Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

FIEPA diz que atividades do Senai de Canaã vão encerrar de forma gradativa

Após o fechamento, as demandas existentes na cidade passarão a ser atendidas pela unidade do SENAI no município de Parauapebas
Continua depois da publicidade

A notícia que tem causado impacto na comunidade de Canaã dos Carajás desde o início desta semana ainda repercute pelas ruas da cidade e por meio das redes sociais. Afinal, não é todo dia que uma instituição referência em qualificação profissional como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) anuncia que vai fechar as portas de sua unidade no município.

Na manhã de hoje (18), o porta voz dos interesses do setor industrial, o Sistema FIEPA (Federação das Indústrias do Estado do Pará), através de sua assessoria de comunicação, se pronunciou mais uma vez, via e-mail, acerca de previsão para fim das capacitações na “Terra Prometida”.  Segundo a Ascom, por ainda haver turmas em andamento, o processo de encerramento das atividades será feito de forma gradativa.

Através dos diversos cursos ofertados, que vão desde a iniciação profissional até a graduação e pós-graduação, o SENAI, ao longo de seus 11 anos na cidade, já capacitou aproximadamente 25 mil pessoas para o mercado de trabalho nas áreas de automação, ferrovias, hidráulica, pneumática, mecânica, elétrica, eletroeletrônica, equipamentos móveis, mineração, informática, costura industrial, administração, solda, tendo como público-alvo pessoas a partir de 16 anos de idade.

Com o fechamento, as demandas da instituição serão atendidas pela unidade do SENAI no município de Parauapebas.

O que motivou o encerramento das atividades:

Segundo um comunicado da FIEPA, a decisão de fechar a instituição foi tomada em virtude da baixa demanda aos serviços do SENAI em Canaã dos Carajás.

Confira o comunicado:

“O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Unidade Canaã dos Carajás, esclarece que está em processo de encerramento de suas atividades no município. A difícil decisão foi tomada em virtude da baixa demanda aos serviços do Senai de Canaã dos Carajás, por parte das empresas e comunidade da região onde ele está instalado, o que consequentemente resulta na insustentabilidade desta unidade. Desta forma, foi preciso tomar a decisão do desligamento e/ou transferência de colaboradores para outras unidades do Senai no Pará. Informamos que as demandas de Canaã dos Carajás serão atendidas pela unidade de Parauapebas”.

Canaã dos Carajás

Fechamento do Senai em Canaã dos Carajás causa impacto na sociedade

Empresários, ex-alunos e pessoas da comunidade lamentam que mais uma porta se feche para os jovens canaenses. Outros culpam o Poder Público municipal e falam em retrocesso
Continua depois da publicidade

O que ontem era um boato e deixou a sociedade canaense temerosa, hoje, terça-feira (17), tornou-se realidade e deixou a cidade triste. Conforme nota emitida no final da manhã, pela Fiepa (Federação das Indústrias do Estado do Pará), em sua pagina oficial no Instagram, a Unidade Canaã dos Carajás do Senai (Serviço Nacional Aprendizagem Industrial) está encerrando suas atividades no município. A informação foi confirmada, via e-mail, pela Assessoria de Comunicação da Fiepa.

A Fiepa é porta-voz dos interesses do setor industrial perante a sociedade e ao poder público, participando ativamente das principais ações que determinam os rumos da economia paraense.

Na opinião do empresário Marcelo Siqueira, o fechamento da instituição representa o reflexo do abandono político no município. “Acho que é mais um retrocesso para Canaã e é o retrato do abandono político por parte do governo e dos vereadores para com a cidade. A gestão pública não sabe o que fazer ou não se importa”, declara ele.

A notícia também não agradou aos jovens que se encontram atualmente no mercado de trabalho, após terem sido qualificados as salas de aulas do Senai, como é o caso da Liandra Nascimento, que hoje possui o diploma de assistente administrativo. “Logo essa unidade que proporcionou a mim e a outros jovens tantos conhecimentos. Ela precisa continuar funcionando e formar mais pessoas. Desse jeito, o Brasil nunca vai pra frente”, desabafa a jovem, de 18 anos.

Instituição de direito privado, mantido e administrado pela indústria, o Senai é a maior instituição de educação profissional da América Latina. Está presente em todos os Estados do Brasil, com 1.022 unidades fixas e móveis. Em mais de sete décadas de existência, já qualificou, nacionalmente, 68,2 milhões de pessoas. Trabalha em 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até graduação e pós- graduação. Além de tudo isso, a instituição oferece transferência de tecnologia e inovação para as demandas do setor produtivo.

No Pará desde 1953, o SENAI atua com 15 unidades fixas e 21 unidades móveis, tendo qualificado, em mais de seis décadas, 700 mil pessoas para o mercado de trabalho. Além disso, a instituição oferta Cursos a Distância (EAD) de iniciação profissional, modalidade pelo qual realizou, só em 2015, 12.892. Atua em 20 áreas da indústria.

A unidade se instalou em Canaã há 11 anos e foi a grande responsável pela capacitação de milhares de pessoas. “O Senai trouxe muito desenvolvimento para a cidade em matéria de conhecimento, seu trabalho é reconhecido. A cidade e as empresas prestadoras de serviço só têm a perder com o fechamento da instituição”, reforça Myllena Sousa.

“Eu fico triste em saber que é mais uma porta que se fecha para aqueles que almejavam algum curso na área industrial e também por aqueles que, por não possuírem condições financeiras para custear os estudos, por meio do Senai estavam na expectativa de conseguir alguma bolsa”, lamenta Larissa Paiva.

Confira o Comunicado da Fiepa

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Unidade Canaã dos Carajás, esclarece que está em processo de encerramento de suas atividades no município. A difícil decisão foi tomada em virtude da baixa demanda aos serviços do Senai Canaã dos Carajás, por parte das empresas e comunidade da região onde ele está instalado, o que consequentemente resulta na insustentabilidade desta unidade. Desta forma, foi preciso tomar a decisão do desligamento e/ou transferência de colaboradores para outras unidades do Senai no Pará. Informamos que as demandas de Canaã dos Carajás serão atendidas pela unidade de Parauapebas.

Canaã dos Carajás

Direção do Senai desmente fechamento da escola em Canaã

A direção da instituição admite que a demanda pelos cursos oferecidos está baixa, afirma que teve de cortar despesas, mas afirma que o Senai não vai fechar na cidade
Continua depois da publicidade

No Pará há 65 anos e conhecido por ser a maior instituição de educação profissional da América Latina, o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) já é responsável por qualificar e encaminhar para o mercado de trabalho milhares de jovens e adultos. Em Canaã dos Carajás, foi por meio do Senai que Josimar Pereira da Silva viu o filho de 19 anos conseguir o primeiro emprego após concluir o curso de Informática, ofertado pela instituição.

O agricultor ficou surpreso e não escondia a tristeza ao saber que a escola estava fechando as portas na cidade. “Mas, isso não pode acontecer, é uma coisa que só trouxe bem, a gente precisa se unir para saber o que aconteceu e tentar impedir que o Senai pare de funcionar aqui!”, exclamou.

Mas, tudo não passou de boato, que ainda não se sabe por onde começou tampouco o motivo, pois o Senai em Canaã não irá encerrar suas atividades na cidade. Foi o que disse Carlos Felipe Francês, diretor da escola em Canaã e Parauapebas. Segundo ele, o que acontece é que, no momento, a instituição está com baixa demanda das empresas, indústrias e de organizações, como prefeituras e associações.

“A comunidade também, com o cenário econômico atual, não investe em educação. Sendo assim, tivemos que diminuir nosso quadro funcional com algumas demissões. Estamos passando um momento econômico difícil. Porém não posso afirmar que o Senai Canaã vai fechar”, afirma o diretor.

“Até porque fazemos o atendimento a qualquer serviço de educação formação profissional por meio do Senai de Parauapebas, que atende a toda a região, bem como temos também várias Unidades Móveis, as quais, sempre que há uma demanda, a gente também desloca e atende”, conclui.

Nota de posicionamento

A Vale esclarece que não requereu o prédio onde funciona o SENAI, em Canaã dos Carajás. A empresa reforça que é parceira da entidade e que o SENAI atua diretamente na formação dos profissionais que ingressam na empresa por meio dos programas porta de entrada, a exemplo dos Programas de Trainee e Jovem Aprendiz.

Prefeitura também nega

Acerca da informação que ganhou repercussão pelas ruas e se propagou rapidamente nas redes sociais, a prefeitura afirmou não passar de boatos, diz que a história não é verdadeira e que o objetivo é fortalecer ainda mais as atividades da Instituição na cidade “e não fechar as portas”.

Sobre o Senai

Instituição de direito privado, mantido e administrado pela indústria, o SENAI é a maior instituição de educação profissional da América Latina. Está presente em todos os Estados do Brasil, com 1.022 unidades fixas e móveis. Em mais de sete décadas de existência, já qualificou, nacionalmente, 68,2 milhões de pessoas. Trabalha em 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até graduação e pós- graduação. Além de tudo isso, a instituição oferece transferência de tecnologia e inovação para as demandas do setor produtivo.

No Pará desde 1953, o SENAI atua com 15 unidades fixas e 21 unidades móveis, tendo qualificado, em mais de seis décadas, 700 mil pessoas para o mercado de trabalho. Além disso, a instituição oferta Cursos a Distância (EAD) de iniciação profissional, modalidade pelo qual realizou, só em 2015, 12.892. Atua em 20 áreas da indústria.

Inauguração

Senac inaugura nova sede em Redenção na sexta-feira (8)

Senac atende cerca de 30 mil pessoas por ano no Pará, com ações de educação para o trabalho no setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo
Continua depois da publicidade

Na próxima sexta-feira, 08 de dezembro, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) inaugurará as novas instalações no município de Redenção, localizado na Avenida Santa Tereza, s/n., lote 09, quadra 75, no bairro Vila Paulista.

O Núcleo de Educação Profissional no município será inaugurado com a presença do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado Pará (Fecomércio/PA), Sebastião Campos, que também preside o Conselho Regional do Senac.

O novo núcleo possui ambientes pedagógicos bem equipados, contando com salas de aula convencionais, laboratório de informática, sala multifuncional e com estrutura adequada às normas nacionais e de acessibilidade, ampliando a capacidade de atendimento do Senac no município de Redenção.

A nova unidade vai ofertar cursos de formação inicial e continuada, com programação diversificada em segmentos de mercado como: Gestão, Comércio, Informática, Comunicação, Design, Educacional, Social e Artes, nas modalidades de educação presencial e a distância. O Senac também irá realizar o Programa de Aprendizagem Profissional Comercial, para atender empresas do município.

Desde 2010 o Senac está presente em Redenção, por meio de parceria com o Sindicato Patronal do Comércio (Sindicomércio-PA). Mediante a abertura do novo Núcleo, a instituição firma suas bases no município, oferecendo educação profissional de qualidade, a fim de contribuir com o desenvolvimento da região através da formação de pessoas com perfil profissional de competência.

Com mais de sete décadas de existência no Brasil e atuação em todos os estados e no Distrito Federal, o Senac atende cerca de 30 mil pessoas por ano no Pará, com ações de educação para o trabalho no setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, transformando vidas e histórias com o conhecimento.

Pará

Mundo SENAI 2017 levará atrações gratuitas para 12 municípios paraenses

O objetivo do evento é aumentar o interesse do público sobre iniciativas inovadoras, os serviços e as profissões voltadas para o segmento industrial.
Continua depois da publicidade

Nos dias 14 e 15 de setembro o SENAI Pará abrirá suas portas em doze municípios do estado para a realização do Mundo SENAI 2017.

Com a expectativa de atrair mais de 23 mil pessoas, o objetivo do evento é aumentar o interesse do público sobre iniciativas inovadoras, os serviços e as profissões voltadas para o segmento industrial.

Contando com a participação de alunos e ex-alunos, parceiros, empresários, escolas e comunidade, o Mundo SENAI traz, entre as atrações, serviços gratuitos de orientação profissional, palestras educativas e minicursos diversos nas áreas de alimentos, confecção, calçados, construção civil, informática, soldagem, marcenaria, mecânica, eletricidade, entre outras. Com isso, os participantes poderão conhecer a realidade das profissões e, assim, ter mais segurança na escolha da carreira profissional, considerando o cenário da indústria de sua região.

Atualmente, no Brasil, apenas 11% dos jovens entre 15 e 17 anos fazem algum curso de educação profissional junto com educação regular, enquanto a média nos países desenvolvidos é acima de 50%. Diante deste cenário, o diretor regional do SENAI Pará, Dário Lemos, diz que o Mundo SENAI também tem o objetivo de mostrar aos jovens que a educação profissional é o caminho mais seguro para o ingresso no mercado de trabalho e quem decidir por ele terá um diferencial na busca por empregos.

“Os grandes empreendimentos que estão se instalando no Pará devem gerar perto de 140 mil novos postos de trabalhos até 2020. O SENAI Pará tem se modernizado e se adequado para atender a estas demandas. O jovem que se preparar agora tem grandes chances de conseguir um bom lugar no mercado de trabalho sem precisar ir para outros estados”, considera Lemos.

Visando, ainda, constante alinhamento ao mercado, o evento também será uma oportunidade para empresários expressarem suas demandas por capacitação, tecnologia, inovação, gestão, entre outras, e conhecerem de perto as soluções que o SENAI e parceiros disponibilizam para a indústria. Nos espaços do evento também serão realizadas várias ações voltadas a qualidade de vida, empreendedorismo, acesso a estágio, etc.

Este ano, o Mundo SENAI ocorrerá nos municípios de Altamira, Barcarena, Belém, Bragança, Cametá, Canaã dos Carajás, Castanhal, Juruti, Marabá, Paragominas, Parauapebas e Santarém. Em todas essas unidades, uma programação especial está preparada para os visitantes.

O evento, que tem a parceria da TV Liberal/Rede Globo, acontece simultaneamente em todo o Brasil nos dias 14 e 15 de setembro, das 8h às 20h. Visite a unidade do SENAI mais próxima e entre nesse universo de conhecimento.

Desenvolvimento

Principais ações da Codec são apresentadas em evento institucional

A Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec) foi instituída a partir da Lei 8.098 de 1º de janeiro de 2015
Continua depois da publicidade

Com o objetivo de aproximar instituições, de modo a construir parcerias, a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec) promoveu, na tarde da última quinta-feira (22), uma reunião de caráter institucional em que foram apresentados os projetos em curso pela instituição e que visam o desenvolvimento do Estado.

No auditório da Codec, o presidente Olavo das Neves apresentou o atual modelo de gestão da Companhia, detalhou importantes incursões que a Codec participou este ano e falou dos principais projetos em curso capitaneados pela instituição em parceria com várias entidades, como os de implantação de doze novos Distritos Industriais no Estado.

De acordo com o superintendente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Pará (Faciapa), Mauro Bastos, a iniciativa de apresentar as ações em curso no Estado é muito significativo. “Com a missão de promover desenvolvimento econômico, a Codec faz jus ao nome quando se apresenta dessa maneira e como porta de entrada para investimentos no Estado”, enfatizou.

Para Lúcio Cavalcanti, superintendente da Associação Comercial do Pará (ACP), o protagonismo da Companhia no momento atual é indispensável. “Ter uma instituição com uma dinâmica de gestão eficiente e tratando de prospectar e atrair investimentos para o Estado certamente vai resultar em novos negócios para o Estado”, declarou.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), José Maria Mendonça, revelou que a Codec é um antigo sonho para o Estado do Pará e que está sendo realizado. “A Companhia tem um papel essencial e o futuro do Estado do Pará depende muito de como a Codec vai andar. Por isso, as ações que passam por aqui precisam estar alinhadas com o setor produtivo e firmadas em eventos como este”, finalizou.

Além dos representantes da Faciapa, ACP e Fiepa, o evento contou com a presença de representantes do Centro Internacional de Negócios (CIN – Fiepa), do Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai), da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB-PA) e da empresa Vale.

Codec

A Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC) foi instituída a partir da Lei 8.098 de 1º de janeiro de 2015, sendo resultado de uma reforma conceitual e estratégica da antiga Companhia de Desenvolvimento Industrial do Pará (CDI), criada em 1976. Com reconhecido caráter público dos serviços prestados, a CODEC tem por finalidade promover o fomento de políticas públicas de industrialização e desenvolvimento econômico do Estado do Pará, assim como estimular os investimentos produtivos de infraestrutura produtiva, econômica e social, contribuindo para o crescimento sustentável por meio de prospecção de oportunidades de negócios, geração e manutenção de empregos e renda, modernização das estruturas produtivas, aumento da competitividade estadual e redução das desigualdades sociais e regionais.

Sesi/Senai

Obras do Complexo SESI/SENAI de Parauapebas devem iniciar no mês de abril

Localizado no bairro Parque dos Carajás II, a área de 55.556 m² foi doada pela Prefeitura para a construção do empreendimento.
Continua depois da publicidade

De acordo com o diretor do SESI Parauapebas, Valdinar Sena, está previsto para iniciar em abril a obra de construção do Complexo SESI/SENAI em Parauapebas, que beneficiará a comunidade da cidade com a oferta de diversos serviços nas áreas de saúde, lazer, educação básica e profissionalizante. “Fechamos com duas empresas para realizar a primeira fase da obra: terraplenagem, alambrado e poço artesiano”, informou Valdinar Sena.

O lançamento da pedra fundamental do Complexo SESI/SENAI foi realizado dia 11 de maio do ano passado, integrando as comemorações do aniversário de 28 anos de Parauapebas. Localizado no bairro Parque dos Carajás II, a área de 55.556 m² foi doada pela Prefeitura para a construção do empreendimento.

Mais de 15 mil pessoas, entre estudantes e trabalhadores da indústria serão atendidas anualmente pelas futuras instalações das unidades do SESI e SENAI no município de Parauapebas. Na estrutura que será construída funcionarão unidades administrativas e operacionais do SESI, contemplando escola com padrão arquitetônico sustentável, espaços de atendimento em qualidade de vida, esporte e lazer para o trabalhador da indústria e seus dependentes.

Também será erguida uma ampla escola de ensino profissional do SENAI com 20 salas de aulas e 15 laboratórios envolvendo os cursos já ofertados pelo órgão nesta região. A capacidade de atendimento será de até mil alunos e também serão incluídas novas capacitações nas áreas de Usinagem, Mecânica de Automóveis, Alimentos e Joalheria.

Serão investidos mais de R$48 milhões na construção da obra, prevista para iniciar em seis meses e com previsão de conclusão para os próximos dois anos. Neste montante, R$ 22.635.872,14 serão aportados pelo SESI, sendo R$ 18.108.697,71 pelo departamento nacional e R$ 4.527.174,43 pelo departamento regional; e R$ 25.801,00,00 serão investidos pelo SENAI, sendo 20 milhões pelo departamento nacional e R$ 5 milhões pelo departamento regional.

Educação

Projeto Tutoria inicia capacitação de menores aprendizes em Parauapebas

Este projeto-piloto é uma iniciativa do Ministério Público do Pará e conta com a parceria da Vale, que está contratando os alunos selecionados como menores aprendizes. O ProjetoTutoria conta também com a parceria das secretarias estadual e municipal de Educação e do Senai
Continua depois da publicidade

A primeira turma de menores aprendizes selecionados para o Projeto Tutoria do Ensino Médio e Qualificação Profissional iniciou suas atividades. Os 20 alunos que atuarão como tutores de estudantes da rede municipal de ensino, nas disciplinas de matemática e português, participaram da aula inaugural do curso de aprendizagem de assistente administrativo, realizada na última semana no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Parauapebas.

Este projeto-piloto é uma iniciativa do Ministério Público do Pará e conta com a parceria da Vale, que está contratando os alunos selecionados como menores aprendizes. O ProjetoTutoria conta também com a parceria das secretarias estadual e municipal de Educação e do Senai, onde serão desenvolvidas as atividades de qualificação em práticas administrativas empresariais e formação em tutoria.  “Até o mês de setembro, eles receberão qualificação aqui conosco. Nós preparamos uma grade para capacitá-los como assistente administrativo. Porém vamos investir na capacitação em português e matemática, que é o foco da tutoria”, destacou o diretor de Senai de Parauapebas, Carlos Felipe.

A prática da tutoria, por sua vez, ocorrerá em escolas mapeadas pela equipe da Secretaria Municipal de Educação, com acompanhamento pedagógico. A partir de maio, os menores devem iniciar as atividades de tutoria nas escolas municipais Paulo Fonteles de Lima, no bairro Rio Verde, e Chico Mendes, na Cidade Nova.

                      Pais assinam contratos juntamente com filhos menores de 18 anos

Filhos entusiasmados e pais orgulhosos

Wanderlei Silva, pai de Naielly de Sousa Silva, de 16 anos, fez questão de acompanhar a filha e disse estar realizado com a conquista dela. “É uma oportunidade que muitos não têm, mas acho que ela irá aproveitar e crescer muito”, comentou ao elogiar a parceria do Ministério Público com a Vale e secretarias de Educação. A aluna Nicolle de Sousa Morais estava animada com a oportunidade. “Espero crescimento e muito aprendizados. E que a gente possa se doar, de verdade, e se abrir para aprender o máximo que a gente puder”.