Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Susipe é proibida de encaminhar presos para o CTMM, em Marabá

Por causa de superlotação, juíza determinou transferência de presidiários e proibição de receber detentos de fora da Regional de Marabá
Continua depois da publicidade

A superlotação no Centro de Triagem Masculina de Marabá (CTMM) é um drama que (parecia) não tem fim. Todavia, esta semana, após a fuga em massa no CRAMA (Centro de Recuperação Mariano Antunes), a juíza Maria Aldecy de Souza Pissolati, titular da 3ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Marabá, determinou em sentença que o governo do Estado e a Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará) se abstenham imediatamente de recolher presos provisórios e definitivos oriundos de comarcas que não façam parte da Regional de Marabá.

Ou seja, conforme a determinação, a unidade só poderá abrigar internos de Marabá, Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Rondon do Pará, São João do Araguaia, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, Jacundá e Itupiranga, segundo a divisão administrativa estabelecida pela Susipe.

Caso o órgão não cumpra com o determinado, a pena é o pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil. Além disso, a Susipe terá que transferir, no prazo máximo de 120 dias, todos os internos que sejam oriundos de outras Comarcas não pertencentes à Regional de Marabá para os estabelecimentos penais de origem, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 20 mil por cada preso que permaneça no local.

A decisão se deu em Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público contra o Estado do Pará e Susipe. Conforme a ação, movida em 2016, a capacidade carcerária do CTMM é de 292 presos, todavia, naquela ocasião, havia 462 custodiados, o que correspondia a 158,21% acima da capacidade permitida.

A superlotação, segundo a promotoria, viola os direitos dos presos, visto que não são atendidas as condições mínimas de salubridade, segurança e saúde, em prejuízo da integridade física, psíquica e moral deles. Conforme o Ministério Público, o recebimento de presos de outras Comarcas – como Xinguara, Tailândia, Ulianópolis, Conceição do Araguaia e outras – agrava o cenário. “A vinda de presos de outras regiões tem criado um colapso no sistema prisional transamazônico, pois afirma que o CTMM não possuía condições mínimas de manter os presos desta regional, quiçá de receber internos de outras regiões”, disse o MP na ação.

A direção do CTMM contabilizou, ressalta a ação, no período de janeiro a julho de 2016, 349 internos de outras Comarcas, ou seja, número que ultrapassa o máximo da capacidade da Central de Triagem, que é de 292.

A assessoria de comunicação da Susipe informou que o órgão ainda não foi notificado da decisão judicial e só irá se pronunciar após ser comunicado oficialmente pela Justiça.

Questionada sobre quantos internos há hoje, terça-feira (3), na casa penal, a assessoria de comunicação informou que são 382 custodiados para capacidade de 292.

Susipe

Ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos do Pará assume a Susipe

Michell Mendes Durans da Silva substitui o coronel Rosinaldo da Silva Conceição, que retorna à Polícia Militar do Estado após um ano no cargo.
Continua depois da publicidade

Foi publicado na edição desta quinta-feira (7) do Diário Oficial do Estado, o decreto de nomeação do novo superintendente do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). O advogado Michell Durans, ex-secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos é quem assume o comando do sistema prisional paraense por determinação do governador do Estado, Simão Jatene.

Michell Mendes Durans da Silva tem 38 anos e substitui o antecessor da pasta, coronel Rosinaldo da Silva Conceição, que retorna à Polícia Militar do Estado após um ano no cargo. O novo superintendente é formado em Direito pela Universidade da Amazônia (Unama), tem pós-graduação em Ciência Penal pela Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes e especialização em Direito Penal e Processual Penal pelo Instituto Damásio de Jesus, além de licenciamento em Criminologia e Medicina Legal.

Por Timoteo Lopes – AGP

Detentos de Parauapebas fazem curso de produção de luminárias

A organização do curso ficou sob a orientação das coordenadoras do Grupo IPÊ Regiane Souza e Erika Bezerra, que promoveram a iniciativa de forma voluntária, juntamente com a direção da unidade para a capacitação e reabilitação dos internos.
Continua depois da publicidade

O artesanato é um dos meios utilizados para a ressocialização dos internos custodiados na Carceragem de Parauapebas (CP), no sudeste do Estado, que participam de um curso de produção de luminárias decorativas. O curso é ofertado pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) em parceria com o Grupo IPÊ de Artesanato, Arte e Cultura do município e tem por objetivo capacitar os internos e promover a reintegração social deles por meio do trabalho.

A organização do curso ficou sob a orientação das coordenadoras do Grupo IPÊ Regiane Souza e Erika Bezerra, que promoveram a iniciativa de forma voluntária, juntamente com a direção da unidade para a capacitação e reabilitação dos internos. “Nossa expectativa é de oferecer a esses homens uma oportunidade de aprender algum tipo de artesanato, para que no futuro eles possam aproveitar a experiência, e quem sabe, ter uma forma de renda própria”, explicou a coordenadora, Regiane Souza.

Durante o curso, os internos aprenderão a confeccionar luminárias em PVC utilizando canos e fios elétricos para a montagem e produção das peças. “Todo o material utilizado é muito simples, sendo possível criar a luminária da forma que se desejar, com técnicas básicas de iluminação,” afirmou o professor Luiz Antônio Souza.

Um dos alunos que mais se destacaram no curso foi o interno Matheus Silva, 23, que viu na oportunidade uma forma simples de ganhar seu próprio dinheiro depois que cumprir a sua pena. “Gostei muito de participar do curso, são usados matérias simples que podemos usar e fazer quando sair daqui. Essa oportunidade que a casa penal abriu pra gente nos ajuda a dar um rumo diferente para as nossas vidas lá fora,” falou.

Pela primeira vez o interno Hilário Ênio, 20, teve contato com contato com o artesanato. “Acho muito interessante os trabalhos artesanais, pois podemos produzir com as nossas próprias mãos objetos que podemos vender depois. Os materiais utilizados são bem simples de fazer. Será, sem dúvidas, uma alternativa de renda pra mim e minha família”, relatou.

As oficinas de capacitação destinam-se a contribuir para qualificação profissional e desenvolver o potencial criativo dos detentos, mantendo-os produtivos durante o cumprimento da pena. Para participar do curso os alunos passaram por uma triagem onde são avaliados o comportamento e a disciplina dentro da casa penal. As peças produzidas durante os cursos serão comercializadas nas feiras do município de Parauapebas.

“Essa é a segunda fase de cursos e oficinas que promovemos aqui na casa penal. Os primeiros foram de panificação, sandálias e chocolates, estes realizados em parceria com o Senar e a Prefeitura. Agora na segunda fase firmamos a parceria com o Grupo Ipê. O objetivo principal da Susipe é o de ressocializar e integrar esses presos de forma mais digna a sociedade. Esses cursos são rentáveis, e em casa eles podem criar e produzir seu próprio negócio evitando assim a reincidência deles no crime“, concluiu o diretor da Carceragem de Parauapebas, Adalberto Murilo de Souza.

Por Timoteo Lopes – APN

polícia

Mais de 27 mil candidatos farão prova para o concurso da Susipe

O certame oferta no total 969 vagas para os níveis médio e superior
Continua depois da publicidade
No próximo domingo, 11, serão realizadas as provas para nível médio e superior do Concurso da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). No total, 27.938 candidatos farão provas para concorrer a 469 cargos entre nível médio e superior. O certame oferta no total 969 vagas para os níveis médio e superior, sendo que as provas para agente prisional ocorrerão somente no domingo, 18. O certame será realizado em Belém e nos municípios de Altamira, Marabá, Castanhal Itaituba, Santarém e Altamira.  A empresa organizadora é a Assessoria em Organização de Concursos Públicos (AOCP).
Os candidatos devem estar atentos para os horários e locais de prova. No domingo, 11 pela manhã serão realizadas as provas para os cargos de Assistente Administrativo, Enfermagem, Pedagogo (Especialista em Educação) e Técnico em Gestão de Informática, iniciando às 8h05, com abertura dos portões às 7h.
 
No horário da tarde inicia às 14h30, com abertura do portão às 13h30, para os candidatos aos cargos de Assistente de Informática, Eletricista, Técnico em Enfermagem, Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Estatística, Biomedicina, Medicina, Medico Psiquiatra, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Engenheiro de Segurança do Trabalho. Ambas as provas terão duração de quatro horas. Para ingresso nos locais de prova os candidatos devem levar documento oficial com foto e cartão de inscrição.

 

fuga

Parauapebas: PM e Susipe descobrem túnel cavado por presos na carceragem do Rio Verde e impedem fuga em massa

A fuga estava prevista para a madrugada de terça-feira. Confira as imagens do túnel,
Continua depois da publicidade

Agentes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) encontraram um túnel que estava sendo cavado na carceragem do Rio Verde, em Parauapebas, durante a tarde desta segunda-feira (06). Segundo a Susipe, o túnel, que tinha início em uma das celas, já estava praticamente concluído, com a saída na calçada.

Imediatamente o Grupo Tática da PM foi chamado e invadiu o local, impedindo uma fuga em massa.

A Susipe, com a ajuda da Secretaria de Obras de Parauapebas, pretende fechar o túnel ainda hoje. Amanhã pela manhã pelo 10 presos devem ser transferidos para Marabá.

Concurso

SUSIPE – PA abrirá Processo Seletivo para Técnico em Gestão Penitenciária

A remuneração para o cargo é de R$ 3.636,72 para jornada de seis horas diárias, totalizando 30h semanais de trabalho.
Continua depois da publicidade

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), anunciou o edital do Processo Seletivo para contratação Temporária de Técnico em Gestão Penitenciária na graduação de Medicina.

O preenchimento das vagas será nas unidades prisionais dos municípios de Santa Izabel do Pará (3), Santarém (1), Marabá (1) e Abaetetuba (1).

A remuneração para o cargo é de R$ 3.636,72 para jornada de seis horas diárias, totalizando 30h semanais de trabalho.

Para realizar as inscrições os candidatos deverão preencher a ficha disponível no edital de abertura em nosso site e enviar com os documentos comprobatórios anexados para o e-mail eapsede@webmail.susipe.pa.gov.br, entre os dias 17 a 22 de julho de 2017.

A primeira fase de classificação será de Análise Curricular – pesquisa social, Já a segunda é composta de entrevista. O resultado final terá validade de seis meses, a contar da publicação da homologação do resultado final.

Edital de Abertura

Acidente com viatura da Susipe na BR-155 mata o vereador José Maurílio, de Palestina do Pará (Atualizado)

Continua depois da publicidade

Um acidente com o veículo oficial de placa QDL-1977/Belém-PA, uma S-10 branca, do Sistema Penitenciário do Pará, lotada no Centro Regional de Recuperação Agrícola (CRRAMA), em Marabá, resultou na morte do motorista José Maurílio Nunes de Miranda Júnior e do agente prisional de prenome Silasmar, por volta das 14h30 de hoje (30), na Rodovia BR-155, a 15 km de Eldorado do Carajás.

No carro estavam ainda os sargentos Waldenê e N. Gonçalves, da Polícia Militar, que saíram com escoriações pelo corpo e estão internados no hospital público de Parauapebas. O agente prisional de prenome Silasmar, que saiu gravemente ferido, ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu e faleceu a caminho do Hospital Regional de Marabá. O presidiário identificado apenas como Joel, saiu ileso.

O agente e os sargentos haviam levado Joel para audiência na Justiça em Xinguara, onde é acusado de vários crimes. Eles já estavam retornando para Marabá, quando o carro capotou.

As circunstâncias do acidente ainda estão sendo apuradas, segundo informou ao Blog, por telefone, o diretor do CRRAMA, Antônio Ferreira de Araújo, coronel da reserva da PM.

O motorista, José Maurílio Nunes de Miranda Júnior, inclusive, era vereador da Câmara Municipal de Palestina do Pará, onde se elegeu em 2016, pelo PSDB, com 206 votos.

Vereador José Maurílio Nunes de Miranda Júnior
Segurança Pública

Gesmar Costa busca melhorias para segurança em Parauapebas

O deputado Gesmar Costa só vai assumir o cargo na Alepa em fevereiro, mas já busca tratar dos interesses da região
Continua depois da publicidade

Os trabalhos na Assembleia Legislativa ainda nem começaram, mas o Deputado Gesmar Costa já está a todo pique. Na manhã desta quarta-feira, 11, o mais novo deputado da Alepa esteve reunido com os gestores da Segurança Pública do Estado do Pará. A reunião aconteceu na sede da Secretaria de Segurança do Estado (SEGUP), em Belém, e contou com as presenças do Secretário de Segurança, General Jeannot Jansen; do Delegado Geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino de Souza e do Diretor do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC).

A segurança Pública é uma pasta na qual o parlamentar é praticamente um especialista, já que esteve à frente dela por um ano em Parauapebas, e conhece muito bem quais as maiores carências do município.

Durante a reunião, o deputado oficializou várias solicitações que certamente beneficiarão Parauapebas. Entre elas a construção de mais uma delegacia, no bairro Cidade Jardim; a retomada das obras do presídio e a regionalização do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

No encontro, o Delegado Geral reconheceu e defendeu a construção urgente da delegacia, informando que o órgão está à disposição para firmar convênio com a Prefeitura de Parauapebas a fim de construir a Unidade Policial o mais rápido possível.

O Secretário Jeannot Jansen deu uma ótima notícia para a população de Parauapebas, quando garantiu que o projeto da Susipe para retomada das obras do presídio no município já foi encaminhado à Secretaria de Obras do Estado (SEOP), responsável pela execução da obra, e amanhã (12) já será encaminhado à licitação.

Quanto a regionalização do CPCRC, o Diretor Orlando Gouvêa informou que, por conta do aumento de despesas, uma regionalização ainda não é possível, mas o órgão estuda uma reestruturação que vai permitir que seja implantado, em Parauapebas, um Núcleo Avançado do Órgão.

“A população de 300 mil habitantes de Parauapebas necessita muito dessas obras. Vou continuar acompanhando, junto à SEOP, o processo da retomada das obras do presídio e vou intermediar uma audiência do prefeito Darci Lermen com o Delegado Geral para que a nossa nova delegacia saia o mais depressa possível”, disse o deputado.