Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Assassino de professor é PM do Maranhão. Ele está sendo interrogado em Imperatriz.

Mulher que estava com o policial ainda não foi encontrada e deve responder como cúmplice do homicídio
Continua depois da publicidade

Está detido e sendo interrogado na noite desta quinta-feira, 9, o soldado da Polícia Militar do Maranhão, Felipe Freire Sampaio, acusado de ter assassinado o professor Ederson Costa dos Santos, de 28 anos, na madrugada do último sábado, dia 4 de agosto. O PM veio de Imperatriz-MA, onde reside e trabalha na corporação.

Segundo informou agora à noite a Superintendente de Polícia do Sudeste do Pará, delegada Simone Felinto, o veículo que aparece nas imagens de vídeo amplamente divulgadas em redes sociais é um Fox cor vermelho, de placa OFM-8620, de Marabá, o qual está apreendido.

O interrogatório do suspeito acontece em Imperatriz por uma equipe da Delegacia de Homicídios de Marabá, enviada pela Superintendência do Sudeste Paraense e liderada pelo delegado Ivan Pinto.

No momento de sua prisão, Felipe Freire não esboçou reação, se entregou, mas permaneceu calado, segundo a delegada Simone Felinto.

A Polícia Civil continua as investigações em busca de novas provas que possam contribuir para o inquérito que segue em andamento pelo período de 30 dias, contados da sua abertura.

A polícia conseguiu realizar a apreensão do Fox que era dirigido por Felipe na noite do crime, o qual está bastante avariado. Todavia, a Polícia Civil ainda não confirma o nome e nem a prisão da mulher que também aparece nas imagens da noite do assassinato, como acompanhante do assassino do professor. Também não revela em qual endereço apreendeu o veículo Fox.

Parauapebas

Após denúncia de vítimas, Polícia de Parauapebas captura dupla de assaltantes

Tiago Oliveira da Costa e Ezequiel Silva dos Santos são de Marabá e vinham cometendo assaltos em Parauapebas. Ezequiel é foragido do Crama desde 2016, com passagens por assalto a mão armada.
Continua depois da publicidade

Dois bandidos foram capturados pela Polícia Militar de Parauapebas, na manhã desta segunda-feira (25), após cometerem assaltos. A guarnição da PM que estava posicionada nas imediações do bambuzal, na PA-275, foi abordada por um cidadão informando que havia sido roubado por dois elementos numa motocicleta e que estava rastreando-os pelo aparelho celular.

Deslocando-se ao local apontado pelo rastreador, o bairro do Rio Verde, a guarnição escutou a população informando que havia ladrões pulando o muro. Os policiais conseguiram pegá-los. Dentro da residência, foram encontrados um revólver calibre 38 com numeração raspada, sete munições, 33,85 gramas de pedra de oxi; 6,65 gramas de maconha e produtos do roubo (celular, documentos, carteira e a bolsa de uma das vítimas). Também foi recuperada uma Honda Biz cinza, roubada no domingo à noite.

Segundo informou o Tenente Freitas, são dois elementos altamente perigosos, que vinham cometendo vários assaltos no início do dia. Ao checar os nomes, foi observado que um deles, Ezequiel Silva dos Santos (vulgo Neguinho), era foragido do sistema penal de Marabá desde 2016.

O tenente aproveitou nossa reportagem e fez um apelo para que, caso haja alguma outra vítima, compareça à delegacia para reconhecê-los. “Seria muito bom, pois, pelo menos assim, estes vagabundos ficarão presos por mais tempo”, explicou.

Segundo Tiago Oliveira da Costa (vulgo Orelha de Macaco), de 20 anos, ele nunca havia sido preso. Trabalhava como açougueiro em Parauapebas e justificou o crime por necessidades financeiras. “Estava sem dinheiro, precisando mesmo, estava passando fome. Pedi esse dinheiro a meu patrão, mas ele estava só me enrolando”.

Já Ezequiel Silva dos Santos, o Neguinho, tem 32 anos e não apresentou justificativa para o assalto. “Não tem nada que justifique. Não adianta eu botar desculpinha não, que desculpinha não resolve a vida de ninguém”. Ele assumiu a posse do revólver, mas quanto à droga apreendida, não reconheceu. “Eu não sei dessa droga não; o revólver é meu”.

Uma das vítimas, Gizael da Silva reconheceu os bandidos e nos contou que eles o abordaram às 7h30 de hoje, nas imediações da Câmara Municipal de Parauapebas. Levaram sua carteira, com todos os documentos e o valor de R$ 300,00. “Reconheci todos os dois, eles estavam numa moto Honda Biz vermelha”.

Redenção

Supostos membros do Comando Vermelho presos em Redenção

Outras nove pessoas são procuradas, acusada de apologia ao crime, após picharem muros com a frase: “GTO bom é GTO morto”
Continua depois da publicidade

O Grupamento Tático Operacional (GTO) apresentou, por volta das 23h de terça-feira (19), na Delegacia de Polícia Civil, Bruno Alves dos Santos, 18 anos; e Orias Gonçalves Ferreira, 42. A dupla foi presa após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima de que Bruno estaria escondido na chácara de Orias, distante de 2 km do centro de Redenção. De acordo com a PM, no local havia dois membros do Comando Vermelho, que, ao avistarem os policiais efetuaram três disparos de arma de fogo contra a guarnição. Os PMs revidaram e deram voz de prisão a Bruno e ao dono da chácara, enquanto um terceiro indivíduo, identificado como Daniel Morzan, conseguiu fugir se embrenhando no mato.

No local, a polícia apreendeu duas armas de fogo e seis balas e três capsulas. A dupla foi conduzida a Delegacia de Polícia Civil, onde foi ouvida e, depois, removida ao presídio de Redenção. Bruno dos Santos vai responder por tentativa de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

Procurados 

Além de Bruno, que foi capturado, outros nove jovens são procurados pela polícia, acusados de apologia ao crime. Na semana passada eles picharam muros com a frase: “GTO bom é GTO morto”. O grupo diz fazer parte da facção criminosa Comando Vermelho. Bruno e os demais picharam muros em diversos setores da cidade, afirmando que o CV é quem manda no local. Em algumas ruas,
como a Tiradentes, conhecida como “Cracolândia”, e a Rua do Meio, no Setor Aripuanã, a ordem é para que os motociclistas tirem os capacetes ao passar pela via e, quem estiver de carro, deve baixar os vidros. A Polícia Civil está investigando se o grupo tem envolvimentos nas mortes que vêm ocorrendo em Redenção.

O CV

O Comando Vermelho é uma das maiores organizações criminosas do Brasil. Foi criada em 1979 na prisão “Cândido Mendes”, na Ilha Grande, Angra dos Reis, Rio de Janeiro, e já tem ramificações em Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre, Pará, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Amazonas. O CV  também está presente em partes de Minas Gerais, Piauí, Paraíba, Pernambuco e Bahia. Nos estados do Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso, Acre, Ceará e Tocantins o CV é maioria no sistema penitenciário.

Canaã dos Carajás

Dupla sai para tocar o terror e vai parar na pedra do IML

Após fazer família refém em Canaã, assaltantes atiraram contra a PM e saíram com saldo negativo: dois a menos
Continua depois da publicidade

“Sextou” em Canaã dos Carajás e as coisas não saíram como o planejado para dois jovens que, na fila da vida, escolheram o caminho que parecia mais fácil: o da criminalidade. Só que, no meio do caminho havia a PM. Tudo aconteceu graças à denúncia de um morador que testemunhou o momento em que, por volta das 19h, de sexta-feira (15), dois homens com atitudes suspeitas invadiram uma residência localizada no Parque Shalon.

Dentro do imóvel encontrava-se toda uma família que, sob a mira de pistola, foi feita refém enquanto os bandidos roubavam tudo o que era objeto de valor. A testemunha não pensou duas vezes e chamou a Policia Militar. Prontamente, o Cabo F. Castro e os soldados Dias e Lima, se deslocaram em viatura para o endereço informado.

Ao constatar que o carro da polícia se aproximava, a dupla, que portava duas pistolas, começou a efetuar disparos contra os policiais, os quais que revidaram à altura.  Na tentativa de escapar do isolamento da prisão, os dois fugiram, mas sem muito sucesso, pois os militares continuaram no encalço deles.

E foi no Bairro Paraíso das Águas que a situação ficou ainda mais tensa. Sem quererem se render, os assaltantes iniciaram-se uma nova troca de tiros, mas deu errado para eles: foram atingidos e morreram ali mesmo, longe de casa e durante uma movimentada noite de sexta-feira. A dupla não portava documento de identidade e, por esse motivo, a polícia investiga para saber quem são eles; ou aguarda a chegada de familiares.

Polícia

Foragido acusado de integrar grupo de extermínio no Pará é preso no Tocantins

A polícia afirma que “Malucão” foi contratado, em 1994, para assassinar o fazendeiro Zacharias Pereira Diniz e o padre Ricardo Rezende, vigário de Rio Maria, a 25 km de Xinguara.
Continua depois da publicidade

Getúlio Batista da Silva, conhecido como “Malucão”, foi preso nesta quarta-feira (13), em Araguacema-TO, a 285 km de Palmas. Segundo a Polícia Civil, ele é acusado de ser pistoleiro integrante de um antigo grupo de extermínio que atuava no sul do Pará. A captura do indivíduo se deu mediante cumprimente de mandado de prisão.

Conforme a polícia, “Malucão” foi contratado em 1994 para assassinar o fazendeiro Zacharias Pereira Diniz e o padre Ricardo Rezende, vigário de Rio Maria, a 25 km de Xinguara.

O grupo de extermínio do qual Getúlio fazia parte chegou a ser denunciado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos para que o Brasil adotasse medidas com a finalidade de punir os responsáveis pelas violações dos direitos humanos na região sul e sudeste do Pará, envolta em vários conflitos agrários e palco de inúmeros assassinatos.

Getúlio Batista cumpriu apenas 12 anos pelos delitos que fora condenado, estando atualmente na condição de foragido por não ter cumprido as condições do regime semiaberto, evadindo-se do local de cumprimento da pena. Ele também é investigado por intimidar pessoas em Araguacema-TO, utilizando armas de fogo.

Polícia

Assaltantes que sequestraram van em Abel Figueiredo se rendem

Sem saída, cercados por 16 homens da PM, restou aos quatro assaltantes se entregarem. Todos são de Marabá
Continua depois da publicidade

Os quatro assaltantes que mantinham reféns em uma van, na Vicinal do Lixão, em Abel Figueiredo, se entregaram por volta das 18h30 e foram apresentadas na Delegacia de Polícia Civil daquele município. O negociador foi o sargento Morais. O bandidos se entregaram depois da chegada dos familiares e da Imprensa, conforme haviam exigido.

Logo cedo, eles atacaram uma van na Rodovia BR-222 com o intuito de roubar os passageiros, mas a Polícia Militar foi avisada e cercou o veículo de passageiros, que foi desviado para a Vicinal do Lixão.

“Apesar das adversidades, a população local tem sorte em contar com policiais competentes, comprometidos e honrados! Mais uma missão ‘inseticida’ resolvida, temporariamente. Os quatros ladrões, que vieram de Marabá roubar em Abel, já se entregarem e nesse momento estão sendo conduzidos ao delegado para procedimentos legais”, comemora um dos policiais envolvidos na missão que conseguiu fazer com que os reféns saíssem ilesos.

Abel Figueiredo e um município localizado na microrregião de Paragominas, mesorregião do Sudeste Paraense. O município tem cerca de 8 mil habitantes (2017).

Parauapebas

Mototaxista executado com tiros na cabeça no Beira Rio, em Parauapebas

Luciano Cardoso de Souza ainda chegou a ser removido ao hospital, mas não resistiu e morreu ao dar entrada
Continua depois da publicidade

Mais uma execução ocorreu em Parauapebas. Foi por volta das 14h30 desta terça-feira (5), na esquina das ruas Perimetral Sul e Presidente Kenedy, no Bairro Beira Rio, quando a vítima, o mototaxista Luciano Cardoso de Sousa, 29 anos, trafegava de moto, levando a esposa, grávida de sete meses. Outra moto emparelhou com a dele e, o ocupante da garupa disparou quatro tiros contra a cabeça do homem, que vestia um colete balístico. Luciano ainda chegou a ser socorrido pelo Samu, mas, morreu ao dar entrada no Hospital Geral de Parauapebas.

Ouvida pela Reportagem do Blog, Laiane da Conceição Souza, irmã do mototaxista, conta que, dias atrás, desconhecidos, haviam tentado atirar nele em frente à casa em que moram. Por esse motivo, ele pouco estava saindo de casa.

Laiane disse ainda não saber se o irmão tinha inimigos e também desconhece que ele tenha tido desavença com alguém. Afirmou que Luciano, além de mototaxista, era dono de um pequeno restaurante.

“Ele nunca conversou com a gente sobre alguma desavença. Só disse que iria comprar um colete à prova de balas. Mas isso porque, apesar de não termos armas, sempre gostamos de utensílios militares”, contou ela.

Luciano morava na Rua Nova República, no Bairro União, e a mulher dele, com quem estava havia dois anos, tem um bebê 11 meses e está grávida de sete meses.

Outra versão

Porém, segundo a polícia apurou com populares que conheciam o mototaxista, ele vendia e drogas e que tentou matar outra pessoa dias antes. O crime de hoje teria sido motivado por disputa de boca de fumo.

Canaã dos Carajás

Polícia Militar desarticula quadrilha que assaltava em Canaã dos Carajás

Bando que usava uma faca para intimidar as vítimas agora vai ver o sol nascer quadrado
Continua depois da publicidade

A tarde da segunda-feira (15) não terminou nada bem para um bando que já estava habituado a cometer crimes pelas ruas de Canaã dos Carajás. Tudo começou quando uma guarnição da Polícia Militar foi informada de que uma dupla, armada de faca, havia acabado de render o proprietário de um mercadinho localizado no Bairro Vale Verde. Da vítima os assaltantes levaram uma motocicleta além de certa quantia A polícia agiu rapidamente e conseguiu prender os dois no Bairro Paraíso das Águas. O dinheiro foi recuperado na hora, mas a motocicleta, que já havia sido “despachada”, foi encontrada em uma residência.

Nessa mesma casa os policias pegaram o “pacote completo” e desarticularam a quadrilha prendendo mais quatro assaltantes. No local também foram encontradas uma porção de maconha, facas e aparelhos eletrônicos, que foram apreendidos e serão encaminhados para perícia. A Polícia Civil não divulgou os nomes dos presos.