Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Cortando na carne

Corregedoria prende em flagrante delito 4 Policiais Militares de Parauapebas

Postagem atualizada às 19h de 20/01 com os desdobramentos da Audiência de Custódia.

A Corregedoria da Polícia Militar do Estado do Pará (CPR2) recebeu a informação de que quatro membros do quadro da PM lotados no 23º Batalhão em Parauapebas estariam tentando extorquir um suposto traficante, sob a alegação de que o mesmo não seria preso por cometer atos criminosos no município.

A informação teria vindo do próprio traficante. Consta que o traficante teria combinado um valor a ser pago aos militares Cabo Tapajós e soldados PM Lewyi, Robert e Nassar. Todavia, o traficante avisou a corregedoria da suposta negociação. Inconteste, a Corregedoria se fez presente no momento e local combinado para o acerto e prendeu os quatro militares em flagrante delito. Depois, comunicou ao comandante do 23º BPM em Parauapebas. Este, mesmo de férias, encaminhou o Oficial de Dia para acompanhar os militares até a Depol para os ritos processuais. O capitão PM Faustino lavrou o flagrante.

A PM aguarda a Audiência de Custódia no judiciário para ver se as prisões serão mantidas ou não, e ainda a finalização do processo, garantido o amplo direito de defesa e do contraditório, para se manifestar sobre a culpabilidade dos praças.

Apesar de triste, cabe aqui parabenizar a PM por cortar na carne em um momento tão difícil, em que tantos presos estão sendo mortos nos presídios Brasil a fora. Essa atitude mostra, mais uma vez, que a Polícia Militar do Pará se manterá irredutível em punir aqueles que por ventura demonstrarem qualquer desvio de caráter e usar de suas funções e poder de polícia para agir de forma errada, sendo esse tipo de ação de forma individual ou em grupo.

Até o início da noite desta terça-feira os militares ainda estavam na 20ª Seccional de Polícia de Parauapebas sendo inquiridos pela autoridade policial. Concluídos os depoimentos, eles devem ser encaminhados ao Quartel da PM onde aguardarão a audiência de custódia, que deve acontecer amanhã no Fórum de Parauapebas.

Atualização às 19 horas de 20/01/2016

A audiência de custódia dos PM’s presos aconteceu na sala de audiência da 1ª Vara do Fórum da Comarca de Parauapebas, onde se achavam presentes o MM. Juiz de Direito da 1ª Vara penal, Dr. DANILO ALVES FERNANDES, o(a/s) representante(s) do Ministério Público Dr. GUILHERME LIMA CARVALHO e Dra. CRYSTINA MICHIKO TAKETA MORIKAWA, os custodiados e o advogado Dr. Celso Valério Nascimento Pereira OAB/Pa nº 17.158.

Após a oitiva dos custodiados, o juiz Danilo Alves Fernandes, sem prejuízo de análise superveniente, dada a natureza rebus sic stantibus da medida, CONVERTEU a prisão em flagrante dos custodiados…:

  • 1. THIAGO TAPAJÓS BRAZ, CB/PM/PA, brasileiro, nascido aos 15.04.1985, filho de Raimundo do Carmo Braz e de Miraci Tapajós, residente na Rua Joao Pessoa, 324-A, bairro Liberdade I, Parauapebas-PA.
  • 2. ROBERT ROSA DE AQUINO, SD/PM/PA, brasileiro, nascido aos 16.08.1984, filho de Solange Rosa de Aquino e de Antonio Inês Batista de Aquino, residente na Rua Rui Barbosa, 367, bairro Guanabara, Parauapebas-PA.
  • 3. PAULO LEVY FERREIRA DA SILVA, SD/PM/PA, brasileiro, nascido aos 20.05.1990, filho de Paulo Roberto Melo da Silva e de Ocineia da Silva Ferreira, residente na Rua Amazonas, 114, bairro Rio Verde, Parauapebas-PA

… em PRISÃO PREVENTIVA, necessária para garantir a ordem pública e a aplicação da lei penal.

O juiz, em sua decisão, mandou que:

  • fosse expedido os respectivos mandados de prisão, com a devida inclusão no BNMP;
  • indeferiu o requerimento da defesa de relaxamento das prisões;
  • indeferiu o pedidos da defesa para que os PM’s fossem colocados em liberdade provisória;
  • indeferiu o pleito da defesa para permanência dos agentes no 23º BPM, determinando suas imediatas transferências  para a Casa Penal Anastácio das Neves, bem como a REMESSA DOS AUTOS À JUSTIÇA MILITAR;
  • Mandou que fosse aberta uma conta judicial atrelada ao processo, uma vez que houve apreensão do valor de R$ 500,00 (quinhentos reais);
  • Mandou oficiar a Corregedoria da PM informando acerca da conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva dos custodiados;
  • mandou dar ciência ao Ministério Público e à Defensoria Pública.

O Soldado PM Nassar, citado acima pelo Blogger como preso junto com os demais PM’s chegou a ser detido junto com os demais. Mas, durante a lavratura do flagrante ficou constatado que não havia como indiciá-lo. Nassar foi ouvido na audiência de custódia na condição de testemunha e depois liberado. Contra ele não há nenhum procedimento em andamento.

Pará

Receita Federal apreende mercadoria com 60 quilos de cocaína em aeroporto de Belém

imageEm operação de Vigilância e Repressão realizada ontem (13), a Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional de Belém, em parceria com a Polícia Federal, após análise de risco em carga direcionada à exportação, apreendeu equipamentos contendo droga.

Aproximadamente 60 quilos do entorpecente estavam distribuídos no interior de seis cilindros de aço e tinham a Austrália como destino. Dois homens – um amazonense e um colombiano – foram presos apontados como as pessoas que contrataram uma empresa para fazer o envio do material. Eles serão indiciados por tráfico internacional. Os cilindros de aço faziam parte de um equipamento de panificação conhecido como “masseira”. Cada uma das masseiras tinha dois cilindros, que foram preenchidos com cocaína compactada.

Ação
A equipe de fiscalização da Receita Federal levantou várias suspeitas com relação à mercadoria. Primeiro, com relação à procedência, depois sobre o caminho de despacho da carga e, por fim, na observação de que o peso declarado das máquinas não condizia com o peso real. Sendo assim, considerou que havia algo errado e, utilizando uma broca, constatou que havia um pó branco no interior dos cilindros. Após constatar que se tratava de cocaína, solicitou apoio da Polícia Federal.

Balanço
A Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional de Belém realizou diversas apreensões durante o ano de 2015, contabilizando os dados abaixo:

  • R$ 70.000,00 em jóias (ouro)
  • 40.000,00 (euros)
  • 3,5 kg de pasta base de cocaína
  • 8,5 kg de cloridrato de cocaína
  • R$ 750.000,00 em mercadorias
  • 4,5 kg de cocaína

Parauapebas

Parauapebas: mulher é presa ao tentar entrar na carceragem com drogas

A Polícia Militar em Parauapebas, através do sargento Dias, apresentou hoje (30) na 20ª Seccional de Parauapebas, Cassia Garcia Barros, 18 anos. Ele é acusada de tráfico de drogas pois com ela foram encontrados um rodo e uma vassoura cujos os cabos estavam recheados com maconha e craque.

Cassia afirmou na Depol que recebera um telefonema de Pablo solicitando que a mesma fosse até um local no bairro Cidade Jardim e que lá lhe seriam entregues as ferramentas de limpeza e estas deveriam ser levadas para a carceragem do Rio Verde. Detalhe: Pablo é um traficante que está preso em Parauapebas, e, portanto, não deveria ter acesso a um aparelho de celular.

Cassia, acompanhada de uma menor, tentou entrar na carceragem com as ferramentas, mas foi descoberta quando funcionários da Susipe lotados naquela carceragem desconfiaram da ação.  As duas estão a disposição da justiça.

Nota-se que não é só de dentro das grandes penitenciárias do Brasil que o tráfico é comandado. Em  Parauapebas traficantes presos estão de posse de celulares e continuam traficando.

Parauapebas

Polícia prende sete traficantes em Parauapebas. Com eles foram encontrados 3 kg de drogas.

image

Uma operação conjunta das polícias civil e militar em Parauapebas colocou atrás das grades, ontem (24), sete pessoas (seis homens e uma mulher) por estarem comercializando drogas na região.

Eles foram presos em uma chácara distante 20 km do centro de Parauapebas e com os eles foram encontrados e apreendidos 3 kg de drogas (crack, pasta base de cocaína e cocaína) supostamente oriunda da Bolívia. Foram apreendidos ainda vários aparelhos celulares, uma metralhadora de uso exclusivo das Forças Armadas, munição, duas motos e um carro.

Segundo o Tenente-Coronel Mauro Sergio, o grupo vinha sendo monitorado pelo serviço de inteligência das polícias civil e militar, que conseguiu reunir elementos suficientes para que fosse feita a investida que culminou com a prisão dos elementos.

Os sete traficantes estão à disposição da justiça e deverão responder pelos crimes de formação de quadrilha, porte ilegal de armas, tráfico e associação ao tráfico de drogas.

Parabéns ao Tenente-Coronel Mauro Sergio, Capitão Júlio e demais comandados pela brilhante ação. Com traficante o modo de agir deverá ser sempre esse mesmo, confiscar a droga e bens oriundos dela.

Polícias Civil e Militar destroem plantação de maconha em Curionópolis

Um plantio de maconha foi descoberto na tarde da última segunda-feira, 11, pelas equipes das Polícias Civil e Militar, em Curionópolis. As ervas eram cultivadas na plantação, situada na zona rural do município, próximo a região de Serra Pelada, por Juremar Diniz da Silva, 54 anos, e José Varlênio Ferreira Nunes, 47, que foram presos e apresentados na Delegacia da Polícia local. 

Os policiais civis, por meio do proprietário da fazenda, apuraram que, há cerca de quatro anos, José Varlênio, que é conhecido como “Neguinho’, teria pedido um pedaço de terra na propriedade para trabalhar cultivando hortaliças. O dono da terra atendeu ao pedido e lhe concedeu um pedaço do terreno para a atividade agrícola.

No dia anterior às prisões em flagrante, o proprietário esteve na fazenda e ali foi informado por um vaqueiro que “Neguinho” também estaria cultivando maconha na área cedida para cultivar hortaliças. O dono da terra, de imediato, entrou em contato com a equipe policial da Delegacia, que também comunicou a Polícia Militar. Em operação conjunta, as Polícias foram ao local e ali, com o apoio do proprietário, descobriram o local do plantio da droga e efetuaram as prisões em flagrante dos acusados.

Ao todo, foram apreendidos 181 pés de maconha. Foram apreendidos ainda uma espingarda tipo “por fora” pertencente aos acusados. Ambos foram autuados em flagrante por tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo.

As informações e foto são da Polícia Civil do Pará.

Reunião discute instalação de Núcleo Amazônico da ONU no Pará

Implantação do Núcleo está programada para março de 2013, em Belém. Objetivo é combater tráfico de drogas, de pessoas e de armas.

Do G1 PA

Membros da comissão do Núcleo Amazônico do Escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) estiveram reunidos em Belém, nesta terça-feira (28), para discutir a instalação do primeiro Núcleo Amazônico do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) no Pará.

O trabalho do Núcleo será voltado para o combate ao tráfico de drogas, de pessoas e armas. Crimes ambientais, combate ao trabalho escravo e proteção dos direitos humanos também estão na lista de ações preventivas a serem desenvolvidas pelo escritório.

Para Ana Celina, membro do Conselho Estadual de Segurança Pública, a ausência de denúncias sobre o tráfico humano desafia a polícia a investigar os casos. “Existe dificuldade em trabalhar com as mulheres e crianças, pois não há uma qualificação do autor que possa realizar a denúncia, o que dificulta o combate à prostituição no estado”, afirma.

Integrante do comitê gestor do programa Pro Paz e coordenadora do escritório da UNODC, Izabela Jatene diz que a implantação do escritório em Belém vai trazer benefícios para toda a população paraense. “Vamos construir um projeto que possa começar as atividades a partir do primeiro dia de funcionamento da UNODC, e que possa colocar a Amazônia em um cenário em que ela possa refletir sobre os seus próprios problemas”, garante.

Já para o secretário estadual de Defesa Pública e Segurança Social, Luiz Fernandes, a instalação do Núcleo vai beneficiar toda a região Norte. “Este trabalho vai ser de grande importância não só para o Pará, mas para todos os estados da região Norte, pois assim poderemos fazer um trabalho integrado que possa combater os principais problemas da região”, ressalta.

Aviões do tráfico doados para Justiça

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entregou ontem 16 aeronaves de pequeno porte para uso compartilhado do Poder Judiciário e das Forças de Segurança Pública de 11 estados brasileiros. Os juízes nessas localidades vão usar os aviões para chegar com mais facilidade a áreas remotas. Dos aviões, 13 foram apreendidos em poder de quadrilhas de narcotráfico e três eram da Fundação Nacional do Índio (Funai), mas estavam parados há mais de dois anos. Empoeirados, os equipamentos ainda precisam ser vistoriados pela Agência Nacional de Aviação Aérea (Anac) e pela Força Aérea Brasileira (FAB), antes de entrar em funcionamento.

As aeronaves serão enviadas para Acre, Amazonas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia e Tocantins. Em cada um desses estados, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o Tribunal de Justiça (TJ), o Tribunal Regional Federal (TRF) e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) poderão usar os aviões. Caberá aos tribunais dividir os custos com combustível e manutenção.

As doações fazem parte do programa Espaço Livre – Aeroportos, do CNJ, para pôr em funcionamento aeronaves sob custódia da Justiça que estão paradas. Em um ano e meio, o programa diminuiu em quase um terço o número de equipamentos de grande porte que ocupavam espaço nos aeroportos. Muitos aviões estavam apodrecendo nos hangares da Polícia Federal por falta de manutenção, afirmou um representante do CNJ que participa do programa. Presidente dos TJ’s beneficiados participaram do ato de entrega em Brasília.