Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Remo, Paysandu e Águia de Marabá avançam para as quartas de final da Copa Verde.

Confira também as últimas do Parazão 2017, que tem Paysandu e Remo liderando seus respectivos grupos

Por Fábio Relvas

O futebol paraense vem se destacando na Copa Verde 2017. Os três representantes do estado, Remo, Paysandu e Águia de Marabá, chegaram as quartas de final da competição sem muitas dificuldades.

O Clube do Remo enfrentou o Atlético-AC na primeira fase da competição. No jogo de ida, o Leão Azul ficou no empate fora de casa atuando no estádio Arena da Floresta, em Rio Branco. A partida terminou em 1 a 1, com o time mandante marcando primeiro com o atacante Careca, aos quatro minutos do 2ª tempo. O Remo chegou ao seu gol em um bonito chute do meia Flamel de fora da área, aos 30 minutos, igualando o placar.

Na partida de volta, a torcida do Remo fez a festa no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Quase nove mil azulinos empurraram o Leão que deitou e rolou no time adversário. Mas os gols só saíram na etapa final de jogo, com o zagueiro Henrique marcando o primeiro de cabeça, aos quatro minutos, após escanteio da esquerda. Aos 11 minutos, Tsunami que atuou improvisado na lateral esquerda, deu um corte seco em Januário e bateu no ângulo, um golaço! O terceiro saiu aos 35 minutos, quando o atacante Gabriel Lima pegou a sobra na área e fuzilou para o fundo da meta do goleiro Babau. Para sacramentar a vitória e a classificação, o atacante Jayme dominou de frente para o crime e chutou com estilo: Remo 4 x 0 Atlético-AC. O próximo adversário do Leão Azul será o Santos-AP.

Já o Paysandu encarou o desconhecido Galvez, também do estado do Acre. Assim como o Leão, o Papão também atuou no estádio Arena da Floresta, na partida de ida. Jogo morno e o placar ficou no empate sem gols. Na partida de volta, no estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, o Paysandu encontrou um adversário tinhoso, que vendeu caro a derrota. O time paraense saiu na frente no chutaço de fora da área do meia Diogo Oliveira, aos 31 minutos da primeira etapa. Na etapa derradeira, com um futebol apático, o Papão foi deixando o adversário gostar do jogo e chegou a ameaçar a meta do goleiro Emerson. O lance polêmico da partida, aconteceu aos 47 minutos, quando o meia Ciel foi derrubado pelo zagueiro Fernando Lombardi dentro da área, e o árbitro André Rodrigo Rocha, do Tocantins, não marcou. No lance seguinte, o bicolor estadual foi para cima e o atacante Bergson acertou um chutaço no ângulo do goleiro Máximo, fechando o placar, em 2 a 0, e confirmando a classificação do Paysandu, que enfrenta o Águia de Marabá nas quartas.

Para chegar à classificação, o Águia de Marabá passou sufoco na partida de ida da 1ª fase. O Azulão foi derrotado pelo São Raimundo-RR pelo placar de 1 a 0, no estádio Vila Olímpica, em Boa Vista. O gol foi marcado pelo meio campo Ygor, que chutou a bola bateu na trave e sobrou para ele mesmo completar para o fundo das redes.

Na partida de volta, realizada neste domingo (19/03), no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, o Azulão precisava vencer por dois gols de diferença para conquistar a vaga. Com promoção de ingressos e o fato das mulheres não pagarem, a torcida marabaense compareceu em peso para incentivar os donos da casa. O time paraense sufocou o adversário do início ao fim e os gols foram saindo naturalmente. Logo aos três minutos, Vinícius abriu o marcador para o Águia. O jovem atacante Tiago Mandi, cobrou falta com categoria e ampliou aos 40 minutos, 2 a 0, resultado que já daria a classificação ao Azulão. O time do técnico João Galvão não diminuiu o ritmo e seguiu em cima na segunda etapa, e aos dois minutos, Vinícius mais uma vez deixou sua marca e decretou a vaga para as quartas de final.

Quartas de final da Copa Verde

Os confrontos já foram definidos com todos os jogos no próximo dia 29 de março, restando à CBF – Confederação Brasileira de Futebol -realizar o sorteio para saber a ordem de quem joga primeiro em casa. São eles:

Paysandu x Águia de Marabá /  Santos -AP x Remo / Luverdense-MT x Rio Branco-ES / Luziânia-DF x Rondoniense-RO

Parazão 2017

A bola rolou para a 8ª rodada do Parazão 2017. No sábado (18/03), Cametá e Castanhal ficaram no empate sem gols e se complicaram na tabela de classificação. A partida foi realizada no estádio Parque do Bacurau, em Cametá. Já o Independente não tomou conhecimento e venceu com facilidade a equipe do Pinheirense, no estádio Navegantão, em Tucuruí . O atacante Monga recebeu na área, girou o corpo e fuzilou o goleiro Adriano Paredão, abrindo o placar aos 34 minutos de jogo. O Galo Elétrico ampliou com o outro atacante, Diego Lira (ex-Parauapebas), que pegou a sobra e mandou para o fundo do gol aos 45 minutos. O parauapebense, Magno Ribeiro, fechou o placar em um golaço, após receber lançamento, o atacante, que também passou pelo PFC, driblou o zagueiro para o meio e mandou por cobertura, aos quatro minutos da etapa derradeira. Placar final: Independente 3 x 0 Pinheirense. Galo Elétrico já está classificado para a semifinal.

A rodada seguiu na tarde deste domingo (19/03), com a partida entre Remo x São Raimundo, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O Leão Azul embalado após goleada na Copa Verde, foi para cima do Pantera. A arbitragem marcou pênalti para o Remo do zagueiro Wanderlan em cima do ataque remista. O meia Marquinhos com muita categoria deslocou o goleiro, 1 a 0, aos 27 minutos. O árbitro Wesley do Couto assinalou outro pênalti para os azulinos em cima do lateral-direito Léo Rosa. Flamel cobrou, o goleiro defendeu e a bola acertou a trave direita da meta defendida por Roger Kath.

No intervalo da partida, o técnico Josué Teixeira, teve uma crise hipertensiva e seu auxiliar Márcio Roberto, foi quem comandou o Remo na segunda etapa. O Leão chegou ao terceiro gol com atacante Jayme, que mergulhou de peixinho após um cruzamento da direita, aos 14 minutos. O São Raimundo com o atacante Tiago Capim diminuiu o placar aos 26 minutos e ainda acertou uma bola na trave aos 49. Final de jogo: Remo 2 x 1 São Raimundo, o Leão Azul conquistou sua classificação para a semifinal sendo o líder isolado e o único invicto do Parazão 2017.

A rodada segue nesta terça-feira (21/03) com São Francisco x Paysandu, às 20h30, no estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém, e terá complemento na quarta-feira (22/03) com Águia x Paragominas, às 16h, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá.

Classificação

 

Os dois primeiros de cada grupo disputam a semifinal do Parazão

Futebol

FPF divulga tabela do Parazão 2017

As finais do Parazão serão realizadas nos dias 30 de abril e 7 de maio.

A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou a tabela inaugural da edição 2017 do Parazão. Em novo formato, a principal competição do Estado está prevista para começar no dia 28 de janeiro e colocará em campo dez clubes.

O atual campeão, Paysandu, faz sua estreia no Estádio da Curuzu, em Belém, no sábado (28), a partir de 16h, contra o Castanhal. Já o Clube do Remo entra em campo no dia seguinte, também em Belém, contra o Cametá no Mangueirão. Paragominas x Independente, na Arena Verde, e Águia x São Raimundo, em Marabá, completam os jogos do sábado. A rodada será completada no domingo com a partida entre São Francisco x Pinheirense, em Santarém.

Um dos jogos mais esperados do campeonato, o primeiro clássico Re-Pa está agendado para o dia 12 de fevereiro, no Mangueirão, com mando de campo do Clube do Remo. Já as finais do Parazão serão realizadas nos dias 30 de abril e 7 de maio.

Veja os grupos do Parazão 2017

Grupo A
Paysandu
São Raimundo
Cametá
Paragominas
Pinheirense

Grupo B
Remo
São Francisco
Águia de Marabá
Independente Tucuruí
Castanhal

Confira a tabela completa do Parazão 2017.

Paysandu vence o Remo nos pênaltis e conquista o 1º turno do Campeonato Paraense 2016

paysandu_1O Paysandu é o campeão da Taça Cidade de Belém. O Papão só ficou com a taça após vencer o arquirrival Remo, em pleno Mangueirão, por 4 a 1 nas penalidades máximas. No tempo normal, o Papão vencia até aos 39 minutos do segundo tempo, quando sofreu o gol de empate.

Com isso, o Paysandu já está confirmado na Copa do Brasil e na Copa Verde 2017, pois ficará entre os três melhores do Campeonato Paraense.

O JOGO
Clássico é clássico e vice-versa. Remo e Paysandu fizeram um primeiro tempo com boas chances de gols. O cartão de boas-vindas foi do Papão num belo voleio de Betinho, que passou rente ao travessão. A resposta foi de Lecy, que chutou para a grande defesa de Emerson. Na sobra, Ciro tentou, mas também ficou no arqueiro.

Paysandu derrota Remo e é campeão

Paysandu derrota Remo e é campeão

Aos 30 minutos, uma infelicidade do meia Eduardo Ramos fez o Paysandu abrir o marcador. Após cobrança de falta de Marcelo Costa, o jogador do Remo jogou contra a própria rede. O árbitro, porém, assinalou para o meia do Papão. Apesar da forte chuva que caiu em Belém, a partida seguia à todo vapor. Atrás do placar, o Remo esboçou uma reação final, mas não conseguiu passar pelo bloqueio adversário.

No segundo tempo, o panorama do jogo mudou, foi praticamente um ataque contra defesa. O Paysandu recuou e deu campo para o Remo, que foi para a pressão em busca do empate. Aos 18 minutos, Welthon invadiu a área e chutou para defesa do goleiro Emerson, que jogou a bola para escanteio.

Apesar de ter três atacantes em campo, o Papão marcava atrás da linha da bola, porém, acabou surpreendido aos 39 minutos. Welthon foi derrubado pelo goleiro Emerson, que acabou expulso, e o árbitro marcou penalidade máxima. Na cobrança, Eduardo Ramos se reabilitou e levou o jogo para os pênaltis.

Na marca da cal, Leandro Cearense, Bruno Veiga, Augusto Recife e Raphael Luz foram o responsáveis pelo título do Papão. O Remo marcou apenas o primeiro com Eduardo Ramos. Léo Paraíba e Ciro desperdiçaram suas cobranças.

FICHA TÉCNICA – PAYSANDU 1 (4) X (1) 1 REMO

  • PAYSANDU – Emerson; Roniery, Fernando Lombardi, Pablo e Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife, Raphael Luz e Marcelo Costa (Bruno Veiga); Fabinho Alves (Marcão) e Betinho (Leandro Cearense). Técnico – Dado Cavalcanti.
  • REMO – Fernando Henrique; Murilo (João Victor), Ítalo, Henrique e Levy; Michel, Alisson, Yuri (Léo Paraíba), Marco Goiano (Welthon) e Eduardo Ramos; Ciro. Técnico – Leston Junior.

ÁRBITRO – Joelson Nazareno,

RENDA: R$ 350.265,00 – PÚBLICO PAGANTE: 15.584  – CREDENCIADOS: 2.535  – PÚBLICO TOTAL: 18.119

LOCAL – Estádio Mangueirão, em Belém (PA)

Parauapebas

Campeonato paraense 2016: três jogos agitam a 4ª rodada nesta quarta-feira

Três jogos agitam a 4ª rodada do Campeonato Paraense nesta quarta-feira. Pelo grupo A1, o Remo recebe o Parauapebas. Já pelo Grupo A2, o Paragominas irá receber o Tapajós e o São Raimundo jogará em casa contra o Independente.

Começando pelo A1, no qual o Remo é o terceiro colocado, com o mesmo número de pontos do seu próximo adversário, o Parauapebas Futebol Clube, mas fica na frente pelo melhor saldo de gols. Com o empate em três pontos, só a vitória interessa para os dois clubes, que jogam no estádio Mangueirão, às 21h30, desta quarta.

No Grupo A2, o Paragominas, que ainda não pontuou no Campeonato, jogará em casa contra o vice-lanterna Tapajós, que só tem um ponto, na Arena Verde, às 21h30. Já o São Raimundo, vice-líder com quatro pontos, quer se manter no G2 após enfrentar o Independente, que está logo na cola com três pontos. O Jogo será no estádio Colosso dos Tapajós, também às 21h30.

A Águia de Marabá jogará nesta quarta-feira pela Copa Verde, contra o Fast Clube. O Paysandu descansa. Na quinta-feira, São Francisco, líder do Grupo A1, encarará o lanterna Cametá, às 21h30, no Estádio Colosso dos Tapajós.

image

Copa Verde confirmada para começar em 6 de fevereiro com jogo entre Fast Clube (AM) e Águia de Marabá (PA)

A primeira competição carbono zero do futebol nacional, a Copa Verde 2016, foi lançada na tarde da última quarta-feira (20), em Belém, com a presença de autoridades, incluindo o governador do estado do Pará, Simão Jatene, o prefeito da capital paraense, Zenaldo Coutinho, e do presidente interino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Antônio Carlos Nunes.

Além de reiterar o novo formato da competição, com uma fase preliminar e, ainda, iniciativas que remetem ao processo sustentável, Nunes também anunciou que a CBF estuda financeiramente a possibilidade de criação da Copa Verde para a categoria Sub-20.

A fase inicial da Copa Verde está confirmada para começar no dia 6 de fevereiro, com o confronto entre Fast Clube, do Amazonas e Águia de Marabá, do Pará. Já no dia 17, acontece o duelo de volta, além da primeira partida entre Vila Nova, de Goiás, e Brasília, do Distrito Federal. As demais equipes iniciam diretamente na Primeira Fase, em março. Representam o Pará na competição o Paysandu, o Remo e o Águia de Marabá.

Confira os jogos:

Fase preliminar

Dia 06/02
Fast Clube-AM x Águia de Marabá-PA

Dia 17/02
Águia de Marabá-PA x Fast Clube-AM
Brasília-DF x Vila Nova-GO

Dia 02/03
Vila Nova-GO x Brasília-DF
Primeira Fase – Ida

Primeira Fase – Ida

09/03
Vencedor de Fast e Águia x Paysandu-PA
Genus-RO x Rio Branco-AC
Náutico-RR x Remo-PA
Santos-AP x Nacional-AM
Vencedor do jogo entre Brasília e Vila Nova x Luverdense
Interporto-TO x Gama-DF
Rio Branco-ES x Aparecidense-GO
Comercial-MS x Cuiabá

Primeira Fase – Volta

16/03
Paysandu-PA x Vencedor de Fast ou Águia
Rio Branco-AC x Genus-RO
Remo-PA x Náutico-RR
Nacional-AM x Santos-AP
Luverdense x Vencedor de Brasília e Vila Nova
Gama-DF x Interporto-TO
Aparecidense-GO x Rio Branco-ES
Cuiabá x Comercial-MS

Série D: Remo só empata com Botafogo (SP) e vê sonho do título escapar dentro do Mangueirão

Remo-PA e Botafogo-SP se enfrentaram pelo jogo de volta da semifinal da Série D neste domingo (1º), no Mangueirão, em Belém do Pará. A partida terminou em 0 a 0, e com a classificação da equipe paulista, já que vencera o jogo de ida por 1 a 0. Agora, o Tricolor de Ribeirão aguarda definição de data e local para a finalíssima do torneio, contra o River, do Piauí.

Remo x Botafogo

Com o resultado, o Botafogo-SP enfrenta o River-PI. A primeira partida será disputada com domínios tricolor, mas como foi punido com perda de dois mandos de campo o duelo não deve ser realizado no Estádio Santa Cruz. Enquanto isto, o time do Piauí decide em casa.

O Jogo

O confronto começou movimentado e com grandes emoções. Pelo lado do Remo, o destaque foi o goleiro Fernando Henrique que salvou o time azuilino, e segurou a igualdade no marcador para o Leão paraense. Pelo Botafogo-SP, Neneca foi primordial para a equipe paulista.

Logo nos primeiros minutos, o time de Marcelo Veiga assustava a torcida azulina. O Pantera chegava com Samuel Santos pela direita, mas sem perigo ao goleiro remista. Aos 10, o zagueiro Caio Ruan quase marcou contra a meta botafoguense ao cortar cobrança de falta de Eduardo Ramos. A bola acertou a trave do goleiro Neneca. Um minuto depois, Ciro apareceu sozinho depois do escanteio, mas cabeceou para fora, e perdeu a oportunidade de colocar o Remo na frente.

Bem melhor em campo, aos 33, Canela arriscou de fora de área e quase abriu o marcador para o Botafogo-SP. Ao final do primeiro tempo, o Tricolor de Ribeirão caiu um pouco de ritmo e deu chances para o Remo gostar da partida. Com isto, Neneca apareceu e segurou a igualdade no placar.

A segunda etapa ganhou traços dramáticos dentro de campo. Fora das quatro linhas, a torcida do Remo gritava cantos de incentivo e apoio, mas não foi suficiente para embalar a equipe no gramado.

Aos 17, Mirita quase abriu o placar após cobrança de falta de Vitinho na primeira trave. Bem posicionado, Fernando Henrique salvou o Remo. Um minuto mais tarde foi a vez de Francis. O atacante fez ótima jogada pela direita, passou pelo zagueiro Max e bateu no canto esquerdo do arqueiro remista, mas o goleiro defendeu com os pés.

Aos 21, Vitinho quase abriu o placar. Depois de jogada de Francis, o meia botafoguense desviou de cabeça, mas Fernando Henrique, novamente, evitou o gol para os paulistas. Com o passar do tempo, o Remo ficava nervoso dentro de campo e errava no último passe. A equipe do técnico Cacaio atacava com perigo, mas não se descuidava da defesa.

Nos minutos finais, o Remo deixou o nervosismo tomar conta dentro de campo. O time não conseguia acertar o último passe. No último lance de perigo na partida, Léo Paraíba arriscou, mas a zaga afastou o perigo

FICHA TÉCNICA

  • Público: 18.914
  • Renda: R$ 608.315,00
  • Local: Estádio Mangueirão
  • Remo: Fernando Henrique; Henrique, Ciro Sena (Léo Paraíba) e Max; Levy, Ilaílson, Felipe Macena (Silvio), Eduardo Ramos e Mateus Müller; Welthon (Rafael Paty) e Kiros. Técnico: Cacaio
  • Botafogo (SP): Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos (Daniel Borges); Dudu (Carlos Henrique), Rodrigo Thiesen, Diego Pituca, Vitinho e Francis; Canela (Matheus Mancini). Técnico: Marcelo Veiga.

Série D: Remo sofre gol no final e perde para o Botafogo-SP na primeira semifinal

botafogo-sp1x0remo1Assim como foi contra o Palmas (TO), o Remo visitou o Botafogo (SP) e sofreu gol nos minutos finais. A derrota por 1 a 0, neste domingo (25/10), no estádio Santa Cruz, no interior paulista, deixou o Leão com a obrigação de vencer a partida de volta, marcada para o outro domingo (01/11), no Mangueirão, em Belém. Qualquer empate levará o Pantera à grande decisão da Série D do Campeonato Brasileiro.

O gol único do jogo aconteceu aos 40 minutos do segundo tempo, quando Canela aproveitou a sobra de uma bela defesa de Fernando Henrique para empurrar a bola para o fundo das redes.

No jogo da volta, em Belém, o Remo terá o retorno de Eduardo Ramos, Max e Levy, mas não poderá contar com o suspenso Chicão. Já o Botafogo (SP) voltará a ter a camisa 10 sendo vestida por Vitinho, mas terá o seu artilheiro Nunes como desfalque.

Quem vencer este duelo pegará o ganhador do confronto entre River (PI) e Ypiranga (RS). No primeiro jogo entre eles, os piauienses venceram por 2 a 0 e levam vantagem para a segunda partida, marcada para o sábado (31/10), no Rio Grande do Sul. A grande final acontecerá nos dias 08 e 15/11.

A ausência dos meias de criação de Remo e Botafogo (SP) foi demonstrada em campo. Os dois times entraram em campo com a missão de suar até a última gota. Foi isto que aconteceu, ainda mais porque os escolhidos pelos técnicos Cacaio e Marcelo Veiga para assumir suas respectivas funções foram atletas que voltavam a jogar após longo período sem ser utilizados – Ratinho e Guaru.

Durante os 45 minutos do primeiro tempo, nenhum dos goleiros chegou a fazer grandes defesas. Isto porque os atacantes também não conseguiram acertar finalizações.

O destaque do primeiro tempo ficou com o técnico Marcelo Veiga, que resolveu trocar o lateral-direito Daniel Borges pelo meia-atacante Canela. A troca aconteceu por opção técnica e deu resultado no final do jogo.

Na volta do intervalo, o Pantera saiu para o ataque e, enfim, conseguiu produzir o primeiro lance de grande perigo da partida. Aos 4 minutos, Guaru mandou na área e Caio Ruan cabeceou no cantinho inferior de Fernando Henrique, que mostrou reflexo para saltar e espalmar a redonda.

Aos 32 minutos, aconteceu o único momento em que o Remo chegou perto de marcar. O zagueiro Henrique saiu para completar um escanteio e esticou o pé esquerdo para desviar um cruzamento rasteiro. A bola passou muito perto do canto direito de Neneca e saiu pela linha de fundo.

Aos 40 minutos da etapa final, Samuel Santos recebeu na direita e levantou na cabeça de Nunes. O camisa 9 desviou e Fernando Henrique praticou grande intervenção, mas soltou a bola no pé de Canela. O meia-atacante empurrou para a rede e sacramentou a vitória do Pantera.

Na base da vontade, o Remo partiu em busca do empate, mas pecou na falta de organização e não chegou a produzir uma chance clara de gol.

Ficha

Remo passa fácil pelo Palmas (3×0) e está nas quartas de final da Série D. Time paraense enfrentará o Operário-PR

Com grande festa da torcida, o Remo espantou qualquer desconfiança e segue firme na busca pelo acesso na Série D do Campeonato Brasileiro. Apoiado por mais de 20 mil torcedores, o Leão derrotou o Palmas, por 3 a 0, no Mangueirão, no jogo de volta das oitavas de final e garantiu a classificação à próxima fase.

O time paraense havia perdido o duelo de ida por 1 a 0 e reverteu a vantagem do adversário sem grande esforço. O adversário na próxima fase será o Operário, atual campeão paranaense, que venceu, nos pênaltis o Campinense-PB.

O JOGO
Como era esperado, o Remo aproveitou a atmosfera do Mangueirão para fazer pressão e buscar o gol logo no começo. Rondando a área adversário, os donos da casa não fizeram o goleiro Carlão trabalhar. O Palmas não se resumiu a marcar e assustou duas vezes a torcida remista.

Apesar da igualdade, o Remo conseguiu abrir o placar aos 20 minutos. Levy foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Kiros, que dividiu com o zagueiro e mandou no contrapé do camisa 1 adversário. O time paraense aproveitou o embalo e aumentou o placar aos 34 minutos. Em nova jogada pela lateral, Eduardo Ramos apareceu livre e bateu de primeira para o fundo das redes.

O Remo ainda conseguiu evitar qualquer reação do rival ao marcar o terceiro gol antes do intervalo. Em outra boa trama do ataque, Léo Paraíba bateu cruzado e encontrou Kiros, no meio do caminho, para desviar, sem chances de defesa.

Com larga vantagem, o time da casa diminuiu o ritmo, mas conseguiu controlar bem a partida. Vez ou outra, o Leão aumentava o ritmo e assustava. Aleílson chegou a carimbar a trave em finalização rasteira. O Palmas teve chance de diminuir e esquentar o jogo, mas Ederson cobrou pênalti na trave.

Depois do pênalti perdido foi só esperar o tempo passar e fazer festa para comemorar a classificação e a vaga nas quartas de final.

Clique aqui e confira os gols que levaram o Remo às quartas de final da Série D.

image

Confira os resultados de volta das oitavas:
Sexta-feira

Crac-GO 1 x 0 Botafogo-SP (ida 0 x 3) –  Botafogo Classificado

Sábado
Rio Branco-ES 0 x 1 Caldense-MG (ida 1 x 1) –  Caldense classificada
Remo-PA 3 x 0 Palmas-TO (ida 0 x 1) –  Remo classificado

Domingo
São Caetano-SP 0 x 1 Coruripe-AL (ida 0 x 3) –  São Caetano classificado
Central-PE 1 x 2 Lajeadense-RS (ida 0 x 4) – Lajeadense classificado
Ypiranga-RS 3 x 0 Rio Branco-AC (ida 1 x 0) – Ypiranga classificado
Campinense-PB 1 (3) x 0 (4) Operário-PR (ida 0 x 1) – Operário classificado
River-PI 3 x 0 Estanciano-SE (ida 1 x 2) – River classificado

Os confrontos das quartas de final:
São Caetano-SP x Botafogo-SP
Ypiranga-RS x Caldense-MG
Lajeadense-RS x River-PI
Remo-PA x Operário-PR