Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

FPF reuniu com os representantes dos clubes da Chave A1 da Segundinha do Parazão

O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro
Por Fábio Relvas

A Federação Paraense de Futebol (FPF), reuniu na tarde desta segunda-feira (16/10), com os representantes dos clubes que estão na Chave A1 da Segundinha do Parazão. O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro. A FPF fez acordo com os outros quatro clubes: Bragantino, Sport Belém, Tuna Luso e Vênus, em relação à tabela de jogos.

Participaram da reunião Aldecio Magalhães Torres, presidente da Federação Paraense de Futebol, Maurício Barata Figueiredo, vice-presidente da FPF e Paulo Cesar da Rocha Romano, diretor de competições da entidade. Ao lado da cúpula da casa do futebol, estavam presentes João Rodrigues (presidente da Tuna Luso), Antônio Gomes (presidente do Sport Belém) Cláudio Soares Cruz (presidente do Bragantino) e José Ricardo Simões (presidente do Vênus), além de outros representantes.

O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro. O clube não conseguiu pagar a taxa de R$ 12.500,00 para a FPF e teve que ficar de fora da disputa em cima da hora, além de não ter condições financeiras de pagar salários para os jogadores. Segundo informações de representantes do Gigante da Ilha, o time havia prometido o valor de R$ 200 para cada jogador em partidas realizadas pela Segundinha.

“O Pedreira está afastado há vários anos de competições oficiais e com esse afastamento ele deixou de recolher algumas taxas que são anuais, como a taxa de licenciamento da Federação Paraense de Futebol e CBF. Além disso, ele ficou com seu CNPJ inativo e com isso ficamos aguardando para que fosse regularizado. Mandamos o processo de adiantamento para a CBF e para nossa  surpresa, quando foi na semana passada, esse CNPJ voltou de algum problema de ordem contábil e fomos comunicados que eles precisariam de mais de 10 a 15 dias para que fosse regularizado e com isso a gente não tem esse tempo hábil para esperar”, explicou Paulo Romano, diretor de competições da FPF.

O que ficou acertado com as equipes da Chave A1 da competição, é que com a exclusão do Pedreira Esporte Clube, todos os times que enfrentariam o Gigante da Ilha na Segundinha do Parazão, serão considerados vencedores da partida, sendo uma espécie de W.O, com 3 a 0 no placar e três pontos na classificação do campeonato estadual. Todos os representantes foram unânimes em concordar com a situação e de manter a tabela, fazendo apenas alguns ajustes, invertendo a quarta com a quinta rodada.

“Quem jogaria com Pedreira vai ser homologado o placar do jogo em 3 a 0. Válido ressaltar que esse placar no critério de desempate dentro da chave, ele não conta, só mesmo para que tenhamos como seguir na tabela de jogos e temos que homologar os resultados de quem jogaria contra o Pedreira”, finalizou Paulo Romano.

Futebol

Parauapebas goleia a Desportiva no Rosenão na estreia da Segundinha do Parazão

O PFC venceu o time de Marituba, por 3 a 0, e lidera a Chave A2 com três pontos

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) estreou na Segundinha do Parazão na tarde deste domingo (15/10), no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O PFC não decepcionou a sua torcida e em casa se impôs na partida e derrotou a Desportiva Paraense da cidade de Marituba por 3 a 0. Os gols do Gigante de Aço foram assinalados por Felipe Baiano duas vezes e Aleílson.

O PFC somou os três primeiros pontos na Chave A2 da competição e já lidera devido ao saldo de gol. O PFC volta a campo contra o Tiradentes no próximo sábado (21/10), às 15h30, provavelmente no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: 3 a 0 PFC

A partida começou com os times na correria em busca do gol. O Parauapebas tinha mais posse de bola, enquanto que a Desportiva esperava para surpreender em contra-ataque. O PFC chegou primeiro, quando Thiago Potiguar cobrou falta da direita e o atacante Monga cabeceou firme para marcar, a zaga afastou em cima da linha. O time de Marituba quase abriu o marcador em uma jogada rápida, Ivan driblou e tocou para Ronaldo, que acertou a trave e na volta, a bola sobrou e espirrou na zaga voltando para o atacante da Desportiva, que disparou para a defesa de Cleriston.

Quando chegou novamente, o Gigante de Aço teve a chance de marcar. O árbitro Raimundo Gilson Gonçalves de Brito assinalou pênalti, após a bola tocar na mão do zagueiro da Desportiva dentro da área. Monga cobrou forte rasteiro, mas o goleiro Alan defendeu bem e salvou a equipe de Marituba. No lance seguinte não teve jeito. Thiago Potiguar cobrou falta da direita na cabeça de Felipe Baiano, que testou forte para o fundo do gol, festa no Rosenão, 1 a 0 PFC.

A torcida começou a apoiar e o Parauapebas foi no embalo dentro de campo. Em uma boa jogada trabalhada envolvendo toques pelo meio, a bola chegou até o lateral-direito Wanderson, que levantou na medida para o atacante Aleílson, que subiu sozinho no meio da zaga e de cabeça mandou para o fundo do gol adversário para explodir de vez o estádio Rosenão de alegria, 2 a 0, Gigante de Aço.

No segundo tempo, a dinâmica do jogo seguiu como na primeira etapa, com o PFC atacando e a Desportiva se defendendo, mas saindo um pouco mais para o campo de ataque. O Gigante de Aço chegou com Aleílson, que recebeu lançamento, tirou da marcação e bateu em cima do goleiro Alan. Em mais uma grande jogada do time da casa, Thiago Potiguar ganhou na velocidade e cruzou da direita, o goleiro Alan afastou o perigo e na sobra Felipe Baiano acertou um chutaço de primeira marcando um golaço no jogo, 3 a 0 Parauapebas.

Depois do terceiro gol, o PFC começou a tocar a bola e fazer o tempo passar devido a boa vantagem no placar. Quando chegou foi novamente com perigo. Danúbio recebeu livre no meio e mandou um chute forte parando na defesa do goleiro Alan. Os visitantes tentaram diminuir com Andrey, que pegou uma sobra de bola e mandou um chute perigoso passando perto da meta de Cleriston. Na segunda tentativa, Ronaldo mandou um chutaço e a bola caprichosamente explodiu na trave do PFC. Placar final: Parauapebas 3 x 0 Desportiva. “Dentro da proporção e na condição que nos deram, eu acredito que foi bom. É lógico que a equipe deles trabalha junto tem três meses e com um padrão de jogo melhor. Foi bom pelo resultado e vamos ver mais os defeitos que a equipe apresentou para a gente procurar corrigir e para buscar esses pontos agora fora de casa, porque é bom começar ganhando e a gente tem que esquecer isso e trabalhar agora para o jogo de sábado (contra o Tiradentes)”, afirmou Everton Goiano, técnico do Parauapebas.

A Desportiva teve dificuldades para a partida contra o PFC em termo de escalação. A equipe de Marituba atuou com um time mesclado devido à participação em dois campeonatos simultâneos: o Campeonato Paraense sub-20 e a Segundinha do Parazão. Ao mesmo tempo que estava atuando contra o Parauapebas no Rosenão pela a competição estadual, a outra equipe atuou contra o Clube do Remo, valendo pelas quartas de final do sub-20 e acabou perdendo para o Leão Azul, por 3 a 2, em Belém.

“No início tivemos uma jogada que poderíamos ter finalizado e ter feito o gol e depois uma bola na trave, que também poderíamos ter feito o gol, aí o time deles com uma boa qualidade técnica, o individual muito forte foi lá e decidiu em dois lances no primeiro tempo. No segundo tempo 2 a 0 fica um placar praticamente para eles mais confortável, mais tranquilo e em uma bola, em um contra-ataque, eles fizeram um gol também quando a gente tinha que sair um pouco mais. Tivemos que distribuir o time no sub-20 e aqui, e ainda com os jogadores que não caíram no BID. Então para o próximo jogo a tendência que estejamos com um individual forte também”, analisou Walter Lima, técnico da Desportiva.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Cleriston; Wanderson, Cris, Wanderlan e Neílson; Francesco (Danúbio), Gilberto (Everton Luís), Felipe Baiano e Thiago Potiguar; Monga (Tozim) e Aleílson. Técnico: Everton Goiano

DESPORTIVA: Alan, Andrey, Douglas, Renan e Felipe; Guilherme, Ivan (Leandro), Juninho e Samuel; Ronaldo e Matheus (Bruno). Técnico: Walter Lima

Árbitro: Raimundo Gilson Gonçalves de Brito
Assistentes: Emanuel Ferreira do Amaral Júnior e Antônio Alves Teixeira Filho
Quarto árbitro: André Michel Petri Galina
Cartões amarelos: Neílson, Francesco, Everton Luís e Aleílson (Parauapebas); Matheus (Desportiva)
Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Resultados da Segundinha

Chave A2
Carajás 1 x 0 Tiradentes
Parauapebas 3 x 0 Desportiva

Chave A3
Gavião Kyikatejê 1 x 1 Paraense

Com a desistência do Pedreira de Mosqueiro, todos os jogos da Chave A1 foram adiados

Futebol

Desportiva Paraense vai mesclar juventude e experiência para surpreender na Segundinha

Walter Lima comanda a equipe de Marituba, que estreia contra o Parauapebas na segundinha, e vai em busca do acesso inédito para a elite do Parazão

Por Fábio Relvas

A Sociedade Desportiva Paraense (SDP) é um clube de empresários da cidade de Marituba e neste ano de 2017, vai para a sua terceira participação no Campeonato Paraense da segunda divisão e  está na Chave A2 ao lado de Parauapebas, Carajás, Tiradentes e Izabelense. Há três meses a equipe iniciou os trabalhos visando duas competições que coincidiram ao mesmo tempo: o sub-20 e a Segundinha.

Como o ideal do clube é garimpar novos talentos, a prioridade está sendo o Campeonato Paraense sub-20, já visando à participação na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2018, vaga conquista após o vice-campeonato deste ano pelo sub-17, quando perdeu o título estadual da categoria para o Clube do Remo. O técnico da equipe é o experiente Walter Lima, que aposta na garotada e também em alguns jogadores mais experientes que vieram da equipe do São Francisco de Santarém, como o lateral-direito Andrei Lopes, o lateral-esquerdo Andrelino e os meias Juninho e Samuel. Esses atletas foram vice-campeões do Parazão em 2016.

“A Desportiva tem um plantel grande em se tratando das categorias sub-17 e sub-20, então são muitos jogadores e dentro desse quadro de jogadores é que nós dividimos as categorias. Hoje é da Segundinha e do sub-20. A minha ideia é que pudesse conciliar em função do calendário e que não coincidissem os jogos, mas infelizmente vai coincidir. Como a Segundinha é prioridade para dá uma base para a Copa São Paulo, agora são duas equipes para poder alternar e colocar os garotos para jogar e esse é o objetivo maior. Temos que ter sabedoria para conciliar e confiar nos atletas que irão”, afirmou Walter Lima.

O treinador não destaca jogadores dentro do grupo e sim o elenco como todo. A ideia na Segundinha é mesclar a experiência com a juventude da maioria dos atletas que estão a sua disposição para atuar na competição estadual. A melhor campanha da Desportiva na segunda divisão foi em 2015, quando chegou até a semifinal e foi eliminada pelo Águia de Marabá em jogo dramático no estádio Zinho Oliveira. Walter Lima vem acompanhando como pode o PFC, seu primeiro adversário na competição deste ano.

“Eu tenho acompanhando relativamente o time do Parauapebas. Hoje as informações elas viajam em uma velocidade muito rápida e te proporciona a ganhar o conhecimento e se embasar de conteúdo sobre alguma equipe. Tenho acompanhado assim, dessa maneira, nessas circunstâncias. Vejo a nível de escalação a equipe e os jogadores que estão no PFC. São jogadores que já estão acostumados a jogar, são qualificados, é uma boa equipe”, declarou Waltinho.

As principais informações que chegaram ao treinador sobre o Parauapebas Futebol Clube foi em relação aos jogos amistosos realizados pelo Gigante de Aço: um contra a Seleção de Canaã dos Carajás, no estádio Benezão, onde o placar terminou em 2 a 2 e outra partida diante do Gavião Kyikatejê, no estádio Rosenão, também com resultado de empate, desta vez em 0 a 0.
Waltinho sabe bem da qualidade do elenco adversário e aponta o PFC como um dos favorito para o acesso.

“No plano individual eu vejo assim as equipes mais fortes: Parauapebas, Tapajós, Bragantino e Tuna. São a equipes que procuraram pegar a nata dos jogadores que jogam no futebol paraense. Parauapebas até se reforçou com jogadores a mais que vieram de fora. Uma equipe que tem Thiago Potiguar, Flamel, Monga, Aleílson, Bilau e Wanderlan na defesa, é uma equipe super forte. Era uma equipe para disputar a primeira fase do Campeonato Paraense, não seria nem Segundinha. É uma equipe que dá ideia que está credenciada para subir para o Parazão em sua fase de elite. Seria um atropelo se não viesse essa classificação. É uma equipe muito qualificada, vejo assim dessa maneira”, finalizou o técnico.

O time da Desportiva venceu o Cruzeiro, por 4 a 2, no Centro de Treinamento (CT) de Marituba, nesta quinta-feira (12/10), valendo pelas oitavas de final do Campeonato Paraense sub-20. Com isso, a equipe vai enfrentar o Clube do Remo, nas quartas de final da competição, no domingo, dia do jogo contra o PFC pela Segundinha. Sendo assim, Walter Lima vai ter um quebra-cabeça para montar os dois times em ambas competições.

A Desportiva Paraense chega no próximo sábado na capital do minério para a estreia na Segundinha na luta pelo acesso inédito a elite do Parazão. A partida contra o Parauapebas Futebol Clube está marcada para domingo (15/10), às 16h, no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão.

Futebol

Parauapebas Futebol Clube empata sem gols contra o Gavião Kyikatejê em mais um amistoso visando a Segundinha

O PFC não conseguiu vencer em mais um jogo amistoso e agora encara a Desportiva Paraense valendo pela segunda divisão

Por Fábio Relvas –  de Parauapebas

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) voltou a campo neste sábado (07/10) para mais uma partida amistosa. Desta vez, o adversário foi o Gavião Kyikatejê no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O Gigante de Aço não saiu de um simples empate sem gols contra o time indígena no segundo teste visando à disputa do Campeonato Paraense da segunda divisão..

A torcida compareceu em um bom número para apoiar o time, que acabou não correspondendo às expectativas dentro de campo. No primeiro tempo, o PFC trocou bons passes, mas pouco levava perigo à meta do goleiro Robson do Gavião. As melhores jogadas saíram nos chutes de fora da área, desferidos pelo volante Matheus Moreno, que por duas vezes mandou dois balaços, um por cima e outro parando no goleiro adversário que espalmou para escanteio.

O lance mais perigoso da primeira etapa foi dos visitantes. O zagueiro Cristiano Conceição do PFC derrubou o atacante Lucão dentro da área e o árbitro José Augusto não titubeou e assinalou pênalti para o Gavião Kyikatejê. Na cobrança, o meio-campo Tafarel chamou a responsabilidade e cobrou, o goleiro Cleriston defendeu e a bola bateu na trave e na sobra o mesmo Tafarel cabeceou para outra grande defesa do arqueiro do Gigante de Aço, que recebeu os aplausos da torcida, salvando o time.

No segundo tempo, os técnicos Everton Goiano e Samuel Cândido, trocaram praticamente todos os titulares pelos reservas, o que praticamente não alterou muita coisa na partida. As duas equipes pouco chegaram às metas adversárias. Quando chegou, o PFC levou perigo com tentativas de Everson Bilau, Monga, Silvio, Danúbio e Flamel, mas todos não conseguiram acertar o alvo. Em relação ao Gavião, pouco deu trabalho ao goleiro Matheus que entrou na etapa derradeira e nem sujou o uniforme.

No final da partida, com o empate sem gols, a torcida do Parauapebas Futebol Clube vaiou e ao mesmo tempo aplaudiu a saída dos jogadores de campo. Esse foi mais um jogo amistoso do gigante de Aço sem vitória. No primeiro teste na semana passada, o time ficou no empate em 2 a 2 diante da Seleção de Canaã dos Carajás fora de casa. O técnico Everton Goiano aprovou o desempenho da equipe.

“Eu acredito que foi excelente. Estamos dando ênfase maior no aspecto físico e a partir de terça-feira, vamos diminuir essa carga e vamos começar a trabalhar mais o aspecto técnico. Amistoso é isso. É logico que entramos para ganhar e tivemos algumas oportunidades, eles também tiveram, mas o que a gente tira do amistoso, mesmo que tivesse ganhado de 5 a 0, não adianta ver as qualidades, tem que ver os defeitos aonde foi que cometeram os maiores erros para poder corrigi-los. Fizemos seis modificações, a equipe ficou um pouco mais agressiva, agrediu um pouco mais no segundo tempo. É logico que perdeu o meio-campo porque a gente estava com três enfiados. Vamos fazendo essas observações para buscar uma nova formação para o jogo de domingo”, afirmou Everton Goiano.

Um imprevisto aconteceu com o time do Gavião Kyikatejê. É que na viagem até Parauapebas, o ônibus que trouxe a delegação acabou quebrando na estrada, atrasando mais a chegada da equipe para o amistoso. Sendo assim, o time visitante chegou, almoçou e foi direto para o estádio Rosenão. Apesar do ocorrido, o técnico Samuel Cândido gostou do que viu de seu time, que também se prepara para a Segundinha do Parazão.

“Foi bastante proveitoso. Tivemos alguns contratempos na nossa vinda pra cá com os jogadores almoçando duas horas da tarde e vindo para o estádio três e quinze, mas o importante que conseguiram suportar o início da partida e a pressão do Parauapebas e conseguimos equilibrar o jogo que ficou bem disputado. Fazer jogos contra equipes profissionais é outra coisa do que ficar fazendo com amador. O amador é sempre o jogo da vida deles e o profissional não, sempre procuram trabalhar dentro de uma organização. Nós ficamos satisfeitos com empenho dos nossos aletas para esta partida, mas precisamos melhorar muito nessa semana que temos de trabalho antes da nossa partida de estreia diante do Paraense para que possamos estrear com vitória”, disse Samuel Cândido.

O Parauapebas Futebol Clube tem estreia marcada na Segundinha para o próximo domingo (15/10), contra a Desportiva Paraense, time da cidade de Marituba, às 16h, no estádio Rosenão.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Cleriston (Matheus); Bruno Leite, Cris (Silvio), Wanderlan e Lucas Pará (Wanderson); Francesco (Gilberto), Matheus Moreno (Danúbio), Felipe Baiano e Thiago Potiguar (Flamel); Tozim (Monga) e Aleílson (Everson Bilau). Técnico Everton Goiano

GAVIÃO KYIKATEJÊ: Robson (Wirias); Serafim (Oscar), Max Melo, Ramon Baiano e Tiago Fonseca (Dawti); Alisson (Kryityi), Wallace, Tafarel (Felipinho) e Kariri (Mikini); Cristiano Tiririca (Vinícius) e Lucão (Enrico). Técnico: Samuel Cândido

Árbitro: José Augusto

Assistentes: Tânia Lopes e Antônio Pires

Quarto árbitro: Isael da Silva

Cartões amarelos: Francesco e Tozim (Parauapebas); Serafim e Lucão (Gavião Kyikatejê)

Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Futebol

Carajás Esporte Clube empresta jogadores do Clube do Remo para a disputa da Segundinha

O Pica-Pau da Ilha do Outeiro vai ser adversário do PFC na fase de classificação da competição

Por Fábio Relvas

Com a aproximação do inicio do Campeonato Paraense da 2ª divisão, a chamada Segundinha, as 15 equipes participantes seguem contratando para reforçar seus elencos para a disputada e
concorrida competição estadual. Um dos adversários do Parauapebas Futebol Clube (PFC) na Chave A2, é o Carajás Esporte Clube, da Ilha do Outeiro, que fica a 18 km do centro da capital Belém.

O time do Pica-Pau fez uma parceria com o Clube do Remo e está recebendo jogadores emprestados do Leão Azul, já que depois da eliminação do Campeonato Brasileiro da Série C neste mês de setembro, os azulinos ficaram sem calendário até o final do ano. A conversa foi entre os presidentes Luiz Omar Pinheiro, do Carajás, e Manoel Ribeiro do Clube, do Remo. Ambos têm uma amizade de longa data, desde à época em que Luiz Omar foi presidente do Paysandu Sport Club.

Os detalhes foram acertados e pelo menos dois atletas que fizeram parte do elenco do Leão, vão tentar subir o Carajás para a elite do Parazão, são eles: o goleiro Evandro Gigante, que era a terceira opção na meta azulina e acabou não entrando em nenhuma partida na temporada, e o zagueiro Martony, que chegou a pedido do técnico Léo Goiano, atuando em partidas decisivas do Remo na Série C.

Segundo informações, Luiz Omar Pinheiro pretende negociar com mais atletas do Clube do Remo para reforçar ainda mais o Pica-Pau na competição estadual. O acerto com os atletas azulinos é somente para a disputa da Segundinha e assim que terminar a disputa, os atletas retornarão ao Leão Azul.

Detalhe: Em 2014, na campanha que rendeu o título da Segundinha ao Parauapebas Futebol Clube, a diretoria do Gigante de Aço também fez parceria com o Clube do Remo emprestando vários
jogadores como: os zagueiros Negretti e Rubran, o lateral-direito Levy, o lateral-esquerdo Alex Ruan, o volante Régis, o meio-campo Thiago Potiguar e o atacante Rafael Paty. Depois que terminou a Segundinha daquele ano, todos os jogadores retornaram ao Leão e conquistaram também o título de bicampeão paraense em 2015.

Esporte

Dupla de volantes acredita no trabalho do PFC e quer o acesso para a elite do Parazão

Ambos os jogadores chegaram no final de semana e querem a vaga que garante o Gigante de Aço no Parazão 2018

Por Fábio Relvas – de Parauapebas

Mais dois reforços chegaram para defender as cores do Parauapebas Futebol Clube (PFC) na Segundinha do Campeonato Paraense. Os dois atletas são volantes e vieram de fora do estado do Pará. Trata-se de Francesco Alvarenga, de 26 anos, natural de Goiânia, e Everton Luis, de 33 anos, natural de São Paulo. Ambos vieram com o aval do técnico Everton Goiano. Os dois jogadores já começaram a treinar com o restante do grupo se preparando para os amistosos e Segundinha.

Francesco Alvarenga tem passagens por clubes como: Atlético (GO), Bragantino (SP), Guarani (SP), Vila Nova (GO), Itumbiara (GO), Botafogo (SP), CRAC (GO) e Goiânia (GO). O volante sabe da responsabilidade de vestir a camisa do Gigante de Aço e acredita no trabalho que vem sendo feito ao comando de Everton Goiano.

“Os trabalhos estão sendo bem focados. O professor vem fazendo os esquemas e vem trabalhando sério pra gente conseguir botar o PFC na elite do Campeonato Paraense”, disse Francesco.

Já Everton Luis, com pouco mais de experiência, passou por equipes como: Rio Branco (SP), São Bento (SP), Bragantino (SP), América (RJ), Gama (DF), Ipatinga (MG), Brasiliense (DF), Cabofriense (RJ), Comercial (MS), Madureira (RJ), Iporá (GO) e Anapolina (GO). Everton vive a expectativa de atuar pela primeira vez em um time do futebol paraense.

“A preparação vem sendo forte, a expectativa é a melhor possível. Alguns atletas eu tive o prazer de jogar junto, outros eu enfrentei no Campeonato Goiano desse ano. O trabalho que vem sendo feito tá sendo muito bem, então a gente espera conquistar os objetivos do clube que é subir para a 1ª divisão”, afirmou o volante.

A diretoria do PFC desistiu da contratação do volante Mael, que estava quase certo com o time para a disputa da Segundinha.

Futebol

Parauapebas Futebol Clube inicia a terceira semana de preparação visando a Segundinha

Antes do estadual, o PFC encara a Seleção de Canaã dos Carajás no próximo dia 1º, fora de casa, em um jogo amistoso

Por Fábio Relvas – de Parauapebas

O Parauapebas Futebol Clube iniciou mais uma semana de preparação para a disputa da Segundinha do Parazão. Antes do primeiro desafio pela competição estadual, que será dia (15/10), contra a Desportiva Paraense no estádio Rosenão, o Gigante de Aço treina visando o amistoso contra a Seleção de Canaã dos Carajás no próximo dia 1º de outubro na cada do adversário.

Essa é a terceira semana de treinamentos pesados da equipe, que vai aprimorando a parte física e técnica, o que vem agradando ao técnico Everton Goiano. O treinador já realizou alguns treinos coletivos com a equipe no estádio Rosenão para deixar o grupo mais solto e ir entrosando ao máximo até chegar o início da competição. Até o momento, a preparação do Gigante de Aço está sendo satisfatória para o técnico.

“Eu acredito que tem evoluído, principalmente o aspecto físico. O campo aqui é muito pesado, a rapaziada tem sofrido bastante, justamente porque faz parte dessa adaptação para esses atletas que vieram de fora, estão sentindo um pouco mais. Tá sendo importante. A gente ainda não definiu a equipe titular. Estamos dando uma olhada, fazendo algumas experiências, observando principalmente esses jogadores mais novos que se sobressaíram durante a peneirada, o que eu acredito que está sendo importante”, disse Everton Goiano.

Segundo a diretoria do PFC, o grupo ainda não está fechado para o inicio da Segundinha e outras contratações podem ser feitas ainda essa semana. É o que espera o treinador do Gigante de Aço, que pretende saber com quantos jogadores vai poder contar para o restante do trabalho.

“O que nos preocupa mais é apenas a apresentação de alguns jogadores que estão tardando a chegar um pouco mais. A gente espera que esses jogadores apresentem o mais rápido possível para poder fechar o grupo e trabalhar com todos que vão participar com certeza da competição. A gente vai trabalhar intenso até sexta-feira e deixar para descansar apenas no sábado para fazer esse amistoso, porque a gente não pode parar já que a prioridade é a competição e a estreia do dia 15”, conclui Everton.

O jogador que está sendo mais aguardado pela diretoria, é o meio-campo Flamel, que ainda não resolveu suas pendências financeiras com o Clube do Remo. O próprio atleta já confirmou o interesse do time do PFC e o mesmo quer fechar o mais rápido possível. “Só estou aguardando meu acerto com o Clube do Remo que pode acontecer essa semana. Está tudo encaminhado e minha previsão de chegada é no próximo final de semana”, afirmou Flamel.

Futebol

Federação Paraense divulga tabela da “Segundinha” do Parazão e Parauapebas Futebol Clube vai estrear em casa contra a Desportiva

Resta a Federação Paraense de Futebol definir o local e o horário do confronto, que deve ocorrer no estádio Rosenão

Por Fábio Relvas –  de Parauapebas

A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou na tarde desta terça-feira (19/09), a tabela e o regulamento da Segundinha do Parazão 2017. Resta a entidade maior do futebol do estado divulgar os locais e os horários dos jogos que ficaram pendentes.

O Parauapebas Futebol Clube (PFC), está na Chave II e vai fazer sua estreia no dia 15 de outubro, provavelmente no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, diante da Desportiva Paraense, clube da cidade de Marituba. Na segunda rodada, o Gigante de Aço vai atuar fora de casa contra o Tiradentes no dia 21 de outubro. Apesar do Tigre (como é conhecido o Tiradentes) ser um clube da capital Belém, geralmente manda suas partidas no estádio Lourival Cunha, em Barcarena. O terceiro adversário será o Izabelense de Santa Izabel do Pará, com provável partida no estádio Edilson Abreu no dia 24 de outubro. Para fechar sua participação na primeira fase, o PFC encara o Carajás, time da Ilha do Outeiro, com possível jogo no Rosenão, no dia 12 de novembro.

A Diretoria de Competições da FPF programou a semifinal para o dia 26 de novembro e a final para o dia 03 de dezembro. Segundo Maurício Bororó, vice-presidente da Federação Paraense de Futebol, nenhum dos 15 times desistiram da disputa e estão divididos em três chaves. O regulamento diz que os dois primeiros, ou seja, os finalistas da Segundinha garantem vaga na elite do Parazão 2018. Com isso, o Campeonato Paraense de 2018 vai seguir com 10 times na disputa: Paysandu, Remo, Independente, São Raimundo, Águia, Castanhal, Cametá, Paragominas e mais os dois classificados da Segundinha.

Chave A1: BRAGANTINO, SPORT BELÉM, PEDREIRA, VÊNUS, TUNA.

Chave A2: PARAUAPEBAS, CARAJÁS, DESPORTIVA, IZABELENSE, TIRADENTES.

Chave A3: PARAENSE, TAPAJÓS, GAVIÃO, SANTA ROSA, VILA RICA.


error: Conteúdo protegido contra cópia!