Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Bancos

Governo auxiliará Banco da Amazônia a renegociar dívidas do FNO contraídas até dezembro de 2011

A lei 13.340 oferece aos produtores rurais a possibilidade de quitar o financiamento com um desconto de até 85% no valor total da operação ou renegociar o principal com juros baixos ou parcelar com três anos de carência e dez anos para pagamento do valor negociado.

A Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em conjunto com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), está organizando uma força-tarefa para apoiar o Banco da Amazônia na recuperação de créditos e quitação de financiamentos contratados com recursos do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Norte (FNO) até 31 de dezembro de 2011, aproveitando as vantagens oferecidas pela Lei 13.340, sancionada pelo governo federal. “A inadimplência dos produtores rurais hoje é um entrave para a contratação de novas operações de crédito e as condições oferecidas para a renegociação são excelentes”, afirmou o titular da Sedap, Giovanni Queiroz.

O Banco da Amazônia programou para a próxima segunda-feira (24) o Dia D, quando todas as agências estarão mobilizadas para atender os produtores interessados em renegociar ou quitar as dívidas. Os escritórios regionais da Sedap e da Emater vão ajudar na mobilização.

A lei 13.340 oferece aos produtores rurais a possibilidade de quitar o financiamento com um desconto de até 85% no valor total da operação ou renegociar o principal com juros baixos – entre 0,5% e 3,5% – e ainda três anos de carência e dez anos para pagamento do valor negociado.

A organização da força-tarefa foi discutida em reunião nesta quinta-feira (21), na sede da Sedap. Participaram do encontro, além do secretário Giovanni Queiroz, o presidente da Emater, Paulo Pedroso, o diretor comercial do Banco da Amazônia, Luiz Cláudio Sampaio, executivos da instituição e técnicos da Sedap e da Emater. “Nós precisamos divulgar maciçamente os benefícios da lei no estado. Só no Pará temos mapeadas 120 mil operações que se enquadram na renegociação, mas até agora pouco mais de 7% destas dívidas foram revistas e o prazo para a concessão de benefícios se encerra no dia 29 de dezembro. Precisamos aumentar urgentemente esse percentual de adesão”, explicou o diretor comercial do Banco da Amazônia.

As facilidades oferecidas pela legislação valem tanto para os produtores rurais que estão em dia com o pagamento quanto para os inadimplentes, e são estes últimos o maior foco de preocupação tanto da Sedap quanto do Banco da Amazônia, porque estão impedidos de realizar novas operações de crédito. E, se a inadimplência é muito alta em uma determinada cidade, todos os produtores do município ficam impedidos de contratar créditos por meio do FNO.

Educação

Escola Família Agrícola (EFA) reivindica área da Sedap em Itupiranga

EFA SEDAPA Escola Família Agrícola (EFA) Professor Jean Hébette entregou um documento solicitando abertura de diálogo para um processo de negociação visando a Cessão de Uso de uma parte da área da Secretaria de Estado Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (SEDAP), situada no km. 27, em Itupiranga, sendo um hectare na parte da frente e outros nove hectares no fundo, para desenvolvimento de atividades agrícolas e ambientais pela EFA e parceiros através de um projeto denominado Escola-Acampamento.

O Secretário de Estado Hildegardo de Figueiredo Nunes recebeu a reivindicação com grande possibilidade de atendimento do pleito já que é parceiro de origem do desenvolvimento da pedagogia da alternância no estado do Pará.

A EFA de Marabá funcionou até o final de 2010 na estrutura da Fundação Agrária do Tocantins Araguaia (FATA), no âmbito do Programa Centro Agroambiental do Tocantins (CAT). A partir de 2013 foi discutida sua retomada, e, em maio de 2014, com custeio da Prefeitura de Marabá, através Secretaria Municipal de Educação (SEMED) iniciou seu funcionamento ofertando uma formação integral para jovens agricultores em nível de Ensino Fundamental.

O grande desafio e problema é que a área que atualmente funciona a EFA é locada, impedindo investimentos permanentes de construção de infraestruturas via convênios com os governos federal e Estadual. Por outro lado, os alunos ficam impedidos de desenvolver atividades agrícolas de ciclo permanente.

O projeto de implantação da EFA na base física da SEDAP, no km. 27, conta com apoio do gerente regional Marivan Oliveira Sousa. O Supervisor Regional da EMATER em Marabá, Francisco da Silva Ferreira entende que a parceria com EFA permitirá a implantação de uma Unidade Didática nos moldes que a empresa tem em Bragança.

A iniciativa conta com a participação da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (FETRAF), representada pelo líder Tião Branco. A articulação inicial do projeto é coordenada pelo educador Damião Santos, que informou õ agendamento de reuniões e um seminário para fomentar as discussões com as organizações envolvidas.

Sudeste do Pará

Sedap e Emater entregam mudas de banana a agricultores do sudeste paraense

20160120_105133A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio) entregaram, no último dia 20, para os municípios da região sudeste do Pará, 30 (trinta) mil mudas de bananas de três variedades resistentes às doenças. As mudas foram compradas pelo Governo do Estado junto à Embrapa – Cruz das Almas – Bahia.

Os municípios beneficiados foram: Canaã dos Carajás, Eldorado dos Carajás, São Domingos do Araguaia, Itupiranga, Nova Ipixuna, São João do Araguaia, Breu Branco e Marabá, pois já haviam feito uma solicitação prévia.

O evento seu deu no Viveiro de Mudas de Marabá, em fase de implantação, que deverá ser o melhor e maior no âmbito público. O secretário Jorge Bichara se colocou a disposição da parceria em favor da agricultura.

Estiveram presentes, entre outros, o Secretário de Estado Hildegardo Nunes, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), órgão do governo estadual ao qual a Emater é vinculada.

O gerente regional da Sedap, Marivan Oliveira Sousa elogiou a parceria com Emater, que dá assistência no âmbito municipal. Por outro lado, o supervisor Regional da EMATER em Marabá, Francisco da Silva Ferreira informou que esta é apenas uma de mais ações que virão em 2016 em convênio com Sedap e Ideflor, sempre visando a melhoria da produção rural e florestal.

Pará

Fapespa e Sedap lançam boletim inédito sobre a agropecuária no Pará

BovinosUma publicação inédita, resultado de uma parceria entre a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa) e a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), reúne os principais resultados do setor agropecuário no Pará. O Boletim Agropecuário do Estado do Pará 2015 será apresentado nesta terça-feira, 18, às 9h, na sede da Sedap, com a participação de representantes do governo e de entidades ligadas ao setor.

A publicação traz informações sobre vacinação, exportação, desempenho no mercado de trabalho, produção de origem animal, crédito rural e PIB, entre outros destaques, com o objetivo de fornecer, por meio de análises da atividade no estado, elementos que subsidiem o planejamento e gestão de políticas públicas para o setor.

error: Conteúdo protegido contra cópia!