Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Solidariedade

Rotary e Conjove se unem e entregam cestas natalinas a famílias carentes da periferia

A parceria surgiu do fato de os presidentes das duas entidades formarem um casal com os mesmos objetivos solidários
Por Eleutério Gomes – de Marabá

Casados na vida e unindo a todos na solidariedade. Foi assim que Isabela Mendes Lobato Reis, presidente do Rotary Club de Marabá, e Caetano Reis Neto, presidente do Conjove (Conselho de Jovens Empresários) e também rotaryano, que, como membros do clube de serviços, participam de ações beneficentes o ano inteiro, decidiram que seria o final de 2017. Para isso, juntaram as duas entidades para amenizar o sofrimento de 70 famílias extremamente carentes de Marabá.

Há cinco anos o Conjove realiza o Natal Solidário, o primeiro foi na Vila Café, localidade que fica logo após o Distrito Industrial, já na Zona Rural de Marabá. Os demais aconteceram na Praça Duque de Caxias, centro do Núcleo Pioneiro, em frente à Acim (Associação Comercial e Industrial de Marabá), em festa para a criançada carente dos bairros adjacentes.

Neste ano, porém, Isabela, que à frente do Rotary conseguiu montar 30 cestas natalinas, propôs a Caetano que as duas entidades realizassem a ação juntas, o que foi aceito tanto por ele quanto pelos demais integrantes do Conjove, vários deles também rotaryanos.

“O Conjove, ao longo de 2017, vem fazendo uma poupança em cada ação realizada no comércio local. Assim, conseguimos montar 40 cestas natalinas, que, somadas às do Rotary, totalizam 70. São cestas com bastante itens que, com certeza, vão ajudar as famílias agraciadas e ajudá-las a ter um Natal com um pouco mais de alimento na mesa”, detalha Caetano Reis.

A distribuição acontecerá em duas etapas. No próximo dia 21, quinta-feira, os jovens empresários do Conjove, acompanhados dos membros do Rotary, se deslocarão até bairros afastados do Núcleo Cidade Nova, como Bela Vista, Bom Planalto e outros, onde farão uma busca ativa de famílias em estado de extrema pobreza que serão socorridas com 40 cestas básicas.
“Iremos de rua em rua, identificando visualmente residências, conversando, perguntando e, sempre que localizarmos uma família realmente necessitada, entregaremos a ela uma cesta natalina”, afirma Caetano, que é filho de ex-rotaryanos.

No dia 22, sexta-feira, os membros do Rotary, acompanhados de integrantes do Conjove, entregarão 30 cestas a igual número de famílias muito carentes indicadas pelo CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), que atende soropositivos portadores de HIV, e pela Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social).

“Cada pessoa beneficiada pelos nossos programas entende muito bem que a nossa organização existe para fazer a diferença no mundo”, afirma Isabela, sobrinha e neta de rotaryanos, complementando: “O Rotary também faz a diferença na vida dos rotarianos. Somos pessoas melhores porque seguimos princípios que se baseiam na missão e nos objetivos do nosso clube de serviços”.

Vice-prefeita de Curionópolis renuncia ao cargo

Confira a Carta-Renúncia entregue na Câmara Municipal

A vice-prefeita de Curionópolis, Quélia Regina Pereira Rosa, do Solidariedade entregou há pouco uma carta ao presidente da Câmara Municipal de Curionópolis, Francisco Aderbal de Oliveira, renunciando cargo. Na carta, a abdicante, não esclarece os motivos da renúncia, mas especula-se que se deu em virtude da relação desgastada com o prefeito Adonei Aguiar e à decepção com a política.

Quélia Regina assumiu o cargo de Adonei, em  03 de julho, quando este foi afastado pela justiça, acusado de improbidade administrativa quando era investigado pela Operação Alçapão, do Ministério Público do Estado. Ela ficou no cargo até o dia 20 de julho, quando o prefeito foi reempossado pelo TJPA, e neste período exonerou todo o secretariado de Adonei.

A Carta-Renúncia deverá ser lida em sessão ordinária da Câmara Municipal e só aí o Tribunal Regional Eleitoral será comunicado da decisão de Quélia Regina. Como a CMC está em recesso, a leitura deverá acontecer em 03 de agosto. Com a renúncia, quem passará a ocupar o papel de vice-prefeito de Curionópolis é o presidente da Câmara, Francisco Aderbal de Oliveira (DEM), que assumirá o cargo toda vez que Adonei Aguiar se ausentar do município.

Solidariedade

Campanha AME ANDRÉ – doe você também!

O Blog se solidariza nesta campanha pelo garoto André. Confira o depoimento dos pais e, se puder, ajude.

Nosso pequeno guerreiro se chama André Arndt de Godoi, um presente de Deus que nasceu em 30 de Julho de 2016, em Macaé/RJ. A princípio ele aparentava ser um bebê saudável, mas com o passar dos meses percebemos que seus movimentos não acompanhavam o desenvolvimento de bebês normais. E então com 3 meses, procuramos uma neuropediatra e através de inúmeros exames ele foi diagnosticado com a doença degenerativa  e fatal Atrofia Muscular Espinhal (AME) do tipo 1.

A AME afeta os neurônios motores e com isso os músculos vão se enfraquecendo e perdendo os movimentos, inclusive os músculos da respiração que são vitais. Hoje o André tem poucos movimentos, sofreu uma parada cardiorrespiratória aos 5 meses e já fez duas cirurgias (traqueostomia e gastrostomia). A medicina deu a André expectativa de vida de 2-3 anos.

A doença AME não tem cura. No entanto, uma esperança chegou para nos animar. O laboratório americano Biogen descobriu um medicamento para tratamento da AME, e o nomearam SPINRAZA(Nusinersen). No Brasil esta medicação ainda não chegou, o que dificulta o tratamento de bebês brasileiros. Infelizmente é de altíssimo custo (cerca de 3 milhões de reais) a ser importada para aplicação no Brasil.

Para alcançar o sonhado tratamento, precisamos muito de sua ajuda. Sua contribuição o levará mais perto de ter uma vida longa e com movimentos. Abrace nosso sonho, queremos salvar nosso filho!

Com muita gratidão e esperança,
Wanderson e Juliane Arndt de Godoi
Pais do André

● Depósito em Conta Poupança: Banco do Brasil
Agência: 4342-7
Conta Poupança: 12530-X
Variação: 51
CPF: 194.263.047-62
Beneficiário: André Arndt de Godoi

● Depósito em Conta Poupança: Banco Santander
Agência: 0943
Poupança: 600043650
CPF: 194.263.047-62
Beneficiário: André Arndt de Godoi

● Depósito em Conta Poupança: Banco Itaú
Agência: 7926
Poupança: 25777-0/500
CPF: 194.263.047-62
Beneficiário: André Arndt de Godoi

● Depósito em Conta Poupança: Banco Caixa Econômica
Agência: 0184
Operação: 001
C/C: 30639-8
CPF: 016.285.586-95
Beneficiário: Wanderson Teixeira de Godoi

Chapecoense

Mecenas: Bruno Rangel, da Chapecoense, mandava chuteiras e dinheiro para jogadores do Águia de Marabá

Presidente Sebastião Ferreira revela que após sucesso na Chape, ex-atacante continuava se comunicando com atletas do Azulão

Por Ulisses Pompeu – de Marabá  

A morte de quase todo o elenco da Chapecoense abalou o mundo. Entre eles estava o maior goleador de todos os tempos da equipe de Santa Catarina: Bruno Rangel, que em 2009 atuou pelo Águia de Marabá na Série C do Campeonato Brasileiro, deixando uma marca de seis gols em sete jogos. E a torcida local soube valorizar o faro de gol do atacante.

Mesmo tendo passado menos de um ano no Águia, Bruno Rangel criou laços que carregaria até o fim da vida. Nesta quarta-feira, em entrevista para o blog, o presidente do Águia, Sebastião Ferreira Neto, o Ferreirinha, revelou que em 2009, quando deixou Marabá, após a disputa da Série C, Bruno Rangel estava “em condição financeira difícil”. Porém, três anos depois, estava bem financeiramente.

“Ele era um cara humilde, de verdade. Após o sucesso na Chapecoense, continuava se comunicando com jogadores nossos, alguns receberam ajuda financeira dele. Em outras ocasiões ele mandava chuteiras para nossos atletas”, revela Ferreirinha.

O presidente do Azulão conta ainda que, por várias vezes a delegação do Águia ficava na mesma cidade em que estava o time da Chapecoense, embora disputassem competições diferentes. “Humildemente, ele saiu do hotel em que estava e ao local em que estava nossa delegação para conversar conosco. O sucesso não subiu à cabeça dele…continuou a mesma pessoa simples e humilde”, destaca Ferreirinha.

Outro que recorda a boa passagem de Bruno Rangel pelo Águia de Marabá é o técnico João Galvão. Segundo ele, o atleta era um exemplo de humildade e sua morte deixa todas as pessoas que o conheceram chocados.

Galvão diz também que seu filho, Danilo, está muito abalado com a morte de Artur Maia, também da Chapecoense. Os dois jogaram durante nove anos no Vitória, da Bahia. “Todos estamos sentidos com esse acidente trágico”, diz Galvão.

O meia Flamel, que jogou ao lado de Bruno Rangel quando passou pelo azulão marabaense, revelou que não consegue acreditar no acontecimento.

“O Bruno era um cara muito amigo, parceiro, muito humilde, quieto e muito dedicado. Ele sempre foi muito concentrado no que queria. Sempre buscou o melhor para ele e sua família. Era um cara de grupo e de muita personalidade. Estou sem acreditar no acontecimento. Estamos todos de luto. Que seus familiares e amigos tenham força em Cristo Jesus. Ele vai estar sempre em nossos corações e em nossa memória. Ele se foi vivendo um sonho”, disse Flamel.

Bruno Rangel Domingues, de 34 anos, era natural de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Em 2007 teve sua primeira experiência no futebol paraense ao defender o Ananindeua. Dois anos mais tarde defendeu o Águia, de Marabá, em sete jogos e marcou seis gols. Logo chamou a atenção do Paysandu, onde vestiu a camisa em 2010. Atuou em 12 partidas e marcou nove gols, onde foi o artilheiro da Série C do Campeonato Brasileiro. Ainda foi campeão do Campeonato Paraense naquele ano.

O atacante era o mais novo de 11 irmãos e começou a carreira esportiva no Ananindeua e passou por equipes pequenas como Baraúnas, Águia de Marabá e times como Paysandu, Guarani, Joinville e Metropolitano, mas foi na Chapecoense que fez sua história. No dia 9 de setembro, 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, marcou, de pênalti, seu 80º e último gol com a camisa alviverde.

O atacante deixa, além da esposa Girlene, um casal de filhos. A mais velha, Bárbara, de 6 anos, e o mais novo, Daniel, que ainda não completou 2.

Parauapebas

Ex-jogador Rafinha inaugura hoje Arena Clube Atlético Paranaense em Parauapebas

James Frederico (foto), presidente Estadual do SOLIDARIEDADE, estará em Parauapebas neste sábado (04). Ele participa, às 18 horas, da inauguração do Arena Clube Atlético Paraense, idealizado pelo Rafael Lopes, o Rafinha, ex-jogador de futebol que é filho de Parauapebas, com passagem pelo Atlético paranaense, São Paulo, Fortaleza ev com experiência em gramados europeus.

O presidente ainda se reunirá com lideranças políticas locais, vereadores e ex-vereadores e com a militância do SOLIDARIEDADE para apresentação da nova composição partidária no município, cuja nova comissão provisória local será presidida pelo Rafael Lopes, o Rafinha.

Solidariedade: Médicos da Alegria arrecadam alimentos para doação na Páscoa

Divulgação (1)Seja um doador, seja um voluntário, com essa proposta o Instituto Médicos da Alegria realiza no próximo dia 26 de março, a Festa da Befana de Páscoa. O objetivo é despertar na comunidade a vontade se tornar um voluntário da solidariedade. O evento, realizado todos os anos, beneficia centenas de crianças carentes de Parauapebas.

Para a realização do evento, o Instituto Médicos da Alegria arrecada alimentos e também produtos de higiene pessoal (sabonetes, creme dental, shampoo, toalhas). Os produtos de higiene serão doados para os pacientes do Hospital Municipal de Parauapebas, onde a equipe realiza trabalha voluntário aos sábados.

“O evento é mais uma ação de solidariedade para as crianças do município, onde elas terão a oportunidade de participar de brincadeiras, assistir a peças teatrais, coreografias e aprender o evangelho de forma criativa. Estamos visitando alguns bairros para decidirmos quais comunidades serão beneficiadas”, explica a coordenadora do Instituto Médicos da Alegria, Ana Ferreira.

As doações podem ser entregues, horário comercial, na secretaria da Paróquia São Sebastião, localizada na Praça Mahatma Gandhi, bairro Cidade Nova. Mais informações pelos telefones 3346 – 3434/ 98105 – 0747 (Ana Paula) 99104 – 3419 (Lucivone).

Ação solidária denominada Festa da Befana já beneficiou cerca de 1.230 crianças nos bairros dos Minérios, Tropical I, Palmares I, Liberdade I e Céu Azul com a distribuição de brinquedos, roupas, lanches e cestas básicas.

Parauapebas

Médicos da Alegria arrecadam doações para ação solidária

Com a expectativa de atender cerca de 300 crianças e seus familiares no bairro dos Minérios, o Instituto Médicos da Alegria e a Pastoral da Criança arrecadam alimentos, brinquedos, roupas e doces neste período natalino.

IMG-201512

A ação conhecida como Festa da Befana está em sua sexta edição. “Realizamos essa ação de três em três meses na periferia da cidade. A Festa da Befana surgiu a partir de uma ideia do padre Robertinho, que mora na Itália, e realiza missões no município nos meses de julho e agosto’’ explica a fundadora do Instituto Médicos da Alegria, Ana Ferreira.

A Festa da Befana acontecerá no domingo, 20 de dezembro, de 8h às 14h, com apresentações de coreografias e peças teatrais voltadas para as crianças, música e a distribuição de todos os produtos arrecadados na campanha. Simultaneamente serão oferecidos atendimentos jurídicos e básicos de saúde.

A ação solidária já beneficiou crianças dos bairros Tropical II, Palmares Sul, Liberdade I, Minérios e Morro Céu Azul. Para fazer doações, basta procurar a secretaria da comunidade São Benedito,  Paróquia Cristo Rei, no bairro dos Minérios.

Instituto Médicos da Alegria

Médicos da Alegria tem seu projeto piloto no Hospital Municipal de Parauapebas todos os sábados levando o evangelho com criatividade através das artes, teatro de fantoche, músicas, louvores e pregação da palavra de Deus. “Servir é a nossa bandeira principal, implantar a cultura do voluntariado, fazer o bem, sair do egoísmo e materialismo”, declara a fundadora do projeto.

Pará

Vereador Odilon é expulso do Solidariedade

Odilon RochaO programa Fantástico de ontem (28), da Rede Globo de Televisão, mencionando a reportagem veiculada naquele hebdomadário na semana passada, quando mostrou a corrupção que assolou a Câmara Municipal de Parauapebas durante a gestão de Josineto Feitosa, mostrando conversas telefônicas do vereador Odilon Rocha de Sanção (foto), afirmou que o edil foi expulso do quadro de filiados do Solidariedade no dia 14 de maio.

Quando o vereador Odilon deu aquela infeliz declaração na Câmara Municipal de Parauapebas (dizendo que com o salário que ganhava, se não fosse corrupto não sobreviveria), e esta saiu em rede nacional, este Blogger procurou James Frederico Medeiros, presidente do Diretório do Partido no Pará questionando-o sobre como o partido agiria em relação ao vereador.

James Frederico respondera, à época, que:

  • Dia 9/5 –  “o caso seria avaliado”;  “a executiva nacional se reunirá na segunda-feira (11) para decidir sobre o caso”; “vamos aguardar a análise do Conselho de Ética. Pode ser de advertência à expulsão”;
  • Dia 11/5 – “a reunião foi transferida para amanhã”; “bem provável que a reunião amanhã se resulte em uma representação no Conselho de Ética, essa tem sido a recomendação da executiva nacional”;
  • 19/5 – “o caso está na Comissão Nacional de ética partidária”;
  • 27/5 – “nós estamos averiguando as circunstâncias da prisão do vereador. Ele terá direito a se defender, mas, particularmente, acho que o processo de expulsão poderá ser sumário”.

Como o caso do vereador Odilon tomou proporções gigantescas, e, sabendo que o partido não pode jamais  ser ligado a ações como as do vereador Odilon, foi mais fácil dizer que o edil fora expulso em 14 de maio. Das duas uma: presidente do partido estava muito mal informado sobre o que acontece na direção nacional, ou informar a expulsão retroativa à Rede Globo foi o melhor a ser feito, no velho estilo “vão-se os dedos, ficam os anéis”.

O certo é que o vereador foi expulso sumariamente, sem direito à defesa. Até concordo com a expulsão do edil, mas que a maneira como foi feita é pouco louvável para um partido que se intitula Solidariedade, isso foi.

error: Conteúdo protegido contra cópia!