Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Obras

Redenção: Novo quartel do 7º BPM deve ser inaugurado no dia 22

Foi o que garantiu o secretário Regional de Governo, Jorge Bittencourt, em maio último, em visita à cidade
Continua depois da publicidade

Falta apenas 11 dias para que o novo quartel da Polícia Militar em Redenção seja inaugurado. Foi o que disse o secretário Regional de Governo, Jorge Bittencourt, que esteve na cidade no último dia 22 de maio. Segundo ele, àquela altura faltava apenas o mobiliário a instalação de Internet. “Falo com muita tranquilidade e afirmo que em 30 dias estaremos inaugurando o quartel da PM” disse Bittencourt.

O novo quartel da PM está localizado na Rua Sebastião Alves da Silva, no Setor Alto Paraná. Segundo os moradores daquela área da cidade, as obras começaram há quase quatro, mas, somente agora, ano eleitoral, será entregue ao 7ª Batalhão da Policia Militar de Redenção.

Edivaldo Pereira é morador da Rua Sebastião e disse que com a chegada do quartel acredita que tanto a segurança quanto a infraestrutura vão melhora. “Eu estou contado os dias para que cheguem logo esses 30 dias, pois meu estabelecimento comercial foi assaltado três vezes este ano. E, com a chegada da polícia, vou dizer, vai diminuir a criminalidade e acredito que o asfalto chegará aqui”, espera o empresário

A rua em que está situado o novo quartel da Policia Militar é caótica no que diz respeito à infraestrutura. Nunca foi asfaltada e durante todo o dia, a movimentação é intensa e a poeira toma conta do lugar. “Penso que a gestão pública precisa asfaltar com urgência a rua que dar acesso ao novo quartel e facilitar a trafegabilidade dos militares”, opina Eduarda Milena, moradora da Rua Sebastião Alves da Silva.

No dia 21 do mês passado, a cúpula do governo do Estado, junto com o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Márcio Miranda, sum senador, um deputado federal e outro estadual, ao lado do secretário regional, Jorge Bittencourt, estiveram em Redenção para assinar um convênio de 10 quilômetros de asfalto e uma Van para transportar pacientes de hemodiálise. A PM acredita que um, dos 10 km, seja destinado à rua onde está situado o novo quartel.

Polícia

23º Batalhão de Polícia Militar troca de comando em julho

Em substituição ao tenente-coronel Valinoto assume o major Wilson, que vem de Benevides.  
Continua depois da publicidade

A partir de 1º de julho próximo, faltando seis dias para completar um ano em Parauapebas, o tenente-coronel José Luiz Valinoto de Souza não será mais o comandante do 23º BPM (23º Batalhão de Polícia Militar). Portaria assinada pelo comandante-geral da Polícia Militar do Pará, coronel Hilton Celson Benigno de Souza, datada desta sexta-feira, 8 de junho, transfere o oficial para o comando do 13º BPM, em Tucuruí.

Em outra portaria, Hilton Benigno nomeia o Major José Wilson de Moura, que comanda a 2ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), em Benevides, para comandar o 23º BPM, também a parti de 1º de julho. As duas portarias foram publicadas no Boletim Geral da corporação desta sexta-feira (8).

O tenente-coronel Valinoto assumiu o 23º BPM em 7 de julho de 2017, em substituição ao tenente-coronel Pedro Paulo dos Santos Celso, que assumiu o comando do 6º BPM, em Ananindeua, enquanto Valinoto veio de Tucuruí, para  onde retorna daqui a três semanas.

Polícia

Confronto com a Rotam deixa sete de quadrilha paraense mortos em Goiás

Durante a troca de tiros, outros três suspeitos de formar quadrilha de roubo a banco, que estavam em uma Hillux com placas do Pará, conseguiram fugir.
Continua depois da publicidade

Sete suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em arrombar e explodir caixas eletrônicos na modalidade conhecida como “Novo Cangaço” foram mortos durante confronto com militares da Rotam na madrugada desde domingo (3), na cidade de Três Ranchos, na região sudeste de Goiás.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a quadrilha, que seria do Pará, foi surpreendida por equipes de Rotam, na zona rural do município, no momento em que saía para atacar bancos em Três Ranchos e Catalão.

Os policiais teriam sido recebidos a tiros, ocasião em que revidaram e atingiram os sete suspeitos, que ainda foram socorridos, mas morreram no hospital.

Durante a troca de tiros, outros três suspeitos, que estavam em uma Hillux com placas do Pará, conseguiram fugir.

Com os mortos, os policiais apreenderam sete pistolas, um revólver, bananas de dinamite, um cilindro de oxigênio, coletes, e objetos usados para arrombar caixas eletrônicos.

Marabá

“Curicão” pega 7 anos de prisão 7 meses após ser preso com 18 papelotes de crack

Na sentença, juiz Alexandre Arakaki considerou grave o fato de o rapaz já ter antecedentes criminais e mandado de prisão em aberto
Continua depois da publicidade

Rápida e implacável. Foi assim que a Justiça agiu nesta semana para com Josiel Ramos Paixão, popularmente conhecida como “Curicão”, preso no dia 5 de setembro do ano passado em companhia de Antônio Carlos Santos em um bar no Bairro Jardim União, em Marabá. Com o primeiro a polícia encontrou 18 papelotes de droga e com o segundo uma pistola calibre 380 com numeração raspada.

Segundo a acusação do Ministério Público, no dia 5 de setembro de 2017, policiais militares receberam informações, via Disque Denúncia, indicando um local onde pessoas estariam em posse de arma de fogo e de drogas. A fim de averiguar a delação, os agentes da lei foram ao local indicado e ao chegarem ali, passaram a realizar revista nas pessoas ali presentes. Durante estas buscas, encontraram com Antônio Carlos Santos Araújo uma pistola 380 com numeração suprimida, com 14 munições não deflagradas, e uma munição alimentada na câmara, pronta para o disparo, bem como um papelote da droga conhecida como maconha, contendo 1,5 gramas.

Dando continuidade às buscas pessoais, as autoridades policiais encontraram com Josiel Ramos Paixão 18 pequenas porções da droga conhecida como crack, que depois a perícia confirmou que 5,9 gramas do entorpecente. Logo em seguida, os agentes deslocaram-se à residência de Josiel e, após a revista, encontraram várias munições deflagradas e três ainda intactas, de calibre 380.

Apesar da acusação do Ministério Público, para o juiz Alexandre Hiroshi Arakaki não ficou claro que a pistola fora encontrada, de fato, em poder de Antônio Carlos Santos. Testemunhas relataram que ela estava próxima do acusado, mas não exatamente com ele. Por causa disso, ele foi considerado inocente e colocado em liberdade.

Todavia, o caldo engrossou para Josiel Curicão. As provas foram consideradas robustas contra ele, além do fato de não ser réu primário. Por isso, foi sentenciado a sete ano, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado.

Em seu interrogatório, Josiel negou as práticas criminosas imputadas contra ele, afirmando ter sido vítima de um flagrante armado e arquitetado pelos policiais militares. “Acatar a tese do réu seria infirmar todos os depoimentos prestados pelas testemunhas advertidas e compromissadas nos termos da lei e ouvidas em contraditório.  Percebo na versão do acusado o caráter fantasioso e desarrazoado, pois trata-se de narrativa claramente inócua e dissociada de qualquer outro elemento de prova. Há, claramente, a tentativa de se esquivar da aplicação da lei penal”, disse o magistrado.

Como Josiel “Curicão” já cumpriu pena em regime fechado no Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama) por assalto, e havia saído em 2014 e que também tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio, ele começará a responder a cumprir a pena em regime fechado. (Ulisses Pompeu)

Redenção

População revoltada espanca assaltantes em Redenção

Dos dois elementos, um era menor de idade. Para a Polícia eles são suspeitos de provocar o terror na cidade.
Continua depois da publicidade

No início da tarde do último sábado (21), populares dos setores Planalto II e Aripuanã, por pouco não lincharam dois jovens que estavam praticando assalto em Redenção.
Revoltados com a onda crescentes da violência na região, populares com posse de pedaços de madeiras e ferros resolveram fazer justiça com as próprias mãos.

Segundo a Polícia, no início da tarde de sábado, Jheison Azevedo Jacosk, de 19 anos, na companhia de um menor de idade das iniciais B.W.R.R, de 17 anos, teriam tomado de assalto a motocicleta de uma senhora no setor Planalto I, e naquela ocasião populares perseguiram os assaltantes. Para despistar, os assaltantes se dividiram e adentraram em residências diferentes no setor Planalto II.

Após alguns minutos da ação dos criminosos, moradores conseguiram encontrar o primeiro assaltante, um menor de idade. A população começou a espancá-lo, mas por sorte a Polícia conteve o início de linchamento. Para sua segurança ele foi levado para a Delegacia.

A população, não satisfeita, começou a “caçada” pelo segundo assaltante, que foi encontrado 30 minutos depois. Jheison Azevedo, estava dentro de uma residência no setor Planalto II. Do lado de fora havia uma grande aglomeração, cerca de 250 pessoas gritavam a todo o momento as seguintes palavras: “Sai pra fora seu safado; Tu merece é morrer seu ladrãozinho”.

João Lucas, um dos moradores do setor Planalto, falou com a equipe do blog e disse: “O safado é tão sortudo que o encontramos na hora que a viatura da Polícia chegou e não deixou a gente bater. Ah, ladrãozinho de sorte. Nós queremos só que a Polícia libere somente um pouquinho para nos conversarmos com ele e ensiná-lo como se invade os setores alheios, finalizou João Lucas.

Para conter a ação da população a Polícia teve que usar spray de pimenta para resguardar a vida do preso. Foi necessário o reforço de oito Policiais Militares, alguns do Grupo Tático Operacional (GTO).

Pará

Vivas para o agora Tenente-Coronel PM Sergio Pastana

A promoção foi publicada hoje (20) no Diário Oficial
Continua depois da publicidade

Foi publicado no Diário Oficial do Pará desta sexta-feira (20) a promoção do amigo Sergio Pastana a Tenente Coronel da gloriosa Polícia Militar do Pará. Lotado em Parauapebas, no 23º BPM, Sergio tem se desdobrado para trazer mais segurança à nossa região, mas a missão é ingrata.

Com 23 anos de PM, Sergio Pastana e os outros sete oficiais do Batalhão em Parauapebas precisam trabalhar bastante para por fim à onda de criminalidade que assola o município. Necessário se faz que a sociedade civil organizada se reúna para cobrar do comandante-geral da PM na região, Coronel Mauro Sergio, ações no sentido de minimizar essa onda de violência.

Segundo estatísticas do comando da PM, o número de roubos em Parauapebas tem batido recordes mês após mês.

Hoje é dia de alegria com a promoção do amigo Pastana, mas, é preciso que após as comemorações se coloque a faca nos dentes para o trato com esses marginais.

Redenção

Instrução do processo da Chacina de Pau D’arco começou ontem em Redenção

A chacina ocorreu em 24 de maio do ano passado, quando dez trabalhadores rurais foram mortos após confronto com policiais civis e militares
Continua depois da publicidade

O processo de instrução do caso da chacina de Pau D’arco, no Pará, começou nesta segunda-feira (2). Serão três semanas de audiências, abertas ao público, no salão do Júri do Fórum do município de Redenção.

Segundo o Ministério Público do Estado, na primeira semana serão ouvidas 16 testemunhas do MP, entre elas, sete sobreviventes que permanecem no programa de proteção a testemunhas.

Na segunda semana, irão depor as testemunhas de defesa e na terceira, os 17 policiais envolvidos no caso, dos quais dois também estão sob proteção.

A chacina ocorreu em 24 de maio do ano passado, quando dez trabalhadores rurais foram mortos após confronto com policiais civis e militares durante o cumprimento de um mandado de reintegração de posse na fazenda Santa Lúcia, no município de Pau D´arco, no sul do Pará.

Após essa fase de instrução, o processo segue para as vistas do Ministério Público, que fará as alegações finais e posterior envio ao juízo que decidirá se pronunciará ou não os réus. Pelo Ministério Público atuarão os promotores Leonardo Jorge Lima Caldas e Alfredo Martins de Amorim.

Canaã dos Carajás

Polícia Militar prende assaltante que fez família refém em Canaã dos Carajás

PM também recuperou caminhonete roubada que estava carregada com pertences da família. Outros quatro envolvidos no crime continuam foragidos
Continua depois da publicidade

Por volta das 20 horas deste sábado (24), uma casa, localizada na rua Muracatiara, bairro Novo Horizonte, foi invadida por criminosos. Na ação, os bandidos renderam e prenderam a família em um dos quartos da casa. Logo depois, encheram uma caminhonete Mitsubishi Triton L200, de propriedade da família, com diversos pertences, como TV’s e micro-ondas, e fugiram do local. De acordo com informações, os bandidos seguiram rumo ao município de Parauapebas.

Um vigilante de uma empresa particular da cidade passava pela rua quando tudo aconteceu. Ele conseguiu flagrar o momento em que o carro deixou a residência. Desconfiando do que havia acontecido, ele entrou no local e libertou a família presa. Depois disso, a Polícia Militar foi acionada e as viaturas começaram as buscas pelos criminosos em toda a cidade e nas estradas de saída do município.

A Polícia Militar, que monitorava os bandidos através do GPS de um dos celulares roubados, montou uma barreira na PA-160 a espera dos bandidos. Enquanto isso, outro grupamento ia ao encontro deles orientado pelo GPS.

Por volta das 21:30, a PM conseguiu localizar os criminosos na localidade conhecida por Bom Jardim, no município de Canaã dos Carajás. Segundo as informações da própria polícia, cinco homens estavam na caminhonete. Quando a viatura se aproximou, o carro foi abandonado e cada um dos bandidos fugiu para um lado. A PM conseguiu capturar um deles, recuperar o veículo e todos os objetos frutos do assalto.

Até o fechamento da matéria as buscas pelos outros quatro assaltantes continuavam e a Polícia Militar ainda não tinha novas informações. O assaltante preso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia.

Particxiparam da ocorrência os PM Sargento Azevedo, Sargento A. Silva, Sargento R. Matos, Sargento Magalhães, Cabo Holanda, Cabo Lobo, Cabo Barbosa, Cabo J. Santos, e Cabo Sena, além dos soldados Lázaro e Washington.