Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
São Félix do Xingu

Hélio Leite libera R$2,4 mi para construção de campus da Unifesspa em SF do Xingu

O prédio multiuso contará com 1.447,87 m² de área construída e atenderá cerca de 400 pessoas do Instituto de Estudos do Xingu (IEX)
Continua depois da publicidade

O deputado Hélio Leite conseguiu liberar, em parceria com o presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, o pagamento de R$ 2,4 milhões para construção de prédio do campus da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), no município de São Félix do Xingu. Segundo o parlamentar, a obra começa neste ano.

A autorização para transferência do recurso foi feita pelo secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, Paulo Barone, nesta quarta-feira (20), em Brasília, com a presença do reitor da Unifesspa, Maurílio Monteiro.

“O empenho em articular a liberação do recurso é um compromisso com o fortalecimento do ensino superior no Estado do Pará e consequentemente com desenvolvimento econômico e social do município de São Félix”, afirmou.

O projeto para construção do campus feito em parceria entre a universidade e a prefeitura de São Félix vai consolidar a implantação da instituição no município. O prédio multiuso contará com 1.447,87 m² de área construída e atenderá cerca de 400 pessoas do Instituto de Estudos do Xingu (IEX) que conta com o curso de Letras e inicia os cursos de Ciências Biológicas e Engenharia Florestal.

Justiça determina perda do mandato do deputado federal Josué Bengston

Parlamentar teve os direitos políticos suspensos por oito anos e foi condenado a pagar R$ 150 mil em multas e devolução de recursos aos cofres públicos
Continua depois da publicidade
A Justiça Federal condenou o deputado federal Josué Bengston (PTB/PA) por enriquecimento ilícito por meio do esquema de desvio de recursos da saúde que ficou conhecido como máfia das ambulâncias ou escândalo dos sanguessugas. Bengston foi condenado à perda do mandato, teve os direitos políticos suspensos por oito anos e terá que pagar cerca de R$ 150 mil em multas e devolução de recursos.

A sentença, do juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz, foi encaminhada para conhecimento do Ministério Público Federal (MPF), autor da ação, nesta última quarta-feira, 2 de maio. Cabe recurso contra a sentença ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), em Brasília (DF).

Os municípios paraenses citados na sentença como prejudicados pelos desvios, realizados com a participação de Josué Bengston nos anos 2000, foram Ulianópolis, Bagre, Santa Luzia do Pará, Tracuateua, Faro, Ponta de Pedras, Palestina do Pará e São Félix do Xingu. Apenas os prejuízos a Ulianópolis e Bagre já foram computados. Os prejuízos aos demais municípios serão apurados em outro procedimento judicial, determinou o juiz federal.

Segundo resumo nas alegações finais do MPF no processo, assinadas pelo procurador da República Bruno Valente, “Josué Bengston, na sua condição de deputado federal, direcionava as emendas para os municípios de seu interesse, indicando o nome do prefeito, e posteriormente as licitações eram fraudadas para que o objeto fosse adjudicado pela empresa Planam, que previamente depositava contrapartidas indevidas na conta do deputado e da instituição religiosa” da qual Bengston faz parte.

“O depoimento de Luiz Antonio Trevisan Vedoin, sócio do grupo Planam, na ‘CPI das Ambulâncias’, foi categórico no sentido de que o réu tinha recebido propina do grupo Planam para direcionar emendas parlamentares com a finalidade de viabilizar economicamente licitações em municípios paraenses, as quais seriam (e efetivamente foram) vencidas pelas empresas do grupo Planam”, destacou. o juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz na sentença. (As informações são da Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal)

São Felix do Xingu

Polícia Civil e MP deflagram operação de combate à corrupção em São Félix do Xingu

"Operação Tetrarca" prendeu o ex-prefeito João Cléber e outros três ex-funcionários da prefeitura por ordem da Vara de Combate ao Crime Organizado do TJPA
Continua depois da publicidade

Na manhã desta terça-feira (10), às 6 horas, foi deflagrada a “Operação Tetrarca”, cuja investigações versam sobre crimes de desvios de recursos públicos e corrupção praticados por organização criminosa no município de São Felix do Xingu, no Pará.

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual cumpriram dez mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva e seis de busca e apreensão. Foram presos: João Cléber de Souza Torres (prefeito de São Felix do Xingu à época dos fatos); Ana Claudia Rodrigues Feitosa (servidora da prefeitura, Chefe do Departamento de Tributos); Evani Geraldo de Oliveira (Secretário de Finanças à época); Antonio Ribeiro Neto (Secretário Adjunto de Finanças, responsável pelo recolhimento de tributos da prefeitura, à época).

Os mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos nas residências dos réus, na Prefeitura de São Felix do Xingu e na sede da empresa Construtora e Agropecuária Santo Expedito Ltda EPP

Os crimes versam sobre desvios de recursos de origem própria do município referentes ao Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), cuja fonte arrecadadora e destinatária é o próprio Município. O Crime se dava da forma em que a organização criminosa, liderada pelo ex-alcaide, com a participação dos servidores, recebia em mãos os valores referentes ao tributo, deixando de recolher aos cofres públicos, mas dando quitação de próprio punho em boletos de pagamento, locupletando- se, dessa forma, indevidamente do erário.

As investigações foram realizadas pela Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas – DRDP -, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado – DRCO -, com atuação conjunta do Ministério Público do Estado do Pará e tiveram início após relato da vice prefeita de São Felix do Xingu, Cleidimar Gama Rabelo

Participaram da operação policial equipes da Divisão de Repressão ao Crime Organizado – DRCO e do Grupo de Pronto Emprego – GPE, da Polícia Civil, além do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado – GAECO, do Ministério Público do Estado do Pará.

O Inquérito Policial é presidido pela Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas – DRDP e do Ministério Público Estadual, que tramitou no Tribunal de Justiça do Estado do Pará, onde o prefeito à época possuía foro por prerrogativa.

Após o término do mandato de João Cleber, representou-se pelo encaminhamento à primeira instância, cujo procedimento investigativo passou a tramitar na Vara Especializada no Combate ao Crime Organizado, cujos juízes exararam as ordens judiciais de prisão preventiva e busca e apreensão.

A justiça autorizou, ainda, o sequestro e bloqueio, por meio do sistema BACENJUD, de valores existentes nas contas correntes, poupança, investimentos, aplicações financeiras, etc., até que se perfaça o montante, individual, de R$-2.068.362,84 (dois milhões, sessenta e oito mil, trezentos e sessenta e dois reais e oitenta e quatro centavos), em nome dos representados; o BLOQUEIO, no sistema RENAJUD, na modalidade “TRANSFERÊNCIA”, dos veículos que estejam em nome dos representados; além do sequestro imóveis em nome dos representados nos cartórios de imóveis de SFX até o valor, individual, de R$-2.068.362,84 (dois milhões, sessenta e oito mil, trezentos e sessenta e dois reais e oitenta e quatro centavos), com a devida inscrição no registro de gravames; À Junta Comercial do Estado do Pará – JUCEPA foi determinado que que proceda a inscrição do sequestro nas participações societárias de empresas em nome dos representados.

Os presos serão encaminhados ao Sistema Penal – SUSIPE -, órgão em que os presos ficarão à disposição da Justiça.

Os mandados foram assinados pelos juízes Libio Araújo Moura e Heyder da Silva Ferreira, da Vara de Combate ao Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Estado do Pará.

O nome da Operação diz respeito à Tetrarquia de Herodes, o nome geralmente dado ao sistema de governo que se criou nos domínios de Herodes, o Grande depois de sua morte em 4 a.C. Ele deixou disposto em testamento o que pretendia que fosse feito do reino que conquistara e governara com mão de ferro. Segundo sua vontade, o reino seria dividido entre três dos filhos que ainda estavam vivos

Confira a integra da decisão:

Pará

Com a presença de Jatene, governo firma convênios para obras e serviços no sul e sudeste do Pará

Serão formalizados convênios com as prefeituras de Itupiranga, Pau D’Arco, São Félix do Xingu, Santa Maria das Barreiras, Eldorado do Carajás, Água Azul do Norte, Rio Maria, Bannach e Xinguara.
Continua depois da publicidade

Assinatura de convênios, inaugurações e entregas de veículos integram a agenda de trabalho do governador Simão Jatene nesta sexta-feira (6), nos municípios de Rio Maria e Marabá, no sudeste paraense. A programação iniciou às 9h, no Parque de Exposições Valeu Boi, em Rio Maria, onde o governador atenderá demandas de nove municípios atingidos pelas enchentes.

Nesta primeira etapa serão formalizados convênios com as prefeituras de Itupiranga, Pau D’Arco, São Félix do Xingu, Santa Maria das Barreiras, Eldorado do Carajás, Água Azul do Norte, Rio Maria, Bannach e Xinguara.

Individualmente, com a Prefeitura de Pau D’Arco, o governador também assinará um convênio para reforma e ampliação do Hospital Municipal, um investimento de R$ 1,3 milhão. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) já investiu R$ 312 mil na compra dos equipamentos para o hospital.

Marabá

À tarde, Simão Jatene desembarca em Marabá para iniciar a operação da primeira etapa da Estação de Tratamento de Esgoto de Marabá (ETE), na Rua das Cacimbas, no Bairro Amapá. A ETE de Marabá custou mais de R$ 117 milhões, incluindo recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), por meio de empréstimo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), no valor de R$ 78,20 milhões, e mais R$ 38,97 milhões do Tesouro do Estado. O projeto foi gerenciado pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa).

A Estação tem capacidade para atender 86 mil habitantes, com uma estrutura de 368,75 m² de área construída. Na primeira etapa, foram instalados 35,85 quilômetros de rede coletora, com previsão de 1.958 ligações intradomiciliares de esgoto, que devem atender 8.662 habitantes.

A obra já está pronta e a fase, agora, é de implantação das ligações intradomiciliares. Alguns bairros beneficiados são Amapá, Novo Horizonte e todo o núcleo da Nova Marabá, o que representa a maior cobertura de esgoto em todo o Estado. “É uma obra moderna, que traz no seu bojo toda uma concepção sustentável”, informou Cláudio Conde, presidente da Cosanpa.

Agentes sociais da Cosanpa estão visitando as residências para fazer a adesão do consumidor de água ao serviço de coleta de esgoto. Após esse procedimento, profissionais de uma empresa contratada pela Companhia farão as ligações. “As primeiras 1.958 instalações de esgoto sanitário dentro das residências, chamadas intradomiciliares, serão gratuitas para os clientes”, destacou Fernando Martins, diretor de Expansão e Tecnologia da Cosanpa.

Educação

Após a visita às instalações da ETE, o governador seguirá ao campus da Universidade do Estado do Pará (Uepa) para inauguração do Bloco de Saúde. As novas instalações compreendem piscina, laboratórios e miniauditório, além de salas de aula e administrativas. O investimento é superior a R$ 15 milhões, incluindo a aquisição de equipamentos. O bloco de três pavimentos foi construído em um terreno de 1.600 m² e possui 12 salas de aulas gerais e mais seis para tutoria e videoconferência.

Com o novo bloco, o espaço físico foi duplicado, beneficiando 776 alunos, de 37 turmas dos cursos de graduação em Biomedicina, Engenharia Ambiental, Engenharia de Produção, Engenharia Florestal, Licenciaturas em Ciências Naturais – Biologia, Física e Química, Letras Libras, Licenciatura Intercultural Indígena, Medicina e Tecnologia de Alimentos, além dos 33 alunos da pós-graduação em Especialização em Educação Escolar Indígena.

Há ainda espaço para Assessoria Pedagógica, Comitê de Ética em Pesquisa e Centro de Registro e Controle Acadêmico, além de novos ambientes para as coordenações dos cursos, professores, sala de reuniões e informática.

As novas instalações incluem também laboratórios de Habilidades Médicas; Bioquímica, Toxicologia e Mutagênese; Neurofarmacologia e Biofísica; Genética, Biologia Molecular e Bioinformática; Bacteriologia e Neuropatologia; Morfofuncional; Medidas Antropomédicas, Pediatria e Puericultura; Biologia Celular, Citogenética e Citogenômica; Fisiologia do Exercício e Teste Cardiopulmonar; Simulação e Anatomia, que darão suporte aos acadêmicos da área da saúde.

A obra foi acompanhada por uma comissão formada por alunos, técnicos e professores, para atender as demandas da comunidade acadêmica. “É um avanço para o campus. O espaço físico dobrou. O bloco atende à demanda de todos os cursos, por isso servidores, professores e alunos estão felizes e colaborando com a organização dos ambientes, para atender não apenas o público interno, como a comunidade externa. Abrem-se oportunidades de elaborarmos projetos de pesquisa e extensão para melhor servir à sociedade”, ressaltou Danielle Monteiro, coordenadora do campus de Marabá. Ainda está em andamento o concurso público para admissão de 42 professores.

Convênios

A agenda de Marabá contempla ainda a assinatura de uma série de convênios na área da saúde. Para tanto, a programação terá continuidade a partir das 15h30, no Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará, onde o governador formalizará convênios, por meio da Sespa, com as prefeituras de São Geraldo do Araguaia e Palestina do Pará, objetivando a reforma e ampliação dos hospitais municipais dos dois municípios, e com a Prefeitura de Marabá para aquisição de equipamentos destinados à unidade de saúde local.

Para o município de Xinguara, por meio da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), serão atendidas demandas em convênio emergencial, para realização de ações imediatas que devolverão a trafegabilidade às vicinais prejudicadas pelas fortes chuvas. A intervenção foi viabilizada pela parceria entre Setran, Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará e Defesa Civil.

Além disso, Marabá e municípios da região receberão 65 veículos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), que serão usados pelas tropas das unidades militares. Marabá receberá, ainda, 13 caminhões coletores de resíduos sólidos, repassados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Obras Públicas (Sedop), em dezembro de 2017, totalizando um investimento de R$ 4,19 milhões. São dois conjuntos de caminhões poliguindastes, nove conjuntos de caminhões de 23 toneladas, tração 6×4, com coletor e compactador de resíduo sólido, e dois conjuntos de caminhões de 13 toneladas (tanque limpa fossa).

Crédito

A agenda de trabalho será encerrada pelo governador com a entrega de linha de crédito do Programa CredCidadão, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). Ele assinará ainda um Termo de Cooperação Técnica com a Prefeitura para realização das atividades específicas de Supervisão Militar na Escola Municipal de Ensino Fundamental Rio Tocantins.

Na área da saúde, recentemente o governo do Estado fez um termo aditivo para aquisição de equipamentos de hemodiálise para o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), que passou a atender pacientes renais crônicos. A nova estrutura de hemodiálise tem capacidade para até 120 pacientes ao mês, em três turnos, fazendo em média 1.450 sessões de hemodiálise.

Por Fabíola Batista

Pará

Ação emergencial vai restabelecer o tráfego em vicinais de 17 municípios do Sul e Sudeste do Pará

O investimento por município não poderá ultrapassar o teto de 400 mil reais, ressaltando que as obras serão realizadas não para reconstruir vias, mas para restabelecer a trafegabilidade
Continua depois da publicidade

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Transportes (Setran), o Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará e a Defesa Civil vai possibilitar a intervenção em 17 municípios do Estado que tiveram caracterizadas situações de emergência, em função das fortes chuvas que têm atingido, especialmente, as regiões sul e sudeste do Pará.

Em reunião de diretoria ocorrida na manhã desta segunda-feira (2), no auditório da Setran, com a participação do secretário Regional de Governo, Jorge Bittencourt, e de representantes da Defesa Civil, o secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes,  informou a todos sobre a autorização do governador Simão Jatene para que ações imediatas sejam realizadas na região, no sentido de garantir a trafegabilidade nas vicinais.

Os trabalhos serão garantidos por meio de convênios com as prefeituras que não tenham restrições fiscais e previdenciárias. No caso daquelas que tenham, as ações serão via contratação direta com dispensa de licitação, após análise da Diretoria Técnica da Setran e aval da Consultoria Jurídica do órgão.

Serão beneficiados os municípios de Conceição do Araguaia, Redenção, Tucumã, Itupiranga, Pau D’Arco, São Félix do Xingu, Quatipuru, Santa Maria das Barreiras, Eldorado dos Carajás, Cumaru do Norte, Marabá, Água Azul do Norte, Rio Maria, Bannach, Xinguara, Oriximiná e Parauapebas.

“A necessidade de cada município é que nos dirá o valor do investimento, que não poderá ultrapassar o teto de 400 mil reais, ressaltando que as obras serão realizadas não para reconstruir vias, mas para restabelecer a trafegabilidade, devolvendo à população o direito de ir e vir”, explicou o secretário Kleber Menezes.

Por Karlla Catete

Boato?

Suposta queda de avião na região de São Félix do Xingu gera especulações em rede social (Atualizado)

Postagens em áudio chegaram até a noticiar a queda de uma aeronave de grande porte com 80 passageiros, especulação que a Aeronáutica desmentiu em nota
Continua depois da publicidade
Por Eleutério Gomes – de Marabá

Mensagens de áudio na rede social WhatsApp, divulgadas na noite desta quarta-feira (21), dão conta da queda de um avião na região sul do Pará, a 100 km de São Félix do Xingu, entre as fazendas de pessoas conhecidas como Dr. Vanderley, Edilberto e Avercino. O avião, segundo as informações, teria sido visto sobrevoando essa área em momento em que chovia bastante. Logo depois, teria explodido, com o estrondo sendo ouvido a 30 km do local da queda.

Ainda na rede social, chegou-se a especular que o avião seria de grande porte e havia saído de Belém com 80 passageiros, mas, a Aeronáutica, por meio de uma fonte no Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I), em Belém, informou que até o momento – por volta das 23h15 – todos os voos de grande porte estavam OK. “Se caiu alguma aeronave em SFX, esta é de pequeno porte”, dizia o informante.

De Tucumã também veio a informação, passada por um ex-vereador, de que um ex-vice-prefeito daquele município, identificado como Dr. Vanderley, comentou no final da tarde sobre a queda de um avião em área de reserva da sua fazenda, na região de Teilândia, município de São Félix do Xingu.  As informações de lá dizem que foi um avião de pequeno porte, de propriedade de um morador de Tucumã conhecido por “Bosquin”. Essa informação, no entanto, precisa de confirmação.

Em outro áudio, uma pessoa afirma que, em contato com um supervisor de voo, foi informada de que todas as aeronaves com plano de voo constando passagem pelo espaço aéreo de São Félix do Xingu levantaram, decolaram e aterrissaram normalmente. A mesma pessoa levanta a hipótese de se algum avião caiu, não tinha plano de voo e pode “até ser de traficante”.

Nota oficial do Governo do Estado sobre a suposta queda

“O Governo do Estado, através dos órgãos ligados à Secretaria de Segurança Publica e Defesa Social, informa que mantém contato permanente com a Aeronáutica acerca das informações que circulam nas redes sociais na noite desta quarta-feira (21), dando conta de um acidente envolvendo uma aeronave na região de São Felix do Xingu. Até o momento, os órgãos de controle do espaço aéreo brasileiro não receberam nenhuma notificação que possa confirmar o acidente. E, de acordo com as informações das equipes que fazem o monitoramentos dos planos de voo nesse setor, não há nenhum registro de acidente envolvendo aeronave comercial ou de grande porte, conforme mensagens que circulam nas redes sociais. O esforço da Aeronáutica neste momento é checar as informações na região sobre movimentações e planos de voo de aeronaves de pequeno porte e particulares. Equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves estão de prontidão para o caso de necessidade de deslocamento para qualquer missão na região.”

Marabá

Marabá: Celpa amplia capacidade de atendimento da Subestação de Morada Nova

Cerca de 15 mil clientes devem ser beneficiados com a obra, que deve trazer energia firme e de qualidade para a região
Continua depois da publicidade

A subestação da Celpa em Morada Nova, distrito urbano de Marabá, foi ampliada e ganhou um novo transformador com potência de 9,4 MVA (Mega Volts Amperes), capacidade suficiente para atender cerca de 15 mil clientes da região. O transformador é o equipamento responsável por reduzir a tensão da energia que chega das usinas ou transmissoras e distribuí-la pelos circuitos elétricos até as residências. Com a instalação do transformador, a subestação está preparada para receber novos projetos que tenham maior demanda de consumo de energia. A cerimônia de inauguração ocorreu nesta segunda-feira (19), às 9 horas, na subestação Morada Nova, que fica localizada na Rodovia BR-222, KM 15, saída para Bom Jesus do Tocantins, ao lado da subestação da Eletronorte.

O valor investido na obra foi de aproximadamente R$1,8 milhões e o equipamento vai beneficiar o Distrito de Morada Nova, Vila Km 40 e a cidade de Bom Jesus do Tocantins com energia mais firme e de melhor qualidade, já que a tensão que chegará às casas será mais adequada. “A população nesses locais aumentou muito nos últimos anos com a construção de novos residenciais. E para não termos problemas com a qualidade da energia levada aos moradores, foi implantado esse novo transformador. A obra durou seis meses e ele já está em operação”, explica o executivo de Manutenção da Celpa, Igor Teixeira.

Também foi instalado na subestação de Morada Nova mais um alimentador de energia, com 12 quilômetros de extensão, beneficiando a região de São Félix. Além de melhor distribuição de cargas, aumenta a possibilidade das equipes realizarem serviços ou interligações em situações de emergência. “Agora, com o uso de dois alimentadores, é possível dividir a carga da área de São Félix e, se houver falha de um, o outro supre a necessidade, eliminando a falta de energia”, destaca o executivo.

Outras melhorias

Recentemente, a empresa também colocou em operação dois alimentadores de energia no município de Eldorado dos Carajás. A obra contemplou a construção de mais de 30 quilômetros de rede de distribuição, que se estende desde a subestação de Eldorado até as imediações da PA-150. A iniciativa beneficiou cerca de 7 mil famílias na região. A zona rural do município, como as Vilas Novo Paraíso e Vila Gravata, e os clientes rurais da BR-155 de Eldorado do Carajás, no sentido Marabá foram atendidos diretamente pela obra.

Em cinco anos que atua sob uma nova gestão, a Celpa alega que já investiu cerca de R$ 350 milhões na regional Sul, que compreende municípios como Marabá, Parauapebas, Canaã dos Carajás e Tucuruí, por exemplo. Só em Marabá, o investimento foi em cerca de R$ 103 milhões. São investimentos que refletiram em ações direcionadas a manutenção da rede, expansão e melhoria do sistema, atendimento ao cliente, ações de combate a perda de energia elétrica, entre outros. Os resultados foram expressivos na missão de oferecer um serviço de qualidade à população local. (Divulgação Celpa)

polícia

Polícias Civil e Militar impedem assalto a banco em São Félix do Xingu

Os presos também são suspeitos de participação no roubo a um supermercado no município, ocorrido no último final de semana, quando foram levados cerca de R$ 65 mil
Continua depois da publicidade

Uma ação integrada de policiais civis e militares evitou o assalto a uma agência bancária em São Félix do Xingu, município do sul do Pará. Seis homens foram presos em flagrante nesta quinta-feira (15), em uma casa na sede municipal, portando armamento, munição, coletes, máscaras e cerca de 30 quilos de dinamite.

A operação policial começou por volta das 9 horas, após denúncia anônima recebida pela equipe de plantão da Delegacia de São Félix, sobre a presença de um grupo de criminosos na cidade, escondido em uma residência no Bairro Cai N’Água, que estaria planejando assaltar uma agência bancária.

Diante da informação, contou o delegado Pedro Andrade, titular da Superintendência de Polícia Civil na região do Alto Xingu, foi montada uma equipe de policiais civis e militares, sob o comando do delegado José Carlos Rodrigues e do major Montenegro, para fazer a abordagem. Os policiais localizaram na rua o proprietário da residência, o comerciante Germano Pereira Cruz Filho, dono de uma vidraçaria na cidade.

Detido, ele confirmou que no interior da casa estavam cinco homens armados, prontos para reagir. Os policiais aguardaram o momento apropriado para entrar na casa e prender os cinco suspeitos. Eles foram identificados como Cristiano Oliveira Martins, Gildival da Silva Alves, Edgar Vieira da Silva, Iran Ferreira do Carmo e Rafael Silva Nascimento.

No imóvel foram apreendidas duas pistolas calibres 380 e 9 mm; duas espingardas calibre .12; uma carabina .30; uma espingarda .20; mais de 1.000 cartuchos de vários calibres; quatro coletes à prova de balas; quatro máscaras tipo balaclava e cerca de 30 quilos de bananas de dinamite, que seriam usadas para explodir caixas eletrônicos e cofres.

O delegado Pedro Andrade informou ainda que os presos também são suspeitos de participação no roubo a um supermercado no município, ocorrido no último final de semana, quando foram levados cerca de R$ 65 mil. Diante dos materiais apreendidos, os acusados foram conduzidos à Delegacia local. (As informações são da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil do Pará)