Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Religião

Alepa comemora os 106 anos de fundação da Assembleia de Deus

A Igreja Assembleia de Deus foi fundada por Daniel Berg e Gunnar Vingren no ano de 1911, em Belém do Pará, e conta hoje com mais de 66 milhões de membros.

Por Mara Barcellos –  de Belém

Os 106 anos de fundação da Assembleia de Deus em Belém foram celebrados no último dia 12, em Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). A solenidade é uma proposição do deputado Raimundo Santos, que é pastor da denominação religiosa e teve por objetivo também comemorar os 91 anos do Coral e os 81 anos da Orquestra Geral da Igreja. O evento contou com a participação de vários deputados como Lélio Costa, Olival Marques, Renato Ogawa, Soldado Tércio e Coronel Neil.

Presidida pelo deputado Soldado Tércio, autoridades eclesiásticas e políticas compuseram a mesa oficial, como o presidente da Assembleia de Deus em Belém, pastor Samuel Câmara; o Vice–Presidente da Igreja em Belém, Pastor Nelson Cardoso;  representando a Convenção Estadual de Ministros e Igrejas Evangélicas da Assembleia de Deus (Comieadepa) esteve o pastor José Rodrigues da Luz; e o Vice Governador do Estado do Pará, Zequinha  Marinho; a Conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Pará, Lourdes Lima;  e Vera Lúcia Albuquerque Amaral, da Secretaria de Segurança Pública.

A Orquestra da Assembleia de Deus e o Coral do Templo Central fizeram a abertura do evento com hinos e louvores evangélicos, e executaram outras canções durante a programação, proporcionando momentos de alegria aos centenas de membros da igreja que estiveram prestigiando a Sessão. Também foi exibido um vídeo institucional sobre a história da igreja e a programação dos 106 anos, que acontece de 17 a 19 de junho, no Centenário Centro de Convenções, em Ananindeua. Uma exposição itinerante do Museu Nacional da Assembleia de Deus também foi aberta durante o evento, no hall de entrada do Poder Legislativo. A mostra estará aberta ao público até esta terça – feira (13).

Para o autor da Sessão, o deputado Raimundo Santos, a homenagem foi de muita emoção e alegria. “Nossa gratidão a Deus, porque hoje não só estamos festejando o aniversário de 106 da nossa igreja, mas os  91 anos do Coral e 81 da Orquestra. Esta Casa faz uma homenagem justa e aqui, quero fazer um registro especial aos deputados que juntos aprovaram esse projeto e outras proposições que apresentei aqui em benefício da Assembleia de Deus”, destacou o parlamentar.

Emocionado, Raimundo Santos relembrou de quando foi integrante dos grupos musicais da igreja. “ Fico aqui em lágrimas e em sorrisos, por fazer parte desta história, pois ainda com 12 anos de idade fiz parte da Orquestra, tocando clarinete. Estou emocionado em estar aqui e participar desta história que só vem crescendo e aprimorando”, lembrou.

Em seu pronunciamento, o presidente da igreja em Belém, pastor Samuel Câmara, agradeceu as homenagens. “Nós já estamos habituados a ser chamados para estarmos aqui nesta Casa de Leis. Mas  a maior homenagem é à Deus. E não poderia ser diferente, porque são 106 anos de amor à Deus. Foi Deus que fez esse movimento, escolhendo o Norte do Brasil para fundar a igreja aqui em Belém. Esse agradecimento se estende a todos os assembleianos, porque são eles que fazem a nossa igreja”, enfatizou.

O Vice-Governador, Zequinha Marinho, que também é membro da igreja falou sobre a Sessão. “ É importante comemorar e agradecer a Deus pela semente plantada há 106 anos em Belém, no Pará e no Brasil para salvar vidas”, disse.

AÇÕES – A Congregação Assembleia de Deus em Belém é muito que uma instituição religiosa que evangeliza, leva mensagem de paz e esperança às pessoas. Ela tem como compromisso seguir o que diz às escrituras sagradas sobre a ajuda ao próximo. Em mais de um século de história, presta relevantes serviços de assistência social, educacional e de comunicação, como distribuição diária de cestas de alimentos aos mais necessitados; alfabetização de pessoas; realiza ações de construções de casas para proporcionar moradia digna às pessoas carentes; evangeliza e promove ações sociais em presídios, asilos, orfanatos, ruas, praças e em casas de recuperação de dependentes químicos.

HISTÓRIA – De acordo com relatos sobre a história da Assembleia de Deus no Brasil, no início do século XX, os suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren, receberam em profecia a ordem de que tinham que pregar o evangelho num lugar chamado Pará. Sem dinheiro e sem entenderem o idioma português, partiram de Nova York rumo a capital paraense. Eles desembarcaram em Belém, no dia 19 de novembro de 1910. Aqui conheceram o casal Henrique e Celina Albuquerque, que cederam sua casa para as reuniões pentecostais. Depois de muitos encontros, finalmente, no dia 18 de junho de 1911, os dois suecos fundaram em Belém a Missão da Fé Apostólica, que sete anos depois foi registrada como Assembleia de Deus.

ALEPA – Por iniciativa do deputado Raimundo Santos, doze proposições foram aprovadas por unanimidade no Parlamento Estadual, nos últimos anos. Dentre eles, o que institui o Dia das Assembleias de Deus no Estado do Pará; o que considera o Museu Nacional da Assembleia de Deus como Patrimônio Cultural e Imaterial do Pará e o que determina a realização de Sessão Solene no período de aniversário de fundação da igreja, estabelecido anualmente no dia 18 de junho, data do surgimento da denominação religiosa pentecostal no Pará e no Brasil.  A proposta também instituiu  a Medalha do Mérito  Evangélico Daniel Berg e Gunnar Vingren, nomes dos fundadores da Assembleia de Deus.

Na ocasião, várias pessoas foram agraciadas com a Medalha Evangélico por desenvolverem serviços relevantes na área de evangelização e social da igreja.

Religião

Igreja Católica promove arraial em comemoração a São Sebastião, padroeiro de Parauapebas

As festividades acontecerão diariamente após a missa das 19 horas

Acontece de 01 a 04 de junho em Parauapebas o tradicional “Arraiá do Bastião”, promovido pela Paróquia São Sebastião,da Igreja Católica local. O festejo será realizado de quinta a domingo, sempre após a Santa Missa, que tem início às 19h, todos os dias.

O Arraiá do Bastião oferece à comunidade uma grande variedade de comidas típicas: churrasquinho, cachorro-quente, batata frita, canjica, caldo, pastel, tapioca e massas. E ainda, diversas atrações próprias da quadra junina: pescaria, correio elegante e a apresentação de quadrilhas. Tudo para que o “Arraiá do Bastião” seja o melhor divertimento para a família.

SERVIÇO

O “Arraiá do Bastião” acontece de 01º (quinta) a 04 (domingo) de junho, no estacionamento da Igreja de São Sebastião, em frente à praça Mahatma Ghandi, bairro Cidade Nova. Todos os dias a festividade começa após a Santa Missa, que inicia às 19h.

Religião

Réplica da imagem de NS Aparecida já se encontra em Marabá para o Congresso Mariano

Imagem da Padroeira do Brasil desembarcou na cidade, trazida pelo bispo Dom Vital Corbellini

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Já se encontra em Marabá a réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, trazida diretamente do Santuário Nacional, da cidade paulista do mesmo nome, pelo bispo diocesano de Marabá, Dom Vital Corbellini. Era o item que faltava para a celebração do Congresso Mariano, que ocorre no próximo dia 28, no Ginásio “Renato Veloso”, da Folha 16, Nova Marabá, de 9h às 14h30.

O grande evento religioso celebra os 300 anos do encontro da imagem da santa pelos pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia no Rio Paraíba do Sul, no Estado de São Paulo.

Outubro é o mês que os católicos no Brasil dedicam a Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A festa litúrgica do dia 12 foi instituída em 1953, pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e tornou-se feriado nacional em 1980, por ocasião da visita de São João Paulo II naquele ano. Antes disso, a Igreja celebrava sua Padroeira em 7 de setembro. A mudança aproximou as comemorações ao momento estimado em que a imagem foi retirada das águas, entre 17 e 30 de outubro de 1717.

O lema do congresso é “Fazei tudo o que ele vos disser”, baseado no evangelho de João, ao narrar o primeiro milagre de Jesus, quando transformou água em vinho, no episódio bíblico conhecido com Bodas de Caná. No último dia 5, o bispo Dom Vital Corbellini, da Diocese de Marabá, desembarcou em Marabá trazendo uma réplica da imagem de Aparecida. A imagem, a partir do dia 28, percorrerá todas as paróquias da diocese, peregrinação que acontece até setembro próximo.

FÁTIMA

Neste ano de 2017, os católicos do mundo inteiro também comemoram o centenário da aparição de Nossa Senhora de Fátima, em 13 de maio de 1917, no lugarejo de Fátima, em Portugal, para os irmãos Lúcia de Jesus, de 10 anos; Francisco Marto, de 9 anos; e Jacinta Marto, de 7 anos, após a Missa na igreja de Aljustrel, quando foram pastorear o rebanho de ovelhas nas terras do pai de Lúcia, na Cova da Iria.

Religião

Cantata de Páscoa da Assembleia de Deus em Belém encanta e emociona o público

Cada nota a ser tocada e as cenas teatrais representadas foram planejadas e ensaiadas durante dois meses para refletir a mensagem da Páscoa com amor e tocar o coração das pessoas.

Por Mara Barcellos – de Belém

Com o tema “Cantata Pra Viver e Pra servir”, o Templo Central da Assembleia de Deus em Belém do Pará realizou na Semana Santa um grande espetáculo de Páscoa, que incluiu apresentação teatral e musical, acompanhada pela Orquestra Sinfônica da Igreja.

O evento é tradição na igreja e tem como objetivo apresentar em forma de canto e teatro a mensagem da morte e ressurreição de Jesus Cristo, retratando a maior história de amor do universo. O evento aconteceu nos dias 14 e 16 deste mês.

“Estamos aqui celebrando um ser que foi morto, crucificado e que vive entre nós. Ele perdoou nossos pecados num gesto sublime, demonstrando o seu amor por nós. E esse momento que estamos fazendo hoje é a expressão da nossa gratidão por tudo que Deus representa na nossa vida”, destacou o Pastor Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus em Belém.

A Cantata deste ano teve a participação de mais de 80 coristas e mais de 60 músicos na Orquestra. No repertório, sete hinos foram escolhidos e executados para representar musicalmente o tema do evento.

“ O critério de escolha das canções é feito de acordo com o tema. O hino “Consumado” que foi tema da abertura do espetáculo representou que o plano de Deus foi consumado. E dessa forma, acredito que conseguimos emocionar o público, porque essa história nos ensina e nos emociona”, enfatizou, Marcos Matos, maestro.

Cada nota a ser tocada e as cenas teatrais representadas foram planejadas e ensaiadas durante dois meses para refletir a mensagem da Páscoa com amor e tocar o coração das pessoas.

Para o ator Elrik Lima, que interpretou Jesus na encenação, a experiência faz compreender o sentimento de servir. “ Um dos maiores aprendizados nessa mensagem é que Jesus nos ensina a servir e amar ao próximo com humildade. E nessa hora, o Espírito Santo nos faz entender o que é o amor verdadeiro”, destacou.

Mais de três mil pessoas estiveram presentes nas noites do espetáculo. Windson Marechal Junior é um dos espectadores que aprecia a Cantata de Páscoa da Assembleia de Deus há alguns anos e sempre se encanta com a apresentação. “ Este ano o espetáculo está mais bonito e mais organizado e todos estão de parabéns. As canções foram escolhidas para emocionar e elas tocaram o meu coração”, ressaltou. “Sempre participo da Cantata e esse ano está ainda mais linda. É um convite à reflexão da mensagem e dos ensinamentos que Jesus deixou para a humanidade”, disse, Mônica Neves de Oliveira.

Organizado pelas Missões com Adultos, Jovens, Adolescentes e Surdos, ao todo, 250 pessoas estiveram envolvidas na organização e apresentação do evento.

Páscoa

Mercado em Parauapebas oferta diversidade de ovos de Páscoa

Várias escolas procuraram interagir sobre o tema Páscoa com os alunos

Grandes, médios, pequenos, de marcas conhecidas ou novas no mercado, com brinquedos ou doces dentro ou simplesmente vazios, vendido em lojas de departamento, em supermercados ou por profissionais autônomos, produzido aqui na cidade ou vindo de Gramado, sem glúter, sem lactose, doce ou amargo, é grande a variedade de opções de ovos de páscoa no mercado em Parauapebas.

A Páscoa é uma época movimentada para o mercado. As grandes redes de varejo em Parauapebas encheram as prateleiras, mas até esta quinta-feira (13) ainda tinha muito chocolate disponível para a venda. “Nossa expectativa é vender pelo menos 90% do estoque até domingo, a maioria das pessoas deixa sempre para última hora”, disse uma caixa das lojas Americanas.

“É a primeira Páscoa que estou trabalhando com chocolate de colher. Fiz uma divulgação no Facebook, também com meus amigos e tenho muitas encomendas para sábado e domingo. Estou satisfeita com o retorno. E o bom de tudo isso é que consigo fazer tudo em casa. Meu marido vai me ajudar na entrega”, disse a autônoma, Fabíola Pontes.

Comemoração da Páscoa

A professora de ensino religioso, Michele Keilla Silva Costa aproveitou o momento para trabalhar a temática do voluntariado com seus alunos. “Com minhas turmas da Escola Josias Leão, a maior parte formada por adolescentes, eu consegui organizar os alunos do sexto ao nono ano para que eles próprios organizassem atividades para as crianças das turmas da manhã. Eles compraram balinhas, confeccionaram as lembrancinhas, fizeram pintura facial nas crianças, foi bem produtivo”, informou a professora.

Já na escola municipal Olga da Silva foi realizada na quarta-feira (12) a Páscoa Solidária a partir de um trabalho interdisciplinar iniciado pela professora Michele Keila, mas que contou também com o apoio dos demais professores. “Nós organizamos uma gincana com diversas atividades para os alunos, inclusive a arrecadação de alimentos para serem doados à famílias carentes da comunidade. Os professores se juntaram e fizeram cestas de bombons para dar à equipe campeã da gincana”, relatou a professora.

Nas contas da direção da escola foram arrecadas cerca de 50 cestas básicas que serão montadas a partir de segunda-feira (17) para serem distribuídas pelos próprios alunos. Algumas crianças desta escola também ganharam chocolates. “Nós estamos muito felizes por termos ganho esse ovo de Páscoa”, disseram as irmãs Ana Paula e Ana Alice, que são alunas da escola. “Fiquei muito feliz por elas terem ganho, eu e o pai delas estamos desempregados e com certeza não daria para comprar ovos de Páscoa”, disse a mãe das meninas.

Já algumas escolas particulares, que têm uma linha mais religiosa, comemoram a Páscoa de forma diferenciada. O símbolo é uma ovelha, em vez do tradicional coelhinho, e seus alunos recebem pão e suco de uva, em vez de ovos de Páscoa para ilustrar ainda mais o significado cristão para a Páscoa, que representa a época da morte e ressurreição de Jesus.

Marabá

Semana Santa: Padre diz que solução para as angústias e atribulações está em buscar Jesus Cristo

O religioso afirma que é tempo de seguir o exemplo do Salvador, exercendo a caridade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

“Devemos olhar para Jesus, tendo n’Ele o caminho a verdade e a vida. E ir ao encontro d’Ele, se apoiando n’Ele, na certeza de que amanhã Ele prepara um tempo de paz para nós”, assim se manifestou o padre Cleydson Fraga Lacerda, pároco do Sagrado Coração de Jesus, em Marabá, ao responder sobre como as pessoas podem, neste momento de inúmeras atribulações no Brasil e no mundo, ter alento para suas angústias.

O religioso foi procurado pelo blog, a propósito da Semana Santa, época em que o mundo cristão – sobretudo os católicos – busca o reforço da fé, relembrando a morte de Jesus Cristo, para falar sobre esse tempo de crise moral e econômica no Brasil e de ondas de terror na Europa.

Para o padre Cleydson, é tempo de celebrar a Eucaristia e seguir o exemplo de Jesus, quando lavou os pés dos discípulos, se mostrando um modelo de serviço, um modelo de caridade: “Assim como buscamos Jesus, porque necessitamos d’Ele, é hora de viver o amor, de irmos ao encontro daqueles que necessitam, praticar a caridade, como uma forma absoluta de resistir às provações”.

Sobre os tempos difíceis que a humanidade atravessa, o pároco do Sagrado Coração diz que são “tempos de prova tempos de guerra, tempos em que somos chamados a nos colocar de forma mais verdadeira diante de Jesus”.

O padre aconselha que todos aqueles que estiverem atribulados, devem entregar a Cristo suas causas, “pedindo a Ele, que é o justo juiz, que interceda por nós, para que estejamos firmes, suportando as dores, para um dia contemplarmos a vitória que Ele prepara para nós”.

Religião

Líder da Assembleia de Deus em Belém concorre à presidência nacional da CGADB neste domingo

Processo eleitoral vai eleger os novos dirigentes da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), a maior instituição da denominação religiosa.

O pastor Samuel Câmara, líder da Igreja Assembleia de Deus em Belém, concorre neste domingo (09), à presidência nacional da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), com sede em São Paulo.  A eleição será por meio de sistema online, onde os inscritos do Brasil e do exterior poderão votar.

Entre suas principais propostas estão à alternância de presidentes, criação da rede nacional da TV e rádio Boas Novas e a produção de materiais evangelísticos a preços populares.

Ele concorre com outros dois candidatos de São Paulo e Paraná.

A CGADB é uma instituição formada por pastores das Assembleias de Deus, com espaço para discussão de temas relevantes sobre a denominação religiosa.

Religião

Comunidade católica de Marabá se prepara para vivenciar a 32ª Via Sacra

Evento relembra a Paixão de Cristo e começou em 1986, com exposição de quadros. Hoje é encenada na Nova Marabá e já leva 15 mil fieis às ruas.

 

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Depois do Círio de Nazaré em Marabá, realizado desde 1980 e que hoje reúne mais de 100 mil devotos em procissão no terceiro domingo de outubro, outro evento religioso ao ar livre vem ganhando corpo entre a comunidade católica local, a Via Sacra. Encenada desde 1986, na tarde da Sexta-Feira da Paixão, após as Três Horas da Agonia, reúne aproximadamente 15 mil religiosos, num percurso de 6 quilômetros, é organizada atualmente pela Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, da Folha 28 – Nova Marabá, e envolve 200 pessoas na coordenação, entre atores, produtores, maquiadores, figurinistas, diretores, técnicos de som, iluminadores pessoal de apoio e outros colaboradores, todos da comunidade.

A Via Sacra começou a ser executada por fieis da Comunidade de São José Operário, do Bairro Quilômetro Sete – Nova Marabá –, com uma peregrinação pelas ruas da cidade, cujo objetivo era relembrar a morte e ressurreição de Cristo, porém consistia na exposição de grandes quadros que retratavam o sofrimento de Jesus. Entretanto, após a Comunidade São José Operário ter sido elevada ao nível de Paróquia, a Via Sacra desvinculou-se dela, passando a ser de responsabilidade da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, “porém aberta a quem queira dela fazer parte”, como afirma a organização.

Encenação e peregrinação

A encenação se inicia no pátio da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, por volta das 16 horas, atravessa a Folha 28 e segue pela VE-02 (Folha 29), passa pelo Cemitério da Saudade, alcança a Praça da Criança, em frente ao Hospital Municipal e continua até a Escola Maria Ilan Rodrigues Jadão, Campus II da Unifesspa e encerra na Folha 5, por volta das 19 horas, com a crucificação de Jesus Cristo. Tudo seguido de perto pelo público que se desloca acompanhando as encenações.

“As pessoas aproveitam o propício momento de fé para realizarem orações, cantos e penitências, como gestos de humildade e reconhecimento da grandeza do amor de Deus por cada um de nós”, descrevem os organizadores.

Para que todas as pessoas possam ver com clareza o espetáculo teatral, são utilizados dois palcos para as cenas iniciais, caminhões para as estações, um palco e uma réplica do monte Gólgota – feita com barro e pedras – para as cenas finais.