Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Esportes

Thiego Marques rumo ao Japão com a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico

O treinamento vai servir de preparação para o Campeonato Mundial que será realizado em Portugal
Continua depois da publicidade

Após conquistar a medalha de prata no American Championship, Campeonato das Américas IBSA, realizado na cidade de Calgary, no Canadá, no mês de maio, o judoca Thiego Marques já está de malas prontas outra vez. O parauapebense foi convocado pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV) para compor a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico.

Thiego vai se juntar a outros atletas para participar de um intercâmbio nas cidades de Tsukuba e Hirosaki no Japão, no período de 1° a 26 de Julho. Na ocasião, vai treinar no país onde a modalidade foi criada e que tem a chamada potência do judô mundial. Será uma oportunidade ímpar na carreira do aleta, que faz parte do Projeto Todos à Luta da Associação Esportiva e Paradesportiva do Sul e Sudeste do Pará (AEPA) e da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL).

“Estava ansioso esperando a convocação, mais uma experiência internacional e oportunidade de aprender tecnicamente”, afirmou Thiego.

O professor de judô Antônio Sérgio, que descobriu o talentoso Thiego, acredita que o garoto vai trazer muito conhecimento técnico na bagagem, já que vai treinar com atletas japoneses de ponta. O treinamento no Japão fará parte da preparação da Seleção Brasileira de Judô Paralímpico, que visa a principal competição do ano, que é o Campeonato Mundial IBSA, em novembro, na cidade de Lisboa, em Portugal.

Além de Thiego Marques da Silva (AEPA-PA), que vai treinar na categoria ligeiro 60kg, mais sete atletas foram convocados: Maria Nubea dos Santos (Instituto Reação-RJ) na categoria 57kg, Lúcia da Silva Teixeira Araújo (CESEC-SP) na categoria 63kg, Rebeca de Souza Silva (APADV-SP) na categoria + 70kg, Luan Simões Pimentel (ISMAC-MS) na categoria 73kg, Arthur Cavalcante da Silva (ADEVIRN-RN) na categoria 90kg, Antônio Tenório da Silva (CESEC-SP) na categoria 100kg e Wilians Silva de Araújo (CEIBC-RJ) na categoria +100kg.

Os atletas vão contar com as orientações dos técnicos: Alexandre de Almeida Garcia e Jaime Roberto Bragança, que estarão na comissão brasileira no Japão.

Esportes

Thiego Marques conquista a prata no Campeonato das Américas IBSA

A competição realizada no Canadá serviu de preparação para Tóquio 2020 e somou ponto no ranking mundial
Continua depois da publicidade

O atleta Thiego Marques, de Parauapebas, foi destaque juntamente com a Seleção Brasileira de Judô Paralimpico, do American Championship, Campeonato das Américas IBSA, que aconteceu no último domingo (20), na cidade de Calgary, no Canadá. Das 11 disputas por medalhas, o Brasil conquistou 10, sendo seis de ouro, três de prata e uma de bronze. O judoca parauapebense ficou com a medalha de prata em sua categoria ligeiro até 60 kg.

O judoca fez lutas duríssimas perdendo a final para o atleta da casa, o canadense Justin Karn. Além da prata de Thiego Marques, o Brasil também trará na bagagem os ouros de Maria Nubea Lins, Lúcia Araújo, Rebeca Silva, Luan Pimentel, Arthur Silva e Antônio Tenório. Assim como Thiego, as pratas foram conquistadas por Karla Cardoso e Meg Emmerich, enquanto que o bronze foi para Harley Arruda .

“A participação no Canadá foi dura. O campeonato foi tenso porque reuniu os melhores do continente. Eu fiz três lutas. O trabalho ainda não acabou, estamos em treinamento”, disse Thiego Marques, judoca paralímpico.

A competição continental serviu como preparação para a para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, valendo pontuação para o ranking mundial e contou a participação de vários países, entre eles as potências das américas como: Estados Unidos, Brasil, México, Argentina, Porto Rico, Canadá, entre outros. A seleção Brasileira ainda cumpre alguns compromissos no Canadá, chegando ao Brasil no dia 24 maio pelo aeroporto Internacional de Guarulhos.

Thiego Marques é um atleta da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), e faz parte do projeto Todos à Luta, da Associação Esportiva e Paradesportiva do Sul e Sudeste do Pará (AEPA). O judoca foi descoberto pelo professor Antônio Sérgio, que também foi até o Canadá com a função de chefe de missão da delegação brasileira.

“A competição foi positiva para o Thiego Marques, que terá o mês de junho quase todo treinando e fazendo sua preparação física em Parauapebas. A expectativa de outra grande oportunidade para Thiego Marques, que já no final do próximo mês participará da fase de treinamento em São Paulo, no Centro Paralimpico Nacional  e logo depois deverá ir para o Japão para treinamento, onde deve ficar todo o mês de julho”, afirmou Antônio Sérgio, chefe de missão e treinador de Thiego.

O professor Antônio Sérgio acredita que a convocação é dada como certa, dando ao judoca experiência ímpar em sua carreira e que servirá para o mundial de Portugal, que acontecerá no mês de novembro, deste ano. O judô Paralimpico Brasileiro é administrado pela Confederação Brasileira de Desporto Visual (CBDV) e tem o patrício da Infraero, que está com a seleção desde 2009.

Pará

Thiego Marques, atleta de judô paralímpico, conquistou o Troféu Rômulo Maiorana

O jovem parauapebense conquistou o prêmio na categoria com deficiência e seguiu viagem para a disputa na Turquia
Continua depois da publicidade

Thiego Marques, judoca paralímpico da cidade de Parauapebas, foi contemplado na noite da última terça-feira (17), com o Troféu Rômulo Maiorana, uma das maiores premiações do segmento esportivo da região norte do Brasil. A noite de gala ocorreu no teatro Maria Sylvia Nunes, que é um teatro governamental, localizado no complexo cultural Estação das Docas, em Belém.

Pela primeira vez, o judô de Parauapebas e região foi o grande vencedor de uma premiação de tamanha importância. O evento que chegou em sua 24ª edição, trouxe 19 categorias neste ano, entre modalidades convencionais e especiais. Thiego Marques já havia sido indicado em outras duas ocasiões, mas sem receber a premiação. A sua boa performance na temporada passada, ajudou o judoca a conquistar o troféu tão desejado.

“Pela 3ª vez indicado, dessa vez fui contemplado. Agradeço a todos que acreditam nesse sonho, meu Sensei, Antônio Sérgio – associação AEPA – Associação Esportiva e Paradesportiva do Sul e Sudeste do Pará. A tia Ana Cecília Moreira por receber o prêmio em meu nome. Agradeço a todos que tiraram um tempinho para votar, pois foi através de vocês, que pude trazer tal conquista para o judô de Parauapebas”, declarou Thiego, em uma de suas redes sociais.

O judoca nem teve muito tempo para comemorar e já que embarcou nesta quarta-feira (18) para São Paulo, onde vai se juntar a Seleção Brasileira de judô paralímpico para a disputa da Copa do Mundo. A seleção conta com medalhistas como Lúcia Araújo, Antônio Tenório da Silva, Alana Maldonado , Wilians Araújo e da jovem atleta Rebeca Souza. A delegação conta também com os técnicos Alexandre Garcia e Jaime Bragança. A seleção foi formada em São Paulo para depois seguir viagem já na madrugada de quinta-feira (19), para a cidade de Antalya na Turquia, onde acontecerá a Copa do Mundo de judô paralímpico. No dia 22, a disputa será no individual, e no dia 23 por equipes. Nos dias seguintes 24 e 25, os atletas da seleção participarão de treinos com judocas de outros países e no dia 26 retornam para o Brasil.

A competição na Turquia vale pontuação no ranking mundial. O judoca Thiego Marques está de olho no pódio para pontuar bem e sonhar em sua participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020.

Confira a lista completa de vencedores do TRM 2018

Categorias principais

Atletismo: Oane Nazaré Pantoja, da Associação Desportiva Cori.
Combates Esportivos: Krom Shimizu Cunha, do Cunha Jiu-Jitsu Team.
Desportos Aquáticos: André Luiz Cartagenes de Oliveira, da Tuna Luso Brasileira.
Esporte Escolar: André Luiz Cartagenes de Oliveira, da Tuna Luso Brasileira.
Esporte Universitário: Milton Rafael Ribeiro, do Instituto Federal do Pará (IFPA).
Futebol de base: Irley Maria Granhem Lopes, do Osasco Audax.
Ginástica: Mário Antônio Júnior, do Centro de Ginástica do Pará.
Handebol: Silvestre Neto, do Carajás Handebol Clube.
Modalidades em desenvolvimento: José Rafael Brito, da Federação Paraense de Surf.
Remo: Victória Azevedo, do Paysandu.
Tênis de Mesa: Sérgio Luiz Rodrigues, do Cabana Clube.
Voleibol: Adriano Assunção, do Clube do Remo.

Categorias especiais

Atleta com deficiência: Thiego Marques, do Judô Paralímpico.
Árbitro do ano: Célia Maria Santos, da ginástica.
Treinador do ano: Wilson Flávio Caju, do All Star Rodas.
Esporte Responsa: Instituto Rosa dos Ventos, de Abaetetuba.
Federação do ano: Federação Paraense de Futebol Americano.
Personalidade Esportiva: Fernando Oliveira (in memorian).
Atleta do ano: Krom Shimizu Cunha, do Cunha Jiu-Jitsu Team.

Esporte

Thiego Marques foi convocado para a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico para a disputa da Copa do Mundo

A competição será realizada de 18 a 27 de abril, em Antalya, na Turquia. Thiego precisa pontuar no ranking mundial para sonhar com Tóquio em 2020
Continua depois da publicidade

O parauapebense, Thiego Marques, 18 anos, já está com as malas prontas para mais uma competição internacional. Desta vez, o atleta vai se juntar a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico para a disputa da Copa do Mundo IBSA de 18 a 27 de abril, em Antalya, na Turquia. É mais uma vitória para Thiego, que sonha em pontuar bem na competição para garantir vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

“Graças a Deus mais uma oportunidade de representar a minha cidade, estado e país em uma Copa do Mundo no continente europeu, mais uma oportunidade de representar todos que acreditam em mim e no trabalho realizado aqui em Parauapebas, com o alto rendimento. As esperanças são as melhores. Ouro né, o mais alto lugar, no pódio. Porém sabemos que não é fácil, mas estamos trabalhando todo dia pra que isso aconteça”, afirmou Thiego Marques.

Além de Thiego, a delegação vai para a Turquia com dois técnicos e mais cinco atletas, com a expectativa de garantir pontos no ranking mundial. Destaques dos últimos anos no judô paralímpico, Rebeca Silva, 17 anos e o próprio Thiego, são as esperanças de medalhas da Seleção Brasileira, assim como os nomes já consagrados do esporte como Antônio Tenório, Wilians Araújo, Alana Maldonado e Lúcia Araújo.

O professor Antônio Sérgio, que descobriu o talentoso judoca Thiego Marques, através do projeto Judô Solidário, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), vai fazer parte da delegação brasileira como chefe de missão, na próxima competição, que é o Campeonato das Américas, no Canadá, no mês de maio. Antônio Sérgio sabe que Thiego precisa pontuar para sonhar com Tóquio em 2020.

“Essa Copa do Mundo conta pontos para a classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Ele (Thiego), tem que está entre os 11 melhores do ranking mundial. Temos uma longa jornada. Nessa convocação, não vai toda a delegação, só vão seis atletas e todos que vão são medalhistas nas paralimpíadas, menos ele. Estão apostando muito na categoria dele, até 60kg, que é muito difícil de pontuar e a gente resolveu colocar para ir logo nessa competição e tentar chegar na final e se colocar pelo menos entre os 15”, afirmou Antônio Sérgio.

No último dia 17 de março, os atletas participaram da 7ª edição do Grand Prix Internacional Infraero de Judô Paralímpico, realizado no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo. Todos os atletas brasileiros que estarão na Turquia, conquistaram medalhas. Thiego Marques conquistou medalha de ouro em sua categoria até 60kg. Além do Brasil, cerca de 30 atletas de fora, vindos da Argentina, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, México e Porto Rico, participaram competição.

Convocação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo na Turquia

Alana Martins Maldonado (AMEI-SP) – até 70kg

Antônio Tenório Silva (CESEC-SP) – até 100kg

Lúcia da Silva Teixeira Araújo (CESEC-SP) – até 63kg

Rebeca de Souza Silva (APADV-SP) – acima de 70kg

Thiego Marques da Silva (AEPA-PA) – até 60kg

Wilians Silva Araújo (CEIBC-RJ) – acima de 100kg

 Comissão técnica

 Alexandre de Almeida Garcia – Técnico

Jaime Roberto Bragança – Técnico

Por Fábio Relvas
esporte

Judoca Thiego Marques vai até a Alemanha neste mês de fevereiro para a disputa do German Open

O calendário de 2018 está cheio para o judoca de Parauapebas e após a competição na Alemanha, Thiego tem mais uma no Canadá e o Mundial em Portugal
Continua depois da publicidade
Por Fábio Relvas

O parauapebense Thiego Marques, 18 anos, só vem se destacando no judô paralímpico. Thiego que estava treinando em São Paulo neste início de ano, acabou de ser convocado para a seleção brasileira e vai para a primeira competição fora do país em 2018. O atleta vai se juntar a mais seis brasileiros para a disputa do German Open, que será realizado de 7 a 13 de fevereiro, na cidade de Heidelberg, na Alemanha.

“Como todo atleta, eu penso em chegar ao lugar mais alto do pódio para trazer esse outo para Parauapebas. Eu estou representando não só a nossa cidade, como também o nosso estado e mais uma vez o nosso país. É uma grande responsabilidade para um jovem agora. No dia sete viajamos para São Paulo e nos reuniremos com a seleção brasileira de judô e de lá partiremos para a Alemanha, ficaremos lá até o dia 13”, afirmou Thiego Marques, judoca paralímpico.

O ano será de calendário cheio para Thiego, e o primeiro desafio é o da Alemanha. O atleta vai passar por uma maratona de competições importantes. Após o German Open, vem um desafio no Canadá e o tão aguardado Mundial em Portugal, no mês de novembro. Mas antes, Thiego vai até o Japão, no mês de julho, para uma fase de treinamento internacional. O atleta paralímpico está de olho em um bom resultado na Alemanha.

“Será um campeonato forte, um campeonato difícil com grandes atletas do mundo, e que vale ranking e pontuação para o Japão 2020. Estamos bastante motivados para a competição. A convocação era esperada por mim, mas com certeza conquistada com muito suor e estou com a melhor esperança possível para essas competições de 2018. A gente tem que mostrar muito esforço e dedicação para alcançar o objetivo”, disse Thiego.

A seleção brasileira vai forte para a Alemanha levando os quatro medalhistas dos Jogos Rio 2016, como: Antônio Tenório (CESEC-SP), Wilians Araújo (CEIBC-RJ), Alana Maldonado (AMEI-SP) e Lúcia Araújo (CESEC-SP). Além de Thiego Marques (AEPA-PA), outros dois jovens estão na seleção: Maria Nubea Lins (REAÇÃO-RJ) e Arthur Silva (ADEVIRN-RN). A delegação brasileira conta ainda com a presença dos técnicos Alexandre Garcia e Jaime Bragança.

esporte

Thiego Marques é convocado para a Seleção Brasileira visando à primeira fase de treinamento em São Paulo

O atleta de judô paralímpico, nascido em Parauapebas, terá uma agenda lotada em 2018. O primeiro desafio é o German Open, em fevereiro
Continua depois da publicidade
Por Fábio Relvas com informações da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV)

Mais uma vez Thiego Marques, de 18 anos, atleta de judô paralímpico, é destaque nacional. Natural da cidade de Parauapebas, Thiego foi convocado para a primeira fase de treinamento, que acontece entre os dias 20 a 28 de janeiro, na cidade de São Paulo. O parauapebense visa grandes competições em 2018, e foi convocado juntamente com mais 23 judocas pela comissão técnica da Seleção Brasileira.

“Sobre a convocação, apesar de que foi esperada, ela não deixou de ser conquistada com suor. Porque todo ano nós temos que suar um pouco para garantir a medalha, não é só no dia da competição que a gente garante e para ser convocado não é diferente. A gente tem que mostrar esforço, mostrar dedicação para que eles vêm a perceber que a gente é o atleta ideal para representar o Brasil”, afirmou Thiego Marques, judoca paralímpico.

O principal desafio de Thiego e dos demais convocados, será o Campeonato Mundial em Portugal, que será realizado no mês de novembro. Mas antes, os judocas brasileiros terão outras competições durante o ano e a primeira delas será o German Open, na Alemanha, de 07 a 13 de fevereiro. O Brasil já conquistou 30 medalhas em quatro participações nesta competição: 2012, 2013 e 2014 e 2016.

“Graças a Deus dessa vez eu fui convocado para os futuros campeonatos importantes e estou com a melhor esperança possível para essa convocação para a Seleção Brasileira. A expectativa é boa para a primeira fase de treinos em São Paulo e para as próximas competições internacionais. Agora recente tem a da Alemanha e ao longo do ano tem Canadá, Portugal e etc.”, disse Thiego Marques.

O judoca de Parauapebas foi descoberto no projeto Judô Solidário, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), tendo à frente o professor Antônio Sérgio. Nessa primeira convocação do ano, a comissão técnica da Seleção Brasileira, seguiu dando oportunidades para os jovens talentos, que vão se juntar aos grandes nomes do judô paralímpico como: Antônio Tenório, Lúcia Araújo, Karla Cardoso, Alana Maldonado, Wilians Araújo, entre outros.

“Ele foi convocado agora para a primeira fase de treinamentos da Seleção Brasileira que vai acontecer a partir do dia 20 e fica entorno de sete dias lá (em São Paulo) e logo no início de fevereiro, Thiego tem uma competição para a Alemanha. Entre fevereiro e maio, tem uma outra fase de treinamento e ele vai para o Canadá para uma outra competição internacional e novamente fase de treinamento. Depois ele vai para o Japão para uma fase de treinamento internacional em julho, ai vem novamente as fases de treinamento. Quando for em novembro, ele vai para Portugal para o mundial”, frisou Antônio Sérgio, professor que descobriu Thiego para o judô.

Confira a lista dos convocados:

Seleção Feminina

Alana Martins Maldonado (AMEI-SP)

Giulia dos Santos Pereira (CESEC-SP)

Karla Ferreira Cardoso (CEIBC-RJ)

Lúcia da Silva Teixeira Araújo (CESEC-SP)

Luiza Guterres Oliano (ACERGS-RS)

Maria Núbea dos Santos Lins (INS. REAÇÃO-RJ)

Meg Rodrigues Emmerich (IRM-PR)

Rebeca de Souza Silva (APADV-SP)

Rosicleide Silva de Andrade (ADEVIRN-RN)

 Seleção Masculina

Abner Nascimento de Oliveira (ADEVIRN-RN)

Anderson Wassian da Silva (ACERGS-RS)

Antônio Tenório da Silva (CESEC-SP)

Arthur Cavalcante da Silva (ADEVIRN-RN)

Denis Aparecido Rosa (CESEC-SP)

Flávio da Silva Rodrigues (CEIBC-RJ)

Gabriel Nascimento Silva (CEIBC-RJ)

Harlley Damião Pereira Arruda (CESEC-SP)

João Marcos Isaías de Souza (CEIBC-RJ)

Júlio César da Conceição (ADVERJ-RJ)

Luan Simões Pimentel (ISMAC-MS)

Mayco de Souza Rodrigues (ADVEG-GO)

Thiego Marques da Silva (AEPA-PA)

Vinícius Ferreira Soares (CEIBC-RJ)

Wilians Silva Araújo (CEIBC-RJ)

Comissão Técnica

Alexandre de Almeida Garcia – Técnico

Caio Ricardo Lopes Paolillo – Auxiliar Técnico

Carolina de Campos – Psicóloga

Cícero Alves Pereira – Apoio

Jaime Roberto Bragança – Técnico

João Paulo Anselmo Almeida – Nutricionista

João Paulo Borin – Coordenador

Marcos Augusto da Costa Vitullo – Fisioterapeuta

Roger Alves da Fonseca – Preparador Físico

Thiago Claudino Gomes Righeto – Médico

Esporte

Judoca parauapebense conquista a etapa final do Grand Prix Infraero de Judô Paralímpico

Thiego Marques venceu as quatro lutas que disputou em Porto Alegre (RS)
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

Thiego Marques, de 18 anos, atleta de judô paralímpico, segue conquistando resultados expressivos em sua carreira e representando muito bem a cidade de Parauapebas, sudeste do estado do Pará. Neste sábado (21), na cidade de Porto Alegre (RS), Thiego foi campeão da etapa final do Grand Prix Infraero de Judô para Cegos na categoria ligeiro até 60 kg, onde realizou quatro lutas e venceu todas.

Com o resultado, o atleta continua sendo o número um em sua categoria no ranking nacional e segue firme na Seleção Brasileira Paralímpica. O Grand Prix Infraero de Judô reuniu a elite, com grandes judocas, e contando com a participação de 250 atletas de 17 estados, mais o Distrito Federal. Os atletas subiram no tatame do ginásio Tesourinha. O evento foi uma realização da Confederação Brasileira de Desporto para Deficientes Visuais (CBDV).

“O Grand Prix Infraero de Judô é disputado em duas etapas: a primeira etapa é sempre em março e agora essa etapa, no segundo semestre, é sempre em outubro. A primeira etapa é o Grand Prix Internacional, onde esse ano participaram 15 países e o Thiego ficou na segunda colocação; e agora, nessa segunda etapa, ele foi campeão, fez quatro lutas e venceu todas. Lutou muito bem e foi campeão. O Thiego vem em uma crescente”, afirmou Antônio Sérgio, professor e chefe da delegação brasileira em grandes competições e descobridor de Thiego.

Thiego Marques foi descoberto em Parauapebas no projeto Judô Solidário, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), tendo à frente o professor Antônio Sérgio. O judoca pratica o esporte desde os seus 10 anos de idade e tem como principal objetivo chegar as Paralimpíadas de Tóquio em 2020. Se continuar obtendo pontos e seguir firme na frente no ranking, Thiego provavelmente vai alcançar seu sonho.

“Estamos muito contentes para que o Thiego continue nessa crescente, o trabalho está sendo feito para isso. Nós estivemos recentemente lá no Uzbequistão, ele como atleta na categoria 60 kg e eu como chefe de delegação. Não foi muito bem: ganhou uma luta com um sul-africano, perdeu uma para o Uzbequistão e outra para o Japão, mas continuou pontuando para o ranking mundial. Então esse foi um grande feito para esse ano fecharmos o nosso planejamento com chave de ouro”, disse Antônio Sérgio.

O calendário desde ano terminou com a segunda etapa do Grand Prix Infraero, agora é seguir a preparação para 2018. O atleta tem uma rotina pesada de treinamentos, mas tudo muito bem acompanhado por especialistas. Geralmente Thiego segue pesado no judô pela parte da manhã, à tarde aprimora o jiu-jitsu – que acaba sendo uma técnica para o judô, uma espécie de complemento na sua arte marcial – e ainda vai para academia à noite.

“Os treinamentos continuam. A preparação técnica, física, nutricional é toda feita em Parauapebas. Para o ano começar o calendário será lá para o final de janeiro e fevereiro. Serão 10 fases de treinamentos: além dessa competição internacional, tem a primeira fase do Grand Prix Infraero e também haverão algumas competições fora do Brasil, como no Japão, Canadá e provavelmente uma na Inglaterra, que será o mundial”, finalizou Sérgio.