O atleta chegou bem no início da preparação do time para a disputa da Segundinha do Parazão e teve como entrosar rapidamente com seus companheiros de equipe. Apesar da boa fase do atacante Aleílson com a camisa do Parauapebas Futebol Clube, seu futuro segue incerto para o próximo ano, em relação a sua permanência no PFC, já que o atleta apalavrou com a equipe do Aparecidense-GO para a temporada de 2018.

“O futuro a Deus pertence e que vai dizer como será para mim na próxima temporada. Eu tenho um contrato no Aparecidense, time do estado de Goiás, até outubro do ano que vem. Então a gente tem que pensar primeiramente em por o PFC lá em cima, que é na primeira divisão do futebol paraense. Depois vamos ver e sentar com a diretoria do clube para ver como é que vai ficar”, finalizou Aleílson.

futebol

Parauapebas terá 10 dias de preparação visando o jogo contra o Carajás no Rosenão

O volante Francesco já cumpriu suspensão e deve retornar ao time contra o Pica-Pau

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube já voltou aos trabalhos após o empate, em 2 a 2, diante do Izabelense pela terceira rodada da Segundinha do Parazão. A equipe do técnico Everton Goiano passou cinco dias na capital Belém treinando e agora terá mais 10 dias de preparação visando à última rodada da fase de classificação diante do Carajás no domingo (05/11), às 16h, no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão.

O volante Francesco cumpriu suspensão diante do Frangão da Estrada e virou opção para o treinador do PFC, que já começa a montar a onzena titular buscando mais uma vitória e a classificação para a segunda fase da competição estadual. Dependendo de outros resultados, o Gigante de Aço pode classificar até mesmo perdendo para o Pica-Pau do Outeiro. Empate e vitória, a vaga é garantida.

“Vamos trabalhar para isso e conquistar essa vaga. Respeitando o time deles que tem grandes jogadores, do goleiro ao atacante. Em relação ao time titular a gente vai ver. Vamos trabalhar e mexer no mínimo na equipe. O Francesco tem uma contenção melhor. Provavelmente deve ter seu regresso dentro da equipe. Tem só que maneirar nos cartões e corrigir isso ai. Estamos levando muitos cartões e isso vem atrapalhando”, disse Everton Goiano, técnico do Parauapebas.

A campanha do Gigante de Aço vem agradando a diretoria e a torcida. Em três jogos, o time somou sete pontos, sendo duas vitórias e um empate, marcando sete gols e sofrendo apenas dois, tendo um saldo positivo de cinco gols. Para não perder o embalo, a cúpula do PFC aposta em casa cheia no Rosenão e vai manter o valor dos ingressos para atrair o torcedor, que aguarda a estreia do meia Flamel.

“Vai ser mantido o valor dos ingressos da partida passada. Vamos cobrar R$ 10 reais para puxar o torcedor para o nosso lado. Alguns jogadores ainda não fizeram suas estreias, como Bruno Leite, lateral-direito, que está regularizado, só que é pela opção do treinador. Em relação ao Flamel, o jogador está em Belém fazendo tratamento devido a uma lesão na anterior da coxa esquerda, mas deve retornar na próxima segunda-feira”, afirmou Jairo Belém, diretor de futebol do PFC.

Futebol

Parauapebas vence o Tiradentes no Mangueirão e dispara na liderança da Chave A2 da Segundinha

Com gols de Gilberto e Aleílson, o PFC não teve dificuldades e venceu mais uma partida na competição estadual

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube chegou a sua segunda vitória em dois jogos pela Segundinha do Parazão. O Gigante de Aço derrotou o Tiradentes, por 2 a 0, na tarde deste sábado (21/10), no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Os gols foram assinalados pelo volante Gilberto, aos 36 minutos do 1º tempo e pelo atacante Aleílson, aos 19 minutos do 2º tempo. Com triunfo, o PFC disparou na liderança da Chave A2 da competição com seis pontos e 100% de aproveitamento.

O próximo jogo do time do Parauapebas será contra o Izabelense nesta terça-feira (24/10), às 15h30, no estádio Edilson Abreu, em Santa Izabel .

A partida: Tiradentes 0 x 2 Parauapebas

Apesar de jogar longe de casa, o Parauapebas Futebol Clube (PFC), não sentiu pressão de torcida, já que o público da partida foi muito pequeno no estádio. Além disso, o gramado do Mangueirão ofereceu grandes condições de jogo. A partida começou com o Tiradentes tentando tomar a iniciativa pelo fato de ter perdido na estreia e a necessidade de pontuar. O PFC esperava mais para poder surpreender o adversário em saídas rápidas. O Gigante de Aço perdeu duas chances, com os dois atacantes Monga, que acertou a trave e Aleílson, após duas jogadas trabalhadas. Depois dos lances, as equipes esbarravam nas defesas adversárias. Até que veio uma cobrança de escanteio, o atacante Monga desviou no primeiro pau e o volante Gilberto completou de cabeça para o fundo do gol de Thiago Henrique, aos 36 minutos da primeira etapa, 1 a 0 PFC.

O segundo tempo começou com chegadas mais fortes entre os adversários. O volante Francesco do PFC, que já tinha cartão amarelo, acabou cometendo mais uma falta e levou o segundo cartão e consequentemente o vermelho, sendo expulso logo aos cinco minutos pelo árbitro Andrey da Silva e Silva. Com isso, o técnico Everton Goiano foi obrigado a mudar o time, substituindo o atacante Monga pelo volante Everton Luiz.

Apesar de um jogador a menos, o Parauapebas era muito melhor em campo. O atacante Aleílson recebeu, avançou, invadiu a área e mandou um chutaço, marcando um golaço no Mangueirão, aos 19 minutos do segundo tempo, 2 a 0 PFC. O time do Tigre tentava chegar, mas sem muita força no ataque. O comandante Everton Goiano do Gigante de Aço, colocou em campo o atacante Everson Bilau no posto do meia Thiago Potiguar.

O PFC começou a tocar a bola e fazer o time adversário correr atrás dela. O árbitro Andrey da Silva e Silva acrescentou mais três minutos, e restou ao Gigante de Aço gastar o tempo e esperar o apito final, que aconteceu aos 48 minutos com mais uma boa vitória do PFC. Placar final: Tiradentes 0 x 2 Parauapebas. A vitória deixou o time parauapebense na liderança isolada da Chave A2 com seis pontos.

FICHA TÉCNICA

TIRADENTES: Thiago Henrique; Erison, Augusto, Ronaldo e Lucas; Rodrigo, Remvson, Edvando e Alan; Giovanni e Joni. Técnico: João Paulo Santos

PARAUAPEBAS: Cleriston; Wanderson, Cris, Wanderlan e Neilson; Francesco, Gilberto, Felipe Baiano e Thiago Potiguar (Everson Bilau); Monga (Everton Luiz) e Aleílson. Técnico: Everton
Goiano

Árbitro: Andrey da Silva e Silva

Assistentes: Luís Diego Nascimento Lopes e Jhonathan Leone Lopes

Quarto árbitro: Fábio Ferreira Amaral

Cartão amarelo: Francesco (Parauapebas)

Cartão vermelho: Francesco (Parauapebas)

Gols: Gilberto aos 36 minutos do 1º tempo e Everton Luiz aos 19 minutos do 2º tempo para o Parauapebas

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Resultados da Segundinha

Chave A1
Bragantino 4 x 1 Vênus

Chave A2
Tiradentes 0 x 2 Parauapebas
Carajás 0 x 2 Izabelense

Chave A3
Vila Rica 0 x 0 Gavião Kyikatejê

Futebol

Parauapebas goleia a Desportiva no Rosenão na estreia da Segundinha do Parazão

O PFC venceu o time de Marituba, por 3 a 0, e lidera a Chave A2 com três pontos

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) estreou na Segundinha do Parazão na tarde deste domingo (15/10), no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O PFC não decepcionou a sua torcida e em casa se impôs na partida e derrotou a Desportiva Paraense da cidade de Marituba por 3 a 0. Os gols do Gigante de Aço foram assinalados por Felipe Baiano duas vezes e Aleílson.

O PFC somou os três primeiros pontos na Chave A2 da competição e já lidera devido ao saldo de gol. O PFC volta a campo contra o Tiradentes no próximo sábado (21/10), às 15h30, provavelmente no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: 3 a 0 PFC

A partida começou com os times na correria em busca do gol. O Parauapebas tinha mais posse de bola, enquanto que a Desportiva esperava para surpreender em contra-ataque. O PFC chegou primeiro, quando Thiago Potiguar cobrou falta da direita e o atacante Monga cabeceou firme para marcar, a zaga afastou em cima da linha. O time de Marituba quase abriu o marcador em uma jogada rápida, Ivan driblou e tocou para Ronaldo, que acertou a trave e na volta, a bola sobrou e espirrou na zaga voltando para o atacante da Desportiva, que disparou para a defesa de Cleriston.

Quando chegou novamente, o Gigante de Aço teve a chance de marcar. O árbitro Raimundo Gilson Gonçalves de Brito assinalou pênalti, após a bola tocar na mão do zagueiro da Desportiva dentro da área. Monga cobrou forte rasteiro, mas o goleiro Alan defendeu bem e salvou a equipe de Marituba. No lance seguinte não teve jeito. Thiago Potiguar cobrou falta da direita na cabeça de Felipe Baiano, que testou forte para o fundo do gol, festa no Rosenão, 1 a 0 PFC.

A torcida começou a apoiar e o Parauapebas foi no embalo dentro de campo. Em uma boa jogada trabalhada envolvendo toques pelo meio, a bola chegou até o lateral-direito Wanderson, que levantou na medida para o atacante Aleílson, que subiu sozinho no meio da zaga e de cabeça mandou para o fundo do gol adversário para explodir de vez o estádio Rosenão de alegria, 2 a 0, Gigante de Aço.

No segundo tempo, a dinâmica do jogo seguiu como na primeira etapa, com o PFC atacando e a Desportiva se defendendo, mas saindo um pouco mais para o campo de ataque. O Gigante de Aço chegou com Aleílson, que recebeu lançamento, tirou da marcação e bateu em cima do goleiro Alan. Em mais uma grande jogada do time da casa, Thiago Potiguar ganhou na velocidade e cruzou da direita, o goleiro Alan afastou o perigo e na sobra Felipe Baiano acertou um chutaço de primeira marcando um golaço no jogo, 3 a 0 Parauapebas.

Depois do terceiro gol, o PFC começou a tocar a bola e fazer o tempo passar devido a boa vantagem no placar. Quando chegou foi novamente com perigo. Danúbio recebeu livre no meio e mandou um chute forte parando na defesa do goleiro Alan. Os visitantes tentaram diminuir com Andrey, que pegou uma sobra de bola e mandou um chute perigoso passando perto da meta de Cleriston. Na segunda tentativa, Ronaldo mandou um chutaço e a bola caprichosamente explodiu na trave do PFC. Placar final: Parauapebas 3 x 0 Desportiva. “Dentro da proporção e na condição que nos deram, eu acredito que foi bom. É lógico que a equipe deles trabalha junto tem três meses e com um padrão de jogo melhor. Foi bom pelo resultado e vamos ver mais os defeitos que a equipe apresentou para a gente procurar corrigir e para buscar esses pontos agora fora de casa, porque é bom começar ganhando e a gente tem que esquecer isso e trabalhar agora para o jogo de sábado (contra o Tiradentes)”, afirmou Everton Goiano, técnico do Parauapebas.

A Desportiva teve dificuldades para a partida contra o PFC em termo de escalação. A equipe de Marituba atuou com um time mesclado devido à participação em dois campeonatos simultâneos: o Campeonato Paraense sub-20 e a Segundinha do Parazão. Ao mesmo tempo que estava atuando contra o Parauapebas no Rosenão pela a competição estadual, a outra equipe atuou contra o Clube do Remo, valendo pelas quartas de final do sub-20 e acabou perdendo para o Leão Azul, por 3 a 2, em Belém.

“No início tivemos uma jogada que poderíamos ter finalizado e ter feito o gol e depois uma bola na trave, que também poderíamos ter feito o gol, aí o time deles com uma boa qualidade técnica, o individual muito forte foi lá e decidiu em dois lances no primeiro tempo. No segundo tempo 2 a 0 fica um placar praticamente para eles mais confortável, mais tranquilo e em uma bola, em um contra-ataque, eles fizeram um gol também quando a gente tinha que sair um pouco mais. Tivemos que distribuir o time no sub-20 e aqui, e ainda com os jogadores que não caíram no BID. Então para o próximo jogo a tendência que estejamos com um individual forte também”, analisou Walter Lima, técnico da Desportiva.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Cleriston; Wanderson, Cris, Wanderlan e Neílson; Francesco (Danúbio), Gilberto (Everton Luís), Felipe Baiano e Thiago Potiguar; Monga (Tozim) e Aleílson. Técnico: Everton Goiano

DESPORTIVA: Alan, Andrey, Douglas, Renan e Felipe; Guilherme, Ivan (Leandro), Juninho e Samuel; Ronaldo e Matheus (Bruno). Técnico: Walter Lima

Árbitro: Raimundo Gilson Gonçalves de Brito
Assistentes: Emanuel Ferreira do Amaral Júnior e Antônio Alves Teixeira Filho
Quarto árbitro: André Michel Petri Galina
Cartões amarelos: Neílson, Francesco, Everton Luís e Aleílson (Parauapebas); Matheus (Desportiva)
Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Resultados da Segundinha

Chave A2
Carajás 1 x 0 Tiradentes
Parauapebas 3 x 0 Desportiva

Chave A3
Gavião Kyikatejê 1 x 1 Paraense

Com a desistência do Pedreira de Mosqueiro, todos os jogos da Chave A1 foram adiados

futebol

Cleriston tem a missão de fechar a meta do PFC na disputa da Segundinha do Parazão

O goleiro já mostrou serviço no último amistoso defendendo pênalti contra o Gavião Kyikatejê

Por Fábio Relvas

A diretoria do Parauapebas Futebol Clube (PFC) aposta em um goleiro de fora do estado para fechar a meta na Segundinha do Campeonato Paraense. Trata-se de Cleriston Danilo Ferraz, de 25 anos, natural da cidade de Pradópolis, interior de São Paulo. O atleta começou a carreira na base do Fluminense (RJ) e ainda teve passagens por outras equipes como: Sertãozinho (SP), Anapolina (GO), Marília (SP), Olímpia (SP), Rio Verde (GO) e Iporá (GO). O goleiro chegou para ser titular do Gigante de Aço.

“Eu iniciei minha carreira na base do Fluminense do Rio de Janeiro e depois quando cheguei no profissional comecei a andar bastante. Joguei bastante em São Paulo e no estado de Goiás e agora recebi essa oportunidade, o convite de vir aqui para o estado do Pará. É uma oportunidade nova, uma chance nova de abrir o mercado novo também”, afirmou o goleiro Cleriston.

O goleiro nunca havia jogado no futebol paraense e nem contra times do estado do Pará, a não ser os dois amistosos realizados em preparação a Segundinha. O goleiro entrou em campo contra a Seleção de Canaã dos Carajás, no empate em 2 a 2, no estádio Benezão, e contra o Gavião Kyikatejê, no último domingo no Rosenão, quando o placar terminou no 0 a 0. Cleriston foi destaque do PFC contra o time indígena defendendo um pênalti e garantindo o placar em branco.

“Cada goleiro tem uma maneira de estudar bastante o jogador que vai converter a cobrança. Eu particularmente gosto de ver bastante o jeito que ele vai para a bola, é uma coisa minha. Eu espero até o máximo que consigo para definir o canto. Na realidade a gente escolhe o canto, mas tem uma série de coisas que acompanha sua escolha que é: a corrida do jogador para a bola, o jeito que ele se posiciona e graças a Deus eu fui feliz e consegui defender”, revelou o paredão do PFC.

O técnico Everton Goiano, em suas entrevistas, sempre afirma que o importante nesse momento, não é golear ou vencer todos os amistosos, e sim testar todos os jogadores que estão no plantel para poder saber qual será a equipe titular que vai entrar na estreia do Campeonato Paraense da segunda divisão. O comandante foi muito questionado em relação ao resultado positivo, que não veio nas duas partidas amistosas. O camisa número um do PFC tem a mesma opinião.

“Para nós atletas é importante para o professor fazer as alterações que ele tem que fazer. Ver bastante o que ele tem passado nos trabalhos e ver se os atletas estão cumprindo dentro de campo. É mais um estudo. Então agora valendo três pontos é outra cara ali dentro. Quando o negócio é valendo mesmo, mexe com o brio de cada um e o PFC tem um elenco muito forte e tenho certeza que vai ser para brigar pelo acesso”, disse Cleriston.

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) entra na reta final de preparação para a estreia na Segundinha do Parazão. O Gigante de Aço tem mais cinco dias de treinos visando à competição estadual. O primeiro desafio da equipe será contra a Desportiva Paraense, da cidade de Marituba, no próximo domingo (15/10), às 16h, no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O treinador vem passando informações para seus atletas sobre os adversários da Chave A2 na qual está o Gigante de Aço.

“Ele já passou principalmente do primeiro adversário (Desportiva Paraense), que a gente tem neste próximo final de semana e a gente vai trabalhar essa semana dando ênfase em cima do que foi passado para chegar no domingo fazer um grande jogo e um bom resultado diante da nossa torcida” finalizou o arqueiro do PFC.

No quesito goleiro, a equipe da capital do minério está bem servida. Além de Cleriston, que mostrou serviço nos dois jogos amistosos, a equipe conta também com Matheus, que atuou na segunda etapa das partidas que serviram de teste antes da estreia e veio de fora do estado e Marcos, goleiro da base do Gigante de Aço. Segundo a direção, o time inscreveu 22 jogadores para a disputa da Segundinha.

error: Conteúdo protegido contra cópia!