Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Arleides de Paula é a nova chefe de gabinete da Prefeitura de Canaã dos Carajás

Depois de ser afastada por improbidade administrativa da pasta de administração, Arleides foi nomeada por Alexandre para a Secretaria antes ocupada por Edilson Valadares
Continua depois da publicidade

Uma novidade foi publicada na manhã desta terça-feira (13) no Diário dos Municípios do Estado do Pará. Arleides de Paula, afastada há uma semana por estar envolvida no escândalo de improbidade administrativa, envolvendo vários secretários do município, foi nomeada por Alexandre Pereira na manhã de hoje como chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de Canaã. De acordo com o artigo 2 da portaria 103/2018, Arleides já tem plenos poderes da pasta desde o dia 7 de março.

Pessoa de confiança do prefeito Jeová Andrade, Arleides ocupou a Secretaria de Administração até a última segunda-feira (5). Alexandre decidiu tirá-la do cargo, e outros quatro secretários envolvidos no processo, para que todos pudessem se defender de maneira adequada. À ocasião, essa foi a justificativa principal do prefeito. No entanto, com a nomeação de Arleides, a justificativa não se sustenta. O outro ponto que comprova a não sustentação da justificativa é que a secretária já tem plenos poderes sobre a pasta desde o último dia 7 de março, dois dias depois do seu afastamento.

Arleides sempre foi bastante questionada pelos servidores públicos municipais e pela população de Canaã dos Carajás. Chamada de “secretária de mãos de ferro” e “prefeitinha”, Arleides assume o cargo no lugar de Edilson Valadares, que foi nomeado secretário de agricultura. Outro homem de confiança do governo Jeová, Valadares assumiu a pasta de agricultura na última segunda-feira (12).

Arleides falou sobre a nova situação: “Vou buscar dar o meu melhor nesse novo desafio. Estou à disposição do prefeito interino, assim como estive do prefeito Jeová.”

Foto: Ricardo Mesquita
Canaã dos Carajás

Em nota oficial, Prefeitura de Canaã sinaliza corte de ponto de grevistas

Poder executivo diz possuir respaldo jurídico para o corte e conta com a sensibilidade dos servidores para entender o momento que o município passa; confira a resposta do sindicato
Continua depois da publicidade

A Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás divulgou, na noite deste domingo (25), uma nota oficial à imprensa, na qual, o poder público admite a possibilidade de realizar o corte do ponto dos grevistas. Segundo a nota, a ação está prevista na lei e faz jus aos demais servidores que não aderiram ao movimento grevista. O texto reafirma a impossibilidade de conceder o reajuste ao funcionalismo público e lembra que o município vive atualmente um período de readequação financeira.

De acordo com a nota, o corte no ponto está respaldado pela lei, tendo sido citado na reunião feita entre sindicatos, Prefeitura e Ministério Público, na última segunda-feira (19), e os pagamentos terão os devidos descontos em março.

Mais uma vez, o governo municipal afirma que tem a pretensão de conceder o reajuste salarial e que quer continuar valorizando os seus servidores, mas que não pode, no momento, correr o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal com o reajuste pedido. A nota também afirma que o executivo está empenhado na busca de soluções que atendam às necessidades dos servidores e ponham fim nas paralisações, para oferecer aos cidadãos os serviços públicos de maneira integral.

Por fim, a Prefeitura Municipal declarou que conta com a sensibilidade dos servidores públicos efetivos para que considerem o atual momento, no qual a gestão precisa aguardar a real chegada dos recursos, para qualquer tomada de decisão.

Procurada pela reportagem, a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canaã dos Carajás (SISPUMCAC), Sheury Barros, comentou a nota: “Isso aí é algo que é uma das primeiras pautas da reunião. Quando o governo vai negociar com os sindicatos, em caso de greve, é uma das primeiras pautas para se negociar. Agora, o governo está amedrontando, assediando o servidor público, deixando claro que não vai abonar as faltas antes mesmo de negociar. Se o servidor provar que a greve só foi deferida por falta de condições de trabalho, por ilegalidade da Prefeitura, [o governo] não pode dar falta em ninguém. Essas foram as palavras do promotor de justiça.”

Confira a declaração da Prefeitura Municipal na íntegra:

“Considerando o período de readaptação financeira que vive o município; a impossibilidade de concessão de reajuste aos servidores neste primeiro quadrimestre; e a decisão de sindicatos e associações em manter a greve – que prejudica o acesso da população aos serviços públicos – quando a justificativa do manifesto não é relacionada a nenhuma irregularidade do Poder Público, a Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás informa que poderá realizar o corte do ponto dos grevistas, uma vez que a ação é prevista em Lei e faz jus aos demais servidores que continuam no trabalho neste período.

É importante recordar, que a legalidade do direito de corte foi citada em reunião com os sindicatos e associações, na última segunda-feira (19). Logo, os pagamentos terão os devidos descontos no mês de março.

O Governo Municipal, tem a intenção de conceder a reposição salarial e quer continuar valorizando seus servidores, entretanto, no momento, não pode correr o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal em detrimento dos reajustes, sem a devida análise e certeza do aumento das receitas.

O Governo Municipal está empenhado na busca de uma solução que atenda às necessidades dos servidores, por fim às paralisações e, sobretudo, oferecer ao cidadão serviços públicos de maneira integral.

O Governo Municipal espera que, tão logo, seja possível chegar ao entendimento entre as partes e conta com a sensibilidade dos servidores públicos efetivos para que considerem o atual momento, no qual a administração pública municipal necessita aguardar a real chegada dos recursos para tomar qualquer decisão.”