Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Agência do Banpará em Canaã é alvo de assaltantes

Quantia levada não foi divulgada. Em nota, a Assessoria de Comunicação do Banco informou que, no momento, apenas o autoatendimento está disponível aos clientes.
Continua depois da publicidade

A ação começou por volta das 21hs desta segunda-feira (2). Com uma arma de fogo, um homem aproveitou a hora avançada e a pouca movimentação nas redondezas para render o vigilante da agência do Banpará (Banco do Estado do Pará). Após fazer de refém o segurança, o assaltante esperou mais algumas horas e sinalizou para que outros dois comparsas também tivessem acesso ao prédio, localizado na Avenida Weyne Cavalcante, onde também concentram-se outras instituições financeiras. Para ter acesso ao banco, a quadrilha teria quebrado a parede dos fundos da agência.

Toda a ação durou aproximadamente três horas. Por volta da meia noite, os bandidos fugiram levando todo o dinheiro de um único cofre arrombado. Na manhã desta terça-feira (3), equipes da Polícia Militar e Polícia Civil de Canaã e Marabá estiveram no local fazendo os primeiros levantamentos. “Infelizmente, é mais uma agência bancária de Canaã dos Carajás que foi alvo da ação de bandidos. Após entrar pelos fundos da agência, os criminosos abordaram o vigilante e o fizeram de refém até concluírem o roubo”, disse o delegado de Polícia Civil, Thiago Carneiro.

A quantia levada não foi divulgada. O vigilante, que não sofreu nenhum ferimento, foi ouvido nesta manhã e caso já está sendo investigado. A polícia está solicitando imagens do circuito de segurança de estabelecimentos comerciais próximos à agência para tentar identificar os assaltantes. ”O inquérito policial foi instaurado, a investigação está se iniciando para identificar essa quadrilha e saber quanto eles roubaram. Vamos tentar coletar imagens de segurança da própria agência e também das redondezas para saber como se deu essa prática criminosa”, concluiu o delegado Carneiro

Em nota, a Assessoria de Comunicação do Banpará confirmou a ação e que afirma o banco está colaborando com as investigações. A nota diz ainda que os serviços de autoatendimento não foram prejudicados, já o atendimento ao público será normalizado após a recuperação da estrutura afetada pelos danos.

Redenção

OAB, Câmara e PC se pronunciam sobre onda de violência que assola Redenção

De janeiro até agora foram contabilizados 37 homicídio e população está apavorada com tantos assassinatos
Continua depois da publicidade

O município de Redenção, situado no extremo sul do Estado, tem vivenciado nos últimos meses uma onda crescente de violência urbana. Em seis meses foram contabilizados 37 homicídios, sendo três mulheres e 34 homens. Segundo a polícia, cerca de 90% dos assassinados tem envolvimento com o tráfico de drogas.

O superintendente da Polícia Civil da região Araguaia, Luciano Cunha Guimarães, reconhece que o número de homicídios em Redenção é preocupante e que a polícia está investigando todos os crimes a fim de elucidar e dar uma resposta à sociedade. “A polícia está disponibilizando todos seus recursos e esforços necessários para a investigação desses fatos e para que os culpados sejam punidos. Os investigadores estão nas ruas, mas é necessária a participação da sociedade com informações para que essas mortes violentas sejam desvendadas”, pondera o superintendente.

De acordo com a Polícia, a maioria dos crimes aconteceu em bairros mais afastados do centro da cidade. O comandante do 7º Batalhão de Policia Militar, major Chaves, disse que vai intensificar as operações nos bairros mais periféricos. “Estamos testemunhando uma onda de violência crescente em nosso município e isso nos preocupa muito. Passamos a intensificar as operações, tanto no centro quanto nos bairros mais pobres da cidade, a fim de combater os crimes. Estamos fazendo blitzes para capturar elementos que estejam nas ruas com segundas intenções”, argumenta major Chaves.

Questionado pela reportagem, se o numero do efetivo em Redenção é o suficiente para a demanda, o major ressaltou, “Olha, nós somamos, 130 homens operantes, atendemos quatro municípios Pau D´arco, Cumaru do Norte e Distrito Casa de Tabua, más estamos aí trabalhando, seja com muito ou pouco, estamos dando o melhor de nós, e nossos homens estão trabalhando a fim de combater a violência”, disse o Major.

Em meio a tanta violência, a reportagem do blog ouviu a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Redenção. O advogado Marcelo Mendanha, que atua como conselheiro estadual da Ordem, disse que a instituição tem tentado contribuir no combate à violência desenfreada. “A OAB, enquanto instituição civil, tem cobrado das autoridades medidas concretas de combate ao crime, não só ações públicas para investigar os crimes já praticadas, mas também investimento no aparelhamento da polícia para que ela seja ainda mais ostensiva. “O efetivo na nossa região é muito deficiente”, lamentou.

Marcelo explica que há mais de um mês a OAB emitiu uma nota cobrando de autoridades, como o secretário de segurança do Estado, medidas firmes e também educativas. A OAB, inclusive, se colocou à disposição da comissão de segurança pública para traçar um plano estratégico de combate ao crime na região sul do Estado.

O presidente da Câmara Municipal de Redenção, Leonardo da Saúde, garantiu que os vereadores estão unidos para ajudar a combater o crime. Argumentou que o Poder Legislativo já realizou audiência pública para discutir formas de combater a violência no município e que a instituição vê a onda crescente no município com preocupação.

Parauapebas

Corpo esfaqueado é encontrado em vala no bairro Ipiranga

A polícia foi acionada pelo pai da vítima "Eu estava trabalhando quando me avisaram que meu filho estava morto"
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Parauapebas foi acionada na manhã desta quarta-feira (20), para averiguar a denúncia de que havia o corpo de um jovem, em uma vala na Rua G1, no bairro Ipiranga. A vítima identificada é Daniedson Gomes, de 23 anos, e foi o seu pai, Luís Mendes, quem o reconheceu e acionou a polícia.

Daniedson foi assassinado a faca. Segundo informou o investigador Panda, no local foram encontrados sinais de luta, sangue e algumas características de uso e tráfico de drogas. Ele destacou também que, agora, o procedimento será de a perícia analisar como o crime aconteceu, para que a polícia possa buscar a autoria do crime.

Solteiro, Daniedson morava com o pai, Luís Mendes, há quatro meses, quando chegou de São Luís. Mendes nos contou que seu filho saiu por volta das 22h, discutindo com uma mulher desconhecida; em seguida, entrou em casa, pegou uma faca e saiu. “Hoje, por volta das 10h30, eu estava trabalhando quando me avisaram que meu filho estava morto. Fui ao local, o reconheci e chamei a polícia”.

O pai também informou que o filho bebia e, há cerca de 15 dias, precisou entregá-lo à polícia, por não respeitá-lo. “Queria aprontar comigo, fiz ele dormir uma noite na cadeia. De manhã, ele voltou pra casa”.

Tucuruí

Tesoureiro de prefeito assassinado se entrega em Tucuruí

Junto com outras duas pessoas, Moisés Águia foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por formação de quadrilha e crime de peculato
Continua depois da publicidade

Com prisão preventiva decretada e já considerado foragido da Justiça, Moisés Gomes Soares Filho, mais conhecido em Tucuruí como Moisés Águia, entregou-se à Polícia Civil na tarde desta segunda-feira, dia 19 de junho. Juntamente com Firmo Leite Giroux e Odair José Moraes Viana, Moisés é acusado pelo Ministério Público Estadual de cometer dois crimes graves: peculato e formação de quadrilha.

Para quem não sabe, Moisés Águia era tesoureiro da Prefeitura de Tucuruí na gestão do prefeito Jones William, assassinado em julho de 2017. Ocorre que houve um fato intrigante em novembro do ano passado, quando o MP e a Polícia descobriram que as contas da prefeitura foram saqueadas no dia 25 de junho, dia do assassinato do prefeito Jones Wiliam, morto quando vistoriava obras em um residencial.

Na noite do crime, segundo denúncia, quando o corpo do prefeito ainda estava no IML, o “Tokim” do gestor foi usado para transferir mais de R$ 800 mil das contas da prefeitura. Nos três dias de luto decretados pela morte de Jones William, os saques e transferências continuaram sendo efetuados nas contas da prefeitura no Banco do Brasil e Banpará. No dia seguinte, data do velório do prefeito, a senha do gestor morto foi usada novamente, desta vez para transferir R$ 431 mil para a conta de Alexandre Siqueira.

No dia 17 de abril deste ano, uma operação da Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público, denominada de Silere (Silêncio em latim) prendeu em Tucuruí o ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Tucuruí na gestão de Jones William, Firmo Giroux, e um empresário local que prestava serviços para a prefeitura, Odair José Moraes Viana. Os dois foram acusados de desviar cerca de R$ 500 mil do Ipaset, dois dias depois da morte do prefeito Jones William, em cheques endossados pelo empresário e ex-secretário municipal de Finanças, Moisés Águia, que foi conduzido para prestar esclarecimentos e depois liberado.

Aliás, em sua defesa, à época, Moisés foi ao programa “Tucuruí Agora”, da Rádio Floresta, explicar o porquê de a polícia e o MP terem feito busca e apreensão de documentos em sua empresa. Disse que colaborou e esperava que o assassinato do prefeito Jones William fosse elucidado. Contou que no dia em que renunciou ao cargo deixou R$11,8 milhões em caixa, que deveriam ser usados para asfaltar vários bairros, mas que “as coisas não saíram como planejado”. Chorando, encerrou sua participação no programa sem esclarecer mais.

O processo contra o trio é um só e tramita na Vara Criminal de Tucuruí. Depois que se entregou à polícia, Moisés Águia prestou depoimento, cujo conteúdo está sendo mantido em sigilo pelas autoridades. A reportagem buscou informações junto ao Ministério Público, por meio do promotor Carlos Alberto, responsável pelo caso, mas sua assessoria informou que ele não dará entrevista nem informação sobre o caso, por enquanto.

Ulisses Pompeu – de Marabá
Polícia Civil

Polícia Civil do Pará evita arrombamento de agência do BB em Parauapebas

A ação conjunta contou com agentes do DRCO, da 20ª Seccional de Parauapebas, NAI Marabá e Superintendência de Marabá
Continua depois da publicidade

Policiais da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos e Antissequestro, da Seccional de Parauapebas, NAI Marabá e Superintendência de Polícia Civil da RISP Carajás impediram na madrugada de hoje (sexta-feira, 15/06) o arrombamento a uma agência bancária do Banco do Brasil localizada no bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

Através de investigações, foi possível identificar que um grupo criminoso especialista em arrombamento a agências bancárias havia se organizado para praticar uma ação na cidade de Parauapebas.

De posse das informações, as equipes da DRCO se deslocaram até Parauapebas, onde em conjunto com equipes da Seccional de Parauapebas, Nai Marabá e Superintendência de Marabá fizeram a abordagem na Agência Bancária logo após a desativação do sistema de monitoramento.

Foram presos no interior da Agência os nacionais Adimur Regio Ribeiro Batista, de 42 anos, natural de Redenção/PA e Bertiê Ferreira Camargos, de 51 anos, natural de Cuiabá/MT. Dois criminosos conseguiram escapar pulando os muros da Agência e acessando uma área de mata.

No local foram apreendidos diversos materiais utilizados no arrombamento da Agência Bancária.

Os presos foram autuados em flagrante delito por Tentativa de Furto Qualificado e Associação Criminosa e já se encontram a disposição da justiça.

Essa já é a segunda ação de arrombamento de bancos evitada pela Polícia Civil do Pará em menos de um mês. No dia 28/05, de forma semelhante, as equipes policiais da DRCO conseguiram impedir uma ação de furto qualificado contra a Agência da Caixa Econômica Federal de Vila dos Cabanos, em Barcarena, ocasião em que foram presos 4 criminosos, sendo um deles do estado do Paraná.

Fotos: Polícia Civil do Pará

Redenção

Junto no tráfico, casal vai preso também por roubo de moto em Redenção

Na residência de Randerson e Vanderleia foram encontradas drogas, uma balança de precisão e uma motocicleta roubada
Continua depois da publicidade

A Polícia Militar prendeu na noite desta quinta-feira (14), Randerson dos Santos de Deus e Vanderleia Costa Silva, que estavam de posse de uma motocicleta Honda CG 150 Fan, com placa divergente do chassi.

Segundo o delegado responsável pelo inquérito, a prisão ocorreu na Avenida Belo Horizonte, por volta das 23 horas, no setor Capuava. Os policiais militares fizeram a abordagem depois que perceberam marcas suspeitas na placa da motocicleta.

Após a abordagem, a guarnição pediu para acompanhar o casal até sua residência e, ao chegar à casa, foram encontradas na sala do casal uma quantidade de 10 gramas de crack e uma balança de precisão. Foi dada a ordem de prisão e os suspeitos conduzidos à Delegacia de Polícia Civil.

Ao chegar à Depol, a polícia constatou que a motocicleta era produto de roubo. Vanderleia contestou e disse que havia comprado a moto por R$ 2.500,00, porém não revelou o nome vendedor.

Segundo o delegado, Randerson dos Santos e Vanderleia Costa foram ouvidos e na manhã desta sexta-feira (15), foram conduzidos para o Centro de Recuperação de Redenção (CRR) e vai responder por tráfico de drogas, associação ao tráfico e receptação de veículos.

Ainda de acordo com a polícia, a motocicleta tinha sido roubada no último sábado (9), porém foi recuperada e entregue ao seu proprietário na manhã desta sexta-feira.

Redenção

Polícia prende trio que roubava motos em Redenção

Os veículos tomados dos donos eram vendidos em municípios da região
Continua depois da publicidade

A Polícia Militar apresentou, na tarde de ontem, segunda-feira (11), na delegacia de Polícia Civil, um trio acusado de roubar motos em Redenção. Os acusados são: Thalison da Silva, 19 anos; Fernando Alves de Oliveira, 24; e Regis Ribeiro dos Santos. Todos foram presos em flagrante. De acordo com informações da PM, Regis comandava a parte do assalto, Thalison, se encarregava em conseguir o comprador e Fernando seria o responsável de despachar a mercadoria.

Após uma denúncia anônima realizada na tarde de segunda-feira, a Polícia Militar chegou até o trio. Regis, o primeiro a ser preso, foi flagrado em uma moto roubada, conduzido à delegacia de Polícia Civil e apresentado ao delegado de plantão. Durante interrogatório, ele delatou os outros dois comparsas, que foram capturados na rodoviária de Redenção. O trio confessou que a moto seria encaminhada para de Santana do Araguaia.

Regis havia roubado a moto na noite do último sábado (9) e a proprietária registrou o Boletim de Ocorrência na manhã de domingo (10). A moto, uma C100 Biz, vermelha, placa OBT 6725/ São Felix do Xingu, foi devolvida à dona na tarde de segunda feira.

Redenção vive momentos de terror, no que diz respeito a assaltos, roubos e mortes. Todos os dias se roubam motos em Redenção. Na manhã desta terça-feira (12), a Delegacia de Polícia Civil estava lotada de pessoas que foram registra Boletim de Ocorrência, sendo oito delas referentes a roubos de motocicletas.

Redenção

Duplo homicídio em Redenção durante final de semana

A cidade lidera no ranking de homicídios no sul do Pará, elevando o município à triste posição de mais violento da região
Continua depois da publicidade

O final de semana em Redenção foi marcado por dois assassinatos. De acordo com a Polícia Civil, o duplo homicídio aconteceu por volta de 1h da madrugada do último sábado (9). As vítimas são Ueliton Rodrigues Pereira, 30 anos, e Denise Rodrigues de Sousa 14 anos. A tragédia aconteceu no Setor Marechal Rondon. Segundo a Polícia o corpo do homem tinha perfurações feitas por disparos de arma de fogo; e o da adolescente. perfurações de faca.

No local do crime a polícia encontrou alguns projéteis, uma faca e três gramas de crack, além de um cachimbo, o que leva os policiais a acreditarem que as vítimas eram usuárias de drogas e que, a principal motivação do crime, morte esteja ligada ao trafico de entorpecentes.

Até a manhã desta segunda-feira (11), ninguém tinha sido preso. A Polícia Civil segue investigando para tentar elucidar mais essas duas mortes no município. Redenção entra para a estatística da cidade mais violenta do sul do Estado, pois, em seis meses foram registradas 31 mortes violentas no munícipio.