Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Piçarra: Emater e Banco da Amazônia liberam crédito que contempla energia elétrica

Continua depois da publicidade

Picarra Eletrificacao Rural FlavioA Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) através do escritório local de Piçarra, em parceria com agente financeiro Banco da Amazônia – Agência Xambioá – Tocantins, no âmbito do Plano Safra 2015/2016, contratou em novembro de 2015 um projeto de financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), na linha “Mais Alimentos”, no valor R$65.463,60 (sessenta e cinco mil e quatrocentos e sessenta e três reais e sessenta centavos), para agricultor familiar Francisco Silva do Projeto de Assentamento Oziel Pereira para compra de matrizes e construção de reservatório de água. Com um item especial o financiamento da eletrificação rural no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), que visa o desenvolvimento da pecuária leiteira:

A equipe da Emater e os/as agricultores/as comemoraram esta possibilidade de financiamento via PRONAF, considerando que o Programa Luz Para Todos ainda não atingiu cobertura de 100% e muitas famílias não tiveram acesso à energia elétrica. Para Flávio Vidal “do nosso conhecimento é primeiro projeto que contemplam a eletrificação rural.” Outros projetos semelhantes estão sendo estudados pela Emater, em vista de beneficiar maior número de agricultores/as familiares.

Agora em fevereiro de 2016 foi um carnaval de alegria para o senhor Francisco Silva e família com a chegada da energia elétrica na propriedade com impacto na qualidade de vida da família e melhoria na produção agrícola. “O terreno ali é bem seco. Tendo energia, o produtor pretende construir um poço semi-artesiano, que ajudará na criação de pequenos animais e produção de hortaliças.”, explica o técnico em agropecuária e gestor ambiental da Emater Flávio Vidal.

Marabá

EMATER em Marabá tem projetos de crédito rural aprovados

Continua depois da publicidade

Neste inicio de 2015, o escritório local da EMATER-PA em Marabá manteve o ritmo de elaboração e liberação de projetos no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), são 40 Pronaf Mais Alimentos e 01 Pronaf A aprovados pelo Banco da Amazônia – Agência Nova Marabá. O montante a ser investido na agricultura familiar neste mês de março é de R$2.127.000,00 (dois milhões e cento e vinte e sete mil reais).

P1010607

Técnicos, funcionários do banco e agricultores, com destaque à participação das mulheres.

No dia 18 de março foram liberados aproximadamente um milhão de reais com a contratação de 15 Pronaf. Os projetos foram elaborados pelos técnicos Richardson Mourão e Cássio Rafael, vistoriados pelo técnico André Luiz do Banco da Amazônia, monitorados pela gerente geral do Banco da Amazônia – Nova Marabá Sra. Leila Michele de O. Souza

Além destes projetos, o esloc Marabá já elaborou mais 18 Pronaf que estão em análise pelo banco, que somam um total de R$1.000,300,00 (um milhão e trezentos reais). Segundo o técnico Richardson Mourão, a perspectiva é que sejam investidos, até maio/2015, mais de três milhões de reais no município de Marabá através dos projetos elaborados pela EMATER e contratados pelo Banco da Amazônia.

Para socióloga Franceli de Sousa Silva (Coordenadora Local da EMATER em Marabá) é cumprimento do papel institucional da EMATER de prestar assistência técnica e extensão rural e garantir o crédito rural para que os/as agricultores/as desenvolvam o aspecto econômico e garanta a geração de renda. Observou a significativa participação das mulheres no ato de assinatura do contrato.

Parauapebas

Emater incentiva pecuária e hortifruticultura em Parauapebas

Continua depois da publicidade

Sete famílias de agricultores familiares de Parauapebas, no sul do estado, serão contempladas, até o final deste ano, com recursos da ordem de R$ 249 mil, para incentivo à pecuária mista e à hortifruticultura. Os recursos são oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf) e serão viabilizados pelo Banco da Amazônia, ao passo que os projetos técnicos de financiamento têm a assinatura da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

A pecuária mista (de corte e de leite) ocupa papel de destaque na base da economia de Parauapebas, seguida pela produção de hortaliças. De acordo com a técnica Débora Sousa, da Emater, a expectativa é de aumento em pelo menos 20% na produção do cultivo de hortaliças e frutas e de 80% na produtividade da bovinocultura. “Alguns dos produtores de hortifruticultura estão iniciando a atividade. Então, 20% é a nossa estimativa mínima. Já com a pecuária teremos o melhoramento do rebanho e da infraestrutura, o que elevará a produtividade na cadeia da carne e do leite”, explicou.

Os financiamentos variam entre R$ 5 mil e R$ 76 mil, pelas linhas Pronaf Mulher, AC (custeio) e Mais Alimentos e beneficiarão famílias nos assentamentos Rio Branco, Goianos e Itacaiúnas, além de comunidades da zona rural do município. O escritório da Emater em Parauapebas também emitirá, a aproximadamente 40 agricultores, a Declaração de Aptidão ao Pronaf, para acesso ao Programa Nacional de Habitação Rural, que faz parte do programa federal Minha Casa Minha Vida.