Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Marabá: Juiz decreta prisão preventiva de médico que atacou a ex-namorada

Afonso von Grapp arrastou a moça pelos cabelos, a esmurrou e ainda jogou um copo no rosto dela. Agora está preso no Centro de Triagem Masculino

O juiz Alexandre Arakaki, da 3ª Vara Criminal de Marabá, decretou nesta quinta-feira (12) a prisão preventiva do médico Afonso Ferreira von Grapp. Ele foi enquadrado na Lei Maria da Penha por ter, por volta de meia noite de ontem, quarta-feira (11), arrastado pelos cabelos, esmurrado e quebrado um copo no rosto da ex-namorada Ananda Skibinski, na Folha 32, Nova Marabá.

O casal estava separado desde dezembro do ano passado, mas, conforme relatou a mulher na Polícia Civil, ele passou a enviar mensagens para ela e só parou quando Ananda ameaçou denunciá-lo à polícia.

Ela chegou ao local onde funciona um bar e restaurante, contíguo a um posto de combustíveis por volta de 21 horas. Já perto de meia-noite o médico, acompanhado, também chegou ao local. Os dois, entretanto, não mantiveram contato. Minutos depois, conforme relato de Ananda Skibinski, ela resolveu ir embora, tendo Afonso von Grapp tentado uma aproximação. A moça, entretanto, desviou dele e se dirigiu para o local onde estava o carro dela, sendo surpreendida pelo médico, que a arrastou para o meio da via, desferiu vários socos e, por fim, jogou um copo no rosto de Ananda, que antes da agressão disse que só falaria com ele hoje às 15h30, quando teriam uma audiência na Justiça, onde ela o denunciou por difamação. Amigos dela e outras pessoas correram e conseguiram tirá-la das mãos de Afonso e chamaram a Polícia Militar. Afonso foi preso e levado para a 23ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Ele foi autuado em flagrante pelo delegado Wiliam Crispim, por violência doméstica, conforme a Lei Maria da Penha. Crispim, entretanto, não arbitrou fiança,  considerando que o médico havia ingerido bebida alcoólica e pensando na integridade física de Ananda, que passou por exame de lesão corporal no Instituto Médico Legal de Marabá, enquanto Afonso von Grapp esta preso no Centro de Triagem Masculino de Marabá.

Por Eleuterio Gomes – Correspondente em Marabá

Ministério Público

Canaã dos Carajás: Promotoria denuncia delegado e policiais civis por prática de crimes

Foi pedida a prisão preventiva dos servidores, em razão do risco que oferecem à sociedade, às provas e às testemunhas, bem como das ligações políticas que têm no município, em especial o delegado Bruno Fernandes

A Promotoria de Justiça de Canaã dos Carajás ofereceu denúncia contra um delegado de polícia e policiais civis que atuavam na delegacia do município, pela suposta prática de crimes pela suposta prática dos crimes de associação criminosa, peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Os promotores de Justiça Rui Barbosa Lamim e Emerson Costa de Oliveira pediram também a prisão preventiva dos denunciados.

Segundo a denúncia oferecida no último dia 6, os investigadores Cláudio Márcio do Nascimento, Sérgio de Sousa Lago e o escrivão Genildo Joel de Sousa Silva, entre outros, sob o comando do delegado de polícia Civil Bruno Fernandes de Lima, montaram no interior da delegacia de polícia Civil uma associação criminosa para a prática de crimes.

As investigações demonstram que os agentes do Estado deixavam de lançar nos bancos de dados da segurança pública, informações acerca de roubo ou furto de veículos apreendidos, que eram então desviados do interior da delegacia e revendidos a terceiros. Apurou-se ainda que os policiais cobravam propina para a prática de atos de ofício.

A denúncia revela que o delegado utilizava em um de seus veículos, uma placa falsificada, de modo a esconder a propriedade do bem, evitando assim que se pudesse constatar o enriquecimento ilícito. Por fim, há indícios da prática de outros crimes por parte dos denunciados, que ainda estão sob investigação.

Juntamente com a denúncia foi pedida a prisão preventiva dos servidores, em razão do risco que oferecem à sociedade, às provas e às testemunhas, bem como das ligações políticas que têm no município, em especial o delegado Bruno Fernandes, que é inclusive suplente de vereador em Canaã dos Carajás. (MPPA)