Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Arthur Brito reassume como prefeito de Tucuruí

Reconduzido ao cargo, o prefeito mantém seu compromisso com cidade de Tucuruí e pretende continuar governando com transparência e responsabilidade.
Continua depois da publicidade

A Câmara de Vereadores realizou neste sábado (5) o Ato Formal de recondução de Arthur de Jesus Brito ao cargo de prefeito de Tucuruí. A cerimônia foi conduzida pelo vereador Rony Santos, presidente interino da CMT, e contou com a presença de autoridades, correligionários e populares.

A reintegração se deu em atendimento a decisão da desembargadora Ezilda Pastana Mutran, do Tribunal de Justiça do Pará, que determinou na última sexta-feira (4) a devolução do cargo de prefeito a Arthur Brito, que até então, estava cassado pelo Legislativo Municipal.

O secretário da Câmara Municipal de Tucuruí, Joaquim Pepino, leu o Termo de Posse dando como lavrado a reintegração de Arthur ao cargo. Ele retoma as atividades já na próxima segunda-feira (7).

Emocionado, Arthur assinou o termo sendo ovacionado pelo público. Em seu discurso o prefeito agradeceu a provisão de Deus é cumprimentou os vereadores da base de seu governo que se dedicaram em fazer a coisa certa e se mantiveram firmes em suas convicções. Ele agradeceu a todos e falou que mantém seu compromisso com cidade de Tucuruí e pretende continuar governando com transparência e responsabilidade. “Somente com a união de todos será possível fazer com que o município volte a crescer. Precisamos nos unir em torno de um projeto sério. Não vamos resolver do dia para a noite é bem verdade e temos muitos problemas para resolver, mas é a longo prazo e com muita união que vamos tirar Tucurui da situação em que se encontra hoje”, disse o prefeito.

Brito estava fora do cargo desde 13 de novembro de 2017, acusado de improbidade administrativa e de envolvimento na execução do prefeito Jones Williams Galvão – do qual era vice -, em 25 de julho do ano passado.

No último dia 24 de abril, o desembargador Luiz Gonzaga da Costa Neto, da 2ª Turma de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado, derrubou todas as decisões que afastavam Brito do cargo. Dali em diante, apenas a anulação da sessão de cassação o afastava do Executivo.

A decisão da desembargadora Ezilda Pastana Mutran, do Tribunal de Justiça do Pará, ordenou também que o TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) fosse comunicado em razão de ter marcado eleição suplementar para 3 de junho próximo, o que, com a volta de Brito, fica sem efeito.

Pará

Nélio Aguiar é o novo presidente da Federação dos Municípios do Estado

Ao assumir, o novo gestor disse estar focado na busca por parcerias com os Governos Estadual e Federal por melhorias na qualidade de vida dos cidadãos dos 144 municípios paraenses
Continua depois da publicidade

A Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep), ganhou seu mais novo presidente. É o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar (DEM), que ocupa a vaga de Xarão Leão, ex-prefeito de Breves.

A cerimônia de posse do novo gestor foi realizada na última sexta-feira (6), no Centenário Centro de Convenções da Assembleia de Deus, em Belém, durante a entrega de 99 de máquinas, sendo 54 motoniveladoras e 45 retroescavadeiras, aos municípios paraenses.

Os equipamentos foram adquiridos pelo Ministério da Integração Nacional, através de recursos  de emendas parlamentares da bancada paraense. O evento foi presidido pelo ex-ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Desafios

O novo presidente destacou a importância da Famep no estado e falou de novos desafios. “Será um novo desafio focado na defesa do municipalismo e na busca por parcerias com os Governos Estadual e Federal por melhorias na qualidade de vida dos cidadãos dos 144 municípios paraenses”, disse em seu discurso.

O gestor garantiu ainda dar continuidade em lutas já iniciadas como a revisão do Pacto Federativo, reformas política e tributária, realização da segunda Marcha de Prefeitos do Pará, além da aquisição de uma sede própria à Famep, sonho antigo do Movimento Municipalista no estado.

Liderança

Nélio é também o representante dos prefeitos do Pará e toda a região Norte na diretoria da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) – gestão 2018-2021. No conselho de representantes regionais, como titular da região Norte, o presidente tem a tarefa de ajudar na condução de ações do movimento juntamente com as lideranças eleitas.

Contas em dia

Para assumir o comando da Famep, o gestor renunciou a presidência da Associação dos Municípios da Santarém-Cuiabá e Transamazônica (Amut), também na última semana, deixando a entidade com as contas em dia e com conquistas como a conclusão das negociações de dissídios, cota parte do ICMS, treinamento e capacitação e prestação de serviços de apoio na agenda de compromissos dos prefeitos associados.

Pará

Polícia Civil do Pará tem novo Delegado-Geral

Delegado Cláudio Galeno de Miranda Soares Filho substitui o delegado Rilmar Firmino de Sousa
Continua depois da publicidade

Assumiu, nesta sexta-feira (06), o novo delegado-geral da Polícia Civil do Pará, delegado Cláudio Galeno de Miranda Soares Filho, em substituição ao delegado Rilmar Firmino de Sousa. O novo chefe da instituição policial estava à frente da Diretoria de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil. Rilmar Firmino deixa o cargo após sete anos na administração superior da Polícia Civil do Pará. Dos sete anos, cinco passados como delegado-geral. É o delegado que mais tempo permaneceu no cargo em todo história da Polícia Civil do Estado.

Em janeiro de 2011, Rilmar Firmino tomou posse como delegado-geral adjunto, após a eleição do governador Simão Jatene, permanecendo no cargo por dois anos, durante a gestão do delegado-geral Nilton Atayde. Rilmar Firmino foi alçado ao cargo máximo da corporação policial, em 8 de janeiro de 2013, após a saída de Atayde. Com a reeleição do governador Simão Jatene, o delegado Rilmar Firmino continuou à frente da Delegacia-Geral, a partir de janeiro de 2015.

Mensagem de despedida do delegado Rilmar Firmino de Sousa:

“Senhor Governador, meus sinceros agradecimentos pelo respeito, pela confiança, ensinamentos e pela oportunidade de participar de uma gestão responsável e comprometida com a sociedade paraense. O senhor é um reconhecimento concreto da importância deste segmento do serviço publico para a paz e a tranquilidade da sociedade. Senhores secretários e gestores, muito obrigado por tudo, pela amizade, parceria, respeito e consideração dispensada a mim e à Polícia civil do Pará. Amanhã (hoje) já estarei à disposição da Delegacia-Geral e da Segup (Secretaria de Segurança Pública), para assumir função na área operacional. Obrigado a todos os amigos da Polícia Civil pelo apoio, respeito e consideração. Contem comigo sempre”.

Perfil do novo Delegado-Geral

Bacharel em Direito pela Universidade da Amazônia (Unama), e pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal pela Escola Superior de Advocacia da Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro, o delegado Cláudio Galeno tem 17 anos de carreira na Polícia Civil do Pará. Nascido em Belém, em 1974, o novo delegado-geral foi nomeado como delegado e empossado na Polícia Civil em julho de 2000, após aprovação em concurso público. No mesmo ano, o delegado foi lotado na Delegacia de Soure, na Ilha do Marajó, onde por quatro anos. Em 2002, assumiu o cargo de superintendente regional dos Campos do Marajó em Soure. Em 2004, foi transferido para Belém, onde assumiu a direção da Seccional Urbana da Sacramenta.

No ano seguinte, assumiu o cargo de diretor da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DRFVA), unidade policial onde permaneceu até 2006, quando assumiu a direção da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). Em 2007, foi alçado à direção da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), permanecendo na função até o ano seguinte, quando passou ao cargo de coordenador do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), unidade tática da Polícia Civil.

Em 2009, o delegado Claudio Galeno mudou-se para Brasília, onde atuou como assessor da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) no Ministério da Justiça. Em outubro de 2010, o novo chefe da Polícia Civil retornou ao Pará, para desempenhar novamente a coordenação do GPE, onde ficou até janeiro do ano seguinte, quando foi nomeado para o cargo de diretor do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil.

Já em janeiro de 2013, o delegado assumiu o cargo de secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). Ele permaneceu no cargo até dezembro do mesmo ano. Entre os anos de 2014 e 2018, o delegado Claudio Galeno assumiu importantes cargos na Polícia Civil. Foi diretor da Divisão de Homicídios, diretor de Polícia Metropolitana e diretor de Polícia Especializada.

Entre suas condecorações, o delegado tem a Medalha da Ordem do Mérito Policial Militar “Coronel Fontoura” Graus Comendador e Cavaleiro; Medalha Evanovich de Investigação Policial; Diploma em reconhecimento aos extraordinários serviços investigativos prestados à Polícia Civil; certificado de reconhecimento pelos serviços de combate ao crime no Estado à frente da Operação Santo Graal em Belém; Diploma 15 de Agosto da Câmara Municipal de Belém pelos relevantes serviços prestados à capital paraense e comenda do Comando de Policiamento da Capital (CPC), da PM do Pará, em reconhecimento pelos serviços prestados à sociedade paraense.

Fonte: Polícia Civil do Pará

Canaã dos Carajás

Novos secretários de governo tomam posse em Canaã

Substitutos dos gestores réus em processo tomaram posse nesta quinta e falaram sobre o futuro das suas respectivas pastas
Continua depois da publicidade

As Secretarias Municipais de Educação e Desenvolvimento Social receberam, nesta quinta-feira (8), os seus respectivos novos secretários. Edmilson Peixoto e Ronaldo Araújo chegam para substituir André Wilson e Ana Cristina, depois da exoneração de ambos por estarem envolvidos no processo de improbidade administrativa que resultou também no afastamento do prefeito Jeová Andrade por 180 dias. O comunicado da exoneração dos secretários foi feito na última segunda-feira (5), já o anúncio dos novos nomes escolhidos pelo prefeito Alexandre aconteceu durante a Sessão Ordinária do Legislativo, na última terça-feira (6).

Edmilson Peixoto, servidor concursado do município e ex-secretário de Educação de Nova Ipixuna, substituiu André Wilson. A Educação, unanimidade no governo durante o ano de 2017, recebeu com surpresa a notícia do afastamento de André.

A cerimônia de posse do novo gestor aconteceu durante a manhã desta quinta, no Centro de Formação de Servidores do Município; algumas autoridades locais estiveram presentes, incluindo o prefeito interino Alexandre Pereira. Em seu pronunciamento, Alexandre destacou a necessidade de se continuar o bom trabalho desenvolvido por André: “A Educação está evoluindo. É a pasta mais elogiada do município hoje e isso só aumentou a responsabilidade da administração.”

O novo secretário, por sua vez, concordou com Alexandre e afirmou que o caminho que pretende seguir é o mesmo já trilhado por André: “Nós não queremos implementar muitas mudanças. Queremos a equipe técnica trabalhando e viemos para somar ao bom trabalho que já foi feito”.

Já na parte da tarde, foi a vez de Ana Cristina passar a bola para Ronaldo Araújo, na Assistência Social. Assim como a posse na Educação, várias autoridades estiveram presentes, incluindo vereadores e o prefeito interino. Em todos os discursos, o trabalho que Ana Cristina desenvolveu à frente da pasta, ao longo dos últimos sete meses, foi destacado como positivo e o seu sucessor manteve o tom da continuidade nos serviços.

Alexandre comentou a mudança: “Essa decisão, como todos sabem, foi política para dar celeridade ao processo que os secretários vão responder. A intenção é que não se mude nada; a única coisa que mudou foi o secretário e o trabalho estava indo muito bem. Tenho certeza que o Ronaldo levará o trabalho à frente, pois ele é sério e a Ana Cristina continuará ajudando a Secretaria”.

Ronaldo explicou como pretende desenvolver o trabalho: “Este é um desafio bom. Nós iremos trabalhar dentro da política de assistência, atendendo nosso público de acordo com cada expectativa e tentando fazer o que há de melhor para que nossos usuários sejam atendidos de forma satisfatória. Tenho certa experiência com a questão e tenho certeza que isso vai ajudar bastante.”

Em um período inferior a um ano, as duas pastas já passaram por várias mudanças: na Educação, Edmilson é o terceiro nome a comandar a pasta; já na Assistência Social, Ronaldo Araújo chega como o quarto nome escolhido pelo governo, no mesmo período.

Paraauepebas

Sergio Balduíno, vice-prefeito de Parauapebas, assume amanhã o SAAEP

Atendendo um pedido pessoal do prefeito Darci, vice vai encarar o difícil problema de levar água às torneiras de Parauapebas
Continua depois da publicidade

Um problema que há anos aflige a população de Parauapebas, em especial a dos bairros periféricos voltou a ser notícia já no final da gestão anterior: a falta de água tratada nas torneiras de Parauapebas.

O atual governo, capitaneado por Darci Lermen fez várias investidas no Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas – SAAEP -, todavia, o problema vem persistindo a ponto de já incomodar a popularidade do governo.

Pensando em resolver de forma rápida e eficiente esse problema, Darci Lermen convidou o vice-prefeito, Sergio Balduíno, para assumir a pasta. O convite foi feito na semana passada e hoje, depois de voltar de uma viagem à Brasília, Sergio Balduíno se reuniu com o prefeito para dizer que aceita a difícil missão de acumular os cargos de gestor do SAAEP e de vice-prefeito .

A posse do novo gestor do SAAEP acontece nesta terça-feira no gabinete do prefeito em horário ainda não confirmado.

Sergio Balduíno é figura conhecida dos parauapebenses, principalmente dos que ajudaram a fundar esse município. Chegou aqui muito jovem, em 1982, para instalar a Anagráfica, a primeira gráfica de Parauapebas, e em pouco tempo se tornou um empresário respeitado. De pensamento e ações empreendedoras, Sergio fez daquela pequena gráfica uma das melhores do Estado do Pará.

Conheço o Sergio há 34 anos, e posso afirmar que no SAAEP estará uma pessoa comprometida com o que faz e, acima de tudo, conhecedor dos problemas. Cabe a ele cercar-se de pessoas competentes e, tal qual o futuro gestor, comprometidas com a causa de levar água de qualidade e em abundância às torneiras de Parauapebas.

Boa sorte, Sergio, meu conterrâneo!

Política

Bena Navegantes, do PROS, toma posse como prefeito de Tucuruí

O vereador, que é presidente da Câmara Municipal de Tucuruí, tomou posse depois que Artur Brito foi afastado pela justiça.
Continua depois da publicidade

Dando prosseguimento a ordem judicial emitida pelo juiz de Direito Pedro Enrico de Oliveira, substituto, respondendo pela 1ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Tucuruí, em Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa movida pelo Ministério Público do Pará, que culminou com o afastamento do prefeito Artur de Jesus Brito, tomou posse hoje (14) como prefeito de Tucuruí o vereador Benedito Joaquim Campos Couto (PROS).

Bena Navegantes, como é conhecido o prefeito empossado, deve permanecer no cargo por 180 dias, ou até que o prefeito afastado consiga na justiça o retorno.

Segurança Pública

Tucuruí: Coronel Barata comandará a Secretaria Municipal de apoio à Segurança Pública

Com muito entusiamo, o secretário assumiu a secretaria pela manhã e deu início às atividades já durante a tarde de hoje(13).
Continua depois da publicidade

A cerimônia de posse do Secretário Municipal de Apoio à Segurança Pública, aconteceu no final da manhã desta segunda-feira(13), no gabinete do prefeito Artur Brito em Tucuruí. De acordo com o prefeito, o principal objetivo da secretária é garantir mais segurança e tranquilidade aos moradores.

” Logo que assumi como prefeito providenciei esse Projeto de Lei e encaminhei à Câmara. Quero parabenizar os vereadores que aprovaram por unanimidade a criação da secretaria. Após isso, começamos a discutir quem poderia assumir o cargo. O nome do “Barata” foi muito citado, vindo principalmente da população e de lideranças de Tucuruí. Começamos uma conversa no intuito dele assumir a pasta e visemos o convite, que foi aceito. Não tenho dúvidas de que ele irá fazer um grande trabalho”, disse o prefeito.

O secretário Pedro Paulo Barata, popularmente conhecido como “Coronel Barata”, concedeu uma entrevista exclusiva a nossa equipe de reportagem e destacou alguns pontos do projeto do governo municipal. Entre eles, a instalação de câmeras de monitoramento em pontos estratégicos de nossa cidade.

“Nós estamos montando a nossa equipe, nossa força-tarefa. Ninguém faz absolutamente nada sozinho. Nesta guerra temos que ter a participação e a união do estado e do município. Eu tenho que lembrar que exerci essa função em 2005/2006, uma secretaria que deu certo, que servimos de exemplo não só para outros municípios, mas para outros estados. Nós queremos serviços de boa qualidade e iremos investir em bons equipamentos”, afirmou o gestor.

Ainda de acordo com o secretário, “trata-se de um grande desafio, mas que será encarado com garra.”

Quando questionado sobre um dos principais veículos usados em crimes, a motocicleta, ele respondeu: “alguém que anda em contra-mão, empinando, fazendo pega, está praticando o crime chamado de direção perigosa. Está praticando um crime. Tem que ser preso e autuado em flagrante, e isso vai acontecer.”

Com muito entusiamo, o secretário assumiu a secretaria pela manhã e deu início às atividades já durante a tarde de hoje(13).

Apitos, bombinhas e gritos provocaram o cancelamento da sessão na Câmara de Vereadores de Parauapebas

Antes de ser cancelada, tomou posse o mais novo vereador do município, Rafael Ribeiro, do PMDB.
Continua depois da publicidade

A sessão da Câmara de Vereadores de Parauapebas, desta terça-feira, 26, só durou uma hora. Houve tempo apenas para a posse do jovem vereador Rafael Ribeiro (PMDB), de 23 anos, que assumiu a vaga deixada por José das Dores Couto, que é novo Secretário Municipal de Saúde.

O início da sessão foi bastante tumultuado pelo protesto de vários grupos que lotaram o plenário. Entre os manifestantes, estavam os parentes e amigos do estudante Fernando Pereira dos Santos, de 23 anos, que morreu depois de ser atropelado pelo vereador, João do Feijão, no dia 16 de setembro, na Avenida Jamaica, no bairro Vale do Sol, em Parauapebas. Com faixas e cartazes, os manifestantes pediam o afastamento do vereador, que esteve na Câmara, mas que, segundo sua assessoria, passou mal e não compareceu à sessão.

Iran Pereira dos Santos, pai do jovem atropelado, disse que a família está muito abalada e que espera a prisão do vereador. “Cadê o vereador que foi votado pelo povo? Ele fugiu do local e com 24 horas, apareceu na delegacia com dois advogados. O que a gente espera é que a Câmara afaste o vereador. A gente quer justiça”. Iran disse ainda que a polícia não tem repassado nenhuma informação à família de como estão as investigações.

Por causa do barulho provocado por apitos e gritos de ordem, o presidente da Câmara, Elias Ferreira (PSB), não conseguiu dar sequência as votações da pauta. Ele encerrou a sessão, por volta das 10hs, assim que soube que havia bombinhas e foguetes no plenário, que foram apreendidos pela Guarda Legislativa. “A gente preferiu encerrar a sessão porque havia riscos à segurança dos vereadores, mas não identificamos quem trouxe essas bombinhas para dentro da Câmara”.

Após o encerramento da sessão, o vereador Elias recebeu em seu gabinete parentes do estudante atropelado. “A gente entende a dor deles e sabe que é algo irreparável. Informamos a eles que estamos acompanhando o caso que está na delegacia comum e que estamos aguardando o relatório com apuração dos fatos para a Câmara poder tomar uma decisão”, explicou Elias.

Protesto dos Professores

Outro grupo que fez muito barulho durante a sessão, foi do Sintepp – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará. A categoria pede que a Câmara coloque em pauta, o Projeto de Lei enviado pelo executivo, que autoriza a prefeitura a conceder o abono excepcional, em parcela única, aos professores da rede municipal. De acordo com o documento, o valor do abono terá como base a disponibilidade orçamentária e financeira, até o limite de R$10 milhões. O recurso viria do pagamento da indenização, pela União, do recurso referente ao Fundef – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério. O processo da ação, proposta pelo município de Parauapebas, tramitou na 1ª Vara da subseção judiciária de Marabá.

Especula-se na Câmara Municipal de Parauapebas que os vereadores já fecharam posição de que o Projeto de Lei do Executivo receberá Emendas no sentido de que todos os funcionários – e não só os professores –  recebam o referido abono. Segundo os cálculos dos edis, com a verba disponibilizada no PL  daria pra contemplar com pelo menos um salário-base cada trabalhador da educação. Para o vereador Luiz Castilho, que foi empossado hoje no cargo de Líder de Governo na CMP, “a emenda, se apresentada e aprovada, iria fomentar de forma positiva o comércio local e contemplar muito mais pessoas”.

Mas há professores que também foram à Câmara e são contrários à cobrança de dinheiro por parte do Sintepp. O professor Wilson Miranda é um deles. “O Sintepp de Parauapebas dividiu os professores porque eles querem que receba o abono, somente quem doar 20% para o sindicato. Com esses 20% eles querem pagar os advogados e reter parte desse dinheiro que não concordamos. O prefeito já informou que tem recursos pra pagar e quer pagar. Esperamos que seja votado pelos vereadores e que o abono seja pago pra todos os professores e não só para aqueles que assinaram a doação, como está querendo o pessoal do Sintepp”, reclamou o professor.

O vereador Elias Ferreira também recebeu, em seu gabinete, os representantes dos professores e explicou que o Projeto de Lei chegou à Câmara na última terça-feira, fora do horário exigido.  Todo o Projeto de Lei do Executivo precisa de um prazo para que seja tramitado, tanto pela Procuradoria como pelas Comissões. No caso desse Projeto, tem que passar pelas 3 Comissões. A gente pediu a eles 10 dias, que é o mínimo que podemos fazer para poder levar pra pauta, mas o sindicato resolveu fazer pressão através desse protesto. Queremos deixar claro que essa Casa não é contra, de forma alguma, que os professores sejam beneficiados. Só precisamos trabalhar dentro da legalidade”, explicou o presidente Elias Ferreira que disse ainda que o prazo legal é de 60 dias úteis, mas que a Câmara está buscando agilizar o processo para que o Projeto seja votado o quanto antes.

Vereador mais jovem de Parauapebas

Em meio ao tumulto, foi empossado o vereador Rafael Ribeiro (PMDB), de 23 anos. Rafael era suplente do vereador José das Dores Couto, que recentemente assumiu a Secretaria Municipal de Saúde. Com a cadeira vaga, o estudante fez seu primeiro discurso na casa de leis.

“Sei da grande responsabilidade, que é ainda maior por eu ser o mais novo vereador. Eu pretendo desenvolver um mandato, com bastante participação popular. Eu quero ser reconhecido como o vereador do ensino superior, para que possamos construir uma nova matriz econômica em Parauapebas”, enfatizou.

Rafael iniciou a vida política como líder estudantil na escola Carlos Drummond de Andrade e na escola Irmã Dulce. Em 2012, foi candidato a vereador pela primeira vez, mas não foi eleito, e em 2016 ficou na primeira suplência e assumiu a coordenadoria da juventude. O jovem vereador iniciou recentemente o curso de Direito na Faculdade Metropolitana. Como é servidor efetivo no município, se licenciou para assumir a vaga na Câmara. Sobre o desafio de ser um vereador tão novo, Rafael fala da experiência no Movimento Estudantil: “Eu sempre digo que a maior escola de liderança política é a liderança estudantil, e tenho certeza que faremos um bom trabalho em prol da população de Parauapebas”, concluiu.